Palavras de agradecimento do servo


Seguidores falsos e verdadeiros



Baixar 2.41 Mb.
Página27/56
Encontro11.06.2018
Tamanho2.41 Mb.
1   ...   23   24   25   26   27   28   29   30   ...   56

Seguidores falsos e verdadeiros

Recebido por Jacob Lorber, em 26 de maio de 1842, às 16 horas


Jacob Lorber escolheu o seguinte trecho do Evangelho de João 7-13: “Ninguém, contudo, ousava falar livremente Dele, com medo dos judeus”.

Um outro irmão escolheu Lucas 13-30: “Há últimos que serão os primeiros, e há primeiros que serão os últimos”.


1) Eles tinham medo de reconhecer-Me abertamente, pois seus sentimentos estavam cheios de temor dos judeus. Vede, estes são os últimos, mesmo que tenham sido os primeiros a receber o evangelho, pois temem mais as pessoas que a Mim.
2) Aqueles, porém, mesmo não sendo testemunhas e que recebem a Palavra em tempos muito mais tarde e em locais totalmente afastados, mas a recebem de imediato, e que são capazes de dar suas vidas para defender a mesma, se só desconfiarem que ela está sendo atacada, estes são os últimos devido à época e aos locais, mas de fato são os primeiros. Pois eles não temem aos judeus ou ao mundo. Pois a Palavra lhes fala em seus corações que Eu sou mais poderoso do que todo o judaísmo e o mundo, do que as trevas e o sacerdócio juntos.
3) Somente o fariseu teme aos judeus e não se atreve a enfrentá-los como seu inimigo, enquanto os mesmos forem ricos, poderosos, tiranizarem o mundo com seu ouro e prostituírem as pessoas com empregos rendosos.
4) Mas quando os judeus sucumbirem, o que acontecerá com este fariseu que vive sobre o muro? Eu vos digo: Este fariseu usará o casaco de acordo com o vento que estiver soprando, mas jamais conseguirá se tornar o primeiro, será sempre o absoluto último. E por quê? A resposta é muito fácil.
5) Uma mocinha inocente dará esta resposta ao seu namorado que lhe pede segredo sobre seu relacionamento. Dirá: “Por quê? Isto me deixa intrigada. Se me amasses de verdade, não acharias nada demais se alguém tomasse conhecimento de nosso amor. Tu, porém, cortejas muitas ao mesmo tempo e temes que descubram minha existência, e assim estragaria tudo. Por isto temes tanto. Eras o primeiro em meu coração, mas agora és o último a ter chance de possuir meu amor”. Vede, não é resposta certa à vossa pergunta?
6) Eu, porém, vos digo: Esta resposta Eu darei a todos aqueles que se comportarem como tais fariseus a Meu respeito, tornando aos judeus, pois estão amarrados aos mesmos pelas vantagens mundanas que tanto pregam: honra, bom nome entre os gentios materialistas e muito mais, o que é um verdadeiro horror para Mim.”
7) Eu vos digo: estes tais “primeiros” com toda a certeza serão os últimos. Porém aqueles que por puro Amor a Mim não temerem ao mundo e aos fariseus, estes sim, com toda certeza serão os primeiros.
8) Esta é a razão por que os sucessores estarão em patamares muito mais elevados, do que os que estão testemunhando a Minha Misericórdia, pois não temerão aos judeus como os temem os fariseus.
9) Observai estas atitudes na atualidade. Amém.

Um jeito sábio de educar uma alma

Recebido por Jacob Lorber, em 27 de maio de 1842, pela manhã


Querido e amoroso Pai, peço-Te que me digas algo para levar a esta minha irmãzinha, cujo aniversário vamos celebrar. Não sei se ela de fato está interessada numa mensagem Tua, mas não quero chegar lá de mãos vazias, pois ela poderá pensar que a estou castigando por malcriações que fez para comigo. Se for Tua Vontade Divina, peço-Te uma palavra para levar-lhe. Obrigado Meu Pai Santíssimo.
A este pedido, o servo Jacob Lorber recebeu a seguinte mensagem do Pai:
1) Será que esta menina, tão envolvida com o mundo material, te pediu por isto? Tu dizes: “Não, não foi isto.” E tu Me perguntas se, em segredo e cheia de Amor e confiança, ela Me pediu por isto, terei que te dar a mesma resposta que Me deste: Não!
2) O que devemos fazer aqui, onde não existe o menor interesse vivo? Devemos jogar a Palavra Viva nos ombros destas crianças?
3) Tem certeza que isto não é o que faremos. Não, de jeito nenhum, pois em pouco tempo esta dádiva maravilhosa perderia todo o seu valor, qual dinheiro falso.
4) Vê, não podemos fazer isto, antes que isto nos seja pedido vivamente.
5) Hoje esta menina está com seu coração cheio de pensamentos e desejos em jovens rapazes e ideias de casamento. Seus olhos só conseguem enxergar alguém que talvez consiga realizar os seus sonhos mundanos. Vê, com este coração e estes olhos nós dois estamos sobrando totalmente.
6 ) Você tem uma ideia de que tipo de presente esta menina realmente deseja? Que Eu desse um jovem rico como noivo, em vez da Palavra Viva. Isto lhe seria de maior agrado.
7) Isto Eu só te digo, a ti, para que te dê conta de como estão os corações daqueles que às vezes chamam por Mim e até suspiram por Mim feito filhos amorosos, mas isto não acontece porque Me amam mais do que ao Mundo, mas sim para que Eu Me sinta lisonjeado e não deixe de dar-lhes o que realmente desejam: bens mundanos.
8) Estas pessoas não se preocupam em nada pelo Céu que Eu desejo dar-lhes. Elas só desejam aquele céu que elas criaram em sua imaginação, de acordo com sua cobiça.
9) Vê, Meu amigo, Eu conheço as pessoas bem melhor do que tu. Vê, o agricultor reza para Mim quando a seca chega, para que Eu mande chuvas. E quando chove demais, pede pelo Sol. O comerciante reza para que consiga comprar a bom preço e que possa vender a preços exorbitantes. O usuário chega a fazer oferendas nas igrejas, para que anos ruins aconteçam. O jogador chega a ferir sua língua de tanto rezar por um acerto no jogo. A jovem vai à igreja com afinco e se veste como se fosse ao teatro, e para quê? Por Amor a Mim? Não, ela espera com esta atuação religiosa encontrar-se com aquele alguém que ela ama mais que a Mim, ou então para que consiga encontrar um candidato a marido.
10) Vê, oram para Mim não como Eu sendo a meta, mas sim para que Eu seja um meio de conseguir seus anseios. Muitos se dirigem a Mim por razões mundanas e não por Mim intrinsecamente.
11) Deste tipo de amor, nós dois certamente não teremos nenhum prazer. Ou será que terias algum prazer, se uma linda jovem te utilizasse para conseguir um outro jovem? O que farias com uma amante deste tipo?
12) Não desejarias dizer-lhe: “Ouve ó tu, bajuladora, àquele que está em teu coração deves orientar teu pensamento, pois ele te está bem mais próximo do que eu. Deixa-me em paz até que um dia, talvez, venhas a mim com amor no coração”.
13) Vê, é esta resposta que Eu também dou. Pois não permito que Me usem como negociador. Quem Me ama, tem que Me amar pelo que Eu sou, e não pelas vantagens mundanas que poderei dar. Só assim Eu lhe darei o Meu Amor, que é a verdadeira Vida Eterna, e tudo o que for Meu também será de Meu Amor.
14) Aquele que Me procurar somente pelas vantagens mundanas, em verdade este Me é mais abjeto, do que aquele que ainda nunca Me procurou. Este tipo de parasita aproveitador pode ficar bem longe de Mim, pois Me causa nojo.
15) Vê, Meu amigo, por isto hoje Eu não poderei satisfazer teu pedido. Deixa a jovem, até que seu coração tome um novo rumo. Só então ela será capaz de receber algo de Mim; como ela é hoje, não é possível. Eu sempre desejo ser muito generoso, mas sempre no momento e no local certo.
16) Dize-lhe, porém, que Eu Me preocupo seriamente pela sua saúde, tanto física como espiritual, e que ela comece a considerar-Me com mais seriedade. Abençôo a todos. Amém.
17) Isto sou Eu quem te diz, Eu, que conheço as pessoas muito melhor que tu. Espero que compreendas isto. Amém.
Sobre as dádivas do espírito

Recebido por Jacob Lorber, em 31 de maio de 1842, pela manhã


Senhor Jesus, Tu, maravilhoso e amado Pai! Não Te é de agrado dar-me explicações sobre as visões que nosso irmão teve, ele que é bombeiro na montanha do castelo? Eras Tu quem lhe aparecia saindo daquela nuvenzinha branca? O que é que eu devo entender sobre isto? Estas visões já são um prenúncio de seu renascimento? Amado Pai, se for de Tua Santa Vontade, dize algo sobre este assunto. Mas que só Tua Santa Vontade aconteça eternamente. Amém. Como resposta, o servo Jacob Lorber recebeu o seguinte:
1) De acordo com esta tua pergunta bastante cega, as pessoas estão dotadas de diferentes talentos ou aptidões. Um tem o dom da profecia e o outro é vidente. Um outro tem o dom da premonição, mas seu vizinho tem o dom de ouvir. Alguns têm o dom de sentir perfumes e cheiros e o outro é bom no paladar. E entre cada um deles existe uma infinidade de variações e misturas. Alguém tem o dom da força de vontade, outro tem o poder de seus olhos. Cada um tem uma predominância de dom, que o outro não possui.
2) Se a pessoa se encontrar em total entrega, cheia do mais sincero amor por Mim, então ela poderá aumentar e apreciar este seu dom, até o mais elevado grau espiritual. Mas com isto nenhum possui vantagem sobre o outro, mas sim, já que tem este ou aquele talento, deveria, cheio de amor, servir a seus irmãos, pois por isto lhe foi dado um dom específico.
3) Se todos tivessem recebido os mesmos talentos e possuíssem a mesma riqueza – pensa bem – um irmão iria ao encontro de outro para pedir sua ajuda? Tenho certeza que nenhum faria isto, pois ele próprio foi agraciado com tudo.
4) Mas como, devido ao Meu enorme Amor, em todo o universo não existe nenhum ser que tenha sido agraciado com todos os talentos, então a falta de um dos talentos ou a existência do mesmo no teu irmão é a mais bela fita que une um irmão ao outro, a mais bela fita de Amor, que torna um irmão necessário ao outro, onde um precisa se apoiar no outro, para conseguir usufruir os talentos do irmão.
5) Por isto as visões deste homem bondoso a que te referes podem ser tão corretas, como é para ti ouvir a Minha Voz.
6) Mas ninguém em todo universo possui completamente um dos talentos. E também ninguém está completamente excluído de algum dos talentos. A diferença se encontra na intensidade em que se tem um talento sobre os demais. Toda pessoa tem um dos talentos mais evoluído do que os outros. Já outra pessoa terá outro talento mais evoluído. Ao passar à vida espiritual, o talento mais evoluído será o primeiro a ser acordado.
7) Então para um completo renascimento não é preciso ter visões, ou qualquer outro talento desperto, mas sim a total humildade e o mais profundo Amor. Tudo a mais é uma consequência disto e se baseia em possuir o intrínseco talento original: amor.


  1. Creio que tu já deverias ser capaz de entender isto por ti mesmo. As visões de teu amigo são verdadeiras, apesar de estarem com algumas impurezas.

9) Tu, porém, permanece na Palavra. Pois nela é que estão as mais puras visões. Por isto a Palavra é a origem de todas as visões e da Luz. Entende isto. Amém.



Exortação para o servo deprimido

Recebido por Jacob Lorber, em 7 de junho de 1842, pela manhã

Pedido do servo:

Ó tu, meu querido Senhor e Pai Jesus, Tu, o mais santificado em todas as eternidades. Tu, conselheiro humilde de todos que estão necessitados. Tu vês que meu coração está acabrunhado pelos motivos que bem conheces. Não é necessário que eu tos apresente em viva voz ou em forma escrita. Por favor, dá-me consolo, a fim de que este meu coração não me incapacite de realizar a tarefa espiritual que Tu me deste para fazer. Eu, este pobre pecador, te peço que tenhas piedade de mim e que me libertes desta dor que tanto acabrunha meu coração. Tua Vontade se faça. Amém.


1) Sim, sim, sei muito bem o que te falta. Mas atenta ao seguinte: lá onde nada consegues fazer devido à vontade própria ou à liberdade de pensamento de cada um, não tentes mais nada no futuro; não desperdices o teu trabalho e esforço. Pois uma árvore cujo tronco está podre no centro não conseguirás reviver, mesmo que a regues diariamente.
2) Também não te preocupes com o falatório que se origina em bocas impuras e mundanas. Deixa que eles se fartem com sua “sabedoria mundana”, a qual é do mundo e pertence ao mundo. Deixa que falem, deixa que elogiem suas próprias riquezas materiais e que pratiquem suas caridades em dinheiro. Deixa que falem em preto e branco, deixa que considerem Minha Palavra, a nova e a antiga, uma total tolice. Vê Meu filho, esta pequena felicidade que usufruem dentro da sua “caridade de dinheiro” eles merecem, pois no fim desta curta vida terrena, tudo acaba para eles.
3) Vê, estes ultramaterialistas sempre são os mais fracos em espiritualidade. Eles são tão lerdos, como é a matéria em si, da qual eles tanto dependem. Este é o motivo pelo qual não conseguem se elevar acima dos patamares da natureza morta, a sua ou a dos outros.
4) Já que a matéria é para eles algo seguro e concreto, seus espíritos se entranham e se abandonam à mesma, e pensam feito ela até o último momento de sua vida material. E tudo que for de caráter espiritual para eles é mera tolice.
5) Como os seus espíritos estão completamente na matéria, lá de vez em quando dizem algo interessante ou então engraçado, numa conversa cheia de sabedoria mundana. Mas agora é que vem o grande porém. Agora ouvirás algo totalmente novo.
6) Se nestes seres a matéria destruiu o espírito, como um pavio aceso queima o óleo da lamparina e nesta ocasião a pequena chama se apaga, aí também se apagará o seu espírito para todas as eternidades. Pois eles não passam daquelas larvas humanas que não são nem frias nem quentes, elas são mornas; quer dizer, elas não são nem más nem boas, mas sim mortas, como é a matéria. Por isto elas serão cuspidas de Minha Boca; melhor dito, elas deixarão de viver após esta vida na Terra, pois reagem como se fossem pedras mortas, mesmo a qualquer castigo que as poderia reviver.
7) Mas onde não existe mais vida, que tipo de prêmio seria possível imaginar, já que o único prêmio realmente importante é a vida eterna? Esta é a razão de se dizer que é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha, do que um rico, espiritualmente morto, chegar à vida. Em verdade Eu te digo: Se o rico não fizer o que mandei àquele jovem rico na Minha estada na Terra, ele não conseguirá receber a Vida.
8) Aquele que diz: “Eu economizo para meus filhos, para que eles possam ser independentes.”, também a este não estragaremos sua alegria de preparar, ele próprio, o sepulcro para os mesmos. Pensas que Eu Me importo com tais pessoas? Eu te digo que uma maçã podre Me é mais agradável que tais pessoas.
9) Por isto não precisas te magoar, nem te preocupar por elas, mas sim não deves invejar-lhes a curta felicidade que terão, tal como Eu o faço. Da mesma maneira que desprezam o Velho Evangelho e Me chamam de “pobre coitado”, isto mesmo dirão de ti, pois tu Me testemunhas, a Mim, o desprezível e crucificado.
10) Eu, porém, te digo: Se tua palavra tivesse o aplauso dos mundanos, ela não seria Minha Palavra. O desprezo do mundo é o mais eloqüente testemunho de tudo que vem de Mim.
11) Quem te injuriar e abalar estará Me injuriando e abalando. Pois tudo que vem de ti, se origina em Mim. Por isto sê alegre! Amém.

Problemas espirituais em família

Recebido por Jacob Lorber, em 7 de junho de 1842, à tarde


1) Escreve isto para o pai, suas filhas e sua esposa.
2) Para o pai: Eu, teu amado e divino Pai, te digo que deves Me seguir e ser fiel. Eu te digo isto, porque vejo que teu coração está balançado entre Mim e o mundo.
3) Isto não é bom, pois cada vez que o coração se inclinar para o mundo, ele, qual balde que retiramos do poço, vem cheio de outras coisas ruins além da água, tal como desconfiança, medo, angústia, indiferença a tudo o que é espiritualmente bom e bonito, infidelidade, zanga, inveja, vingança.
4) Vê, estes enormes males são relativamente pequenos no começo, mas no momento em que forem assimilados como sementes no coração, aí crescem com grande rapidez e matam, qual erva daninha, toda plantinha nobre que Eu semeei neste coração.
5) Vê, já que teu coração está se inclinando para este perigo, Eu, teu amoroso Pai, chamo tua atenção a isto, a fim de que não sofras qualquer prejuízo.
6) Mas se achaste que Meu servo e escritor teria que te dar algo diferente, mesmo sabendo que ele te ama de todo seu coração fraternal, observa que fui Eu que o inspirei, para te aconselhar a prestar atenção à indicação de teu coração. Meu servo sempre tem que seguir as orientações que de Mim recebe, tem que escrever o que lhe foi ditado, para acordar quem recebe a mensagem.
7) Mas como tudo que observas, se teu coração estiver disposto, pode se tornar um ensinamento para ti, quanto mais terá que ser uma lição que recebes de um servo que está diretamente em contato Comigo. Por isto, futuramente, observa bem tudo o que Meu servo disser. Pois ele não fala nada sem Minha orientação, por mais esquisita que a mensagem possa parecer: uma piada, uma gozação, ou principalmente algo bem sério.
8) Meu Amor é a riqueza que existe em todo o Universo, é a jóia mais maravilhosa de toda a vida. Quem possuir o mesmo possui tudo.
9) Pratica, pois, Meu Amor. Sê paciente em todas a situações e segue sempre Meus suaves mandamentos. Alegra-te muito com Minha Palavra e acredita sinceramente que sou Eu quem vos abençoa com o maná celestial, e te será fácil fortificar teu coração no Meu Amor e observar sempre fidelidade a Meu respeito.
10) No momento em que teu coração se fortificar em Meu Amor, todo ou qualquer mal abandonará teu corpo. Não deves duvidar de Minha Ajuda, mesmo que tenhas pequenos males físicos. Eu te digo que tudo desaparecerá, tão logo teu coração se voltar totalmente para Mim.
11) Não dizem as pessoas: “O verdadeiro amor deve ser conquistado na luta.”? Vê, isto Eu faço aos que verdadeiramente Me amam. Eu imponho situações desagradáveis aos seus corpos, tão logo Eu descubra lá, no mais afastado cantinho de seu coração, algo que não serve ao Meu Amor Divino. Esta foi a razão por que perguntei três vezes ao Meu fiel Apóstolo: “Tu Me Amas?”
12) Vê, Eu de fato sou bastante ciumento e não aguento a menor infidelidade. Como Eu te amo muito, Eu te confesso isto. Observa bem esta Minha confissão e assim darás enorme alegria a teu amoroso e santo Pai. Eu te darei Meu Amor por toda a eternidade.
13) Eu também te digo que não te escandalizes ou sangues, se alguma situação te parecer humilhante e que te melindre. Pois às vezes Eu Me oculto aos Meus filhos, até que eles consigam exclamar: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?”.

14) Eu, porém, te digo que isto é salutar para a eterna saúde do espírito. Presta, porém, atenção! Eu nunca estou tão próximo, como no momento em que achares que Eu te abandonei.


15) Sê paciente, eleva teus pensamentos mundanos para Mim e sê de coração manso em todas as situações. Luta para estar sempre em Meu Amor e assim jamais te verás humilhado.
16) Observa isto muito bem em teu coração!
17) Tem sempre à vista Meu Amor e Minha Misericórdia, e assim jamais terás problemas em teu coração. Observa as visões como elas se apresentam e não como elas deveriam se apresentar, e assim conseguirás colocar um quadro preso em tua alma, e teu espírito te revelará o seu significado e o porquê das coisas se apresentarem desta maneira e não de maneira diferente.
18) Vê, no momento em que tu te tornas uno com Meu Amor e Comigo, tu também te tornas uno com Minha Vontade. Se te encontrares nesta situação, saibas que sem Minha Vontade nem um pardal cairá do telhado, que teu cabelo todo é contado e que nenhum fio será entortado sem Minha permissão.
19) Sei que isto alegrará teu coração. Ama-Me, semeia bons grãos nos corações de teus filhos, pois assim crescerás em Meu Amor.
20) Todos que se entregarem a Meu Amor usufruirão corpos e espíritos sadios.
21) Toda a vez que deixares tua casa, leva-Me contigo. Quando retornares para teu lar, convida-Me a ser teu companheiro de casa e logo notarás a felicidade que reinará no teu lar. Verás do que Eu sou capaz de fazer.
22) Não deves ficar matutando o que te curará, mas acreditar que Eu sou o Médico de todos os médicos, que Eu sempre te socorri e continuarei a socorrer, enquanto estiveres Comigo.
23) Não importa se sobre os ossos há muita ou pouca carne, mas sim quanto Amor por Mim existe no coração.
24) Esta é a razão por que todos devem se entregar com unhas e dentes ao Meu Amor, e logo a saúde habitará vosso corpo. Amém.

À noite das almas

Recebido por Jacob Lorber, em 13 de junho de 1842, à tarde


Pergunta de um irmão:

Ó Senhor! Eu tenho a impressão que estou mais morto que vivo. Será que a “noite” não acabará em breve, devido ao Teu Amor e Misericórdia?
1) Isto só depende de ti! Se tu e tua casa abandonarem totalmente tudo o que for mundano, aí a noite terá acabado! Mas se algum de vós estiver situado entre duas pilastras equidistantes uma da outra, o que acontecerá? Se na manhã ele for puxado para a pilastra viva, mas ao anoitecer uma outra pilastra o puxar com a mesma intensidade em direção à morte, como ficará este ser dividido em dois?
2) Vós mesmos dizeis: “O esperto cede”. E Eu te digo que sempre tenho de ser o tal “esperto”, cedendo com sua força de atração a pilastra do amanhecer, se o mestre guloso da pilastra da noite puxar com força demais.
3) Se Eu, neste momento, também começar a puxar, tu te tornarás um inseto (este animal não tem consciência) e ficarás sem um átomo espiritual. É esta situação que te motiva a achar que tu estás mais morto que vivo.
4) Mas se tu desejares – pois depende somente de tua vontade te livrares das amarras da pilastra da noite – esta tua “meia-noite” logo desaparecerá. Pois a pilastra da manhã não mais emitirá sombras, mas a pilastra da noite, esta sim permanece emitindo uma sombra bem grande.
5) Porém aquele que Me enaltecer na sua fé, ou quem Eu já amarrei totalmente com as amarras da Vida, este será inteligente em livrar-se bem depressa de tudo o que ainda o atrai para a pilastra da noite.
6) Isto não é tão difícil como possais imaginar. Um Amor verdadeiro e vivo por Mim torna tudo fácil, e então nada é impossível.
7) Mas se tu desejares discutir Comigo sobre algo referente à pilastra da noite, descobrirás que ainda existem amarras que te ligam à mesma.


  1. Estas, porém, devem ser arrancadas do corpo. Antes disto, a tua “meia-noite” continuará a existir.




  1. Presta bem atenção a esta lição, pois Eu não acho mais necessário dizer de Quem ela vem!


Jesus Cristo vive em mim!

Recebido por Jacob Lorber, em 22 de junho de 1842, pela manhã


1) Escreve, escreve! Naquilo que você se lembra vagamente no teu tempo, para Mim já era totalmente claro por eternidades.
2) Dá esta mensagenzinha à vossa irmãzinha que usa o nome de Meu apóstolo Paulo e dize-lhe o seguinte em Meu Nome:

3) Ela deverá apoderar-se de Minha Palavra do mesmo jeito como ela se apoderou, no ato do batismo pela água, do nome de Meu Apóstolo, do nome de quem veio a ser seu padrinho. Não “Paulinus”, como queriam seus familiares, mas sim “Paulo”, que era chamado Saulo e só se chamou Paulo após Meu Batismo de Fogo, de forma divina, e que atuou em Meu Nome, usando-o.


4) Já que ela possui o seu nome, ela deverá possuir em seu coração tudo que Paulo possuía: a Mim mesmo; e dizer o que ele disse “Agora eu não vivo mais, mas Cristo vive em mim”.
5) Eu, porém, digo: Feliz aquele que, com Paulo, for um verdadeiro “Paulo”. O nome somente não santifica a pessoa, mas este nome lhe será um grande certificado, se for levado cheio de fé em seu coração, do mesmo modo que o levava o apóstolo Paulo.
6) Eu vos digo: Aquele que não se chamar “Paulo” em seu coração, este não usufruirá muitas riquezas em Meu Reino. Pois “Paulo” significa espiritualmente “Cristo vive em mim, é todo meu ser, é um lar para o Espírito Santo”.
7) Vê, Minha filha, isto significa o nome que usas. Procura, então, dentro de ti a verdade deste nome, pois senão estarás mentindo para Mim cada vez que afirmares: “Eu sou e me chamo Paulina.” Isto espiritualmente significa: “Eu agora vivo completamente, pois Cristo em todo seu Amor, o espírito divino, vive em mim”.
8) Deves viver fielmente de acordo com teu nome, pois o possuis para sempre, mesmo quando receberes o batismo pelo fogo divino e teu espírito renascer.
9) Vê, este presente te dou no dia de teu nome, para que disto entendas, o que significa possuir em teu coração e te portar de acordo. Isto é mais valioso que todo o ouro ou prata do mundo.
10) Sê uma digna portadora do nome “Paulina”, para que te tornes uma querida e verdadeira filha, agora e eternamente. Amém.

Da amizade do Senhor (presente de aniversário)

Recebido por Jacob Lorber, em 26 de junho de 1842, pela manhã


Este é um presente para vossa irmãzinha que hoje está de aniversário.
V.15 – “Eu vos digo que não sois servos. O servo não sabe o que o Senhor faz, mas Eu vos disse que vós sois Meus amigos. Pois tudo o que eu ouvi de meu Pai, eu vos transmito”.
V.16 – “Não fostes vós que me escolhestes, mas Eu vos escolhi, a vós, e vos constituí para que produzais frutos e o vosso fruto permaneça. Eu assim vos constituí, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vos conceda”. João 15. V.15 e 16.
1) Entendes, Minha filhinha, o que Eu quis te dizer com estes dois versículos? Vê, é o maior presente que um espírito pode almejar: a obtenção da liberdade total, que se baseia na Minha verdadeira e íntima amizade para com aqueles que Eu escolhi.
2) Vê, nenhum de vós Me escolheu, Eu sim cheguei a vós e vos escolhi. Podes duvidar de que Eu vos escolhi? Não vos dou, a todos, todos os tesouros do céu, que são do Pai e que é o eterno Amor em Mim?
3) Já que Eu vos escolhi  a ti, Minha filhinha, e aos outros  Eu vos coloquei no paraíso da Vida Eterna, para que possais produzir os frutos mais nobres e sempre possais Me pedir o que desejardes, para que Eu vos possa dar.
4) Já que vos é claro que Eu vos escolhi do mundo e de tudo que é material  o que é a verdadeira e mais dura escravidão e a mais horrível servidão  poderias achar que Eu vos teria escolhido para que voltasses à escravidão e servidão, ou sim para que conseguisses chegar à mais ampla e completa liberdade da vida interior do Amor por Mim e para Minha Amizade?
5) Quem é aquele(a) que Eu chamo “amado amigo, amada amiga.” ? Considera bem o que significa Eu te chamar assim.
6) Em verdade Eu te digo: Se Eu te desse os tesouros do universo, todos os anjos e todos os céus, isto não seria nada comparado ao presente que te dou ao chamar-te Me amigo, Meu irmão, Minha amiga, Minha irmã.
7) Preste bem atenção no que estás recebendo neste teu aniversário. Vê, neste dia recebes Minha Amizade e és recebida na Minha Misericórdia, para que amadureças rapidamente nela e que obtenhas o renascimento do teu espírito para a Vida Eterna!

8) Em verdade, vós sois Meus amigos escolhidos, vós tendes Meu Espírito Santo, vós nunca mais sereis escravos do pecado. Tu, Minha Filha, também não mais serás uma serva do pecado, mas sim permanecerás eternamente em Minha Amizade. Amém.



Conselhos para casais

Recebido por Jacob Lorber, em 27 de junho de 1842, pela manhã

1) Escreve, pois novamente Eu há muito sei o que desejam saber.
2) Meus queridos, estais tristes, pois faz algum tempo que tendes um pedido sobre um assunto de sobejo conhecido e que até agora não respondi. Aqui, meus amigos, é o caso típico onde um bom conselho se torna caro. Eu vos digo, e podeis acreditar sem reservas: No inferno e na época atual aqui no mundo, até para Mim é difícil dar um “bom conselho”, a não ser que Eu usasse, junto ao bom conselho, a Minha Onipotência.
3) Se Eu assim fizesse, de que valeria o conselho? Vede há algum tempo Eu dei um bom conselho, acompanhado pela Minha Onipotência, à tal chamada Índia Ocidental (América). Aconselhei-a a voltar à atuação laboriosa e cheia de amor fraternal, que se afastasse do mundo e que se retirasse para o Meu Convívio. E o que aconteceu? Devido a isto muitos povos daquela região foram disseminados e outros perderam seus lares e suas terras.
4) Vede, com este exemplo e com outros exemplos mais no futuro podeis ver o que acontece com atitudes onde Minha Onipotência é aplicada. No exemplo mostrei civilizações, mas o mesmo poderá acontecer com uma pessoa ou com um pequeno grupo de pessoas como sois vós. No momento em que Eu vos desse um conselho onipotente, o que no primeiro pareceria eficaz logo poderá transformar-se em julgamento.
5) Se, porém, Eu der aos humanos um conselho simpático e carinhoso, talvez por uma intuição nos seus corações, ou como é aqui, pela mensagem escrita de Meu servo vidente, dizei-Me: onde está aquele que vai acreditar nisto totalmente e desta maneira seguir Meu Conselho fielmente? Pois as mentes dos seres humanos estão tão perturbadas e materializadas, que o maior milagre no mundo lhes parece uma coisa totalmente banal e corriqueira.
6) Com isto podeis ver que, em algumas ocasiões e sobre alguns assuntos, até para Mim dar um bom conselho se torna uma tarefa difícil.
7) Mesmo assim, vou dizer-vos algumas considerações sobre o assunto que tanto vos preocupa, mas somente do Meu ponto de vista, e não do ponto de vista e da situação em que se encontra este mundo enlouquecido.
8) Vede, se alguém engravidou uma jovem após lhe ter feito muitas promessas de casamento, aí só pode haver três casos que o libertem deste compromisso: 1) a morte de um ou do outro; 2) uma total incapacidade ou incompetência, causada por algo ou alguém, de assumir as obrigações do casamento; 3) se a jovem, sem culpa alguma de ambas as partes, for infiel ao homem em seu coração e aceitar as promessas de amor de um outro pretendente, a quem ama de verdade.
9) Vede, estes três casos são vistos por Mim como motivos. Os originados em desculpas mundanas são por Mim considerados nulos e não existentes.

10) Aquele que disser: “Eu bem que gostaria de me casar com a jovem, mas minhas considerações financeiras não o permitem...”, a este Eu digo: “Tu, que podes fazer as contas tão bem após pecares, porque não fizeste as contas antes do pecado? Em verdade para Mim estás bem atrasado, para fazer contas tão favoráveis para ti”.


11) Pois Eu não reconheço nenhuma conta que te liberte do pecado e que te desobrigue de teu compromisso. Por quê? Porque o homem jurou com este pecado e já quebrou o eterno compromisso quando foi batizado pela água. Com este pecado capital ele não deverá acrescentar mais um igual ao pecado capital anterior.
12) Em segundo lugar este homem calculista deve se lembrar que seu bem estar na Terra não depende de seus ganhos ou de seus pertences materiais, mas sim de Mim, que o provê de tudo. Deste modo ele, com seu coração cheio de fé e confiança em Mim, facilmente verá que a provação do mundo é bem mais fácil do que o mundo e suas contas em si.
13) Pois aquele que Eu provejo, este sim está verdadeiramente garantido em todas suas necessidades. Por enquanto muitos, de várias maneiras, se debatem no cárcere material, pois seus cálculos resultam bem maiores e mais difíceis, do que se tivessem feito cálculos com Minha ajuda e aprovação.
14) Vede, este é o único conselho que vos dou: Calculai tudo, mas sempre Me convidai como seu sócio e companheiro. Mas quem seguirá este conselho tão verdadeiro e simples? Será que ele será seguido por alguém?
15) Em verdade quem não se casa por amor a Mim, este está atuando incorretamente. Mas quem deu sua palavra a alguém e depois quebra a mesma, este estaria em grande pecado. Mas se além disto tiver engravidado uma jovem e não cumprir seus deveres com a mesma, estará num pecado eterno e jamais poderá apagá-lo do seu Livro da Vida.
16) Podeis dar este conselho aos vossos amigos, mas será que vos darão ouvidos? Amém.
Nova Revelação na Suécia

Recebido por Jacob Lorber, em 28 de junho de 1842, à tarde

Ó Senhor, podemos dar crédito às revelações que foram dadas na Suécia, onde se chama todos a fazer penitência e que se diz que, após nós, o animal com sete cabeças e dez chifres se elevará e que uma cabeça com dois chifres já está visível? O mundo cruel chama esta visão maravilhosa de peste ou epidemia de prédicas. Ó Senhor, perdoa-os, pois não sabem o que blasfemam!
1) Eu já vos disse nas revelações de Meu servo que Eu permitiria que Minha Misericórdia e Minha Luz descessem do céu, para iluminar diferentes locais da Terra. Se isto acontece e acontecerá com mais frequência no correr dos anos, por que é que vós admirais, já que tudo vos foi predito?
2) O que é que predicam os Meus filhos suecos puros, quando são tocados pelo Meu Espírito? Predicam penitência verdadeira! Então quem poderá pensar que aquilo é uma doença ou obra de Satã?
3) Acreditai em Mim e vede como este grande povo das cidades se comporta totalmente sem freios. E vós direis: “Não, não, tal Evangelho é totalmente diferente do modo pelo qual a maioria do povo das cidades vive e atua”.
4) Mas como vós já sabeis de sobejo, aquele que tem Cristo em seu coração, que O ama sinceramente, que não é contra Cristo, mas a Seu favor, como também a favor de Seu Reino eterno, e poderá facilmente ver por que tipo de espírito estes filhos suecos são orientados.
Elias, o precursor

Recebido por Jacob Lorber, em 30 de junho de 1842, à tarde


Malaquias 4.5 (na Bíblia “Ave Maria” - 3-23): “Vou mandar-vos o profeta Elias antes que venha o grande e terrível dia do Senhor.”

Mateus 17-10: “Em seguida os discípulos o interrogaram: - Porque dizem os escribas que Elias tem que voltar primeiro?”
1) “Pedi, que vos será dado; procurai, que achareis; batei, que as portas se vos abrirão.”. Dizei-Me: De quem são estas palavras consoladoras? Vós dizeis que elas são Minhas. Se assim o reconheceis, Eu vos pergunto o que é que vos impede de seguir estas palavras eternas e verdadeiras que se originam em Mim? Este ato tornaria o entendimento da Palavra das Escrituras um fato muito fácil e claro.
2) Por acaso sabeis de quem é a culpa na vossa dificuldade de entender? Simplesmente da vossa ignorância e insistência em Me procurar na infinita violência, no poderoso, no enorme e superdivino, e não no suave Amor.
3) Vós certamente ainda procurais o Deus, o amoroso Pai, Aquele que não acha inferior Sua dignidade por em movimento a asinha da minúscula mosca e cuidar da mais humilde plantinha, para que cresçam. Vede, este que tanto se humilha, este amável, paciente e amoroso Deus e Pai ainda é mais ou menos um estranho em vossos corações.
4) Jesus, Aquele que carregou os pecadores em Seus Ombros, O que chamou para Seu lado os cansados e deprimidos, Jesus o único Bom Pastor  Ele, o Crucificado  este vós ainda não conheceis.
5) Já que este Jesus tão extremamente afável e suave vos ainda é um desconhecido naquilo que Ele é e como Ele é, então o grande profeta Elias também vos é um desconhecido, tal qual o “grande e terrível dia do Senhor”.
6) Se por acaso não entendeis coisas que não existem ou que estão muito afastadas de vossas mentes, podereis vos desculpar dizendo: “Ó Senhor, entender isto só é possível àqueles que convocaste”. Mas se a escrita da Vida está em vossas mãos, gostaria de saber qual desculpa poderíeis Me dar, se Eu vos perguntasse: “Porque não entendeis aquilo que deveríeis entender em primeiro lugar e da maneira mais rápida?”
7) Quem é o aqui mencionado profeta Elias? Por favor, abri vossos ouvidos e escutai! É o Meu Amor, que antecede a qualquer julgamento, como acontece convosco neste momento e com muitos outros (revelações e profecias de Jacob Lorber e outros). Isto é o “Elias”. Quando este Meu Amor começar a chegar até vós, então podereis ter certeza que o “Elias” já lá se encontra. Elias são os raios de luz que precedem Meu Amor, este Amor que está chegando a vós pleno de Seu Poder de Fogo e em sua infinita Plenitude.

8) Aquele que se apoderar dos suaves raios luminosos de Elias e permitir que os mesmos o penetre, este em verdade também sobreviverá aos mares de fogo de Meu Amor, que estão prestes a chegar.


9) Cuidado, porém, aquele que não tiver se apoderado do “Elias”. Este não sobreviverá ao grande fogo de Meu Amor, quando este chegar pleno de força, para apoderar-se de todas as criaturas vivas.
10) Aquele que não conseguir sobreviver em espírito ao Elias com sua carruagem de fogo do Amor e não conseguir com ele se elevar para o Céu, como poderá esperar sobreviver ao fundo da fogueira, frente ao qual a carruagem de Elias não possa de uma pequenina chama.
11) Vede, este é o ponto escuro que existe em vós, este ponto escuro que deveria ser (em vós) mais claro que o Sol brilhante do meio dia. Prestai bastante atenção ao “Elias”, que já se encontra entre vós, para que não sejais destruídos pelo Meu Grande Fogo, que está por chegar. Amém.

Reconhecimento dos profetas verdadeiros e dos falsos

Recebido por Jacob Lorber, em 4 de julho 1842, pela manhã



Referente ao primeiro livro dos Reis, cap. 19, vers. 7-18


  1. Quando leres com alguma atenção o que aqui está sendo dito, e quando observares, sempre iguais respostas deste profeta, o maior do povo de Israel, será impossível que não consigas ver como um profeta verdadeiro se distingue do falso, este que é um servidor de Baal e um fariseu cego no verdadeiro sentido da palavra.




  1. Para que não tenhas dúvidas de como as coisas estão estabelecidas com referência às diferenças entre o verdadeiro e o falso profeta, Eu te chamo a atenção ao que diz o profeta Elias.




  1. Por quem é que o profeta Elias chamava? Chamava ele por direitos mundanos? Por poder e violência e por ganhos materiais? Por prata e ouro? Ele dizia: "Eu só chamei pelo Senhor Deus Zebaoth".




  1. Vê, se alguém chama por Deus sem esperar recompensa nenhuma e atua de acordo, tal como o fez Elias, dize-Me: Este alguém é um profeta falso?




  1. Mas se um chamar pelo reconhecimento mundano de sua igreja, e seu dirigente está coberto de ouro, prata e pedras preciosas, enquanto o outro chama somente por Mim, qual dos dois profetas é o verdadeiro? Eu creio que para descobrir isto, ninguém precisará usar de seus conhecimentos em matemática.




  1. Elias sendo um completo e verdadeiro profeta, como é que Me reconheceu quando Eu passei pela porta da caverna do Monte Horeb, enquanto ele ainda se encontrava escondido dentro da mesma? Ele Me reconheceu no forte vento? Vê, então Eu também não Me encontro naqueles que fazem verdadeiras tormentas e muito alarde? Pois esta é a maneira mais autêntica de atuar dos fariseus cegos.




  1. Ou será que Elias Me reconheceu no fogo que veio a seguir? Vê, novamente Eu não Me encontro no fogo e naqueles afogueados que só conseguem profetizar uma desgraça sobre outra, julgamento após julgamento, pois não conseguem reconhecer Deus no Amor, mas somente no fogo do julgamento.




  1. O verdadeiro Elias, porém, Me reconheceu, a Mim, Deus Zebaoth, no silêncio e suave murmurar da brisa, quero dizer: Elias Me reconheceu verdadeiramente no Amor, somente no Amor.




  1. Se tu, porém, também Me reconheceres feito Elias, no suave murmurar da brisa do Amor, como é que poderás ser considerado um profeta falso? Deixa que os profetas do mundo falem e apostrofem contra nós. No fim veremos quem levará a noiva para casa.




  1. Elias foi designado para ser um juiz de amor sobre Israel, por isto é que teve que fugir para Damasco, coroar como reis Hasael e Jeú e nomear Elisa profeta, para que estes conservassem vivos aqueles que não se curvaram frente ao Baal, e que deveriam, com a espada, separar o joio de Baal do Meu puro trigo. O que aconteceu pela força neste exemplo, está acontecendo agora em espírito. No fim, a vitória pertencerá ao Amor, o qual vencerá todos os "ventos" "terremotos" e "fogos".




  1. Agora julga a ti mesmo e encontra o profeta verdadeiro no meio de toda a multidão, que é uma serva do mundo.




  1. Elias, pois, é um verdadeiro profeta. Mas também todo aquele que me encontra como Elias me achou: no Amor. Entende isto. Amém.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx



O homem e a mulher na ordem divina

Recebido por Jacob Lorber, em 6 de julho de 1842, pela manhã

1) Escreve esta mensagem que Eu vos dedico com alegria, pois Me causa felicidade responder a questões que se originam em corações puros como os vossos.
2) Vede, aqui está um círculo, uma linha totalmente circular em volta de um ponto central. Vede, este ponto central sou Eu, e o círculo é o poder de Minha Ordem Eterna, a qual continua a existir de Mim. Neste círculo é que estão todas as criaturas.
3) Este círculo, porém, está dividido em sete círculos concêntricos. No círculo que se encontra mais próximo a Mim (o ponto central) é onde estão as pessoas da Terra, os que são Meus Filhos. No segundo círculo se encontram os habitantes das estrelas. No terceiro círculo os animais da Terra. No quarto círculo os animais das estrelas. No quinto círculo todas os vegetais dos planetas, sem distinção alguma. No sexto círculo se encontram os planetas, luas e cometas. Finalmente no último círculo encontram-se os sóis, sem distinção de tamanho.
4) Vede, esta é Minha Ordem. Do ponto central emana toda a vida e todo o ser. E tudo passa por todos os círculos, desde o mais próximo do centro até o mais afastado. Mas em cada círculo tudo toma a forma espiritual condizente a eles. Meus sete Espíritos se renovam continuamente e existem sempre. Este é o motivo por que eles se chamam “Os Sete Espíritos de Deus”, que não são nada mais que as criações organizadas do ponto central e que atuam ao seu modo próprio, vindos de Mim.
5) Imaginai, pois, o primeiro, o mais interno. Nele se encontram a mulher  com a cabeça voltada para o ponto central  e o homem  cuja cabeça ultrapassa o círculo  situado no lado oposto da mulher. Aqui vem a pergunta: Qual a razão disto? Vede, a Vida Original, que começa no ponto central, passa por todos os círculos até chegar ao sétimo, onde ricocheteia e volta ao ponto central.
6) Como é que acontece o tal retorno de toda a Vida? O ser humano é absorvedor desta vida que está voltando para si, devido a sua posição e sua consistência. No momento em que estiver se carregando com substância de vida, ele permite que ela flua para a sua réplica, no lado oposto. Aqui a vida é alimentada e é renascida para uma perfeição maior. Quando tiver alcançado esta perfeição, então ela retorna ao ponto central como uma vida livre e autoconsciente. Esta perfeição, porém, é novamente expelida em direção aos círculos de fogo dos sóis, para que novamente se fortifique ao passar pelos sete círculos por Mim criados.

7) Se, porém, observastes este posicionamento verdadeiro, dizei-Me quem está mais próximo a Mim, o homem ou a mulher? Vossa resposta com certeza é: a mulher, pois está posicionada dentro do círculo mais central. Mas agora traçai uma linha desde o núcleo até o círculo dos sóis. O que significa esta linha? Vede, esta linha significa a Minha Paciência.


8) Já que a mulher se encontra dentro do primeiro círculo e consequentemente Me está mais próxima do que o homem, que projeta sua cabeça para fora do mesmo, qual é a conclusão natural? Que a Minha linha da Paciência, que toca a mulher antes que ao homem, é bem mais curta na mesma, pois, emanando da mulher, só após tocá-la é que atingirá ao homem.
9) Já que isto está assim estabelecido em Minha Ordem por eternidades, que tipo de regras serão as da mulher? Ouve bem, a mulher deve ser muito mais dócil do que o homem; se não for assim, Eu chegarei com Meu castigo justo muito antes para ela, do que para o homem. (quero dizer que, se a mulher não for dócil, será castigada com muito mais rigor que o homem).
10) Mas como uma mulher consciente e dócil pode ser a raiz de toda a vida  feito Maria  uma mulher indócil e descrente pode ser a base de toda a desgraça e destruição. Esta é a razão por que a Minha Linha de Paciência para a mulher é bem mais curta que a do homem.
11) Observa isto muito bem, tu, Minha amada mulher. Tu e tuas filhas assim estareis sempre sadias e vivas espiritualmente, pela eternidade. Amém.

Modo de se comportar durante um eclipse solar

Recebido por Jacob Lorber, em 7 de julho de 1842, pela manhã


1) Eis aqui alguns cuidados que devereis ter amanhã de manhã, durante o eclipse solar. Estes cuidados são relativos à vossa saúde.
2) Se observardes livros sobre história onde houver referência ao universo e à uma grande mortandade, tereis que considerar a coincidência que existe entre esta e a ocorrência de eclipses solares. Geralmente após um certo tempo há ocorrência de peste negra, epidemias de gripe e doenças pulmonares, tifos e febres intestinais, praga de pulgas, piolhos, todo tipo de disenterias e muitos outros.
3) Vede, a coincidência de tais circunstâncias não é totalmente independente, como querem nos incutir os assim chamados sábios e poderosos do mundo.
4) Pesquisai nas histórias dos antigos romanos e vereis que nenhum teve algo de feliz a constatar após este fenômeno da natureza. Muitos povos se refugiavam em suas casas, nas cavernas subterrâneas, de tanto pavor. E se dois povos estivessem guerreando, então imediatamente combinavam uma trégua ou mesmo a paz definitiva. Isto acontece ainda em grande quantidade nos dias de hoje.
5) Qualquer pessoa com um pouco de raciocínio deve perguntar-se: Qual o motivo por que os antigos e os povos da atualidade enfrentam este fenômeno com tanto respeito e temor?
6) A resposta é bem fácil de se encontrar, pois ela se encontra na expressão latina “exporentia docet” (a experiência nos ensina). Os seres humanos só sentem o temor após terem relacionado as desgraças com o eclipse solar que os precedeu.
7) Esta é a razão que os homens ainda hoje acreditam que nesta ocasião chove veneno. Pergunto-vos: Como eles chegaram a esta conclusão? Aqui dirão que é porque eles ouviram esta afirmativa de seus pais, avós, etc. Até agora ninguém sabe onde se originou esta ideia.


  1. Já que na Europa geralmente acontecia uma epidemia da peste negra (varíola), todos acreditavam que uma chuva venenosa verde caía do céu e envenenava a água dos poços (esta é a razão que começaram a cobrir os mesmos com telhados). Outros afirmavam ver dragões nas cercanias do Sol escurecido e que estes lhes imputavam epidemias e os envenenavam.

9) O que devemos pensar deste tipo de tradição? Eu vos digo: Nada mais que um comportamento cauteloso ante o fenômeno, pois a expressão “experentia docet” não é tão vazia como parece.


10) Em primeiro lugar acontece um conflito cósmico, cujo motivo e origem só Eu conheço. Mas pensai: se a bênção de toda a natureza se origina por Mim nos raios solares, na ocasião em que a luz solar for interrompida por mais de 50.000 milhas esta benção também será consideravelmente interrompida, e os espíritos malignos então têm liberdade para aprontar as suas.
11) Se desejardes passar pelo eclipse sem dano algum, recolhei água no dia anterior, tomai vosso desjejum antes do eclipse acontecer, não comais nem bebais nada durante o fenômeno, nem ao ar livre durante o dia todo. Permanecei em quartos fechados e usai defumador de juníparo (zimbro).
12) Também seria melhor ficardes nos compartimentos fechados, mas se tiverdes que sair, protegei-vos com um óleo vegetal (os cabelos também), ao qual adicionai gotas de juníparo (e levai algumas bagas do mesmo nos bolsos).
13) O principal de tudo é que permaneçais em Meu Amor, confiando sempre. Nada vos acontecerá.
14) Pensai bem que, além do motivo matemático dos astrônomos, há um motivo bem mais importante.
15) Observai isto, que nada vos acontecerá. Amém.
16) Ainda vos aconselho a ler o Salmo 71 de David, especialmente a partir do versículo 13, que ele vos será de grande consolo de todo e qualquer mal que vos deseje acometer. Mas dizei os versículos cheios de confiança e entrega.
17) Observai isto bem e considerai Quem vos está dando estes conselhos e por que Ele o faz. Amém.

Acontecimentos na natureza como indicadores do fim

Recebido por Jacob Lorber, em 21 de julho de 1842, pela manhã


Pedido do servo (Jacob Lorber): “Tu, bem-amado e santo Pai Jesus... vê, estão acontecendo tantos fenômenos na natureza, os quais não são comuns: terremotos, incêndios, maremotos, enchentes e muitos outros similares. Qual é o significado oculto dos mesmos? Para onde estes desastres nos levarão? Eu, este pobre pecador, peço-Te que afastes minhas dúvidas com Tuas palavras simples e claras, mas somente se isto for de Tua Vontade. Amém”.
1) Então escreve. O que achas que devemos fazer com aqueles que têm um sono pesado e que mesmo enquanto a manhã começa a avançar continuam dormindo, quando nós sabemos que a hora de acordar e se preparar para os afazeres do novo dia urgem?
2) Vê, a estes dorminhocos sacudimos, puxamos, molhamos com água e chamamos até que acordem para o novo dia, a não ser que tenham passado do sono para a morte. Estes então necessitarão de uma sepultura.
3) Vê, estes fenômenos da natureza que indicam o fim dos tempos não são nada mais nem nada menos que estes sacudidores, que desejam acordar tais dorminhocos (não imaginas quantos há) de seus doces sonhos mundanos e também se desfazem dos totalmente mortos.
4) Por favor, crê: uma nova época está bem perto. Para acordar o povo, o clamor da natureza vai ficar cada vez mais forte, e em pouco tempo terás notícias de um acontecimento que ultrapassará tudo o que houve até agora. Então muitos dirão:
5) “Onde estão as orgulhosas legiões mundanas que deveriam ter acendido guerras e ódios em todos os países? A noite os juntou, mas o dia os vê se desfazendo qual pequeno regato sem força, após ter sido aumentado por uma chuva passageira, cobrindo rochas e plantações, como se estas devessem se ajoelhar ante as águas. Mas estas tormentas se despedaçavam contra as testas altaneiras e fortes dos filhos confiantes e bramiam de terror, pois o braço mortal do mar se estendia em sua direção".
6) Eu te digo, presta muita atenção quando isto acontecer. E nenhum justo deve temer os acontecimentos. Pois quanto mais desastres acontecem, cada vez mais se anunciará o doce colorido da aurora e os raios luminosos da mesma serão vistos na Terra e pelos seus habitantes e na Terra (coração) dos mesmos.
7) Cada um deverá estar vigiando atentamente. Cuidado! Pois se demorarem um só instante, o ladrão terá se apoderado se sua casa, onde roubará, matará, queimará.

Vê, a água da faísca brilha,

E a Terra será por ela incendiada.

O Sol obteve sua medida,

e o “Karmel” já se libertou.

Meditai, meditai, por quanto tempo, por quanto tempo,

a era das trevas ainda durará.

Eu vos digo neste momento:

Ela se prepara para a última batalha!
8) Vê, o mundo chama desde seu último sonho; sim, de um último sonho ele chama: “Deus! O que o homem é? Uma maravilha? E ele uma junção de opostos que se originam na oposição? É o homem um enigma insolúvel? Ou ele é um resto de si mesmo, uma sombra que restou do ser original, uma edificação em ruínas e que nestas ruínas não mais é possível detectar a beleza, a grandeza e a superioridade do ser original?”
9) Sim, ele próprio se jogou sobre os muros, do cume de seu livre arbítrio por ele deteriorado, e frequentemente caiu no fundo do poço. Vê, o sonho não é ruim. E como consequência, os acontecimentos também não são.
10) Eu te afirmo: a humanidade se tornou uma ruína muito velha e totalmente em decomposição. Mas as “ruínas” não sabem que sob seus escombros ainda existem enormes e maravilhosos tesouros.
11) O Senhor deve ter uma razão muito boa para permitir que o usem feito uma “mula de carga”. Mas em breve todos deverão aceitar a guia, e todos deverão puxar o carro e se inclinar sob o jugo.
12) Vê, isto revelam os acontecimentos! Aquele que possuir uma luz deixe que ela fique acesa pelo novo dia até o fim. Amém.
13) Isto vos diz o Alpha e Omega. Amém.

A Estrela no Ocidente



1   ...   23   24   25   26   27   28   29   30   ...   56


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal