Manual popular de dúvidas, enigmas e "contradições" da Bíblia


PE DRO 1:1 - Essa carta foi realmente escrita pelo apóstolo Pedro?



Baixar 2.59 Mb.
Página51/55
Encontro11.06.2018
Tamanho2.59 Mb.
1   ...   47   48   49   50   51   52   53   54   55

2 Pedro




2 PE DRO 1:1 - Essa carta foi realmente escrita pelo apóstolo Pedro?

PROBLEMA: O estilo de redação de 1 Pedro é diferente do de 2 Pedro. Também o tom usado na primeira epístola é diferente do que é empregado na segunda. Como os evangélicos podem assegurar que foi Pedro quem escreveu essa epístola?

SOLUÇÃO: Primeiro, na carta anterior Pedro teve Silvano como secretário (1 Pe 5:12), mas na segunda epístola parece ter sido o próprio Pedro quem escreveu. Isso pode explicar a diferença de uniformidade e de estilo entre as duas cartas.

Segundo, diferenças de estilo e de tom seriam de se esperar em duas cartas escritas com dois diferentes propósitos, em duas épocas distintas. A carta de 1 Pedro foi escrita para encorajar os crentes em sofrimento, ao passo que 2 Pedro contém advertências quanto a falsos mestres. Assim, parte da diferença de estilo e de tom pode ser devida à diferença d ; circunstâncias. Afinal, ninguém escreveria à sua namorada do mesmo jeito que escreveria uma carta a um deputado federal.

Terceiro, há uma boa evidência interna de que a carta seja de Pedro. O versículo 1 afirma ser ela escrita pelo apóstolo Pedro, que rememora a ; palavras de Jesus concernentes à sua morte, como registradas em João 21:18-19 (cf. 2 Pe 1:14). O autor dessa carta foi uma testemunha ocular do que aconteceu no Monte da Transfiguração, que é registrado e n Mateus 17:1-8 (cf. 1:16-18). Pedro até mesmo refere-se a esta como sendo sua "segunda carta" (3:1), o que pressupõe uma primeira. Ele está consciente dos escritos do apóstolo Paulo e o chama de "o nosso amado irmão Paulo" (3:15-16).

Quarto, não há apenas algumas diferenças entre as epístolas, há também algumas semelhanças. Ambas põem ênfase em Cristo: 1 Pedro i o seu sofrimento e 2 Pedro na sua glória. Em ambas as cartas Pedro 1 refere-se a Noé e o dilúvio (1 Pe 3:20; 2 Pe 2:5; 3:5-6).

Quinto, há uma boa evidência externa de que essa carta tenha sido escrita no primeiro século por alguém como Pedro, que viveu na época dos eventos. O conhecido arqueólogo William F. Albright datou 2 Pedro de um tempo anterior ao ano 80 a.D. A descoberta do papiro de Bodmer (P72, ca. 250 a.D.) revela que ela era muito respeitada no Egito num tempo bem primitivo. O livro foi citado como autêntico por numerosos pais da igreja, inclusive por Orígenes, Eusébio, Jerônimo e Agostinho.

Finalmente, se não fosse escrita por Pedro, então seria uma mentira bíblica, porque a carta diz ser escrita por ele. Se não fosse ele o seu autor, ela estaria nos enganando e não poderia ser confiável no que se propõe a nós dizer (i.e., o seu testemunho de ter sido escrita por uma pessoa presente na Transfiguração).

Tendo-se em vista, portanto, todos os fatores acima, é forte a evidência de que o apóstolo Pedro foi o autor dessa epístola, e não outra pessoa. Assim, não temos razão alguma para desconfiarmos do que ela contém.

2 PEDRO 2:4 - Os anjos caídos estão amarrados ou acham-se livres para tentar os homens?

PROBLEMA: Pedro afirma nessa passagem que Deus, havendo lançado os anjos caídos "no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo" (SBTB; cf. Jd 6). Entretanto, é evidente pelo NT que os demônios vagueiam em liberdade por toda a terra, oprimindo e até mesmo manifestando-se em pessoas (cf. Mt 12:22; 17:14-17; At 16:16-18; Ap 16:14).

SOLUÇÃO: Há duas explicações básicas para essa aparente contradição. Primeiro, é possível que Pedro esteja falando do destino oficial e derradeiro dos anjos caídos (dos demônios), não de sua situação real e atual. Isto é, embora eles já estejam sentenciados por Deus a uma condenação eterna, ainda não começaram realmente a cumprir a sua pena. Não obstante, eles sabem que o seu dia está chegando (Mt 8:29; Ap 12:12).

Segundo, essas passagens podem estar falando de duas classes diferentes de anjos caídos, alguns já em cadeias (2 Pe 2:4) e os demais ainda livres. Alguns crêem que Pedro esteja se referindo aos "filhos de Deus" (anjos) mencionados em Gênesis 6, que provocaram o casamento com mulheres um pouco antes do dilúvio, uma vez que logo no versículo seguinte há uma referência a Noé (v. 5). Nesse caso, isso pode explicar por que esses anjos em particular estão já em cadeias (para não repetirem o que fizeram), em situação oposta à dos outros demônios que estão em liberdade.



2 PEDRO 3:7 - A perdição significa que os não-salvos serão totalmente aniquilados?

(Veja os comentários de 2 Tessalonicenses 1:9.)



1 João




1 JOÃO 3:9 - João não se contradiz quando afirma que os crentes não pecam?

PROBLEMA: João afirma: "Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado" (1 Jo 3:9, SBTB). Mas no primeiro capítulo ele falou com clareza que "se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós" (1 Jo 1:8).

SOLUÇÃO: Em parte alguma João declara que os crentes são imunes ao pecado ou que nunca pecam. Em 1 João 3:9 o verbo está no tempo presente e deveria ser traduzido da seguinte maneira: "Aquele que é nasci do de Deus não peca habitualmente" (R-IBB).

De modo contrário, aquele que habitualmente pratica o pecado não é nascido de Deus. Como Tiago argumentou, a fé verdadeira produzirá boas obras (Tg 2:14ss). Se um porco e um cordeiro caírem num lamaçal, o porco vai querer ficar lá; mas o cordeiro fará de tudo para sair. Tanto o incrédulo como o crente podem cair no mesmo pecado, mas o crente não pode permanecer nele, sentindo-se confortável



1 JOÃO 4:2-3 - Essa é uma referência à vinda de Jesus em carne antes ou depois da sua ressurreição?

PROBLEMA: João declara que aqueles que negam que Jesus veio em carne são do anticristo. Enquanto todos os ortodoxos cristãos admitem que is|»o significa que Jesus foi completamente humano, até mesmo tendo um corpo físico de carne antes de sua ressurreição, alguns sustentam qi le Jesus não ressuscitou dos mortos com o mesmo corpo de carne e ossos que tinha quando morreu, mas com um corpo que não era essen-ci ilmente material. O que esse versículo quer dizer?

SOLUÇÃO: João emprega o verbo no tempo perfeito do grego, que signi-fii :a uma ação passada com resultados que continuam até o presente. A >sim, ele afirma que Jesus veio em carne no passado e continua em carne no presente (i.e., no momento em que ele estava escrevendo, que foi após a ressurreição).

Isso é melhor esclarecido por meio do uso feito por João dessa mesma frase, porém no tempo presente. Ele declarou que muitos enganadores "não confessam Jesus Cristo vindo [no tempo presente] em carne" (2 Jo 7). Disso fica claro que, mesmo depois da ressurreição, quando João escreveu, ele insistiu que Jesus ainda permanecia em carne.

Finalmente, além dessas duas passagens nas epístolas de João, há dois outros textos do NT que declaram de modo explícito ser de carne o corpo ressurreto de Cristo. Referindo-se à ressurreição de Cristo, Pedro declarou que "nem a sua carne viu a corrupção" (At 2:31, SBTB; R-IBB; EC). O próprio Jesus disse a seus discípulos numa de suas aparições depois da ressurreição: "Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e verificai, porque um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho" (Lc 24:39).

1 JOÃO 4:18 - Se o amor lança fora o medo, por que nos é dito que temamos a Deus?

PROBLEMA: João afirma que "o perfeito amor lança fora o medo". Contudo, nos é dito que "o temor do Senhor é o princípio do saber" (Pv 1:7) e que devemos servir "ao Senhor com temor" (SI 2:11). Com efeito, Paulo disse: "conhecendo o temor do Senhor, persuadimos os homens" (2 Co 5:11).

SOLUÇÃO: Temor ou medo é usado com sentidos diferentes. O temor no bom sentido é uma reverente confiança em Deus. No mau sentido é um tormento apavorador em face do Senhor. Enquanto o temor apropriado proporciona um saudável respeito a Deus, o temor não-sadio engendra um sentimento não saudável de que Deus está sempre a ponto de nos pegar.

O perfeito amor lança fora esse tipo de "tormento". Quando alguém compreende adequadamente que "Deus é amor" (l Jo 4:16), não pode mais temê-lo nesse sentido não-saudável, pois "aquele que teme não é aperfeiçoado no amor" (1 Jo 4:18). Não obstante, em tempo algum o amor devido a Deus mostrará desrespeito para com ele. Pelo contrário, esse amor é perfeitamente compatível com um temor reverente a Deus, que é o que a Bíblia quer dizer com "temer a Deus" no bom sentido (cf. 2 Co 7:1; 1 Pe2:17).



1 JOÃO 5:7 - Por que esse versículo referente à Trindade é omitido em muitas das atuais traduções da Bíblia?

PROBLEMA: João declara que "há três que dão testemunho no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um" (1 Jo 5:7). Esta é a mais clara declaração da Trindade na Bíblia. Entretanto, muitas das modernas traduções omitem esse versículo. Por quê?

SOLUÇÃO: A razão é muito simples. Esse versículo realmente não tem suporte entre os antigos manuscritos gregos, embora seja encontrado nos manuscritos latinos. O seu aparecimento em posteriores manuscrito fé gregos baseou-se no fato de que Erasmo foi posto sob pressão eclesiástica para incluí-lo no seu NT grego de 1522, já que o havia omitido em suas duas edições anteriores, de 1516 e 1519, por não ter encontrado» manuscritos gregos que o contivessem.

A inclusão desse versículo na Bíblia latina provavelmente foi por ter um escriba incorporado um comentário marginal (um comentário) ao te (to, ao copiar o manuscrito de 1 João. Isso, porém, viola quase todas as regras do criticismo textual. Assim, muitas das versões que mantêm esse versículo o fazem entre colchetes (como no caso da ARA), e outras ai ida inserem uma nota de rodapé dizendo: "isto não é encontrado em nenhum manuscrito grego anterior ao século doze" (N VI).



1 JOÃO 5:16 - O que é pecado para a morte? Ele pode ser perdoado?

PROBLEMA: Por um lado, as Escrituras nos falam do perdão livre e incondicional de Deus para todo aquele que o quiser (cf. At. 13:38-39; Rm 5:20; 1 Jo 2:1). Por outro, Jesus falou de um pecado imperdoável que nunca poderia ser perdoado. João declara aqui que "há pecado para a morte".

SOLUÇÃO: Comentaristas bíblicos diferem sobre o que exatamente João tinha em mente aqui. Alguns dizem que ele estava se referindo ao pecado repetitivo (veja comentários sobre 1 Jo 3:9). Outros acreditam que ele falava do pecado grave. Ainda outros crêem que o tema da apostasia foi abordado aqui (cf. 2 Pe 2).

Independentemente do que João visava, não há razão para crer que ele não estivesse se referindo a um pecado tão sério que culminaria com a morte física. Paulo menciona que alguns dos coríntios que haviam participado da Ceia do Senhor de modo indigno estavam doentes e alguns até mortos em decorrência disso (1 Co 11:29-30). De fato, os sacerdotes Nadabe e Abiú foram mortos instantaneamente por sua desobediência ao Senhor (Nm 3:4), assim como Ananias e Safira por seu pecado (At 5:1-9). Logo, é totalmente possível que, neste trecho, João tivesse este tipo de pecado em mente, onde o crente é entregue a Satanás "para a destruição da carne a fim de que o espírito seja salvo no dia do Senhor [Jesus]" (1 Co 5:5).



1 JOÃO 5:18 - Satanás pode atingir os filhos de Deus, ou não? PROBLEMA: Até mesmo Jesus disse a Pedro: "Satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo!" (Lc 22:31). Entretanto, João diz com clareza que "o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca". Essas passagens parecem estar em conflito uma com a outra.

SOLUÇÃO: Há um aparente conflito entre os dois versículos, mas não há contradição, por várias razões. Primeiro, o texto não diz que de fato Satanás lesou Pedro. Jesus simplesmente afirmou que Satanás pedira permissão para fazer isso.

Segundo, tal como foi no caso de Jó, Satanás nada pode fazer contra um crente, a menos que Deus lhe permita fazê-lo, porque Deus cerca com uma sebe (uma proteção) a ele, a sua casa e a tudo quanto tem (cf. Jó 1:10).

Terceiro, tecnicamente falando, há uma diferença entre "peneirar" e destruir o trigo (os crentes). Deus pode permitir o peneirar, mas nunca deixará Satanás destruir nenhum de seus filhos (cf. Rm 8:38-39).




1   ...   47   48   49   50   51   52   53   54   55


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal