O sistema Nervoso



Baixar 23.7 Kb.
Encontro30.06.2019
Tamanho23.7 Kb.

O Sistema Nervoso
- Desempenha um papel decisivo em todos os comportamentos e processos mentais do ser humano: tudo o que nós fazemos, pensamos ou sentimos depende deste sistema.
Sistema Nervoso Central:

- Constituído pela Espinal-medula e pelo Cérebro.

- Interpreta e coordena as informações, toma decisões e envia ordens para outros órgãos.
Funções da Espinal-medula:

- Condutora: é através da espinal-medula que as mensagens são transmitidas dos receptores ao cérebro e do cérebro aos músculos e às glândulas.

- Coordenadora: a espinal-medula é o centro coordenador de actividades reflexas.
Lesões: Perda de controlo muscular, se a lesão for na parte inferior da medula, a pessoa deixa de controlar as pernas, os intestinos e a bexiga, se for na parte superior da medula, a pessoa perde o controlo dos braços.
O cérebro ou encéfalo divide-se em:
- Metencéfalo ou Cérebro posterior: (constituído por bolbo raquidiano – tem um papel importante na recepção de informações que provém da cabeça, como a visão. Comanda funções vitais como o ritmo cardíaco; por cerebelo – desempenha um importante papel na manutenção do equilíbrio e na coordenação motora e por Protuberância – desempenha um papel importante no mecanismo do sono).
- Mesencéfalo ou cérebro médio: desempenha um papel nas funções de atenção, memória e sono).
- Protencéfalo ou cérebro anterior: (constituído por tálamo – que recebe e transmite informações de e para o córtex cerebral; pelo Hipótalamo – em relação directa com a hipófise, regula o sistema endócrino, a fome, a sede e o impulso sexual e o Sistema límbico – responsável pelos processos emocionais e motivacionais e tem uma participação importante na memória.
Sistema límbico:
- Inclui o bolbo olfactivo, a amígdala e o hipocampo;

Este sistema tem um papel importante na experiência e expressão da emoção, na motivação e nos comportamentos agressivos. É por isso, considerado o cérebro das emoções;

- O bolbo olfactivo está relacionado com o olfacto, cuja característica emocional é familiar à maior parte das pessoas;

- A amígdala é o centro «afectivo» do cérebro e o local de armazenamento das memórias marcadas pelas emoções. Envia ao corpo mensagens de «luta ou fuga» alertando as áreas do córtex ligadas ao medo, à raiva e à tristeza;

- O hipocampo desenvolve um processo essencial para a codificação e recuperação de memórias e para a consciência do «eu»;

- A amígdala e o hipocampo têm funções complementares do ponto de vista emocional. Por exemplo, é o hipocampo que nos permite reconhecer a nossa colega, mas é a amígdala que acrescenta se gostamos ou não dela.



Lobos cerebrais:
- Lobo frontal: coordena as actividades motoras;

- Lobo parietal: coordena as sensações relacionadas com a pele;

- Lobo occipital: Coordena a visão;
Lesões: Cegueira cortical – área primária; agnosia visual (perturbações na percepção das cores) – área secundária.

- Lobo temporal: Coordena a audição.


Áreas primárias: funcionam como duas estações receptoras de informação sensorial ou como centro de transmissão de ordens motoras.
Áreas secundárias: interpretam e coordenam as informações recebidas pelas áreas primárias. Ocupam a maior parte do córtex cerebral.

Função vicariante: chamada função de suplência do cérebro: as áreas vizinhas da zona lesionada entram em acção podendo vir a substituí-la, por exemplo, a recuperação de certas afasias – perda total ou parcial da fala, indecisão de ânimo perante uma dificuldade.

Sistema Nervoso Periférico
- Recebe informação sensorial, conduz informação para o sistema nervoso central e transmite-as deste para os músculos e órgãos internos.
- Sistema Nervoso Somático
- Responsável pelo controlo voluntário da musculatura esquelética de informação dos órgãos sensoriais. Composto por: - Nervos sensoriais: é graças a eles que o sistema nervoso recebe informações dos órgãos receptores, os sons, os odores. – Nervos motores: através destes as mensagens que têm origem no cérebro ou na espinal-medula, chegam aos músculos e às glândulas. Ex.: andar, chorar, escrever.
- Sistema Nervoso Autónomo
- Controla as diversas estruturas viscerais responsáveis pelos processos vitais básicos.
Divide-se em:

Divisão Simpática: é mais activa (excitatória) e actua quando são necessárias mais energias, isto é, poderão acelerar o ritmo cardíaco.
Divisão Parassimpática: Parte do sistema nervoso autónomo que ao produzir actividade do organismo conserva a energia. Esta divisão domina nos períodos de relaxamento e calma. Actua em situação como diminuição do ritmo cardíaco. É um sistema inibidor.
O Neurónio
Legenda
- Sua constituição: Corpo de uma célula nervosa (o soma), que contém núcleos; os dendrites (conduzem a actividade para o soma) e o axónio (conduz a actividade para outros neurónios ou para músculos e glândulas).
- Os neurónios não se dividem nem se reproduzem, sendo portanto insubstituíveis.
O Acto Reflexo
- Resposta automática, involuntária, que funciona como um mecanismo de protecção.

Ex.: Quando nos picamos numa agulha e tiramos a mão.

O estímulo (queimadura) activo o órgão receptor (a pele), e os mecanismos ligados à sensação de dor activaram os nervos sensoriais que transportam a mensagem a um centro nervoso a espinal medula, aqui é elaborada uma resposta que é conduzida pelos nervos motores que activam os órgãos efectores e os músculos do braço contraem-se e a mão afasta-se;

È através da espinal-medula que as mensagens são transmitidas dos receptores ao cérebro e do cérebro aos músculos e as glândulas.




Sistema Endócrino
- Tem um papel fundamental no comportamento, interagindo com o sistema nervoso. - As glândulas endócrinas utilizam as hormonas eu lançam directamente no fluxo sanguíneo.

- Existe uma troca de informação entre o sistema endócrino e o sistema nervoso autónomo, que interactuam funcionando sob influência do Hipótalamo.

- Este sistema afecta o crescimento, a sexualidade, a emotividade…;
Funções:

- Metabólica; - Morfológica; - Sexual e reprodutora; - Nervosas


- O Hipótalamo controla a actividade da tiróide (que regula o metabolismo celular), das supra-renais (que actuam na activação das energias corporais: aumento da pressão do sangue e da tensão muscular; dominam nas situações de ansiedade, medo, angústia; segregam a adrenalina), dos testículos e dos ovários;

- O Hipótalamo e a Hipófise (que controla a actividade da tiróide, das supra- renais e das glândulas sexuais; que influencia o crescimento) constituem um sistema coordenado que, através da variedade dos seus dispositivos de regulação, assegura comportamentos indispensáveis à vida: a fome, a sede, a temperatura;

- A Tiróide produz uma hormona: a tiroxina que regulariza o metabolismo celular, interagindo com o S.N. Simpático e com outras glândulas. Uma carência de tiroxina pode provocar nas crianças, o cretinismo (crescimento raquítico e um atraso mental). O hipofuncionamento da tiróide pode provocar nos adultos aumento de peso…, o hiperfuncionamento pode provocar irritabilidade, insónias e perda de peso;
Glândulas sexuais:

- Impulsionam o comportamento sexual; Afectam o desenvolvimento dos caracteres sexuais.

- Na mulher são os ovários que produzem a progesterona e os estrogénios. No homem são os testículos que produzem a testosterona. A testosterona favorece o desenvolvimento das características sexuais primárias, isto é, a produção dos espermatozóides pelos testículos. - -- Também ocorre o desenvolvimento das características sexuais secundárias. O termo estrogénio designa as hormonas sexuais femininas que provocam a menstruação e a capacidade de reprodução. A progesterona estimula o desenvolvimento dos órgãos sexuais e permite o avanço da gravidez. Os estrogénios desencadeiam o aparecimento das características sexuais secundárias.

- A estimulação de determinadas zonas do Hipótalamo desperta, entre outras respostas, o impulso sexual.



Hereditariedade:
Genótipo: é designado como sendo o património hereditário com que fomos dotados, isto é, é a informação genética que corresponde às características visíveis);
Fenótipo: corresponde à “aparência” do indivíduo, ao conjunto de traços que resulta da interacção entre o genótipo e o meio (características visíveis).

Hormonas produzidas nas gónadas ou glândulas sexuais
FSH – que actua nos ovários e nos folículos ováricos (desenvolvimento do óvulo) e produz estrogénios responsáveis pelo espessamento do útero e progesterona responsável pelo espessamento do endométrio.
LH – que actua nos testículos; é responsável pela ovulação e pela manutenção e espessamento das paredes do útero.




Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande