Projeto de lei nº 71, de 2017



Baixar 13.61 Kb.
Encontro08.10.2019
Tamanho13.61 Kb.


PROJETO DE LEI Nº 71, DE 2017
Classifica Rio Grande da Serra como Município de Interesse Turístico.



A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:
Artigo 1º - Fica classificada como Município de Interesse Turístico a cidade de Rio Grande da Serra.

Artigo 2º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.



JUSTIFICATIVA



O município de Rio Grande da Serra possui cerca de 44 mil habitantes e está localizado a 49 km da capital.

Rio Grande da Serra tem como principal atividade econômica o comércio e a agricultura.

São diversos os eventos existentes no município que atraem turistas de toda a região, bem como do Estado, como a Festa de São Sebastião, corrida Desafio Rio Grande, Carnaval, Festival Gastronômico, Festa de São Francisco de Assis, Festa da Primavera Poluída entre outros, além do município proporcionar aos turistas diversos tipos de esporte de aventura como trilhas, rapel, Jet Sky, canyoning e caiaque.

De acordo com dados veiculados nos meios de comunicação, vejamos alguns pontos turísticos do município:



  • Capela de São Sebastião: Localizada no centro da cidade a Capela de São Sebastião foi erguida em 1611, por tropeiros que traziam sal da cidade de Santos para o Planalto. A Capela exibe a imagem de São Sebastião, o Padroeiro de Rio Grande da Serra, esculpida em 1906 por um peregrino desconhecido que após ser acolhido pela famíla Pandolfi, partiu deixando a imagem como forma de gratidão.

  • Pista de Skate Sandro Dias "Mineirinho": É uma pista semiprofissional com 400m de área, localizada no centro de Rio Grande ao lado da Praça da Bíblia.

  • Estação de Trem Rio Grande da Serra: Inaugurada em 15 de fevereiro de 1867, a Estação de Rio Grande da Serra foi a segunda estação a ser construída no Estado de São Paulo. Ao seu lado, em 1887, foi erguido um armazém com telhas vindas da França, armazém este que foi no século XX, palco de grandes bailes carnavalescos da região.

  • Biquinha Matarazzo: Local onde os tropeiros faziam suas paradas para se abastecerem com água, atualmente está fechada para conservação, porém existe uma área externa onde se pode pegar a água da biquinha.

  • Pedreira: Na década de XX a Prefeitura de São Paulo com a necessidade de realizar obras de pavimentação adquiriu algumas pedreiras, uma destas pedreiras foi a de Rio Grande da Serra, adquirida em 1927 que foi o ano de início de suas atividades. Com a localização próxima aos trilhos da São Paulo Railway, o transporte de pedra britada da pedreira fez parte da produção das pedras que calçaram as vias da capital, entre elas a Avenida Paulista. Hoje a Pedreira é considerada o maior paredão da América Latina com 640 metros de comprimento e 70 metros de altura, muito utilizado para a prática de Rapel e Escalada.

  • Bondinho: Nos anos 70 todo o complexo da pedreira foi desativado. O antigo bonde da pedreira ficou guardado por moradores durante anos e hoje encontra-se restaurado e pode ser visto no CREB - Centro de Referência da Educação Básica, na Rua do Progresso, 251 - Jardim Progresso.

  • Capela Nossa Senhora das Graças: Erguida em 1949 pela Prefeitura Municipal de São Paulo em parceria com a comunidade local, tem imagens que foram esculpidas pelos próprios moradores com pedra maciça retirada na pedreira. Anualmente no dia 27 de novembro, é realizada a festa da padroeira. É necessário agendamento para visita interna, a comunidade tem celebrações aos domingos pela manhã, onde a visitação é muito fácil.

Como se verifica, o município possui todos os requisitos necessários para se tornar Município de Interesse Turístico, sendo assim conto com o apoio dos Nobres Pares para a aprovação deste projeto de lei, como reconhecimento do potencial turístico de Rio Grande da Serra.


Sala das Sessões, em 2/3/2017.
a) Sebastião Santos - PRB






©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal