Nomes alternativos



Baixar 14.81 Kb.
Encontro26.10.2017
Tamanho14.81 Kb.

Nódulo mamário

Considerações gerais:


Um nódulo mamário tem diferentes significados dependendo da idade e do sexo. Uma vez que alguns nódulos e algumas alterações são considerados normais, o entendimento da estrutura e o funcionamento da mama podem ajudar a eliminar algumas preocupações.

O primeiro nódulo a preocupar os pais são sempre os nódulos encontrados nos mamilos de crianças recém-nascidas. Estes são compostos por tecido mamário verdadeiro que está aumentado em resposta aos estrogênios maternos circulantes e que irá diminuir nos meses subseqüentes à medida que os efeitos do estrogênio diminuírem. A dilatação da mama pode ser encontrada em recém-nascidos de ambos os sexos e não é apenas normal, é esperada.


A seguir, o nódulo que mais preocupa é o encontrado em garotas com aproximadamente 6 anos de idade. Geralmente, uma "protuberância mamária" indica o início da puberdade. Normalmente são descobertas aos 9 anos de idade, aproximadamente. É comum que apenas uma mama esteja envolvida ou se as duas estiverem envolvidas, um lado será maior que o outro. A mama pode estar sensível à pressão. Este é o desenvolvimento normal da puberdade e não deve causar angústia aos pais ou à criança.

A origem de mais preocupações é a dilatação de uma mama sensível com um nódulo abaixo do mamilo encontrado em garotos adolescentes. A dilatação pode ser pequena ou bem significativa. É chamada de ginecomastia, é comum em garotos durante a puberdade média. É uma reação à alteração de hormônios e desaparece no decorrer de alguns meses. A dilatação significativa pode ser psicologicamente estressante para a pessoa. O tratamento consiste em dar confiança neste período. Raramente a cirurgia decorrente da persistência da ginecomastia ou trauma psicológico grave será necessária.

A última causa de preocupação é encontrar um nódulo na mama de uma mulher adulta. Todos os nódulos em mulheres adultas devem ser verificados pelo médico. Embora a maioria não apresente perigo (menos de um quarto de todos os nódulos mamários são considerados cancerosos), o diagnóstico logo no início e o tratamento do carcinoma mamário aumentam significativamente as possibilidades de um bom resultado. Felizmente, a maioria das mulheres está aprendendo a fazer o auto-exame mamário e os nódulos estão sendo descobertos e diagnosticados no início. Algumas das causas de nódulos nas mamas de mulheres adultas são discutidas abaixo.

Alterações fibrocísticas benignas que podem ocorrer em uma ou nas duas mamas e são observadas com freqüência. Os nódulos benignos normalmente são arredondados com bordas lisas ou elásticos ou levemente flutuantes (capazes de sofrer depressões ou alterações na forma) e não são fixos.

Há sempre uma secreção do mamilo que ocorre apenas após a sua manipulação. A secreção é leitosa e normalmente pode ser produzida por ambas as mamas.

Um fibroadenoma, um tumor benigno que pode ser sentido muito facilmente, é o tumor mais comum encontrado em mamas femininas. Ocorre com mais freqüência em mulheres férteis. Os fibroadenomas não são sensíveis e normalmente não são malignos, na maioria das vezes são apenas nódulos. No entanto, há casos que envolvem nódulos múltiplos e em poucos casos são encontrados na mama. Geralmente um médico pode diagnosticar um fibroadenoma pela palpação da mama. Embora os fibroadenomas sejam inofensivos, a remoção cirúrgica ainda é recomendada. Há duas razões principais para esta recomendação. A não ser que o tumor seja removido e estudado em um microscópio, não há como garantir que este não seja canceroso e embora o nódulo não envolva o tecido mamário, ele pode crescer bastante e deformar a mama.

A doença fibrocística, caracterizada por um número de pequenos cistos (sacos cheios de líquido ao redor do tecido fibroso) também é comum e ocorre com mais freqüência durante os anos reprodutivos. De maneira geral, as duas mamas são envolvidas. A sensibilidade está freqüentemente associada, especialmente após o início do período menstrual. A aspiração com agulha, (retirada de líquido do(s) cistos (os)), é utilizada para diagnosticar e tratar esta doença e pode ser realizada no consultório médico. Se o líquido que estiver sendo retirado for de uma cor parda ou amarelada e contiver sangue e os nódulos desaparecerem por completo após o procedimento, não há necessidade de estudos mais detalhados.

Um papiloma intraductal é um pequeno crescimento dentro do ducto mamário. É inofensivo e freqüentemente não pode ser sentido. Em alguns casos, o único sintoma é uma secreção aquosa e rosa do mamilo. Uma vez que a secreção aquosa ou com sangue possa estar associada a câncer (muito raramente), um exame microscópico do líquido e normalmente uma mamografia são recomendados para avaliar as possibilidades. A remoção cirúrgica é recomendada.

Em algumas ocasiões, uma lesão na mama causará um hematoma. É caracterizada pela região ferida na pele com um nódulo subjacente associado. Este nódulo é um coágulo sanguíneo formado pelo acúmulo de sangue na área traumatizada. A área pode inchar e ficar sensível, mas deve voltar ao normal lentamente. Isso pode levar alguns dias ou semanas, dependendo da lesão. Se o coágulo sangüíneo não for reabsorvido (se não apresentar melhora) e o nódulo ou um saco cheio de líquido for formado, pode ser indicada uma cirurgia para remover o nódulo ou drenar o líquido.

Com relação ao câncer mamário:


Enquanto menos de 20% dos nódulos mamários representam um risco de vida, os sinais clínicos de câncer mamário não são facilmente distinguidos desta doença de mama benigna.

O câncer mamário é a principal causa de morte em mulheres, mas ocasionalmente pode ocorrer em homens, com sinais e sintomas similares aos encontrados em mulheres. Além disso, nódulos mamários em homens e mulheres devem sempre ser avaliados por um médico.

A maioria dos fatores de risco associados ao câncer mamário não podem ser controlados. No entanto, a prevenção secundária - a detecção no início e o tratamento apropriado no início do processo da doença - deve ser acompanhado de auto-exame mamário de rotina e uma mamografia após os 40 anos.

A grande maioria dos cânceres mamários são descobertos pelas próprias mulheres. Isto é feito através de um cauteloso auto-exame mamário que requer alguma prática. A Sociedade Americana do Câncer distribui panfletos demonstrando a técnica apropriada (veja grupo de apoio para câncer).

Potencialmente, os nódulos mamários malignos podem ser acompanhados de secreção espontânea dos mamilos em apenas um ducto em uma mama. A secreção ocorre em aproximadamente 4% dos cânceres mamários.

Como regra, as primeiras mamografias devem iniciar entre 35 e 40 anos de idade, depois repetidas a cada dois anos entre 40 e 50 anos e a partir daí anualmente. Há estudos atualmente sendo realizados que podem alterar estas recomendações.

Uma boa técnica de auto-exame, avaliações médicas regulares e mamografia são as melhores maneiras de se encontrar uma neoplasias mamária em uma fase inicial em que a doença possa ser curada.

As etapas são um meio de categorizar a gravidade de um tumor. O estágio clínico do câncer mamário é a melhor indicação de um possível resultado. As taxas de sobrevivência de 5 anos (número de pessoas que vivem por pelo menos 5 anos após o diagnóstico) para pessoas com câncer mamário e que recebem tratamento são de aproximadamente:



  • 85% para a etapa 1

  • 66% para a etapa 2

  • 41% para a etapa 3

  • 10% para a etapa 4

Quando os linfonodos na axila (linfonodos axilares) estão envolvidos, a taxa de sobrevivência cai para aproximadamente 40 a 50% em 5 anos e provavelmente para menos que 25% em 10 anos, dependendo do número de linfonodos envolvidos.

Causas comuns:


  • alterações benignas no tecido mamário (doença mamária fibrocística)

  • lesão mamária ou infecção mamária (normalmente acompanhada de dor na mama)

  • reação a droga (certos medicamentos podem provocar o inchaço das mamas ou deixá-las inchadas e doloridas)

  • câncer mamário (com probabilidade maior se o nódulo não estiver dolorido e estiver presente em apenas uma mama, mas pode estar doloroso)

Obs.: Esse problema pode ter outras causas. Esta lista não menciona todas as causas, nem as cita em ordem de probabilidade. As causas desse sintoma podem incluir doenças e medicamentos improváveis. Além disso, as causas podem variar, dependendo da idade e sexo da pessoa afetada, assim como dos seguintes aspectos específicos dos sintomas: características, evolução, fatores agravantes, fatores atenuantes e queixas associadas.









©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal