Modelo conceitual para o desenvolvimento de arranjos produtivos locais



Baixar 449.86 Kb.
Página1/14
Encontro05.02.2019
Tamanho449.86 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14




UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE

DE RIBEIRÃO PRETO

DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO

MODELO CONCEITUAL PARA O DESENVOLVIMENTO

DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

WAGNER JOSÉ QUIRICI
PROFESSOR DOUTOR SÉRGIO TAKAHASHI

RIBEIRÃO PRETO

2006

Reitora da Universidade de São Paulo



Profa. Dra. Suely Vilela

Diretor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto

Prof. Dr. Marcos Cortez Campomar

Chefe do Departamento de Administração

Prof. Dr. Marcio Mattos Borges de Oliveira

WAGNER JOSÉ QUIRICI




MODELO CONCEITUAL PARA O DESENVOLVIMENTO

DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

Dissertação apresentada ao Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Administração de Organizações do Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Orientador: Professor Dr Sérgio Takahashi

RIBEIRÃO PRETO

2006


FICHA CATALOGRÁFICA


Quirici, Wagner José

Modelo conceitual para o desenvolvimento de Arranjos Produtivos Locais –SP. Ribeirão Preto, 2006.

104 p. : il. ; 30cm


Dissertação de Mestrado, apresentada à Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Orientador: Takahashi Sérgio.


1. Arranjo Produtivo Local. 2. Modelo Conceitual. 3. Desenvolvimento Regional


RESUMO
A globalização da economia, com a queda das barreiras comerciais e a abertura dos mercados nacionais, tem produzido forte impacto nas estruturas de produção locais gerando ameaças e oportunidades para as pequenas e médias empresas, exigindo destas uma estratégia para inserção na nova economia. O fenômeno da localização, com o surgimento de aglomerações de empresas de um mesmo setor de especialização, os chamados arranjos produtivos locais, tem propiciado às pequenas e médias empresas uma importante estratégia de sobrevivência e de inserção no mercado globalizado.

Existem na literatura diversos estudos sobre arranjos produtivos locais. Parte significativa dos estudos empíricos sobre o tema focam, com base em análise quantitativa (grau de especialização regional, índice de concentração em setores industriais, numero de empregados no setor etc.), no potencial de uma aglomeração empresarial de um setor, em uma região específica, de se tornar um arranjo produtivo. Em contraste, existem poucos estudos que busquem compreender a natureza do fenômeno, identificando seus principais fatores direcionadores, as inter-relações entre eles, seus padrões e sua dinâmica de desenvolvimento e de como os agentes locais podem planejar e realizar sua gestão. Existe, portanto, a necessidade de se aprofundar estudos que eliminem essas deficiências e que permitam a construção de um modelo conceitual que contribua para o desenvolvimento e a consolidação dos arranjos produtivos locais.

Este é o objetivo do presente trabalho, realizar uma pesquisa exploratória qualitativa que com base em revisão teórica e entrevistas com gestores de arranjos produtivos, aprofunde os conhecimentos do fenômeno dos arranjos produtivos buscando identificar os fatores determinantes para o seu surgimento e para sua dinâmica de desenvolvimento. A partir desses conhecimentos construir um modelo conceitual que permita sistematizar os processos de planejamento, aprendizado, implementação e de gestão, enfim, contribua para o desenvolvimento e a consolidação de arranjos produtivos locais emergentes.

ABSTRACT
The globalization of the economy, the progressive elimination of barriers to trade and the opening of national markets, have produced a strong impact on the local production structures, carrying out threats and opportunities to small and medium companies demanding of them an strategy that insert them in the new economy. The emerge of conglomeration of companies of the same sector of specialization, so called local productive arrangements, has propitiate to the small and medium companies an important insertion strategy in the global market. Indeed, this kind of industrial/regional organization has become an important piece in the implementation of industrial, regional and technological policies to respond to increasingly open markets.

There are in the literature many studies on local productive arrangements. Accordingly, a significant part of empirical studies on this subject has been focused on the potential of a sector, in a specific region, to become a local productive arrangement based on quantitative analysis (regional specialization, index of concentration in industrial sectors, number of employees in sector etc.). In contrast, there are few studies that try to understand the nature of the phenomena, its startup’s main drivers factors, the pattern of development of these arrangements and how the local stakeholders could plan and manager them. Taking this into account, it is necessary to develop conceptual models that are able to overcome this deficiency. A combination of quantitative and qualitative analysis is therefore appropriate to identify the most competitive industries and their internal interrelationships. Qualitative analysis such as interviews with local leaders for instance are required to understand interactions and relationships identified through quantitative tools. Beyond the actual findings obtained, analysis can also help identify the most suitable policy targets as well as benchmarks for the evaluation of subsequent arrangement’s plan and management of its performance.

This is the aim of this paper, an exploratory research based on theory review, case studies and interviews with local stakeholders propose a conceptual model to plan and to manager the phenomena of local productive arrangements. The greatest benefit of the conceptual model is thus its capacity to give regional economic development policy and sometimes fragmented organizations and plan areas a unifying focus.
SUMÁRIO
I. INTRODUÇÃO 08


  1. Problema de Pesquisa......................... 16

  2. Objetivos da pesquisa 16

    1. Objetivo Geral 16

    2. Objetivos Específicos 16


II. REFERENCIAL TEÓRICO 17

  1. Visão Geral das Abordagens Teóricas do Fenômeno 18

  2. Fatores Determinantes dos Arranjos Produtivos 24

  3. Caracterização dos Arranjos Produtivos 35

  4. Dinâmica dos Arranjos produtivos 47

  5. Elementos Relevantes de Suporte.......... 48


III. FUNDAMENTAÇÃO METODOLÓGICA 58

  1. Aspectos Metodológicos 58

  2. Plano de Pesquisa 61

  3. Roteiro de Pesquisa para formulação do modelo 65


IV. RESULTADOS: FORMULAÇÃO DO MODELO CONCEITUAL 67

  1. Síntese do Referencial Teórico 67

  2. Formulação do Modelo Conceitual para o Desenvolvimento de APL´s 74

  3. Verificação e Teste do Modelo 99

    1. Verificação do Modelo no APL de Votuporanga, SP.................... 101

    2. Verificação do Modelo no APL de Brasília, DF.................... 106

    3. Resultados da verificação do Modelo.................... 115


V. CONSIDERAÇÕES FINAIS.......... 117
BIBLIOGRAFIA 121


: teses -> disponiveis
disponiveis -> Departamento de patologia lucinei roberto de oliveira impacto progn
disponiveis -> Universidade de são paulo
disponiveis -> Acácio luiz siarkowski implementaçÃo de sensores ópticos integrados para aplicaçÕes em análises químicas e ambientais tese apresentada à Escola Politécnica da Universidade de São Paulo para a obtenção do Título de Doutor em Engenharia
disponiveis -> Fatores que influenciam a Motivação e a Aderência em alunos de um programa privado de Reabilitação Cardíaca”
disponiveis -> Universidade de são paulo faculdade de economia, administraçÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE administraçÃo programa de pós-graduaçÃO EM administraçÃO
disponiveis -> Lara barros martins
disponiveis -> AplicaçÕes de cargas minerais em polímeros
disponiveis -> Um estudo de caso


  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal