Quem são os leigos



Baixar 29.92 Kb.
Encontro21.09.2019
Tamanho29.92 Kb.

LEIGOS, SUA VOCAÇÃO E MISSÃO
Paróquia do Divino Salvador

Caminhadas de Emaús – Carta 26


Ide VÓS também para a minha vinha “ (Mt 20,4)
Este é um convite que Jesus faz a cada um de nós e não apenas àqueles que se sentem chamados para a vida sacerdotal ou religiosa. Os LEIGOS também são pessoalmente chamados pelo Senhor, de quem recebem uma missão para a Igreja e para o Mundo.
LEIGOS são todos os cristãos que não pertencem ao clero, e que, pelo BATISMO, foram unidos a Cristo, formando o POVO de Deus, participando a seu modo, das funções sacerdotal, profética e real de Cristo. (Gl 3,26-29; Gl 4,6; Rm 8,14-17). Vamos entender um pouco mais ?
Quando ofertamos nós mesmos e todas as nossas atividades à Deus, participamos do SACERDÓCIO de Cristo, pois nos unimos ao seu sacrifício. Agindo conforme a vontade de Deus, consagramos à Ele a nossa existência. (Rm 6,19-20; Rm 12,1; Hb 9,13-15; Is 53,12)
Quando testemunhamos, com palavras e obras, a VERDADE do Evangelho, denunciando corajosamente o mal, participamos da função PROFÉTICA de Cristo. Vivendo com coerência a nossa fé, anunciamos o Reino de Deus. (Rm 10,8-18; 1Pd 3,13-17; Mt 10,26-32; 1Cor 1,18-31)
Quando colocamos todas as coisas criadas, no lugar originalmente projetado por Deus para elas e combatemos todo o reino do pecado que há em nós, participamos da função REAL de Cristo. Trabalhando pela libertação do mal e administrando fielmente as coisas do Pai, ajudamos a construir o Reino de Deus. (Rm 6,12-14; 1Ts 5,22; Jo 3,20-21; Ef 6,10-20)
A esta altura da caminhada você já descobriu que além de pertencer à Igreja, você é Igreja, membro do corpo místico de Cristo, PEDRA VIVA, destinada a construção de um edifício espiritual. ( 1Cor 12,12-31; 1Pd 2,4-5; 2Cor 1,21-22)
Talvez você esteja se perguntando: “ Nossa! Então eu LEIGO sou importante? ”

Tenha esta certeza: VOCÊ é muito importante !


Os LEIGOS, junto com os sacerdotes e religiosos, formam o ÚNICO POVO DE DEUS e CORPO DE CRISTO e são convidados a colaborar com um PROJETO de AMOR, conhecido por REINO de DEUS. (Jo 3,3-5; Mt 13,31-32; Lc 17,20-21; 1Cor 2,9)
São chamados especialmente para tornarem a Igreja atuante nos lugares onde apenas através deles é possível chegar a mensagem do Evangelho. Onde o clero não chega, o leigo chega.
Pai, não peço que os tires do MUNDO, mas que os guardes do maligno. “ (Jo 17, 15-19)
Deus criou o MUNDO e o HOMEM e viu que tudo era MUITO BOM (Gen 1,31). Os leigos vivem no mundo e não são chamados a deixar o lugar que ocupam (1Cor 7,24; Jo 3,16-17). Devem exercer sua missão, em todas as áreas da sua vida cotidiana: familiar, profissional, social, lazer, cultural, educacional, etc, praticando a fraternidade, a solidariedade e a justiça.
Pelo testemunho da própria vida, irradiando fé, esperança e caridade, os leigos devem ser sal, luz e fermento, contribuindo assim, para a santificação do mundo. (Mt 5,13-14; Mt 13,33)
Não devemos fugir do mundo, mas aprender, com a ajuda do ESPÍRITO SANTO, a discernir, para ficar com o que é bom e agrada à Deus. Que tal ajudar o mundo a ser de fato, HUMANO?

Samuel, Samuel !“ – “Fala Senhor, que o teu servo escuta.” ( 1Sm 3,10)


Vocação é um chamado que pede resposta.

Cada cristão é um ser único e Deus o chama pelo nome. Seu convite é pessoal.

Pare um instante e escute seu coração: “ Para que Deus te chama ? “
Além deste chamado pessoal, Deus também faz um chamado para todos os membros da Igreja. É o chamado à VIDA e à SANTIDADE, através do AMOR. O modo como cada um realiza essas vocações universais será diversificada.
Quem nunca se perguntou: “ Qual o sentido da minha vida ? Para que existo ? “
Há pessoas que passam a vida toda sem saber porque e para que vivem. Não conseguem descobrir um sentido para a vida. Pulam de galho em galho e sempre caem no vazio. Há ricos felizes e infelizes, assim como, há pobres felizes e infelizes. Daí concluimos que o sentido da vida não depende da condição social. Ele está ligado a algo diferente que está ao alcance de todos, pobres e ricos, de qualquer raça ou cultura. Reflita: Onde você está investindo sua vida?
Embora não possamos escolher nascer aqui ou ali, podemos escolher como viver, para quem viver e que sentido dar à nossa vida. Santo Agostinho, doutor da Igreja, disse: “ O nosso coração não descansará, enquanto não repousar em Deus. (Ef 1,3-13; Sl 138, 13-15; Jr 1,5)
Não é a toa que você foi chamado à vida nesse tempo histórico. Deus tem um plano para você. ELE sonhou algo para ti e quando descobrires qual é, sua vida ganhará um novo valor. Uma grande pista é o Novo Evangelho. Existe uma força nele que nos atrai e é suficiente para dar mais sentido a nossa vida. (Jo 10,10). Viva coerentemente como cristão e sua vida terá sentido !
O caminho para nossa santificação é um só: JESUS.

Deus não nos deu apenas uma rica mensagem para seguirmos, mas nos deixou uma pessoa, que é CAMINHO e VIDA: seu próprio FILHO AMADO. (Mt 3,17; Mc 8,34-38)


A vocação à SANTIDADE não é uma opção, mas um elemento essencial e inseparável da nova vida obtida pelo Batismo. Também não é só para alguns. Todo o Povo de Deus deve buscar a santidade. (Hb 12,14; 1Pd 1,16; Ef 5,1-2; Rm 6,22-23; Gl 5,22-26; 1Ts 4,3)
SANTIDADE nada mais é do que a PERFEIÇÃO da CARIDADE, ou seja, a prática do AMOR. E ela tem endereço certo: o próximo. (Lc 10,25-36; Gl 5,14)

Servindo o PRÓXIMO com gratuidade, empenhando-se para diminuir seu sofrimento, ajudamos a construir um mundo melhor e nos tornamos mais imagem e semelhança do Pai. (Mt 25, 31-46). Sem amar à Deus na pessoa do irmão, não há como ser cristão, nem santo.


Ninguém chega à santidade, sem praticar a caridade. Caridade que começa com os pequenos gestos de amor do dia-a-dia (Mt 10, 40-42; 7,12). Os leigos tem que se santificar na sua vida normal, fazendo de suas atividades cotidianas, ocasião de união com Deus e de serviço aos demais homens.
Este é um grande desafio para nós, criaturas humanas imperfeitas e limitadas. Porém, para realizar o seu PROJETO de AMOR, Deus precisa apenas de pessoas que se DECIDIRAM a caminhar com ELE, embora sejam fracas e com defeitos. Deus precisa apenas do seu SIM, porque ele não interfere na sua liberdade, no mais, ELE capacita.
Só é possível atingirmos a meta da santidade, pela ação do ESPIRITO SANTO. Portanto, sejamos dóceis e deixemos que Ele conduza nossos passos.

Nem toda pessoa que vive na santidade é canonizada e tem uma estatueta no altar. Reconhecimento público e imagens não são importantes. O que importa é ter um lugar no coração do Pai. Existem muitos santos LEIGOS que são desconhecidos publicamente.


Os santos conhecidos ( Sta. Paulina, São Francisco, ...) não nasceram santos. Conquistaram a santidade ao longo da vida, no dia-a-dia. É interessante ler sobre a vida deles e descobrir como venceram as tentações e os obstáculos. Suas espiritualidades servem de inspiração. Os santos são exemplos que nos ensinam que é possível alcançar a santidade. (1Cor 11,1; Mt 5,1-12; Ef 5,1-5)

As pessoas com as quais você convive, te ajudam a ser santo?
Um modo de começar a ser santo, é ajudar àquele que caminha conosco, a não ficar para trás. Quem não sabe para onde ir e com quem ir, não chega a lugar nenhum. Caminhando sempre junto com os irmãos em Cristo, principalmente com os pobres e marginalizados pela sociedade capitalista, nos aproximamos mais do céu . Como você está se preparando para chegar ao céu?
Enquanto o mundo nos empurra para o caminho contrário ( individualismo, egoísmo, fama, riqueza, consumismo, orgulho, depressão, ...), a santidade nos empurra para a caridade, humildade, desapego, partilha, simplicidade, paz,... e nos leva para a FELICIDADE.
Nossa felicidade se realiza na medida em que tornamos realidade o SONHO de DEUS para nós.

Você quer ser feliz de verdade? SIM? Então, basta se empenhar, porque os meios, Deus dá.

Agindo santamente, os leigos consagram o mundo à Deus.


Na trilha da vocação comum (santidade) florescem as vocações particulares ( médico, cantor, cozinheiro, professor, etc.). A cada pessoa, o ESPÍRITO SANTO concede dons diversificados, habilitando para os vários trabalhos necessários ao cumprimento da missão.
Esta variedade de serviços, ao invés de dividir, aperfeiçoa a unidade da Igreja em torno da mesma missão, enriquecendo a evangelização.(1Cor 12,1-31; Ef 4,1-16)
Cada dom recebido deve ser colocado à serviço dos outros (1Pd 4,10) e nenhum talento, nem mesmo o mais pequeno, pode ser enterrado ou deixado inutilizado (Mt 25, 24-27).
Não há uma única forma de santidade, de espiritualidade, de oração, de serviço ou de AMOR. Existem diversos caminhos apostólicos. Você pode se identificar com algum já existente ou desenvolver o seu próprio caminho. O importante é saber ouvir à Deus.
Jesus disse para todos: “ Deveis ser perfeitos como vosso Pai celeste é perfeito “ (Mt 5,48). Porém, o modo de concretizar esta perfeição varia de pessoa para pessoa.

Na comunidade social e eclesial todos são importantes. Ninguém é maior ou menor. Todos somos membros indispensáveis. Martin Luther King disse “ Se alguém for chamado a ser varredor de ruas, que varra tão bem as ruas como Michelangelo pintava, Shakespeare escrevia e como Beethoven compunha. Que todos no céu e na terra possam dizer: eis um PERFEITO varredor de ruas. “ (Rm 12,3-8; 1Ts 5,12-13)


A grandeza de nossa vocação e missão, não está tanto no lugar que ocupamos na vida, mas no AMOR que colocamos aonde nos encontramos. O PROJETO de AMOR se realiza no concreto da existência humana. Nele, tudo tem um sentido. Só através do AMOR alcançaremos a santificação. Sem AMOR nada somos.(1Cor 13, 1-13; Rm 12, 9-21)
Reflita: “ O quanto você está acomodado com a sua vida ? Quer romper a rotina?

O que VOCÊ pode fazer HOJE para colaborar com a implantação deste grande projeto ? “

Ide pelo mundo inteiro e pregai o evangelho a toda a criatura “ (Mt 16, 15)


Esta ordem de Jesus Cristo continua válida. Nenhum cristão pode deixar de dar sua própria resposta: “ Ai de mim se eu não evangelizar “ (1Cor 9,16)
A dignidade de Filhos de Deus é o bem mais precioso que o homem tem, supera qualquer bem material (Gl 4,7). Em virtude desta comum dignidade cristã, obtida com o batismo, os leigos são co-responsáveis, junto com os sacerdotes e religiosos pela MISSÃO da Igreja, que é ANUNCIAR O EVANGELHO. A salvação que chegou até nós deve ser anunciada a outros. Para isto, fomos habilitados pelos sacramentos da iniciação cristã e pelos dons do Espírito Santo.
A missão dos leigos é testemunhar CRISTO RESSUSCITADO, sendo sinal de esperança e salvação junto às pessoas com as quais convive, no seu ambiente de trabalho, na sua roda de amigos, na sua família, etc. Destacamos a família como lugar de início da missão, por ser ela a 1ª escola de vida e de valores. É a Igreja doméstica, onde nascem várias vocações(Mc 10,29-30).

Reflita: “ O que você tem feito para defender o PROJETO de SALVAÇÃO do MUNDO ?


Sózinho, nem os sacerdotes, nem os religiosos, nem os leigos conseguirão transformar as estruturas sociais injustas e opressoras. Mas juntos, como POVO de DEUS, FILHOS AMADOS do PAI, produzirão muitos frutos. (Jo 15,1-17; 17,21) E para animar esta caminhada missionária, temos um amigo fiel, JESUS (que sempre traz consigo o Pai e o Espírito Santo) e caminha conosco todos os dias. (Mt 28,19-20; 2Tm 1,6-14)
Eis aqui a serva do senhor ! “ (Lc 1,38)
Não existe maior felicidade do que servir à Deus. Aí está a nossa realização.

A situação atual da sociedade (desequilibrios econômicos, violências, corrupção, fome, destruição da natureza, etc.) torna urgente a evangelização utilizando novos métodos. Isto exige investir na formação integral do leigo, para complementar a sua experiência de vida.


Somente uma fé viva, que leve ao encontro pessoal com Deus, transformará corações. Apenas experimentando o mistério é possível anunciá-lo. Do contrário, anunciamos um Jesus desconhecido e ficamos vulneráveis às dificuldades inerentes da missão (Atos 19,15). Só um amor verdadeiro é capaz de sustentar as cruzes que encontramos pelo caminho (Jo 16,33).
Os leigos são portadores da Boa Notícia e devem servir com entusiasmo (1Pd 1,22-25). Para isto, precisam: ter disposição (estar aberto aos planos de Deus); ser determinado (não hesitar diante de situações inesperadas); realizar sacrifícios (do tempo, lazer, dinheiro, projetos); ser responsável (zelar pelas coisas do Senhor) e ser obediente (desejar tudo aquilo que Deus deseja). Também é importante levar vida de Oração, aprofundar-se na Palavra de Deus, buscar a Confissão e a Eucaristia. Agindo assim, conseguirão vencer as barreiras e perseverar na missão.
Não se esqueça que Deus quer de nós uma adesão livre, um “SIM” de coração. Por isto, não devemos servir para acalmar nossa consciência, obter status ou por hobbie. O serviço é uma resposta livre, frente ao amor que Deus derrama em nossas vidas.
Cada um de nós possui uma missão pessoal e comunitária, que tem como fonte, o AMOR. O verdadeiro missionário não é aquele que anda uma distância geográfica muito grande para chegar ao outro e sim aquele que percorre a distância do acolhimento, para trazer ao seu coração a necessidade daquele que está ao seu lado e saciá-la, pois ela passou a ser sua própria necessidade. Isto é AMAR ! (1Jo 4,7-19). A evangelização começa em você e irradia para os que estão ao seu redor (Mt 35-38). Você já se perguntou “ Aonde Deus te quer ? “

Como o Pai me enviou, também eu vos envio “ (Jo 20,21)


Não perca a oportunidade de estar à serviço do Reino de Deus. Algumas dicas de como fazê-lo:

  • testemunhar com a própria vida - o seu modo de falar e agir expressa seus valores e fé;

- colocar a sua profissão e talento à disposição da evangelização;

- combater a miséria e tudo o que degrade a vida humana;

- acolher bem, principalmente os “ diferentes “ do nosso meio habitual;


  • defender o direito a vida, fonte dos demais direitos humanos;

  • defender que o homem seja o centro da vida econômica e social e não o dinheiro;

  • defender a liberdade religiosa; a ética pública; a natureza;

  • promover a dignidade das pessoas;

  • promover a família como o 1º espaço para a formação da fé e dos valores cristãos;

  • participar da política visando a busca do bem comum;

  • evangelizar os católicos não-praticantes, principalmente os jovens e adultos;

  • evangelizar respeitando as diferentes culturas;

  • evangelizar utilizando os meios de comunicação ( televisão, internet, livros, vídeos, imprensa, cinema, rádio, teatro, dança, música, etc)

  • buscar o diálogo com outras religiões, aprofundando nas verdades da fé;

- promover eventos ecumênicos a favor da solidariedade e da paz, etc.
Todo apostolado individual deve estar em sintonia com o apostolado eclesial. Cada um deve exercer o seu chamado específico a fim de complementar o chamado universal de toda a Igreja.
Os campos de apostolado comunitário não são restritos as PASTORAIS das paróquias ( liturgia, catequese, promoção humana, dízimo, etc.). Os leigos também podem atuar nas ONGs (organização não governamental), nas NOVAS COMUNIDADES ( Toca de Assis, Canção Nova, ...), nas ASSOCIAÇÕES BENEFICENTES, nos ÓRGÃOS GOVERNAMENTAIS, etc.
Quanto ao modo de evangelizar, não deve haver ruptura entre a fé e a vida. O evangelho precisa ser anunciado com uma linguagem adequada à realidade da vida pessoal e social daquele que está sendo evangelizado. Fé e vida se interagem, andam de mãos juntas.
No mais, é usar a criatividade e todos os talentos para obter uma mudança interior profunda no modo de sentir, pensar e agir do homem, transformando-o em um NOVO HOMEM, pela ação do ESPIRITO SANTO (Rm 12,2; 2Cor 5,14-17; Ef 4,17-24).
Apenas quando o homem aprender a escutar “ qual é a vontade de Deus para si “ e colocá-la em prática, teremos uma nova sociedade, onde todos vivam em comunhão e na paz. E para isto acontecer, a mensagem do Evangelho tem que chegar até os confins do mundo, o que só será possível se tiver quem aceite o convite de Jesus. Muitas mudanças não acontecem por falta de apóstolos. Sem a nossa parte, nada mudará. Você já fez a SUA parte? Jesus já fez a Dele, lá na cruz ! (Jo 15,12; Mc 10,45; Gl 6,10).
Você já pensou quanto bem pode fazer às pessoas ? Está disposto a ser um instrumento nas mãos de Deus e ajudá-lo a salvar os peregrinos deste mundo?

Não tenha medo! De nossa pequenez, Deus pode realizar grandes obras!


Jesus te chama para construir um mundo novo. Qual é a sua resposta ?

Está pronto a responder como Isaias ?: “ Eis-me aqui. Envia-me !“ (Is 6,8)


“Só vai ser feliz quem viver para amar, fazendo outro alguém ser feliz “




Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande