Paulo ganem souto


RECOMENDA-SE QUE A EQUIPE DE SAÚDE DA ATENÇÃO BÁSICA ATUE



Baixar 3.67 Mb.
Página21/58
Encontro21.10.2017
Tamanho3.67 Mb.
1   ...   17   18   19   20   21   22   23   24   ...   58

RECOMENDA-SE QUE A EQUIPE DE SAÚDE DA ATENÇÃO BÁSICA ATUE:







  • NO CONTROLE DOS FATORES DE RISCO E EXPOSIÇÕES;




  • EM ATIVIDADES EDUCATIVAS E COMUNICAÇÃO DO RISCO;




  • NA DEFINIÇÃO DE OUTROS PROCEDIMENTOS E ATIVIDADES NECESSÁRIOS JUNTO A VIGILÂNCIA AMBIENTAL/OCUPACIONAL E EPIDEMIOLÓGICA DA SECRETARI MUNCIPAL DE SAÚDE.






DORT - ASMA OCUPACIONAL

AGENTES DESENCADEANTES:


  • Agentes de alto peso molecular – compostos de origem animal, vegetal, bactérias e fungos;

  • Agentes de baixo peso molecular – os mais freqüentes são: amônia; diisociato de tolueno (TDI); cloro; farinha de trigo; fumo e sais metálicos; tintas e corantes; resinas plásticas; inseticidas organofosforados; medicamentos(isonisazidas, alfametildopa, etc.)

O tratamento medicamentoso não difere do da asma não ocupacional. É importante atentar para o controle ambiental.



TRABALHADOR EXPOSTO AO BENZENO

O benzeno é um agente comprovadamente carcinogênico, não existindo limite seguro para exposição. As principais fontes de exposição ocupacional estão presentes nas seguintes indústrias/atividades/situações, nas quais a substancia seja matéria-prima, sub-produto, produto, contaminante:

 Siderurgias  Gráficas;

 Indústrias de petróleo  Atividades de pintura;

 Indústrias petroquímicas  Indústria de móveis;

 Indústrias químicas que utilizam o benzeno em processo de síntese química  Construção civil;

 Indústrias de tintas, vernizes, resinas e plásticos sintéticos  Indústria e reparo de calçados;

 Usinas de álcool anidro  Agricultura;

 Indústria de borracha  Postos de gasolina;

 Laboratório de análise química  Oficinas mecânicas.


Em casos de suspeita ou confirmação da intoxicação, o afastamento da exposição deve ser imediato e compulsório. O acompanhamento médico deve ser regular e a longo prazo e as intercorrências clínicas tratadas com precocidade.
DORT-DERMATOSES OCUPACIONAIS

Principais agentes e atividades associadas à exposição:



  • Agentes físicos – radiações ionizantes, eletricidade, frio, calor;

  • Agentes químicos – a listagem abaixo apresenta os principais agentes envolvidos na origem destas:

- Cimento; - Níquel;

- Borracharia; - Cobalto;

- Derivados do petróleo; - Madeira;

- Óleo de corte; - Resina Epóxi;

- Cromatos, dicromatos e ácido crônico; - Medicamentos Tópicos.


Fungos ex: moniliase digital em balconistas de bares, cozinheiros; dermatofitoses em tratadores de animais;

blastomicose em trabalhadores de abertura de picadas em matas, entre outras doenças.



Traumatismo – não raro agravado pelo uso dos tópicos citados.

PERDA AUDITIVA E OUTROS EFEITOS DA EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL AO RUÍDO

Atividades associadas à exposição ao ruído:


  • Trabalhos em mineração, construção de túneis, exploração de pedreiras (detonação, perfuração), engenharia pesada e construção civil, indústria naval, metalurgia, siderurgia, usinagem, fundição;

  • Trabalhos com máquinas e motores potentes, bombas, caldeiras, tornos, bebidas:

  • Funções que utilizam equipamentos tipo maçaricos, soldas, esmerilhadoras, perfuratrizes, motos-serras e lixadeiras;

  • Máquinas/veículos pesados, tipo empilhadeiras, betoneiras, caminhões, máquinas agrícolas, transporte marítimo, dentre outros destacam-se como atividades laborais em que o trabalhador se expões a ruído.

Os danos auditivos provocados pela exposição ao ruído podem ser divididos em três categorias: mudança temporária de limiar, trauma acústico e perda auditiva induzida pelo ruído – PAIR.


Encaminhar o trabalhador ao Centro de Referência em Saúde do Trabalhador com relatório e instituir medidas de proteção individual e controle ambiental.

DORT - INTOXICAÇÃO POR AGROTÓXICOS


Estão potencialmente expostos a agrotóxicos os trabalhadores:


 Nas indústrias de formulação e síntese;

 Nos serviços de transportes, comércio e disposição final de resíduos e embalagens;

 No armazenamento de grãos e sementes;

 Firmas desinsetizadoras;

 Serviços de saúde e de defesa agropecuária – ações de vigilância e controle de endemias humanas e agropecuárias;

 Trabalhadores da agricultura, pecuária e reflorestamento;

 Tratamento de madeira para construção e indústria do mobiliário;

 Produção de flores.


A depender do produto responsável pela intoxicação, deverá ser instituído tratamento específico, com os antídotos conhecidos. Sempre que necessário manter contato telefônico com o CIAVE – Centro de Informações Anti-veneno –Tel: 08002844343, da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia, situado no Hospital Central Roberto Santos em Salvador, para obtenção de informações toxicológicas e de orientações terapêuticas adequadas a cada caso.

SILICOSE


Exposições ocupacionais às partículas respiráveis de poeira de sílica estão associadas a várias atividades:


 Mineração e produção de ouro;  Produção de pigmentos;

 Jateamento com areia;  Produção e elaboração de feldspato;

 Escavação de poços;  Produção e elaboração de outros minerais;

 Construção e escavação de túneis;  Indústria metalúrgica e fundição;

 Fabricação e uso de produtos de limpeza;  Produção de cimento;

 Aquecimento de diatomáceas;  Mineração e elaboração do grafite natural;

 Lavra, corte, polimento e limpeza de pedras;  Mineração de carvão mineral.

 Fabricação de cerâmica refratária e comum;





1   ...   17   18   19   20   21   22   23   24   ...   58


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal