Projeto de lei nº 677, de 2010



Baixar 9.69 Kb.
Encontro26.05.2018
Tamanho9.69 Kb.


PROJETO DE LEI Nº 677, DE 2010
Dá a denominação de Mario Paludeto ao viaduto sobre a Rodovia SP - 351, no Município de Catanduva.



A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:

Artigo 1º - Passa a denominar-se “Mario Paludeto” o viaduto localizado no km 216+000 da Rodovia SP - 351, no Município de Catanduva.
Artigo 2º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.



JUSTIFICATIVA


Mario Paludeto nasceu no dia 06 de maio de 1915 na cidade de Franca, São Paulo.


Passou a infância e adolescência toda cercado por sua família, que sempre foi peça fundamental na formação de seus valores. Quando se tornou homem transformou-se em um exímio sapateiro, profissão esta que foi aprimorando até se tornar um modelista respeitado.
Casou-se com Izoldina Freitas Paludeto, carinhosamente chamada de Dona Zizi, e desse casamento nasceram quatro filhas, Marlene, Maria Amália, Marilza e Elizabete.
Aproveitava os dias como sapateiro e as noites como modelista, tornando-se rapidamente um profissional da fabricação de calçados no pólo calçadista de Franca. Em 1960, aos 45 anos de idade enfrentou o maior desafio profissional da sua vida, adquiriu a Curtidora Catanduva S/A, mudando-se para Catanduva e se fazendo um dos empresários de maior

sucesso dessa cidade, contribuindo para o crescimento da economia e geração de empregos.


O senhor Mario, como era respeitosamente chamado, não deixou que a ascensão de sua vida profissional ficasse apenas no seu reduto familiar, mas aproveitou de forma ativa o seu sucesso profissional e financeiro afim daqueles que realmente necessitavam do seu trabalho.
A sua benemerência não era feita apenas a instituições ou pessoas com doações financeiras, e sim com trabalho edificante e estruturado, a fim de que se perpetuassem tais atividades, dentre elas as batalhas em prol da APAE, instituição essa que ele realmente tinha um amor intenso.
Como ele mesmo dizia: “o que eterniza um homem não é nada mais que a continuidade de seus valores, através da manutenção de seu trabalho de benemerência.”
O senhor Mario faleceu aos 23 de agosto de 2003 terminando seu trabalho por aqui com grandiosidade, deixando muitas saudades entre os seus familiares, amigos e munícipes de Catanduva.
Diante do exposto, não restam dúvidas de que a homenagem pretendida é mais do que justa, por isso contamos com o apoio dos nobres pares para a aprovação do presente projeto de lei.

Sala das Sessões, em 31/8/2010



a) Roberto Massafera - PSDB






©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal