Membro superior


OSTEOLOGIA Estudo dos ossos que foram o esqueleto. O sistema esquelético dos adultos é composto por 206 ossos



Baixar 0.52 Mb.
Página2/5
Encontro24.10.2017
Tamanho0.52 Mb.
1   2   3   4   5

OSTEOLOGIA

Estudo dos ossos que foram o esqueleto. O sistema esquelético dos adultos é composto por 206 ossos.



Propriedades físicas





  • Os ossos têm estrutura orgânica composta de tecido conjuntivo fibroso e células (1/3), entre os quais se depositam os sais inorgânicos (2/3), notadamente o fosfato de cálcio na forma de cristais.

  • O tecido conjuntivo fibroso dá aos ossos certa elasticidade e resistência; os sais minerais dão-lhes dureza e rigidez, tornando-os opacos aos raios X.

Funções dos ossos





  • Sustentação;

  • Servem de alavancas para os músculos;

  • Oferecem proteção a algumas vísceras (encéfalo, medula espinhal, coração, fígado e bexiga);

  • Contém medula óssea (órgãos hematopoiéticos);

  • Constituem depósitos de cálcio.



COMPOSIÇÃO DOS OSSOS LONGOS




Osso compacto ou córtex: é a camada externa da maioria dos ossos. É composta de tecido ósseo duro ou denso com grandes espaços intercelulares vazios e serve para proteger ou sustentar todo o osso.

Corpo (diáfise): contém uma camada mais espessa de osso compacto que as extremidades, para ajudar a resistir à tensão do peso colocado sobre elas. No interior do da camada de osso compacto e em ambas as extremidades de cada osso longo, é encontrado osso esponjoso. Esse osso é altamente poroso e, em geral contém medula óssea vermelha, responsável pela produção de hemácias. A diáfise de um osso longo é oca (cavidade medular). No adulto essa cavidade contém medula amarela gordurosa

Periósteo (do gr. peri = em torno de; osteon = osso): é uma membrana fibrosa densa que recobre o osso exceto nas superfícies articulares. O periósteo é essencial para o crescimento, o reparo e a nutrição do osso.

Artérias e canais nutrícios: o suprimento sanguíneo dos ossos provém de vários pequenos vasos do periósteo e de uma grande artéria (artéria nutrícia) que entra na diáfise do osso através do forame nutrício.





DESENVOLVIMENTO DOS OSSOS
O processo de formação dos ossos no corpo é conhecido como ossificação. O esqueleto embrionário é composto por membranas fibrosas e hialinas, sendo que a ossificação inicia-se por volta da sexta semana embrionária e continua até a vida adulta.
Dois tipos de formação de ossos:
Ossificação intramembranosa: o osso substitui membranas. Ocorre rapidamente e tem lugar em ossos que são necessários para proteção, tais como suturas dos ossos chatos da calvária, que são centros de crescimento no início do desenvolvimento ósseo.

Ossificação endocondral: quando o osso substitui uma cartilagem. É muito mais lenta que a intermembranosa e ocorre na maioria das partes do esqueleto, principalmente nos ossos longos.

Centros primários e secundários de ossificação endocondral



Centro primário de ossificação: é o primeiro centro de ossificação, tornando-se o corpo do osso (diáfise). Surgem antes do nascimento.

C
As placas epifisárias, de estrutura cartilaginosa, são encontradas entre a diáfise e cada epífise até que o crescimento ósseo esteja completo. O crescimento no comprimento dos ossos é devido a um aumento longitudinal dessas placas.

Esse crescimento é seguido por ossificação progressiva através de desenvolvimento de osso endocondral até que toda a cartilagem tenha sido substituída por osso, momento que o crescimento do esqueleto é concluído. Esse processo de fusão epifisária dos ossos longos ocorre progressivamente desde a puberdade até a maturidade completa, que se dá com cerca de 25 anos.




entros secundários
: surgem próximos das extremidades dos ossos longos. A grande maioria surge após o nascimento. Cada centro secundário de ossificação é denominado epífise. As epífises distal do fêmur e proximal da tíbia são as primeiras a aparecer e podem estar presentes ao nascimento.

CLASSIFICAÇÃO DOS OSSOS

De acordo com seu desenvolvimento


Cartilagíneos ou cartilaginosos

Membranáceos


De acordo com a região onde se encontram


  • Ossos axiais: são os ossos localizados no eixo central do corpo ou próximo a este. Totalizam 80 ossos que incluem o crânio, coluna vertebral, costelas e esterno.

  • Ossos apendiculares: são 126 ossos que formam os membros superiores e inferiores, bem como as cinturas escapular e pélvica.

De acordo com sua forma


1) Ossos longos: O comprimento é maior que a espessura e largura. Constituem-se de um corpo (diáfise) e duas extremidades. As extremidades dos ossos longos articulam-se com outros ossos; assim, elas são alargadas, lisas e recobertas por cartilagem hialina. A cartilagem hialina recobrindo as extremidades dos ossos recebe o nome de cartilagem articular. Os ossos longos são encontrados no esqueleto apendicular.
2) Ossos curtos: Comprimento, espessura e largura são equivalentes. Possuem formato aproximadamente cubóide e são encontrados nos punhos (8 ossos) e tornozelos (7 ossos). Esses ossos constituem principalmente de osso esponjoso com uma cobertura externa fina de osso compacto.
3) Ossos chatos, planos ou laminares: Comprimento e largura são equivalentes, predominando espessura. São constituídos de duas placas de osso compacto com osso esponjoso e medula entre eles. Exemplos de ossos chatos são os ossos que compõe a calvária (parte superior do crânio), o esterno, as costelas e escápula.
4) Ossos irregulares: Possuem formatos peculiares e são representados pelas vértebras, ossos da face, ossos da base do crânio e ossos da pelve.


1   2   3   4   5


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal