Palavras de agradecimento do servo


Santos ensinamento de vida



Baixar 2.41 Mb.
Página44/56
Encontro11.06.2018
Tamanho2.41 Mb.
1   ...   40   41   42   43   44   45   46   47   ...   56

Santos ensinamento de vida


Recebido por Jacob Lorber, em 15 de agosto de 1844

1 – Fazei aos outros tudo aquilo que desejais que eles façam convosco.


2 – Vede, aqui se encontra toda a sabedoria da vida e de bom exemplo. É de boa virtude que nos condoemos com os sofredores, que levantemos os caídos, ajudemos aos necessitados, que libertemos os que estão com seu espírito aprisionado, que fortifiquemos os fracos, mostremos o caminho ao perdido, que evitemos qualquer tipo de aborrecimento e tentemos prevenir que os outros se desentendam e aconselhemos àquele que possuir um tesouro não o guarde para si, mas sim que o distribua entre os outros até a última gota.
3 – Pois em verdade vos digo que ninguém alcançará Meu Reino enquanto não distribuir tudo o que possui. Se algum de vós não ficar tão pobre quanto um ratinho de prisão, tanto em espírito como materialmente, este Meu Reino não o aceitará em vida.
4 – Quem não se tornar estranho para o mundo jamais poderá ser habitante autêntico de Meu Reino.
5 – Se alguém assim falar: - Senhor, se no mundo eu conseguir viver em paz, se eu tiver um emprego ou então uma fortuna que me assegure uma velhice confortável, então eu me dedicarei a Te adorar o tempo todo – neste caso Eu digo: - Amigo, agradeço esta tua adoração e este teu tempo, mas devido à Minha Ordem, elas de nada Me servem. Pois Eu não vos ensinarei a procurar o bem-estar material em primeiro lugar e, só após de ter conseguido isto, sair à procura de Meu Reino; mas sim bem ao contrário. Pois está escrito: “Antes de mais nada, procurai o Reino de Deus e sua justiça, e então tudo vos será dado”.
6 – É por isto que primeiro devemos nos livrar de tudo, e assim poderemos desejar herdar o Reino de Deus. Dá tudo, reparte entre os pobres e segue-Me, só assim herdarás Meu Reino.
7 – Com isto está demonstrado o que é necessário para se saber quando Eu sentirei alegria e prazer em vossas atitudes.
8 – Quando fizeres algo de bom e perguntares se é de Meu agrado, então possuis o Meu Reino, mas só externamente; teu íntimo ainda não está Comigo.
9 – Se tu possuísses Meu Reino em teu íntimo como Eu te dei, para que bloqueasse tua visão para o mundo, então não perguntarias se a ação realizada é uma inspiração Minha ou se é de Meu agrado e justa a Meus Olhos, mas tu dirias, seguindo o exemplo dos anjos que tudo fazem cheios de amor e sabedoria: Ó Senhor, eu sou teu servo inútil e preguiçoso.
10 – Vê, assim que é o Reino de Deus! E é assim que deves atuar, te espelhando em Meu Amor, e tudo estará bem, correto e de Meu agrado.
11 – Tua atuação de fato foi boa, correta e virtuosa. Mas não lhe dês importância, se desejares que Eu a considere. Não te alardeies, se desejares Minhas Honrarias. O que tua mão direita fizer, não contes para tua esquerda. Só então Eu considerarei tua obra, te honrarei, pois tu Me honraste!
12 – Mas, antes de mais nada, procura Meu Reino como te aconselhei acima, de forma viva; assim sempre saberás por que e por quem realizaste uma obra.
13 – Que este ensinamento te seja santificado por todo o sempre. Amém. Isto fala teu bondoso e santo Pai. Amém.
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O sudário de Trieste


Recebido por Jacob Lorber, em 31 de agosto de 1844
Senhor seria possível que nos explicasses a realidade do assim chamado “Santo Sudário” que se encontra em Trieste e que é apresentado aos devotos após o pagamento de uma alta soma. Este assunto é bem engraçado. Há alguma veracidade em relação a esta roupa? E como foi que esta relíquia tão divina chegou a Trieste?
1 – Ouve! Mesmo que o sudário fosse verdadeiro, Cristo nele não se encontra. Mas como ainda mais esta vestimenta foi criada no século XV e depois, como se fosse uma relíquia descoberta naquela época, foi transferida por alguns monges de Jerusalém, de Roma para Trieste, exigindo um altíssimo sacrifício no qual Cristo realmente não habita, que valor que ele possui? É Minha opinião que este assunto seja totalmente irrelevante (este assim chamado sudário de Trieste, diz-se que foi doado pela imperatriz Helena, que o trouxe do oriente, e foi apresentado ao público pela primeira vez em 1512. Esta mesma exposição também aconteceu em 1844 e levou a um movimento de oposição por parte de uma igreja católica alemã, fundada por um certo Monge. Existem outros sudários “autênticos” expostos em Argenteuil, na igreja Luterana de Roma e outros lugares).
2 – O que fazem este monges cobiçosos que tanto desejam tornar-se ricos e poderosos, mas que não o conseguem de uma forma honrada e com muito trabalho? Vê, eles começam a mentir, a enganar, a roubar e finalmente a assaltar e matar.
3 – Vê, aqui foi o começo de uma enorme mentira e de um engano ainda pior e muito poderoso. A este logo seguirão roubos, assaltos e assassinatos.
4 – Vão construir um luxuoso domo (com o dinheiro dos peregrinos) em Minha honra. Mas quando foi que Eu pedi isto? Não é somente no coração do homem que Eu gosto de morar? Não é somente num coração amoroso piedoso e liberto onde Eu Me sinto em casa? Num coração totalmente livre do mundo?
5 – Eu vos digo que este domo sim terá uma utilidade, mas será a pedra do escândalo que a mentira ocasionará, e será mais um testemunho para aqueles que não acreditam nesta história, como houve muitos na época trevosa, quando Roma tão horrivelmente agia em Meu Nome. Eu vos digo: São os tais monges piores do que os em Babel ou os pagãos.

6 – Pois estes ainda possuíam um medo oculto ante um ou outro ídolo. Mas os monges não têm nenhum tipo de medo, pois eles não creem em nada e não têm um mínimo de amor em seus corações. Não, eles se denominaram Meus senhores. Eu tenho que ser como querem e de acordo com suas necessidades de ouro e prata. Minha Palavra é proibida, e então é dado ao pobre povo o lixo mais mal cheiroso e desprezível. O que será isto?


7 – Vê, o “filho perdido” deve coabitar com os porcos e não pode nem compartilhar com eles o bagaço que lhes dão como comida. É desta maneira que o inimigo deve elevar-se cada vez mais, para que a última queda o leve para a total destruição de sua abjeta existência.
8 – Vós, porém, alegrai-vos, pois sois a “figueira” que está novamente viçosa, cheia de seiva vital, que começa a ter brotos, e nos alerta que isto está bem perto de acontecer.
9 – Ai de ti, tu que mentes e enganas sem medida ou metas. Em pouco tempo “assassinos, ladrões e assaltantes” estarão sobre ti, te despedaçarão como animais selvagens despedaçam sua vítima, e nem teus ossos sobrarão.
10 – Vê, nem a pior prostituta faz o que eles estão fazendo. Mas eles obterão a recompensa devida.
11 – Porém não vamos mais falar sobre isto! E também vos peço que não faleis sobre isto, pois não é digno que Aquele que é o Dono dos Céus seja consultado sobre assuntos absolutamente do inferno. Basta que vós conheçais a verdade, a vestimenta e falsa e, como consequência, sem Cristo por toda a eternidade.
12 – Tal qual a vestimenta, tal qual a igreja toda, a mesma que por um bom dinheiro expõe sua arte de charlatão.
13 – Agora sabeis a verdade e nada mais digo sobre este “horror de podridão”. Amém.



1   ...   40   41   42   43   44   45   46   47   ...   56


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal