Neuralgia do Trigêmeo



Baixar 15.04 Kb.
Encontro21.10.2017
Tamanho15.04 Kb.

Neuralgia do Trigêmeo

Caracteriza-se por paroxismos de dor na distribuição de um ou mais ramos do nervo trigêmeo.



O nervo trigêmeo é um nervo misto. Apresenta um componente motor (núcleo motor) e um componente somatossensorial.

Sua porção motora tem origem no núcleo motor trigeminal da ponte e inerva músculos pterigóides externo e interno, temporal, milo-hióideo, ventre anterior do digástrico e masséter.

Os impulsos sensoriais vêm da maior parte da cabeça e da face, das mucosas do nariz e da boca, da córnea e das conjuntivas. Os corpos celulares sensitivos estão localizados nos gânglios de Gasser ou semilunares, de onde partem as três divisões sensoriais:



  • Oftálmica (sai na fissura orbital superior)

  • Maxilar (sai no forame redondo)

  • Mandibular (sai no forame oval).

A neuralgia do trigêmeo apresenta um aspecto característico: a zona gatilho. A estimulação dispara um paroxismo de dor típico.

O primeiro ramo é acometido em menos de 5% dos pacientes.



Incidência:


  • 4 casos por l00.000 habitantes

  • Predomínio em mulher - 3:2

Quadro clínico:

Caracteriza-se por episódios paroxísticos de dor no território do nervo trigêmeo. O episódio doloroso dura segundos até um minuto ou dois. É de tal intensidade que provoca reação involuntária, denominada de "tic doloroso". Nunca ultrapassa a linha média facial. É descrita como choque.

Usualmente as crises dolorosas são precipitadas por estímulos táteis no território trigeminal comprometido ou movimentos de mastigação, deglutição ou fala. A zona chamada "gatilho" é o território mais sensível. Localiza-se usualmente na região nasolabial ou na comissura labial, se o ramo mais comprometido for maxilar, ou na língua, se o ramo mais comprometido for o ramo mandibular. 

A localização mais freqüente é nos ramos mandibular e maxilar, cerca de 97 % dos pacientes. Ocasionalmente é bilateral (4 a 6% - alternam as hemifaces).



Diagnóstico:

O exame neurológico é normal ou há disestesias ou parestesias no território comprometido.

Com freqüência, se pode determinar a zona de "gatilho" correspondente. É comum encontrar o paciente irritado, pouco colaborador e em estado de mutismo.

O diagnóstico da neuralgia do trigêmeo é exclusivamente clínico.



Fisiopatogenia:

- Teoria Central

A compressão local originada pela artéria anômala no sitio do contato causa uma desmielinização progressiva e hiperatividade das fibras.



- Teoria Periférica

A compressão local originada pela artéria anômala no sitio do contato causa uma desmielinização progressiva e uma atividade neuronal anômala in situ. Ocorre um contato patológico entre axônios e transmissão de estímulos cruzados nas fibras nervosas.



Diagnóstico diferencial:

  • Neoplasias

  • Malformações vasculares

  • Quadros vasculares isquêmicos ou hemorrágicos do tronco cerebral

  • Neuralgia atípica facial

  • Cefaléia em salvas

  • S.U.N.C.T.

  • Pulpite

Tratamento:

  • Fenitoína 300 a 400 mg/ dia

  • Carbamazepina 400 a 1600 mg./dia.

  • Baclofeno 5 mg/dia

  • Amitriptilina

  • Oxcarbazepina 900 a 1.800 mg./dia

  • Gabapentina 600 a 2000 mg./dia

  • Lamotrigina 400 mg./dia.



    • Bloqueios:

  • Do nervo periférico com anestésicos locais ou com drogas neurotóxicas como álcool absoluto ou toxina botulínica tipo A aplicados sobre o nervo. São úteis por tempo limitado ou como prova terapêutica.

  • Bloqueio do gânglio de Gasser - se realiza de forma percutânea com anestésicos locais, álcool absoluto, glicerol, radiofreqüência ou balões.



    • Cirúrgicos:

  • Neurectomia Periférica, procedimento que pode diminuir a freqüência das crises dolorosas, especialmente ao eliminar a zona "gatilho" e os estímulos periféricos da face

  • Rizotomia do gânglio de Gasser

  • Tractotomia Trigeminal, ou seja, a destruição dos tratos descendentes do sistema trigeminal na medula dorsal. É chamada cirurgia de Sjökvist recomendada nas dores intratáveis.

  • Estimulação Cortical Crônica

  • Radiocirurgia - se efetua atualmente na raiz do trigêmeo ao nível do ingresso no tronco cerebral.

  • Descompressão Vascular do Trigêmeo - Técnica Microcirúrgica por Craniectomia Suboccipital, conhecida como cirurgia de Jannetta, um procedimento cirúrgico através do qual se separa o nervo do vaso arterial ou venoso anômalo.



Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
Universidade estadual
união acórdãos
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande