Projeto de lei nº 1304, de 2007



Baixar 9.97 Kb.
Encontro26.05.2018
Tamanho9.97 Kb.



PROJETO DE LEI Nº 1304, DE 2007
Inclui no Calendário Turístico do Estado de São Paulo, a Festa do Peão de Rodeio de Novo Horizonte, que se realiza anualmente no mês de Outubro, na cidade de Novo Horizonte.

A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:
Artigo 1º - Fica instituída no Calendário Turístico do Estado de São Paulo, a Festa do Peão de Rodeio de Novo Horizonte, que se realiza anualmente, no mês de outubro, na cidade de Novo Horizonte.
Artigo 2º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.


JUSTIFICATIVA
Nos fortes solavancos da vida formou-se a cerca de 400 Km da capital paulista a cidade de Novo Horizonte. Uma cidade, típica do interior, com características fortes e marcantes. Novo Horizonte – SP, possui uma economia voltada para as atividades agrícolas e pecuárias. Sua população é de cerca de 30.000 habitantes, representados pela benemerência e solidariedade.

Em sua longa trajetória, Novo Horizonte, descobriu o gosto do sucesso e do êxito ajudando a escrever a história do rodeio brasileiro. No ano de 1961, os olhos da população encheram-se de brilho ao assistirem a uma festa estrelar. Acontecia o 1º Rodeio de Novo Horizonte –

Considerado o maior rodeio de arena do pais e a “Capital Nacional do Rodeio em Cavalo”, Novo Horizonte se destaca como uma das mais antigas e tradicionais também. A primeira festa ocorreu nos dias 5 e 6 Outubro do ano de 1967 e ela foi realizada no estádio Municipal de Futebol José Quirino de Moraes (Quirinão) em caráter beneficente, a mesma foi idealizada pelo Rotary Club que tinha em sua presidência o Sr. Sérgio Diniz Palma e pelo Lions Club que tinha em sua presidência o Rochael Thomitão Costa, a Comissão Organizadora da 1ª Festa do Peão de Novo Horizonte era composta por: Sidnei Jorge Francisco de Biasi (Zi), Adaldio José de Castilho, Rudnei de Biasi e Walter de Biasi e outros.

No ano de 1972 durante a 6ª Festa do Peão aconteceu mais uma novidade foi fundado o CLUBE DE RODEIO DE NOVO HORIZONTE que á partir de então, começou a organizar e a promover a festa do peão, o primeiro presidente foi o Sr. Walter de Biasi e entre outros fizeram parte desta primeira diretoria: Rochael Thomitão Costa, Sidnei Jorge Francisco de Biasi, Adaldio José de Castilho, Same José Tayar, Sérgio Diniz Palma, Rudney Biasi, Celso Rene Ramazini Lucirio de Oliveira Machado. No ano de 1973 tomou posse como presidente do CLUBE DE RODEIO, o Sr. Sidnei Jorge Francisco de Biasi, Zi, que promoveu uma verdadeira revolução no rodeio novorizontino e também brasileiro, a sua primeira grande obra foi o inicio da construção do Recinto Ferradura.

Mesmo com as obras inacabadas o primeiro rodeio em recinto próprio ocorreu em 1974, à construção da obra ficou por conta da empresa José Salinas Fernandes, de Ibitinga. Com uma cobertura de 5 mil lugares, o recinto “FERRADURA”, que leva este nome porque sua arena e arquibancada se assemelham a uma ferradura, foi o primeiro recinto do Brasil a ter cobertura e também uma arena com areia.

O recinto Ferradura foi inaugurado com uma capacidade para 10 mil pessoas e aumentado posteriormente para 15 mil. No ano de 1976, o presidente do Clube de Rodeio, Zi Biasi, inovou novamente, foi o primeiro rodeio do país a ter queima de fogos em uma festa, em 1977 na 11ª Festa do Peão, o então locutor Zé do Prado que fazia a locução da festa ficou adoentado e sem locutor, Zi Biasi convocou um locutor da rádio local, José Rodrigues Pereira para improvisar na locução, em sua primeira apresentação se destacou tanto que dava inicio a uma das mais brilhantes carreiras do rodeio do Brasil, o hoje conhecido como “Barra Mansa”. No ano de 1979, pela primeira vez o rodeio novorizontino contou com um parque de diversões, neste ano também foi inaugurado no Recinto Ferradura, um gigante estacionamento de 4 mil metros e capacidade para 5 mil carros.

A década de 90 chegou e com ela a festa novorizontina consolida entre as melhores do país, além do show das arenas os presidentes que sucederam Zi Biasi, também começaram a investir em shows artísticos fazendo com que o rodeio entrasse para os maiores rodeios de platéia do pais

Quem conhece, na essência, o apaixonante mundo do rodeio sabe que o mesmo passou no decorrer dos anos por inevitáveis mudanças. As comissões organizadoras se viram forçadas e acompanharem as evoluções do mundo tecnológico a quem não acompanhou, se perderam no tempo. Algumas festas se transformaram em mega eventos, dando ênfase apenas aos shows, mas Novo Horizonte procurou a partir de ano de 2002, quando assumiu o presidente Antonio Carlos Cristóvão (Português) que reuniu a modernidade, sucesso, tradição, histórias, lendas e infinitas emoções, sem perder a qualidade do espetáculo. Já em seu primeiro ano como presidente Antonio Carlos aumentou os dias da festa de quatro para 10 dias, isto para que surgisse a EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA E INDUSTRIAL DE NOVO HORIZONTE, a ÉXPONOVO.



Uma festa popular que atrai milhares de pessoas de todo o País, tem que fazer parte do calendário turístico de nosso Estado e, por essa razão, peço o imprescindível apoio dos nobres pares desta Casa de Leis para a aprovação do presente Projeto de Lei.
Sala das Sessões, em 7/11/2007


a) José Bittencourt - PDT




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal