Modelo de instruçÕes de uso aparelho Insuflador de co2 aesculap



Baixar 1.66 Mb.
Página2/6
Encontro18.09.2019
Tamanho1.66 Mb.
1   2   3   4   5   6
A ESTRUTURA DO MANUAL
Os títulos em tamanho grande no cabeçalho ajudam a encontrar os capítulos rapidamente.

Há uma lista de mensagens de erro e indicações de aviso no fim do manual que ajudam a identificar problemas.

Consultar os pictogramas na contracapa do manual.

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA
Favor familiarizar-se com as instruções de segurança antes de utilizar o aparelho.
GARANTIA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA

O fabricante garante que o aparelho e acessórios estarão livres de defeitos de fabricação e defeitos no material por um ano a partir da data de aquisição. Esta garantia está limitada aos termos e condições aqui descritas e não há outras garantias, expressas ou implícitas.

Para trabalhos de assistência, de manutenção e de reparação, dirija-se ao seu representante local da Aesculap/B. Braun.
Responsabilidades não aplicadas
O fabricante não se responsabiliza por danos diretos ou conseqüentes e a garantia torna-se inválida se:


  • o aparelho ou acessórios forem usados de forma não apropriada;

  • as instruções e regras no manual não forem seguidas;

  • o aparelho ou acessórios forem preparados ou cuidados de forma não apropriada;

  • pessoas não-autorizadas fizerem reparos, ajustes ou alterações no aparelho ou acessórios;

  • o planejamento de manutenção prescrito não for seguido.

Se o fabricante fornecer a você documentação técnica, isto não autoriza que você faça reparos, ajustes ou alterações no aparelho ou acessórios.


Cuidado e manutenção

Para garantir segurança na operacionalização do aparelho, é absolutamente necessário tomar os cuidados apropriados e fazer a manutenção apropriada do aparelho e acessórios. Para proteção do paciente e da equipe, verificar se o aparelho está completo e em bom funcionamento antes de cada utilização.

Produtos novos, assim como produtos após o reparo devem ser preparados e testados de acordo com as instruções do manual antes que você os use pela primeira vez.
Técnico de serviço
O fabricante tem o direito exclusivo de treinar e certificar técnicos de serviço autorizados.
Contaminação
Todos os aparelhos ou peças auxiliares que sejam enviadas para conserto devem ser preparadas para o transporte como é descrito no manual, por motivo de proteção do pessoal de assistência e segurança durante o transporte. Se isto não for possível, o produto contaminado deve ser claramente marcado com um aviso de contaminação e deve ser duplamente lacrado com papel laminado de segurança.

O fabricante tem o direito de se recusar a fazer reparos se o produto estiver contaminado.


Risco relativos à água
Não permitir que o aparelho de seja respingado por água. Mantenha o plugue seco. Caso qualquer líquido entre no aparelho, interromper o uso imediatamente.

Voltagem disponível

Determinar se a voltagem disponível corresponde a seu aparelho. Trabalhar com a voltagem errada causará funcionamento inadequado ou pode danificar o aparelho permanentemente.


O aparelho não é a prova de explosão

Os componentes elétricos não são a prova de explosão. Não usar em áreas onde haja gases inflamáveis.


Risco de choque elétrico

Para reduzir o risco de choque elétrico, não remover cobertura (ou parte posterior). Solicitar assistência à equipe qualificada de assistência.


Substituição do fusível

Para proteção contínua contra risco de incêndio, substituir o fusível somente com outro fusível de mesmo tipo e classificação.


Ajustes-padrão internos

Verificar todos os ajustes padronizados para seu local de trabalho. Tais ajustes padronizados internos não são necessariamente prescritos para o médico. O médico é responsável por todos os ajustes pertinentes a sua operação.


Limpeza do aparelho

Não esterilizar o aparelho.


Vida útil do aparelho

A vida útil do aparelho termina após 10 anos.


Aviso!

Colocar o aviso “com defeito” no aparelho, remover a caixa de fusível e destruir o papel laminado da frente.

Garantir a que o despojo do aparelho se dê de forma ecologicamente segura.


SUMARIO










1. IDENTIFICAÇÃO DO EQUIPAMENTO.................................................................................

9







2. Indicação...........................................................................................................................

10







3. Contra-indicações........................................................................................................

10







4. Características Técnicas.........................................................................................

14







5. USO INICIAL DO APARELHO..............................................................................................

25







6. TESTE DE FUNCIONAMENTO.............................................................................................

26







7. USO DO APARELHO DURANTE A OPERAÇÃO................................................................

27







8. FUNÇÕES DE SEGURANÇA...............................................................................................

33







9. MENU DE USUÁRIO.............................................................................................................

34







10. OPCIONAIS.........................................................................................................................

38







11. ASSISTÊNCIA E MANUTENÇÃO.......................................................................................

40







12. INSPEÇÃO ANUAL.............................................................................................................

43







13. REGISTRO DE TESTES.....................................................................................................

46







14. INSTRUÇÕES PARA IDENTIFICAÇÃO DE PROBLEMAS...............................................

47







15. ACESSÓRIOS PARA INSUFLADOR DE CO2 AESCULAP®............................................

50


1. IDENTIFICAÇÃO DO EQUIPAMENTO
O número de procedimentos endoscópicos aumentou muito nos últimos anos. Por este método, os diagnósticos e procedimentos cirúrgicos impuseram um menor estresse ao paciente do que os métodos tradicionais. Além disto, o tempo do procedimento e dos cuidados após o procedimento diminuíram substancialmente. Novas aplicações para esta moderna técnica de procedimento, estão constantemente presentes na literatura técnica e nos congressos.

Para se criar um visual com condições de espaço requeridos numa endoscopia, na área do procedimento, o volume circundante deve ser preenchido com CO2 usando-se um insuflador. Este procedimento deve ser utilizado quando se deseja insuflar CO2 no abdômen antes e durante uma intervenção terapêutica ou de diagnóstico. A pressão abdominal de trabalho (Pressão Teórica) pode ser pré-estabelecida dentro da faixa de 1 a 31 mmHg. O fluxo do gás pode ser selecionado dentro de 3 estágios, desde que sejam utilizados instrumentos e uma velocidade de saída, correspondentes.

Após checar o funcionamento e pré estabelecer os parâmetros de trabalho, o processo de insuflação pode ser iniciado, interrompido e reiniciado conforme se desejar. O cirurgião é informado sobre a atual situação do procedimento, através dos três equipamentos digitais, pressão abdominal (Pressão Real), fluxo do gás e volume do gás consumido.

Para condições especiais de procedimentos, é possível estabelecer o limite máximo da pressão teórica, abaixo de 31 mmHg, mudar a intensidade sonora do alarme e desconectar o indicador da pressão do cilindro do gás.



O Aparelho Insuflador de CO2 Aesculap é um equipamento eletrônico que promove a distensão do abdômen através do gás de CO2 para diagnóstico e/ou aplicações laparoscópicas.



1.1 Modelos




1   2   3   4   5   6


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal