[Radar scientiae Studia] Primeiro do ano. Feliz 2015!



Baixar 37.32 Kb.
Encontro16.01.2018
Tamanho37.32 Kb.

[RADAR Scientiae Studia]

Primeiro do ano. Feliz 2015!

Toda última sexta-feira do mês notícias e informes gerais sobre ciência, cultura e sociedade.

[Infância livre]

  • Quanto valem as crianças? Por que certos interesses reagem, com ira mercantilizante, à lei que defende infância conta violência simbólica da publicidade. Leia AQUI

[Sociedade]

  • David Harvey: a crise da urbanização planetária. Que significa a resistência dos que lutam pela Tarifa Zero, num mundo em que metrópoles parecem cada vez mais marcadas por desigualdade, violência e controle social. Leia AQUI

  • Mudar a Grécia, a Europa e todo o mundo! Trezentos intelectuais (entre eles Wallerstein, Chomsky, Zizek, Toni Negri, Giorgio Agamben e Tarik Ali) comprometem-se a apoiar novo governo grego na luta contra ditadura financeira. Leia AQUI

  • Aluna processa a USP por contaminação química. Rosangela Toni, 57 anos, chegou a perder as sobrancelhas devido à alergia a Ascarel, um contaminante proibido nos anos 80, mas presente no campus contaminado. Leia AQUI

  • Fantasmas de Bhopal ainda rondam a segurança industrial na Índia. Leia AQUI

+30 anos depois, filhos e netos de vítimas ainda sofrem efeitos de desastre de Bhopal. Em 1984, substância jogada no ar por fábrica da Union Carbide com problemas matou 3.000 pessoas em só uma noite; companhia fala em sabotagem. Leia AQUI

  • Alimentar-se, ato desumano? Há algo muito errado com sociedades incapazes de enxergar como se produz sua comida. Existem alternativas -- inclusive para não-vegetarianos. Leia AQUI

+ Símbolo do vegetarianismo, Índia vê consumo de carne aumentar 70% na última década. Aumento da renda da população indiana gera demanda de novas classes médias por carnes bovina, suína e de frango. Leia AQUI

  • Entidades reivindicam urgência na regulamentação da Lei da Empresa Limpa. Leia AQUI

  • David Graeber narra revolução curda que derrotou Estado Islâmico em Kobani. Antropólogo norte-americano conta que partido marxista aderiu a práticas de autonomia e exército composto por mulheres expulsou fundamentalistas. Leia AQUI

  • Consumo: as falsas opções do brasileiro. Há milhares de rótulos nos supermercados, mas dez corporações vendem 60% a 70% do que você compra. Quais são? E por que tanta concentração? Leia AQUI

  • Em 2016, 1% mais ricos terão mais dinheiro que o resto do mundo. ONG britânica divulga dados sobre a desigualdade social no mundo para tentar guiar as discussões do Fórum Econômico Mundial. Leia AQUI

  • Civilização do lixo, devastadora e desigual. Impulsionado pelo consumismo, descarte urbano cresce três vezes mais que habitantes do planeta. Mas 80% dos resíduos são produzidos por 20% da população mundial. Leia AQUI

  • Uma capital com tarifa zero. Tallinn, na Estônia, tornou transporte gratuitos após plebiscito. Atitude reduziu circulação de automóveis, melhorou qualidade do ar e elevou receita de impostos. Leia mais AQUI

[Água]

  • Energias renováveis ajudam a economizar água. "Energias renováveis consomem menos água do que as convencionais. Em países do golfo Pérsico, encravados no deserto, projetos de energia renovável poderão reduzir a retirada de água para produzir energia em 20% em 2030. A demanda de água para energia poderá cair pela metade no Reino Unido, em mais de 25% nos Estados Unidos, Alemanha e Austrália em 15 anos, assim como ser menos 10% na Índia, com a geração de eletricidade a partir do sol e do vento. Enquanto políticos no Brasil acreditam que Deus é brasileiro, fará chover e resolverá os graves problemas de energia e abastecimento de água, especialistas internacionais analisam os cenários de um novo conceito ambiental conhecido por Nexus. Trata-se da conexão entre os sistemas de água, energia e produção de alimentos no mundo, a base da estratégia contemporânea do desenvolvimento sustentável", artigo de Daniela Chiaretti. Leia AQUI

  • E se a água deixar de ser mercadoria? Como Paris, Berlim, e dezenas de cidades estão remunicipalizando o abastecimento. Por que as metrópoles brasileiras, em crise devido à privatização, deveriam fazer o mesmo. Leia AQUI

+ Contra a crise hídrica, as cisternas verticais. Experimento revela: é possível captar e armazenar água das chuvas, dispondo de apenas meio metro quadrado. Leia AQUI

+ Califórnia reduz consumo com cerco ao desperdício. A Califórnia (EUA) conseguiu economizar 10% do consumo urbano de água de junho a novembro, após um pacote de medidas duras para acabar com o desperdício, graças a três anos consecutivos de seca. A quantidade economizada é capaz de servir 1,4 milhão de californianos por um ano. O governo do estado americano criou medidas como reciclagem da água, captura da chuva e tarifa maior para quem gastar mais. Leia AQUI

+ Medidas de curto prazo podem ajudar a conter crise da água em SP. Newsha Ajami, diretora de programa de água no oeste dos EUA afirma que conserto de vazamentos, multas para gastro extra e reúso de água pluvial deveriam ser prioridades em São Paulo. Em entrevista, ela afirma que os problemas no abastecimento de água enfrentados por São Paulo não resultam apenas das condições climáticas anormais, mas também da falta de eficiência do sistema do Estado. Segundo Ajami, a medida adotada pela Sabesp de reduzir a pressão da água durante a noite, aumenta o risco de contaminação. Leia AQUI

+ Rios (in)visíveis de São Paulo cria mapa colaborativo sobre cursos d’água concretados. Leia AQUI

[Renováveis]

  • São Vicente e Granadinas apostam nas energias renováveis. Leia AQUI

  • Brasil é o país com melhor fator de aproveitamento da energia eólica. Leia AQUI

+ Eólica já responde a 4,5% da energia nacional. Leia AQUI

[Energia Nuclear]

  • Nos rejeitos nucleares, quem pode garantir? "Em maio de 2014 se noticiava que Angra 2 corria o risco de ser desligada em 2017, por causa da 'saturação dos depósitos de rejeitos radiativos, segundo avaliação da Comissão Nacional de Energia Nuclear'. Para Angra 1 o risco sobreviria em 2018 ou 2019. Uma auditoria do TCU havia constatado o 'risco iminente de esgotamento dos depósitos de média e baixa radioatividade', assim como nas piscinas de depósito dos resíduos de alta radioatividade. Nenhum país encontrou solução para o depósito seguro de rejeitos radiativos", artigo de Washington Novaes. Leia mais AQUI

[Agricultura]

  • Livro sobre agriculturas camponesas na AL está disponível para download. Leia AQUI

  • Índia emprega agricultura ecológica para ganhar do tsunami. Leia AQUI

  • A agricultura integrada, uma forma de vencer a mudança climática. Leia AQUI

  • Mais de dois milhões de agricultores do estado indiano de Andhra Pradesh passam a usar repelentes e fertilizantes naturais nos cuidados da lavoura: eficientes e 70% mais baratos que os químicos. Leia AQUI

  • A opção do País pelo agronegócio faz o brasileiro consumir 5,2 litros de agrotóxicos por ano. Entrevista especial com Fran Paula. Leia AQUI

+ A fragilidade da Anvisa e o uso indiscriminado de agrotóxicos no Brasil. Entrevista especial com Victor Manoel Pelaez Alvarez. Leia AQUI

[Aquecimento global]

  • Aprendizado sobre a resiliência de antigas civilizações do Peru. Ensaio fotográfico visita os redutos do antigo império Inca para ver como as pessoas estão se adaptando às mudanças climáticas. Veja AQUI

  • Aquecimento global não leva a mais tempestades, diz estudo. A interferência do aquecimento global no ciclo da água -evaporação, condensação e precipitação- deve fazer com que tempestades sejam menos frequentes, sugere um novo estudo publicado ontem na revista "Science". Elas ficariam, porém, mais intensas. "O que estamos vendo é que, em geral, as tempestades maiores e mais poderosas serão favorecidas às custas de uma redução das tempestades menores e mais comuns", disse o físico Frédéric Laliberté. A conclusão já desperta discórdia na comunidade científica. Leia AQUI

  • Ainda existem muitos nós em aberto na pesquisa em climatologia. A publicação de um estudo questionando a capacidade de o aquecimento global criar mais tempestades mostra que ainda há muitos nós em aberto na climatologia. E o fato de ele estar sendo questionado por outros cientistas só reforça que simulações climáticas devem ser tomadas com um grão de sal. A prudência é típica da ciência. Não se trata de ceticismo climático. O desafio dos climatologistas é convencer público e governos de que é necessário reduzir emissões e, ao mesmo tempo, ter transparência sobre as limitações do nosso conhecimento", artigo de Ricardo Mioto. Leia AQUI

[Biodiversidade]

  • Amazônia: a atualidade do “desmatamento zero”. Construída por organizações da sociedade civil há uma década, proposta é essencial para reduzir os impactos do aquecimento atmosférico no Brasil. Como efetivá-la? Leia AQUI

  • Iniciativa internacional tenta salvar alimentos brasileiros em risco de extinção. Pirarucu, pinhão e guaraná estão entre os 45 produtos brasileiros na Arca do Gosto, catálogo mundial com cerca de mil itens alimentícios que podem desaparecer; projeto pretende conscientizar para valorização e conservação de tradições alimentares. Leia AQUI

  • Como frutas, plantas e especiarias enriquecem o Zanzibar. Leia AQUI

  • Áreas de cerrado passam para a gestão do ICMBio. Leia AQUI

[Evolução]

  • Como o rato subiu a montanha? Nos montes amazônicos, cientistas encontraram um ratinho que teria vindo do Cerrado há 3 milhões de anos. E a pergunta é: como? A rigor, o pequeno Podoxymys roraimae não "deveria" estar ali. Uma análise de DNA confirmou que o bicho pertence a uma linhagem totalmente diferente das dos roedores amazônicos. O P. roraimae é tão esquivo que, apesar de ter sido descrito originalmente em 1929, menos de dez exemplares foram capturados desde então, e fazia um quarto de século que ninguém o encontrava, fazendo dele um dos mamíferos mais raros da Terra. Todos os espécimes conhecidos tinham sido achados no topo do monte Roraima. Agora, o rato foi encontrado no monte Wei-Assipu, vizinho ao Roraima. Leia AQUI

[Saúde]

  • Em 10 anos, vacinação infantil fica 68 vezes mais cara em países pobres, denuncia ONG. Médicos sem Fronteiras pede que farmacêuticas GlaxoSmithKline (GSK) e Pfizer abaixem preços: 'precisamos colocar saúde pública antes do lucro'. Leia AQUI

  • Documento sobre ebola para profissionais de saúde está disponível em português. Texto do Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças aborda a epidemiologia da doença, formas de transmissão, diagnóstico e controle. Leia AQUI

[Arte e afins]

  • Cinco galerias de arte em lugares abandonados. O que o capital despreza, a arte pode transformar. O lixo de um ser humano pode ser a tela de outros. Veja AQUI

  • A arte esperançosa de duas grafiteiras afegãs. Numa sociedade conservadora e ferida pela guerra, elas dão à arte de rua um toque claro de sua cultura. Seu país, pensam é mais que a caricatura estampada na mídia. Leia AQUI

  • Galeria de imagens: Pôsteres revelam era de ouro do design cubano. Cartazes foram publicados entre os anos 1960 e 80 em solidariedade a povos asiáticos, africanos e latino-americanos. Veja AQUI

  • Livraria no centro de Hong Kong se especializa em livros proibidos na China. Desde 2004, chineses atravessam a baía para comprar obras censuradas pelo governo na People's Recreation Community. Leia AQUI

  • Se diz comunista, mas usa Iphone”. História do telefone celular, curiosa e desconhecida, tem um aspecto desconcertante: ao contrário do que se pensa, ele foi inventado na União Soviética. Leia AQUI

  • Ensaio narra a trajetória do artista brasileiro Frans Krajcberg. Leia AQUI

  • Com 35 fotografias de 17 países de quatro continentes, fotógrafo e jornalista Haroldo Castro expõe as maravilhas do planeta. Saiba mais AQUI

  • Fiocruz anuncia lançamento do Portal de Periódicos. Canal abrigará todas as revistas científicas da instituição com visualização na íntegra dos artigos. Leia AQUI

  • Dicionário de Avaliação de Tecnologia em Saúde disponível para download. Com 37 páginas e 181 verbetes oriundos de literatura científica e, alguns deles, da adaptação da língua inglesa para a língua portuguesa, além de palavras que são comuns às lides das ciências da saúde, econômicas e sociais, o material, lançado pelo Instituto de Avaliação de Tecnologia em Saúde e pelo CNPq, tem o objetivo compartilhar e dar ressonância ao desenvolvimento científico da última década. Confira AQUI

[Agenda]

  • IX Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA) será realizado em território amazônico – no município de Belém – PA, no período de 28 de setembro a 01 de outubro de 2015. Leia AQUI






©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal