Prof a Dr a Simone Moreira de Macêdo roteiro do sistema nervoso



Baixar 54.8 Kb.
Encontro19.11.2017
Tamanho54.8 Kb.

Universidade Federal de Juiz de Fora
DEPARTAMENTO DE ANATOMIA DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
DISCIPLINA: ANATOMIA HUMANA

Prof. a Dr. a Simone Moreira de Macêdo




roteiro do SISTEMA NERVOSO



SISTEMA NERVOSO



Medula espinal

(Canal vertebral)


SNC


Bulbo


line 3line 10
Tronco Encefálico
line 21


line 9line 11line 13line 22line 23

Ponte

Cerebelo

Encéfalo


(crânio)
line 17
Mesencéfalo

line 25

Sistema Nervoso



line 4
Cérebro


line 14
Telencéfalo
line 28

Nervos


line 30

SNP


Diencéfalo

Cranianos

(12 pares)



line 34 line 35


line 29
Gânglios

line 29


Espinhais

(31 pares)

Terminações Nervosas



Medula Espinal

Situada no canal vertebral, mede aproximadamente 45cm, no adulto, cranialmente limita-se no bulbo, ao nível do forame magno e seu limite caudal situa-se geralmente ao nível da 2ª vértebra lombar (L2).


Em corte transversal da medula, identifique (modelo sintético):

    • Coluna anterior;

    • Coluna posterior;

    • Coluna lateral (só é observada na medula de T1 a L2);

  • Canal central da medula;

  • Substância branca:

    • Funículo anterior;

    • Funículo lateral;

    • Funículo posterior.



Encéfalo




  • Tronco Encefálico


Interpões-se entre a medula e o diencéfalo, situando-se ventralmente ao cerebelo.

a) Bulbo


Tem forma de cone, cuja extremidade menor continua caudalmente com a medula espinal.

Na face ventral, localize:



  • Pirâmides;

Na face dorsal identifique:



  • IV ventrículo.



b) Ponte


É a parte do tronco encefálico situada entre o bulbo e o mesencéfalo.

Identifique:



  • Pedúnculos cerebelares médios;

  • Sulco Basilar;

  • Sulco Bulbopontino.



c) Mesencéfalo


É a porção que conecta o cérebro à ponte. Observe esta conexão em um encéfalo.

Em uma peça isolada, identifique:



  • Aqueduto do mesencéfalo

  • Pedúnculos cerebrais

  • Colículos superiores e inferiores.



  • Cerebelo


Em uma visão póstero-superior do cerebelo, observe:

  • Vérmis

  • Hemisférios cerebelares direito e esquerdo

Em uma secção mediana do cerebelo, observe:



  • Corpo medular do cerebelo (substância branca);

  • Córtex cerebelar (substância cinzenta);
  • Cérebro




a) Diencéfalo


Em um encéfalo com corte mediano, observe:

  • tálamo

  • hipotálamo

  • epitálamo



b) Telencéfalo

Em uma peça de um cérebro inteiro, observe:



  • Fissura longitudinal do cérebro;

  • Hemisférios cerebrais direito e esquerdo.

A superfície cerebral apresenta sulcos, que delimitam os giros cerebrais. Vários destes sulcos são inconstantes, porém dois são “chaves” no reconhecimento da anatomia da superfície cerebral:



  • Sulco lateral: inicia-se na base do cérebro, como uma fenda profunda, e dirigi-se para a face súpero-lateral. Separa o lobo temporal, situado abaixo, dos lobos frontal e parietal, acima;

  • Sulco central: sulco profundo que percorre obliquamente a face súpero-lateral do hemisfério, separando os lobos frontal e parietal. Inicia-se na face medial do hemisfério e dirigi-se ao ramo posterior do sulco lateral.

Agora, delimite os lobos:



  • Frontal;

    • Área motora primária;

  • Temporal;

  • Parietal;

  • Área de Wernicke (área de associação secundária)-situada na junção entre os lobos temporal e parietal esquerdo, na maioria das pessoas, relacionada com a percepção da linguagem;

  • Occipital;

  • Ínsula – localizado profundo ao sulco lateral.

Na face súpero-lateral do cérebro, no lobo frontal, localize:



  • Sulco pré-central;

  • Sulco frontal superior;

  • Sulco frontal inferior;

  • Giro pré-central;

  • Giro frontal inferior;

  • Área de Broca (área de associação secundária)-situada no giro frontal inferior esquerdo, relacionada motricidade da fala.

Na face súpero-lateral do cérebro, no lobo temporal, localize:



  • Giro temporal superior

  • Sulco temporal superior;

  • Giro temporal médio;

  • Sulco temporal inferior;

  • Giro temporal transverso anterior: Área auditiva primária.

Na face súpero-lateral do cérebro, no lobo parietal, localize:



  • Sulco pós-central;

  • Giro pós-central;

    • Área somestésica primária;

Obs - Área gustativa primária- situada na porção inferior do giro pós-central, próxima à ínsula.
Na face medial do cérebro, localize as seguintes formações telecenfálicas inter-hemisféricas:

  • Corpo caloso;

Na face medial do cérebro, no lobo occipital, localize:



  • Sulco calcarino;

    • Área visual primária-situada nos lábios do sulco calcarino.

Na face medial do cérebro, no lobo frontal, localize:



  • Giro do cíngulo.

Na face inferior do cérebro, no lobo temporal, localize:



  • Úncus;

  • Giro para-hipocampal;

    • Área olfatória primária- situada na parte anterior do úncus e do giro para-hipocampal.

Na face inferior do cérebro, no lobo frontal, localize:



  • Bulbo olfatório;

  • Trato olfatório;

  • Nervo olfatório (I par craniano).

Na face inferior do encéfalo, localize:



  • Nervo óptico (II par craniano).



11.3- Nervos Espinhais

São ao todo 31 pares:




Identifique:

    • Raiz Ventral do N. Espinal

    • Raiz Dorsal do N. Espinal (gânglio dorsal)



Nervos Cranianos







Nervo

Função

Componentes

I

olfatório

Olfato

sensitivo

II

óptico

Visão

sensitivo

III

motor oculomotor

Motricidade dos músculos ciliar, esfíncter da pupila, todos os músculos extrínsecos do bulbo do olho, exceto os listados para os nervos cranianos IV e VI

motor

IV

troclear

Motricidade do músculo oblíquo superior do bulbo do olho

motor

V

trigêmeo

Controle dos movimentos da mastigação (ramo motor);
Percepções sensoriais da face, seios da face e dentes (ramo sensorial).

sensitivo e motor

VI

motor abducente

Motricidade do músculo reto lateral do bulbo do olho

motor

VII

facial

Controle dos músculos faciais – mímica facial (ramo motor);
Percepção gustativa no terço anterior da língua (ramo sensorial).

sensitivo e motor

VIII

vestibulococlear

Vestibular: orientação e movimento. Coclear: audição

sensitivo

IX

glossofaríngeo

Percepção gustativa no terço posterior da língua, percepções sensoriais da faringe, laringe e palato.

sensitivo e motor

X

vago

Percepções sensoriais da orelha, faringe, laringe, tórax e vísceras. Inervação das víscerastorácicas e abdominais.

sensitivo e motor

XI

acessório

Controle motor da faringe, laringe, palato, dos músculos esternocleidomastóideu e trapézio.

motor

XII

hipoglosso

Motricidade dos músculos da língua (exceto o músculo palatoglosso)

motor

Sistema Ventricular


Em um encéfalo, em secção mediana, identifique os ventrículos encefálicos.

Esquema do trajeto do Líquor

Ventrículos Laterais

Ventrículos Laterais




line 38line 39

line 40 Forame Interventricular Forame Interventricular


III Ventrículo

Aqueduto do mesencéfalo


IV Ventrículo

Espaço Subaracnóide


line 44line 45

Encéfalo Medula Espinal



Granulações Aracnóideas (dura-máter espinal)

Granulações Aracnóideas (Seio Sagital Superior)




line 50line 51


Reabsorção



Reabsorção


line 47line 54


Sistema Venoso



Sistema Venoso

Meninges



Observe como a dura-máter, a aracnóide, unidas, e a pia-máter envolvem o tecido nervoso, no encéfalo e na medula.

Entre a uma meninge e outra, temos:



  • Espaço sub-dural, situado entre a dura-máter e a aracnóide, cujo conteúdo é uma pequena quantidade de líquido necessário à lubrificação das superfícies de contato das duas membranas;

  • Espaço subaracnóideo, situado entre a aracnóide e a pia-máter, cujo conteúdo é o líquido cérebro-espinal ou líquor, existe ampla comunicação entre o espaço subaracnóideo do encéfalo e da medula espinal.

  • Espaço extradural, situado entre a dura-máter e o periósteo do canal vertebral, cujo conteúdo é tecido adiposo e um grande número de veias (este espaço não existe à nível craniano).







©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal