Palavras de agradecimento do servo



Baixar 2.41 Mb.
Página54/56
Encontro11.06.2018
Tamanho2.41 Mb.
1   ...   48   49   50   51   52   53   54   55   56

A hora chegou

Recebido por Jacob Lorber, em 12 de maio de 1848

1 – O grande “tempo dos tempos” está agora “no seu tempo”! Fazei tudo para que ele seja editado (é um poema que muitos pediram e que se chama “Patiel”, ou “O Grande Tempo dos Tempos”), que sejam editados centenas, milhares ou muito mais. Pois esta ode em pouco tempo terá muitíssimos leitores. Mas que não seja caro, assim muitos poderão comprá-lo. Mas Eu vou acrescentar uma parte ao prefácio, o que podeis fazer agora em poucas linhas.
2 – Também deveis explicar a membrana globular, pois senão os leitores não entenderão este conceito.
3 – Após esta publicação pode vir imediatamente para publicação o que chamais de “obra principal” e logo após “Infância de Jesus”, “Sol e Planetas”, “Terra e Lua”, etc. Os títulos definitivos Eu vos direi na ocasião certa.
4 – Aproveitai a hora, pois ela está presente agora, aquela que Eu escolhi para a publicação da Nova Revelação. Não poupeis nenhum esforço e também os custos no começo! Eu vos digo que sereis recompensados com lucros impensáveis.
5 – A hora da qual Eu vos falei no começo chegou! A hora em que o mundo conhecerá a Minha Palavra nova, que já está presente. A “Prostituta” foi atingida. Bem, publicai a boa nova. O Grande dia chegou! Amém. Amém.
Cura e prevenção

Recebido por Jacob Lorber, em 29 de junho de 1848

1 – Se continuares a Me pedir receitas para doenças, terei que me graduar em alguma escola médica, pois senão os médicos mundanos poderão me levar ao juízo. Mas como não tenho medo dos juízes mundanos, poderei dar conselhos à tua paciência, a qual está com cicatrizes e que, se seguir Minhas recomendações, em poucas semanas estará totalmente curada.
2 – Acima desta medicina não existe nenhuma! Podes continuar com o tratamento já iniciado, mas sempre lava a ferida com chá de malva silvestre, nem que seja uma vez ao dia.
3 – Tomar um chá de limpeza a cada dia e manter a dieta (só comida leve, pouco condimento, nada de gordura). Não deves permanecer fora de casa à noite, pois nesta época do ano as noites nas regiões planas e em vales estão cheias de espíritos impuros, pois são precursores de um tipo de cólera que em pouco tempo estará em vossa região.
4 – Os que desejarem se livrar desta doença devem evitar ficar fora de casa desde já (à noite), especialmente as mulheres, meninas e crianças dos dois sexos. Os homens também fariam melhor se permanecessem em casa, especialmente após as 22 horas. Apesar da doença não vos atacar com tanta força e perigo que a verdadeira cólera, ela deixará grandes mazelas na carne dos que a vencerem.
5 – À noite abençoai vossos quartos e camas em Meu Nome, e defumai tudo com zimbro. E quando a doença chegar aqui, selai as janelas com ramos frescos de zinho, e assim estareis em segurança. Mas evitai o sereno da noite.
6 – Observai bem esta receita! Pois sabeis que tudo o que Eu predigo acontece, pois a humanidade nada faz para que Eu retire o julgamento anunciado. Por isto, cuidai bem do que vos aconselhei. Amém.

Conselho de Deus

Recebido por Jacob Lorber, em 15 de agosto de 1848


1 – O provérbio diz “Conselho bom é caro”. Esta afirmação é correta especialmente entre os humanos, pois pessoa alguma pode dar de fato um bom conselho para o outro, e isto acontece porque nenhuma pessoa é de fato boa.
2 – Um conselho realmente bom só pode ser dado por alguém que é bom de verdade. Mas bom de verdade não é ninguém além de Mim, diz o Senhor. Assim, se Eu como vosso Senhor der um conselho para alguém, este conselho é bom, somente porque Eu, como o doador do conselho, plenamente sou bom.
3 – Mas aqui se pode perguntar: “Porque é que este conselho é bom?” Em primeiro lugar, por quem ele foi dado e pela verdade eterna nele contida; sendo assim, ele se torna uma verdadeira preciosidade. Em segundo lugar, ele é caro porque é extremamente raro. Tudo o que é raro é delicioso e por isto muito caro.
4 – Tal como os diamantes, as pérolas grandes e o ouro são caros pela sua raridade, o Meu conselho também é caro pela sua raridade. E por que é Meu conselho é tão raro?
5 – Porque no mundo só existem pouquíssimas pessoas que algumas vezes levaram uma vida tentando seguir as Minhas Palavras e o Meu exemplo, obtiveram a graça de conseguir escutar o Meu bom conselho, e conseguiram então aplicar este conselho em seu benefício e em benefício de seu próximo.
6 – Se houvessem muitas pessoas que por esporádicos atos de abnegação se fizessem merecedores de entender e ouvir os Meus conselhos cada vez que fossem necessários, então este Meu conselho não seria mais tão caro e todos então poderiam ter um bom conselho caseiro. Mas como infelizmente este não é o caso, pois entre milhões de pessoas às vezes não existe nem um que possui tal aptidão, então um conselho tão extremamente bom só muito raramente é revelado aos homens, e como consequência deve se tornar muitíssimo caro.
7 – Eu, como o único e verdadeiro conselheiro, vejo que os homens fazem a mesma coisa com os Meus Conselhos tão úteis, necessários e bons, como crianças às quais os pais dão brinquedos valiosíssimos, feitos de pedras preciosas ou pérolas lapidadas. As crianças não sabem diferenciar o vidro comum dos diamantes, não conhecem o seu valor e brincam com todos sem distinção. Isto acontece especialmente na atualidade, entre os humanos, e eles não conseguem nem reconhecer Meus conselhos e advertências. E se existirem alguns que os reconhecem, não os aceitam, pois o mundo ainda atrai demais seus corações, pois Meus conselhos são sempre um pouco difíceis a serem praticados contra o mundo. Esta é a razão por que cada vez mais Me é indiferente dar um bom conselho aos homens, pois Eu já prevejo que ele não será seguido de maneira alguma. Teria tanto valor, como se tivesse sido dado com sendo mais um mendigo.
8 – Quem quiser receber um bom conselho Meu, deve em primeiro lugar examinar bem seu coração; ele é digno de um conselho Meu? Este coração quer seguir o Meu Conselho? Este coração conseguirá seguir este conselho, devido a tantos assuntos mundanos que nele habitam?

9 – Se estas três condições forem respondidas afirmativamente, então que esta pessoa venha a Mim e peça um bom conselho, e Eu jamais deixarei de dar um bom conselho a quem o desejar seguir. Mas se isto não estiver no seu coração, Eu não darei a ela Meu tão bom e precioso conselho. Por nada vezes nada isto farei aos homens do mundo, pois estes não seguirão o conselho, pois seus corações ainda estão bem atraídos pelo mundo.


10 – Tu, meu querido irmão, deves perguntar se teu coração está completamente apto para seguir um conselho Meu. Se assim for, não deixarei de ter dar um.
11 – Mas se teu coração responder: “Poderei obedecer este conselho com muita dificuldade, ou mesmo não o seguirei de forma alguma.”, então Meu conselho teria sido jogado ao vento.
12 – Mas em todo caso, aqui vou te dar um bom conselho que consta: Deves examinar teu coração e este exame deve tornar-se uma lei para tua vida. Com isto obterás Meu conselho bem mais facilmente e sem ser tão caro, como até agora foi. Isto fala o doador do único conselho bom. Amém.
Confiança em Deus

Recebido por Jacob Lorber, em 26 de setembro de 1848



1 – Ouve bem, meu querido filho e servo, isto fala teu Pai, teu Deus e Senhor.
2 – Por que estás com tanto medo e por que tens um medo imenso por teus parentes e por teu casamento, como se a felicidade de tua casa dependesse só deles? Então o que sou Eu, o Senhor da vida de tua mulher, de todos teus filhos, dos bens e da vida tua e de teus parentes?
3 – Se tu Me amas e se tu Me adoras, quem poderá te prejudicar? A quem ainda temes, estando ao Meu lado? Eu falo contigo através de Meu Servo e da menina a quem apoias tuas mãos. Sim, Eu frequento tua casa quase que materializado! Eu clamo ao teu coração, Eu te fortifico com Minhas Mãos, Eu perdoo e há muito te perdoei todos teus pecados e as fraquezas de tua carne. Mas ainda não te basta, ainda estás cheio de temores ocultos, cheio de medo e desalento, e Eu posso te dizer sim: “cheio de pouca fé”.
4 – Vê, isto não está certo. Tu és o que mais sofre com isto, pois ainda não consegues dizer, cheio de fé, de alegria e da mais livre felicidade: “Senhor, Tua vontade se faça”!
5 – Tu deves te elevar sobre tudo isto! Na cruz que aparece em tua casa, deves ver a Minha Vontade que deseja te enriquecer e te libertar de todo ou qualquer mal espiritual, e Eu não quero te esmagar nem te destruir. Só então poderás caminhar com sentimentos livres e leves e vais te alegrar com todos os acontecimentos de tua estadia na Terra, pois saberás que cada coisa que acontece é a mais pura boa vontade de teu Salvador, teu Deus e teu Pai.
6 – Por amor a Mim, deves estar disposto a abandonar tudo. Ainda que Eu te tomasse tudo - mulher, filhos e fortuna - como Jó, ainda assim deverias conseguir dizer: “Senhor, Tu tudo me deste, podes tomar tudo de volta! Só Tua Vontade é Santa!” Se conseguires falar assim em teu coração, então Eu poderei te dizer:
7 – “Irmão tu Me amas mais do que a tua mulher, teus filhos e tua fortuna que é só material e passageira. Eu vou te devolver multiplicado por mil tudo aquilo, o que te faz mais caro para Mim. Pois somente Eu sou o proprietário do infinito, só a Mim tudo pertence. Só Eu posso dar e tomar, e o que tomei devolverei centenas de vezes mais.”
8 – Eu bem que vejo tuas falhas e escolho os meios mais úteis para te ajudar, espiritualmente em primeiro lugar, logo em seguida fisicamente, mas isto só após teres organizado e ordenado tua parte espiritual. Mas se sabes tudo isto, como é que ainda podes estar com medo?
9 – Eu te digo: tu não tens medo pelo que tu sabes e conheces, mas sim igual aos Meus discípulos no mar da Galileia, quando uma tormenta se abatia sobre seus barcos. Eles bem que sabiam que Eu os poderia salvar, mas se Eu estivesse acordado. Mas como Eu estava, de certa maneira, adormecido, então de sua fé enfraquecida e cheios de temor começaram a clamar: “Senhor, acorda Senhor e nos acode, senão nós todos afundaremos.” Dize-Me se este grito de medo não foi algo totalmente tolo? Pois quem pode sentir medo quando está ao lado do Todo Poderoso Criador do Infinito, tão logo um ventinho começa a soprar com um pouco mais de força, tormenta esta que se origina do mesmo Criador que criou o mar? Vê, isto só é possível a uma pessoa com pouca fé. É por isto que tu também tens pouca fé e, consequentemente, estás com medo.
10 – O conhecimento baseado em muitas provas não te falta, mas baseado naquela fé verdadeira e forte, deste sim ainda tens muito a conseguir. É por isto que ainda tens um grande medo do mundo, pois ainda achas que o sustento material ainda se encontra muito mais no mundo físico do que em Mim, como acontece na verdade.
11 – Acredita, Eu vou te sustentar e manter a ti e teus filhos, ainda quando não tenhas um único centavo, e sou capaz de te prover de fortunas materiais muito maiores do que hoje tens. Mas tu deves estar mais firme em teu coração, do que até hoje és. Não deves usar a tua natureza fraca como desculpa, pois tua natureza física é bem mais forte do que acreditas.
12 – Em ti o mais fraco é tua alma, pois ela ama mais o mundo do que a Mim. No futuro, porém, te aproxima cada vez mais a Mim, Me segura firmemente junto a ti e logo descobrirás se tua natureza é forte ou fraca.
13 – Eu te digo: “Sê alegre e bem disposto, pois Eu estou junto a ti.. Come e bebe (vinho do bom e com pouco de água), pois só depende de Mim se comida e bebida te servem.”
14 – Eu te digo: Podes jejuar, suspirar e usar luto por Mim, que assim mesmo não te ajudarei. Mas com tua fé absoluta, pelo teu amor verdadeiro por Mim e por teu próximo (teus irmãos), aí sim, Eu sempre te ajudarei.
15 – Se falares cheio de temor e desalento: “Senhor, tua vontade se faça”!, isto não Me toca em nada. Mas se disseres isto com o coração liberto, cheio de alegria, aí sim sempre encontrarás a ajuda que esperas. Pois somente habito absolutamente um coração que seja feliz, alegre e livre; num coração oprimido, temeroso, suspirando constantemente, lá Eu também Me encontro oprimido, suspiroso, temeroso e impotente.
16 – Poderá por acaso um construtor construir uma casa firme e forte sobre areia fraca, insegura e úmida? Na Minha opinião, um solo rochoso será bem mais adequado. E por isto que teu coração e a fé em teu coração devem se tornar rochas, senão Minha força em ti não encontrará um ponto de apoio firme, para se fincar firmemente neste solo e atuar de acordo com a Minha e tua vontade.
17 – Sê, pois, valente, com teu coração livre, alegre e tem fé de verdade, sem medo do mundo, pois assim poderei te ajudar, a ti e a tua mulher, não só poderei, mas sim ajudarei de fato, isto acontecerá com a intensidade de tua fé e desejo em Meu Nome. Mas com um coração cheio de medo e com pouca fé pouco conseguirás, a não ser tornar a ti mesmo, tua mulher e teus filhos cada vez mais temerosos, fracos e incrédulos com o passar do tempo.
18 – Vê, Eu estou contigo em verdade e ajudo a tua mulher! Pois então nada temas. Decide em teu coração ofertar tudo que amas a Mim, e Eu tudo te darei, pois Meu Amor por ti é muito maior do que o teu por Mim.

19 – Sabes muito bem, pois várias vezes assim falaram, que para Mim ninguém tem valor enquanto ainda amar no mundo algo a mais do que a Mim, o Pai. Ama-Me, pois, acima de tudo e todos, e Eu então te darei tudo.


20 – A doença de tua mulher considera como um remédio ativo contra tua carne erótica e sensual, a qual ajudarei, para que tu te tornes um espírito completo. Então respirarás mais aliviado, pois só então verás na sua doença um bem para ti e teus filhos.
21 – Tua mulher sofre dores físicas, mas sua alma está sendo poderosamente fortificada e seu espírito está sendo liberto, o que podes observar da sua paciência e na sua enorme confiança e perseverança. Mas como isto é um meio de evolução que tua casa deve passar, a doença não deve te amedrontar, mas sim alegrar.
22 – Deixa que o mundo fale, ameace, se escandalize e grite. Eu estou contigo! Tem fé e acredita, confia em Mim com o coração livre e alegre, e Eu te ajudarei contra todos ou quaisquer males, aqui e no Além. Amém.


Para Justinus Kerner - o primeiro editor da Nova Revelação

Recebido por Jacob Lorber, no fim do ano de 1848




Trecho de uma certa de Anselmo Huttenbrenner para J. K., médico naturalista em uma cidade chamada Weensberg,, perto de Heilbronn, junto ao rio Neckar. Este senhor deve ter sido da nobreza ou mesmo da casa real, pois o escritor refere-se a ele como “vosso bem nascido”, o que seria mais ou menos equivalente a “sua alteza real”.
1 – Sua alteza real, no manuscrito que lhe estou enviando (os três tomos da “Criação de Deus”) o senhor estará recebendo uma grande dádiva de Deus: a “história do ser humano”, uma revelação que recebemos e que conta desde o primeiro casal humano até a morte de Noé e mais um pouco.
2 – O Senhor Jesus aqui fala desde o dia 15 de março 1840, e se apresenta quase que diariamente, por intermédio de um homem humilde e pobre que mora aqui, cujo nome é Jacob Lorber. Lorber escreve o que lhe é revelado, ou então dita para um amigo de confiança.
3 – Além desta revelação ainda possuímos uma completa descrição de nosso Sol em mais de cinquenta cadernos, além da revelação da Terra natural e espiritual, a descrição do maravilhoso planeta Saturno, a completa história da infância do Senhor, uma boa quantidade de textos que explicam trechos do velho e novo testamento, revelações sobre almas possuídas, nove textos sobre o reino dos espíritos (Bispo Martim) com um tomo de quase mil páginas, finalmente uma variedade de respostas dadas pelo Pai às questões atuais e algumas poesias, das quais vos envio o publicado “Panthiel”, ou “A Grande Época das Épocas”.
4 – Nós já teríamos entregue estes tesouros para o mundo, mas não tivemos esta autorização do Senhor: “A época em que as pessoas deste mundo precisarão destas Minhas Palavras já chegou! A“prostituta” foi desmantelada, e a baba (raiva) do dragão está inofensiva. Por isto, para fora com este novo e grande dia!
5 – Que eu me dirija com este assunto tão importante a vossa alteza real... (Aqui está faltando uma folha do “Diário Espiritual”, que contém a cópia desta carta. O fim da carta se encontra na próxima folha) ... para viver de verdade com minha querida e fiel mulher, com a qual eu fui feliz por anos. Este acontecimento muito me abalou e é o motivo por eu ter demorado tanto em lhe responder.
6 – Seria possível que eu pudesse lhe visitar, para juntos passarmos uns dias de paz? Eu gostaria de lhe contar tudo aquilo que vivi nestes vinte anos como magnetizador e também visitar o sepulcro do mártir de Prevost.
7 – Se por acaso tiver algum tempo livre nos próximos anos, por favor comunique-me, pois terei grande prazer e alegria em conhecê-lo.
Respeitosamente.

Anselmo Huttenbrenner
A Vida de Roberto Blum na Terra

Recebido por Jacob Lorber, em 26 de novembro de 1848



Com a revelação que se segue, prefácio do livro Roberto Blum, iniciaram-se as mensagens sobre o mesmo. Elas foram ditadas quase que diariamente, até seu término, em 02-01-1851.
1 – Este homem, Roberto Blum, veio ao mundo com circunstâncias extremante difíceis e até os seus últimos anos na Terra, sempre teve que lutar pela sua sobrevivência, sua alimentação, etc.; o que era bom para seu espírito, coisa que ele obviamente não sabia. Sua alma e espírito eram originários daquele planeta Uranos, do qual foi falado no Sol Natural, cujos habitantes eram extremamente cabeça-dura e teimosos. Usando isto, conseguiam transportar montanhas e o que faziam fisicamente conseguiam fazer com o espírito. O que era difícil teimavam até obter os resultados desejados.
2 – Este homem, aprisionado na matéria para viver aqui na Terra, desde sua terna infância já demonstrava ser muito teimoso, demonstrava o tipo de espírito que habitava aquele corpo. E mesmo que Eu mesmo lhe colocasse um impedimento útil cada vez que tentava se levantar, pois era para o seu bem ser humilhado, isto era de pouca valia, especialmente para sua posição neste mundo, pois seu esforço sempre conseguia quebrar as amarras, e ele sempre conseguia um caminho para atividades cada vez mais importantes.
3 – Quando conseguia tais “vitórias” logo fazia planos mirabolantes e os realizava tanto fosse possível. Antes de mais nada, ele tinha uma grande preocupação com o bem-estar dos povos e para conseguir este bem-estar ele não media esforços. Se ele tivesse todos os tesouros do mundo, ele alegremente os usaria e também a sua própria vida, para conseguir este seu tão caloroso sonho: o bem-estar dos povos.
4 – Este ideal ele conheceu e adotou das ideias pregadas pela igreja popular de Ronge (um escritor que fundou a igreja católica alemã, independente de Roma). Mas esta religião não é nenhuma religião e não é nenhuma igreja e jamais o será; pois ela Me nega, a Mim, o Senhor, e Me transforma num homem comum, que não passa de um líder e professor popular da Antiguidade. Esta tal chamada “igreja limpa” constrói seu templo sobre areia e não sobre a rocha, e por isto terá uma duração muito frágil.
5 – Da mesma maneira que Ronge construiu sua igreja, o nosso personagem também construiu o seu ideal de “bem-estar dos povos”, sobre areia. Para ele, tudo o que o mundo oferecia era pequeno, insignificante; somente na sua fala, ele apregoava aquele superpoder ao qual seria possível destruir a todos os poderosos que oprimiam o povo.
6 – Sua convicção era tão grande, que jamais teve duvidas a respeito. Se Eu o chamava a atenção no seu íntimo, quando se envolvia em empreendimentos atrevidos demais, isto jamais fez que desistisse de tentar realizar o que tinha em mente. Para ele era um grito de guerra. O homem que fosse homem deveria antes sacrificar tudo, do que desistir de uma ideia adotada. Ele achava que um homem deixava de ser homem quando começava a trocar seus ideais.
7 – Para fortificar seu desejo de realizar seus ideais, a conquista de alguns deles o incitava a ir à luta com mais afinco. Então ele resolveu conquistar o Himalaia, quando só tinha escalado montanhas minúsculas, e isto foi seu fim na Terra. Ele achava que, como tinha conseguido aplainar uns morrinhos políticos, estaria apto a derrubar uma montanha altíssima.
8 – Numa assembleia do governo alemão, ele discursou agressivamente, e muito se alegrou com suas vitórias orais, no qual seu espírito forte era a parte mais poderosa. Baseado nesta vitória local, ele achou que poderia dar um passo maior e foi para Viena, onde o povo estava discutindo abertamente suas ideias tão populares. Lá ele queria “matar de uma só tacada as 30 moscas reinantes” (isto se refere a uma história de fadas alemã), sem considerar que junto a cada um destes governantes Eu, que nada significava para ele, tinha algo a dizer; pois eles eram governantes porque Eu assim determinava, e não poderiam ser simplesmente destruídos por ele.
9 – Nosso personagem seguia a convicção que ele certamente se apoderou de Minha Palavra (Bíblia) e pregava que nós deveríamos ser “perfeitos”, iguais ao Pai no Céu, e que só existe um Senhor, os outros todos são irmãos sem distinção de sexo ou posição. Mas, em princípio, ele não cria Naquele que deveria ser o exemplo de perfeição para os homens. Como Senhor ele considerava a si mesmo, pelo poder de sua fala. Se esquecia totalmente que os princípes reinantes também eram seres humanos que tinham poder originado em Mim; também esqueceu o texto da Bíblia onde diz: “Sede obedientes aos governantes, não importa se são bons ou maus, pois não teriam poder se ele não tivesse vindo do Alto”, e “Daí a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”. Para enfrentar este poder, só com orações e uma vida reta, segundo Minhas Palavras, mas nada de golpe de estado.
10 – Este homem foi aprisionado em Viena, pois tentava impor suas ideias pelas armas e pelos seus discursos, sendo considerado um inimigo do estado. Foi fuzilado após rápido julgamento (no dia 9 de novembro de 1848). E assim se encerrou seu ciclo de “bem-estar dos povos” aqui neste mundo.
Missão da Juventude

Recebido por Jacob Lorber, em 23 de janeiro de 1849

Mensagens para os jovens que frequentavam a reunião de Jacob Lorber, ao questionarem o “Muitos serão chamados, porém poucos escolhidos” - Mateus cap. 20 ver. 16.
1 – Meus queridos filhos! Eu vos amo muito e muito Me alegro, porque vós já começais a Me conhecer e desejais uma “palavrinha especial”. Mas nenhum de vós já está maduro o bastante para isto.
2 – Porém filhos, sede bons estudantes e limpai o tronco de vossa árvore da casca podre e morta, cheia de musgos e até vermos. Esta árvore é a vossa árvore da vida e conhecimento, e só sem esta casca Eu fortificarei e vivificarei o núcleo. Só assim sereis os “escolhidos”, o que poucos conseguem ser.
3 – Mas se não estudardes com afinco as tarefas que vosso atual plano de estudos vos impõe, se vós não limpardes com cuidado a crosta de vossa árvore de vida e conhecimento das parasitas do mundo, entre as quais se sobressaem os espíritos da preguiça, então o núcleo de vossa árvore enfraquecerá e vós não vos tornareis escolhidos, mas sim simples chamados, dos quais existem milhares no mundo.
4 – Vede, quando no inverno um poço congela, devemos furar o gelo para chegar à água. Vós também deveis romper o gelo da razão com vosso estudo e trabalho, e só então poderemos ver se vossa água está bastante purificada para ser bebível, ou se só servirá para lavar a roupa suja. Tudo depende de vossa vontade e vosso trabalho. A água pura da vida pertence aos escolhidos e a água para lavar roupa é a dos “chamados”. Tratai, então, de vos tornar “Água Pura da Vida”.
5 – Existe, porém, outro tipo de água que não serve para beber nem para lavar, mas sim somente para transportar carga e receber o esgoto do mundo, como, por exemplo, a “água dos mares”. Por isto tomai muito cuidado para que vossos poços de vida não se contaminem com “as águas dos mares”, pois esta água não é escolhida nem chamada, mas sim julgada.
6 – O que vos era possível assimilar do texto, Eu agora vos expliquei. Quando vós fordes mais maduros, obtereis uma explicação mais profunda. Observai bem o que disse. Amém.



1   ...   48   49   50   51   52   53   54   55   56


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal