Questões cin-vest geo-regional



Baixar 1.53 Mb.
Página3/9
Encontro08.10.2019
Tamanho1.53 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9

24 Horas News – 24/05/2005

Apesar da indústria completar hoje 30 anos de existência em Mato Grosso, somente há dois anos o Estado vivencia uma mudança no seu perfil exportador, deixando de ser meramente fornecedor de matéria-prima bruta. Os produtos industrializados já representam maioria na pauta de exportação estadual. No ano passado, a indústria respondeu por 53,38% de tudo o que foi exportado de Mato Grosso, movimentando negócios de US$ 1,656 bilhão, um crescimento anual de 47,96%.

Os produtos agrícolas participaram com 46,62%, igual a US$ 1,446 bilhão. Em 2004 as exportações mato-grossenses corresponderam a US$ 3,102 bilhões. Essa mudança, no entanto, ainda é uma novidade no Estado. Até 2002 os produtos agrícolas dominavam as exportações, que à época detinham 55,25%. A ascensão ocorreu em 2003, quando a indústria passou a responder por 51,28% da pauta de exportação, enquanto os produtos agrícolas anotavam 48,72%.

Entretanto, desde 2002 a indústria vinha evoluindo ano a ano e acumulando crescimento nas exportações muito superior em relação à matéria-prima. Naquele ano as exportações de produtos industrializados tiveram incremento de 37,90%, em 2003 aumentaram 39,53% e em 2004, 47,96%. Já os agrícolas registraram alta de 22,13% (2002), 7,34% (2003) e 35,81% (2004).


Conhecendo o perfil da economia mato-grossense, podemos dizer que os setores industriais abaixo se destacam, EXCETO:

  1. Frigoríficos

  2. Papel e celulose

  3. Bebidas

  4. Alimentos

  5. Lacticínios

13) Baseado no texto abaixo e nos seus conhecimentos sobre o assunto assinale a alternativa incorreta:


Brasil tem segunda pior distribuição de renda do mundo

Folha Online/2005

O Brasil tem a segunda pior distribuição de renda do mundo de acordo com o índice de Gini --que mede a desigualdade de renda em valores de 0 (igualdade absoluta) a 1 (desigualdade absoluta). O índice do Brasil é de 0,60, sendo superado só por Serra Leoa (0,62). A Áustria é uma das nações que tem a melhor distribuição de renda do mundo (0,23).

Segundo o Radar Social, estudo divulgado nesta quarta-feira pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), embora o país tenha conseguido melhorar alguns de seus principais indicadores sociais, a distribuição de renda ainda é um dos piores problemas do país. De acordo com a pesquisa, 1% dos brasileiros mais ricos --1,7 milhão de pessoas-- detém uma renda equivalente a da parcela formada pelos 50% mais pobres (86,5 milhões de pessoas).

Ainda no que diz respeito à renda, praticamente um terço da população brasileira (31,7%) era considerada pobre em 2003. Ou seja, 53,9 milhões de pessoas viviam com uma renda per capita de até meio salário mínimo. Alagoas é o Estado em que contabilizou mais pobres (62,3%). Santa Catarina é o que está na melhor condição, com apenas 12,1% da população sendo considerada pobre. O Ipea é ligado ao Planejamento e no estudo defende um modelo de desenvolvimento que combine crescimento com geração de ocupação e renda.


a) Embora a pesquisa do Radar Social tenha utilizado o índice de Gini , há um outro índice utilizado para a mensuração da qualidade de vida de um país, o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), criado pela ONU.

b) A situação descrita no texto mostra como crescimento econômico e desenvolvimento humano não andam necessariamente juntos, pois o Brasil cresceu economicamente muito no século XX, mas não conseguiu traduzir esse crescimento numa distribuição eqüitativa da renda.

c) Mato Grosso ocupa uma posição intermediária no ranking de qualidade de vida brasileiro (entre 10º e 15º lugar), porém quando se observa o IDH mato-grossense, ele é superior ao IDH do Brasil.

d) Os estados do Sul do Brasil apresentam uma qualidade de vida bem melhor que a média nacional, enquanto que os piores resultados de desigualdade social encontram-se no Nordeste.

e) O fator que mais pesou para a péssima colocação do Brasil no ranking da má distribuição de renda, segundo o índice Gini, foi a nossa baixa renda per capita, uma vez que este é o melhor indicador para se avaliar a situação da distribuição de renda entre a população.

14) Entre os municípios mato-grossenses que podem ser citados como exemplos de projetos de colonização implantados pelo Governo do Estado de Mato Grosso podemos citar:



    1. Alta Floresta

    2. Juína

    3. Sorriso

    4. Canarana

    5. Sapezal

15) O fenômeno "Apagão" impôs uma nova realidade de hábitos à população brasileira, incluindo aí, é claro, população mato-grossense. Esperávamos pela exclusão do nosso estado do programa de racionamento, pois foi passada a idéia ao povo mato-grossense que o estado, por estar conseguindo a auto-suficiência em energia, ficaria de fora do referido programa. Tal fato não ocorreu, porém sobre o estágio atual da produção de energia elétrica e das matrizes energéticas à disposição do nosso estado é correto afirmar que:

a) Mato Grosso realmente atingiu a auto-suficiência na geração de energia e graças a isso não participaremos mais do sistema de economia de energia implantado com o “horário de verão”, o que é mais vantajoso para a economia mato-grossense.

b) A construção da APM(UHE) de Manso foi um grande passo no sentido de tornar o estado auto-suficiente em energia. Trata-se de uma usina de projeto moderno, de capacidade de produção de energia elevada e cuja construção não resultou em grandes impactos ao meio ambiente.

c) Foi aprovada a instalação de usinas geradoras de energia à base da queima do bagaço de cana (biomassa - termoelétrica). É uma iniciativa pioneira e de grande valor estratégico, pois aproveita resíduos da agricultura para gerar energia e, devido a esse fato, a implantação desse projeto está sob responsabilidade do Governo do Estado.

d) A Usina Termoelétrica de Cuiabá já está funcionando e o gasoduto Bolívia-Brasil já foi concluído, com isso temos um acréscimo de cerca de 480 mW na geração de energia, projetos esses que contam com a participação de capital estrangeiro, principalmente da empresa americana Enron Eletric Co.

e) A linha de transmissão de Cachoeira Dourada-Itumbiara, que durante muito tempo abasteceu nosso estado com energia, foi desativada e não interliga mais o sistema nacional de distribuição de energia a Cuiabá.

16) O projeto responsável pelo asfaltamento da BR-364 de Mato Grosso até Rondônia e pela abertura de inúmeros núcleos populacionais ao longo do traçado da rodovia é o:




  1. PRODEPAN

  2. POLOAMAZÔNIA

  3. PRODEAGRO

  4. POLONOROESTE

  5. POLOCENTRO

17) Entre as afirmações abaixo sobre a hidrografia de Mato Grosso assinale a incorreta:
a) A bacia Platina está presente no território mato-grossense e entre os rios que pertencem a esta bacia podemos citar o Paraguai, o Cuiabá e o Itiquira.

b) As bacias Platina (Paraguai) e Amazônica são separadas em nosso estado por um importante divisor de águas que é a Chapada dos Parecis.

c) O rio Guaporé é um dos rios mais importantes da bacia Platina no território mato-grossense, banhando a região leste do estado.

d) O rio Paraguai é um rio de planície, portanto navegável, e que faz parte da bacia Platina, desaguando no Oceano Atlântico, juntamente com os rios Paraná e Uruguai.

e) O rio das Mortes, apesar de ter sua nascente relativamente próxima a Cuiabá, é um rio que corre na direção leste do estado e faz parte da bacia do Araguaia - Tocantins.

18) O Pantanal mato-grossense é denominado de complexo vegetal, pois apresenta em sua área de ocorrência vários tipos de vegetação que concorrem no mesmo espaço. Entre as formas de vegetação encontradas no Pantanal podemos citar, exceto:




  1. Manguezais

  2. Mata de galeria/ciliar

  3. Campos nativos

  4. Vegetação hidrófila

  5. Cerrado

19) A vegetação de cerrado, que vem sendo castigada por grandes incêndios, corre sérios riscos de ser extinta. Ela representa a segunda formação vegetal do país, e está presente em 13 estados. Essa vegetação possui as seguintes características:

a) heterogênea (grande variedade de espécies), hidrófila, latifoliada, perene, densa e fechada.

b) densa, heterogênea e perene.

c) árvores esparsas, cactáceas e gramíneas.

d) formação vegetal mista, árvores esparsas, arbustos e gramíneas.

e) mata de araucária, com vegetação rasteira em alguns pontos.

20) A vegetação em questão é muito parecida com a savana africana. Constituída por uma vegetação caducifólia, predominantemente arbustiva, de raízes profundas, galhos retorcidos e casca grossa, é uma formação plenamente adaptada ao clima tropical típico, com chuvas abundantes no verão e inverno bastante seco. Trata-se:

a) da caatinga.

b) da mata dos cocais.

c) do cerrado.

d) da mata de araucária.

e) da várzea.

21) (UnB) Não é só o esturricado do gramado o principal sinal da seca no cerrado. É nesta época que a mata se pinta de amarelo, com o ipê dominando, as buganvílias expõem seus matizes, contrastando com a natureza, e o sabiá já reproduziu e volta a cantar. Se as madrugadas são frias, o meio-dia é quente; a tardinha , agradável. A lua aparece mais límpida, e o pôr-do-sol se ensangüenta nas poucas nuvens. É um sintoma da natureza viva. Pena que o homem não acorde cedo para ver o dia nascer, em um dos mais belos espetáculos que a natureza oferece e poucos desfrutam.

Ari Cunha. Correio Brazillense.

22/08/97 (com adaptações).

Julgue os itens abaixo, a respeito do importante bioma brasileiro referido no texto.

(1) Nesse ecossistema, encontram-se importantes mananciais de água.

(2) A grande fertilidade de seu solo justifica o aproveitamento agrícola na região dos cerrados.

(3) Considerando-se a sua biodiversidade, esse ecossistema está em desvantagem frente a outros biomas brasileiros.


22) A “bacia” do Pantanal, que coincide com a área de drenagem do rio Paraguai e dos seus fluentes, conhece cheias periódicas, algumas devastadoras. Essas enchentes decorrem:

a) da presença de brejos, pântanos e lagoas, que engrossam o volume d’água na época das cheias, fazendo transbordar os rios locais.

b) do tipo de solo cristalino e pouco permeável que reveste toda a bacia, o qual não absorve a água das chuvas.

c) do fato de as chuvas se concentrarem nos meses de junho a agosto, o que determina violenta caudal nesse período.

d) da própria topografia regional, que apresenta pequena inclinação, tornando o rio Paraguai uma via fluvial de perfil suave e de lento escoamento.

e) da intensa devastação da vegetação do Complexo do Pantanal, que dessa forma não consegue retardar a corrente líquida que se lança na bacia.

23) (UNESP) Trata-se de uma área de topografia com baixas altitudes, que sofre inundações por ocasião das cheias do rio principal e seus afluentes. A vegetação é variada, apresentando espécies da floresta amazônica, da caatinga, dos campos, das palmáceas e do cerrado. É a cobertura vegetal mais heterogênea do Brasil, cobrindo ampla planície e estendendo-se também para a Bolívia.

O texto refere-se ao

a) Pantanal . b) Agreste.

c) Chaco. d) Mangue.

e) Pampa.

24) “Nas duas últimas décadas, os tratores, as colheitadeiras, os adubos químicos, os pesticidas e as rações invadem a paisagem brasileira, modificando antigas formas de produção no campo.”

(PIAIA, Ivane Inêz .Geografia de Mato Grosso de Cuiabá, EdUNIC, 1997, p. 43)

Sobre esta temática, julgue as proposições:

(0) A chamada “modernização da agricultura”, a que o texto se refere, alterou sensivelmente a estrutura fundiária no país e especialmente no estado de Mato Grosso, diminuindo a concentração de terras.

(1) A utilização das técnicas agrícolas, mencionadas no texto, tornou possível no cerrado, a produção em larga escala, e a incorporação de novas áreas ao processo produtivo.

(2) Com as inovações na agricultura brasileira, houve um aumento significativo em culturas como arroz, feijão, mandioca, ou seja, nos produtos alimentares destinados ao mercado interno.

(3) Nas duas últimas décadas, tem se intensificado o processo de penetração das formas capitalistas de produção no campo, subordinado a agricultura ao capital.

(4) A introdução de monoculturas em grandes áreas tem provocado problemas ambientais,

como a poluição dos córregos

25) Considere o mapa com as áreas de queimadas registradas pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) em Junho de 1996.—



A leitura do mapa permite afirmar que os principais pontos de fogo encontrados no período cartografado correspondem

a) ao cerrado e às áreas antigamente recobertas pela floresta, hoje desmatadas e que fazem parte da chamada fronteira agrícola.

b) ao cerrado em terras do Planalto Central, onde se instalaram carvoarias destinadas a atender aos projetos minerais da região.

c) às áreas florestadas da Amazônia, onde predominam as culturas especulativas de soja e de cana-de-açúcar.

d) às áreas campestres e aquelas recobertas pela floresta que passam por sucessivas queimadas para se transformarem em pastagens.

e) às áreas há muito desmatadas e que, desde o início da década, têm sido ocupadas por posseiros e por integrantes do MST (Movimento dos Sem Terras).

26) Assinale nas alternativas abaixo a alternativa incorreta sobre o ecossistema amazônico:

a) O desmatamento desordenado e sem o adequado manejo florestal provoca danos irreversíveis ao meio ambiente, principalmente no tocante à exposição do solo amazônico à ação dos agentes externos, que podem acelerar processos de intemperização mais graves no solo.

b) As queimadas praticadas na região, como forma de preparar o solo para o plantio ou para limpar áreas para formação de pasto, liberam grande quantidade de CO2, um dos principais gases do efeito estufa e podem influenciar no aquecimento global.

c) A biodiversidade amazônica é enorme, resultante da posição equatorial/intertropical da floresta, o que favorece o aparecimento de milhares de espécies animais e vegetais neste ecossistema.

d) Um dos problemas relacionados com os chamados povos da floresta diz respeito aos seus costumes quanto ao plantio e ao extrativismo na área da floresta equatorial, uma vez que, por não assimilarem as técnicas de preservação recomendadas pelos ecologistas, acabam se tornando agentes da degradação ambiental na região.

e) Um dos pontos nevrálgicos sobre o processo de ocupação da Amazônia diz respeito à incorporação de áreas da região para a agricultura comercial, pois com a expansão da fronteira agrícola poderá ocorrer uma ocupação desordenada da área que pode resultar em graves danos para o bioma amazônico.

27) POPULAÇÃO URBANA — BRASIL

(em %) Regiões 1960 1970 1980 1991 1996 2000

Norte 37,38 45,13 50,32 59,04 62,35 69,87

Nordeste 33,89 41,81 50,46 60,65 65,21 69,07

Sudeste 57,00 72,68 82,81 88,02 89,29 90,52

Sul 37,10 44,27 62,41 74,12 77,21 80,93

Centro-Oeste 34,22 48,04 70,84 81,28 84,42 86,73

Total 44,67 55,92 67,59 75,59 78,36 81,24

Fonte: Anuário Estatístico do Brasil, IBGE


Observa-se nos dados acima o processo de urbanização da população brasileira ao longo do século XX, e entre as causas desse processo podemos citar:

a) o crescimento da mecanização agrícola no Brasil acabou provocando desemprego na área rural, gerando um deslocamento populacional em direção à cidade.



  1. A queda na produção e na produtividade agrícola brasileira, durante a década de 90, acabou contribuindo

para o aumento do movimento de interiorização da população nesse período.

  1. Os centros urbanos brasileiros, com a aceleração do processo de industrialização, acabaram por se tornar

áreas repulsivas quanto às novas oportunidades de empregos.

d) A estrutura fundiária brasileira é desconcentradora de terras e com isso muitos trabalhadores rurais, por serem proprietários de terras e possuírem um meio de produzir, acabam evitando buscar emprego na cidade.

e) Uma das causas da urbanização acelerada da região Norte do Brasil foram as obras de infra-estrutura realizadas pela iniciativa privada nessa área do país, como a abertura de estradas e a construção de hidrelétricas.

28) O Pantanal mato-grossense é uma das maiores reservas biológicas do planeta, de uma beleza ímpar e características peculiares. Sobre os problemas que podem afetar a região pantaneira podemos citar, EXCETO:




  1. A atividade garimpeira na região pantaneira representa uma ameaça ao ecossistema da região, pois pode haver contaminação das águas fluviais e do fitoplâncton com o mercúrio utilizado nos garimpos;

  2. A hidrovia do Paraguai possui inegável importância econômica, porém é necessário fiscalizar quais serão os tipos de cargas transportadas pelas embarcações fluviais, a fim de evitar um desastre ecológico como resultado de acidentes no transporte de cargas tóxicas ou nocivas ao ecossistema;

  3. O desmatamento das florestas ciliares é responsável por processos de assoreamento, que diminuem a profundidade do leito dos rios e podem provocar o entupimento do curso dos rios com os sedimentos (areia) que caem dos barrancos ribeirinhos;

  4. As áreas de lavouras que margeiam o Pantanal mato-grossense utilizam grandes quantidades de agrotóxicos e defensivos agrícolas, que são transportados pelas águas pluviais para os rios pantaneiros, contaminando-os ;

  5. A pecuária extensiva praticada na região é responsável pelo desmatamento acelerado das áreas florestais da região do Pantanal, processo esse iniciado na década de 70 pelos pecuaristas da região e mantido até os dias atuais.

29) Num dia ensolarado, saímos para um passeio de lancha com o Profº Marcelo pelo rio Cuiabá. O passeio se dá no sentido Cuiabá - Santo Antônio do Leverger e sabendo desse fato é correto afirmar que:



  1. Estamos percorrendo o rio a montante e Cuiabá está na margem esquerda do rio.

  2. Estamos percorrendo o rio a jusante e Cuiabá está na margem direita do rio.

  3. Estamos percorrendo o rio a jusante e Cuiabá está na margem esquerda do rio.

  4. Estamos percorrendo o rio a montante e Cuiabá está na margem direita do rio.

  5. Tal trajeto é impossível de ser realizado, pois o rio Cuiabá não banha a cidade de Santo Antônio do Leverger.

30) Sobre as características do processo de urbanização e expansão urbana da cidade de Cuiabá é correto afirmar, EXCETO:



  1. Dentro do contexto da urbanização, o projeto do aglomerado urbano Cuiabá - Várzea Grande é algo necessário, pois as duas cidades estão intimamente ligadas por laços sócio-econômicos e necessitam de políticas de planejamento comum em diversas áreas de atuação dos poderes públicos.

  2. As características da cidade de Cuiabá, quanto à sua origem, permite-nos avaliar que trata-se de uma cidade de crescimento espontâneo, carecendo de planejamento urbano (Plano Diretor) que seja efetivamente implantado para organizar o crescimento da cidade.

  3. Percebe-se que na cidade de Cuiabá a área central é a área mais beneficiada quanto à infra-estrutura de serviços, uma vez que a população de maior poder aquisitivo se concentra nessa área da cidade.

  4. O processo de verticalização das edificações pode ser mais claramente notado nas áreas de ocupação recente, uma vez que nelas há mais espaço para que se possa optar por esse tipo de construção.

  5. Artérias viárias como as Avs. Rubens de Mendonça, Fernando Corrêa da Costa e Miguel Sutil (Perimetral) são áreas extremamente valorizadas hoje, uma vez que os fluxos de veículos as tornam atrativas como pontos comerciais.

31) Desde o final da década de 80, o PROÁLCOOL tem sido colocado no centro de debates sobre a questão energética do Brasil. Entre os municípios de Mato Grosso fortemente ligados ao setor sucroalcooleiro podemos citar, exceto:




  1. Barra dos Bugres

  2. Campo Novo dos Parecis

  3. Jaciara

  4. Nova Olímpia

  5. Rosário Oeste

32) É o indivíduo que não possuindo a posse da terra, utiliza a terra de terceiros para produzir, mediante pagamento ao proprietário, pela utilização da terra. Estamos falando do:



  1. meeiro

  2. trabalhador temporário

  3. posseiro

  4. arrendatário

  5. grileiro

33) A ocupação da nova "fronteira agrícola" do Brasil, durante as décadas de 70 e 80 (século XX), foi responsável por um intenso fluxo migratório em direção ao Estado de Mato Grosso. Entre os principais grupos de migrantes que vieram para Mato Grosso podemos citar:



  1. gaúchos, baianos e pernambucanos

  2. capixabas, mineiros e paranaenses

  3. goianos, paulistas e paraibanos

  4. potiguares, catarinenses e paraenses

  5. paulistas, gaúchos e paranaenses

34) Entre os municípios criados a partir da década de 70 no estado de Mato Grosso, como resultado do intenso processo migratório podemos citar, EXCETO:



  1. Sinop

  2. Poxoréo

  3. Alta Floresta

  4. Tangará da Serra

  5. Apiacás

35) Observe o mapa abaixo e assinale a alternativa correta sobre a rede hidrográfica do Estado de Mato Grosso:






1   2   3   4   5   6   7   8   9


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal