O câncer, em sua fase inicial, pode ser controlado ou curado



Baixar 210.99 Kb.
Página1/3
Encontro18.09.2019
Tamanho210.99 Kb.
  1   2   3

Universidade do Sul de Santa Catarina – Unisul

Curso de Enfermagem

Unidade de aprendizagem: Cuidado do Homem no seu cicclo vital – 6º semestre

Profª Mary Rosane Quirino Polli Rosa

Organizadora do texto: Professora Mary Rosane Quirino Polli Rosa
SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA - ATIVIDADE ORIENTADA SUPERVISIONADA 2

1. DESENVOLVIMENTO DO CÂNCER


As células normais do nosso corpo vivem em perfeita harmonia citológica, histológica e funcional, harmonia está orientada para manutenção da vida. Porém fatores carcinogênicos podem alterar esta harmonia. O organismo está exposto a vários fatores carcinogênicos, entretanto sabe-se que a predisposição individual tem um papel decisivo no desenvolvimento ou não da doença.

O processo de desenvolvimento dos tumores é definido como carcinogênese. Esse se caracteriza por uma alteração na divisão das células, culminando com a alteração do material genético das células normais, que se tornam células malignas. 1
O desenvolvimento da carcinogênese pode iniciar de forma espontânea ou ser provocada pela ação dos agentes carcinogênicos. Estes podem ser classificados como agentes químicos, físicos ou biológicos. Independente da forma como inicia verifica-se a indução de alterações mutagêncicas e não mutagênicas ou epigenéticas nas células. Na figura abaixo destaca-se os vários fatores carcinogênicos.

Figura As etapas da carcinogênese

Fonte: Instituto Nacional do Câncer, 2008. 1

Os tumores malignos são coletivamente denominados cânceres, nome derivado do termo latim para caranguejo – eles aderem a qualquer parte sobre a qal aparecem de forma obstinada, como faz o caranguejo. Maligno, quando aplicado a um tumor, significa que pode invadir e destruir estruturas adjacentes e disseminar-se para locais distantes (metastizar). Porém nem todos os cânceres seguem curso maligno. Importante lembrar que para o desenvolvimento do câncer envolve várias etapas para o seu aparecimento. Entre elas podemos destacar a fase inicial, a transformação, invasão até a doença metastática. Esse processo é caracterizado pelo crescimento celular rápido e desordenado, envolvendo a mutação de muitos genes.1,2 É importante ressaltar que, nos tecidos normais, as taxas de crescimento e morte celular estão em equilíbrio. No caso do câncer, esse equilíbrio não existe, devido à perda no controle do crescimento celular e nos mecanismos de apoptose (morte celular programada).

Outro elemento importante na carcinogênese é a presença de proto-oncogenes e dos genes supressores de tumor, os quais desempenham uma função no controle do ciclo cellular. Os proto-oncogenes são controladores positivos do ciclo, e os genes supressores de tumor tem papel de inibição do processo.
1.1 Rastreamento dos principais tipos de câncer
1.1.1 Câncer de pele
No câncer de pele (basocelular e espinocelular), a prevenção primária consiste na não

exposição aos raios ultravioleta (UVA/UVB), às drogas e às doenças imunosspressoras, como a AIDS.

No Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), 60 entre 100.000

pessoas apresentaram câncer de pele não-melanona no último ano. No caso de melanoma maligno, há cerca de 3.000 novos casos em cada 100.000 habitantes. Muitas vezes a exposição maior aos raios solares se dá no ambiente de trabalho, o que, caracteriza o câncer de pele como doença profissional. Outros trabalhadores de zona rural, como agricultores, principalmente aqueles com características físicas de descendência européia (pele e olhos claros), estão suscetíveis ao câncer de pele em virtude da exposição diária do sol, sobretudo quando não usão protetores. Nos cânceres de pele (melanoma maligno), a herança familiar também estão envolvidos.






  1   2   3


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal