Manual do Jogo “jula o mesu” Número de jogadores



Baixar 24.67 Kb.
Encontro09.08.2019
Tamanho24.67 Kb.


Manual do Jogo “JULA O MESU”

Número de jogadores

De 2 à 5.



Público

Recomentado para alunos do Ensino Médio.



Peças do jogo

Este jogo é composto por:

1 dado

5 pinos


1 tabuleiro

cartas com o nome das províncias de Angola e Moçambique



Dinâmica do Jogo

Todos os participantes iniciam o jogo em Moçambique, na província de Cabo Delgado. Existe um trajeto único que os jogadores vão percorrendo de acordo com os valores que tiram nos dados e das decisões que tomam a partir das situações que ocorrem.

O jogo é organizado através de rodadas. Em cada rodada cada participante deve jogar uma única vez em uma ordem pré-estabelecida. O jogador avança o número decorrente da subtração de número maior pelo de número menor. (Exemplo: em um dado sai o número 5 e em outro o número 3. Então, 5 – 3 = 2. O jogador avança duas casas).

Existem certas casas do tabuleiro onde o aluno passa por uma situação e terá que fazer uma escolha. A partir da escolha feita, o resultado pode ser algo que favoreça ou desfavoreça o aluno no jogo. Por exemplo, obrigando-o a avançar ou recuar casas ou a ficar uma rodada sem jogar.

Durante o jogo os participantes passarão por todas as províncias de Moçambique e Angola, tendo como destino a capital de Angola, Luanda.

Diário de Viagem

Os grupos receberão um Diário de Viagem em branco. Ao longo do trajeto todos os estudantes deverão escrever um Diário de Viagem colhendo as experiências que passaram e as informações que obtiveram. Depois do jogo, deverão escrever um relato sobre o que aprenderam. É aconselhável que durante o jogo os participantes tomem nota do que for ocorrendo, para facilitar a confecção do relato posterior.

RENAMO – Sigla de Resistência Nacional Moçambicana, foi um movimento armado surgido em 1975, para fazer oposição à FRELIMO, então o partido único do país no pós-independência. Ao fim da guerra civil, em 1992, virou um partido político, existente até hoje. Seu líder é Afonso Dhlakama

GUERRA DE INDEPENDÊNCIA DE MOÇAMBIQUE - Foi um conflito armado entre a Frelimo e o exército português, que durou de 1964 até 1975. Terminou com a independência do país e o domínio da FRELIMO.

GUERRA CIVIL MOÇAMBICANA - Conflito armado entre a FRELIMO e sua dissidência, a RENAMO, pelo poder de governar o país no pós-independência, durou de 1976 até 1992. Terminou com um acordo de paz entre os presidentes dos 2 grupos, Joaquim Chassano, então presidente da FRELIMO, e Afonso Dhlakama, até hoje presidente da RENAMO

Objetivo

O jogo tem como objetivo apresentar aos alunos, de forma introdutória, elementos da cultura Africana, em especial de Angola e Moçambique, países de língua portuguesa. O recorte histórico é focado no século XX com, ênfase nas revoluções de independência, guerra civil e outros aspectos da cultura dessas populações.

Após o jogo o aluno deve perceber a diversidade cultural dos países, em particular, e da África, no geral. Deve reconhecer que os países da África foram colônias de países europeus e que passaram por processos de independência recentemente, sofrendo ainda com problemas de estrutura básicos. Além disso, reconhecer a presença da pobreza e da violência nesses países, bem como a de suas belezas naturais e culturais. Sua principal meta é, então, desmitificar o imaginário africano que a cultura ocidental carrega, construindo uma nova visão sobre a pluralidade das culturas africanas e sobre a condição de vida em Angola e Moçambique, em decorrência das guerras de independência e da guerra civil.

Carta Pedagógica.

Normalmente, entre a maioria das pessoas, a visão da África é muito geral e estereotipada. “África” torna-se um rótulo para diferentes países, que possuem diversos conflitos e identidades. Caso queiramos falar em África, deveríamos primeiro falar em áfricas.


A perspectiva atual sobre a contemporaneidade africana é pouco abrangente. Sabemos da partilha do continente, do domínio colonial, do tráfico de escravos e etc. Nestas temáticas, é a partir de um fato europeu que se desenrola uma informações sobre a África. Informações pouco discutidas em sala de aula.

Tendo em vista esta dificuldade, este jogo, apesar do estreito foco (Angola e Moçambique) tem um amplo objetivo. Pretendemos mostrar os conflitos que se geraram após a guerra de independência desses países. Conflitos estes que não estão contemplados em livros didáticos e muito menos nas questões de vestibular.


A escolha dos dois países decorreu-se devido ao fato de ambos falarem língua portuguesa, serem ex-colônias lusas e terem sofrido longos anos com a guerra civil. Este último fato marca profundamente o atual desenvolvimento social e econômico destes dois países. Sabemos que diversos países também sofreram com a guerra civil, como, por exemplo, Ruanda. No entanto, optamos por um percurso pequeno, para o jogo não ficar longo e cansativo.
Durante o trajeto, os alunos se depararão com informações turísticas, geográficas e históricas das províncias moçambicanas e angolanas. A partir disso, a expectativa é mostrar como um país africano pode ser chamado de África, mas deve ser chamado também de Angola, Moçambique, Zâmbia, Ruanda, Tânzania e etc. Procuramos, na medida do possível, trazer em nossas cartas questões diversas sobre as regiões. Aquelas que ao mesmo tempo as tornam únicas, muitas vezes também nos fazem lembrar a nossa realidade local. Como por exemplo, em Luanda, onde um condomínio de luxo, situa-se ao lado de um musseque (algo similar acontece com as nossas favelas). Não queremos tratar neste jogo, do exótico, do violento ou do faminto. Queremos mostrar uma perspectiva realizada a partir de um diagnóstico feito em grupo.

Glossário

ANGOLA – Angola é um país localizado na costa ocidental da África. Foi uma colonia portuguesa até 11 de novembro de 1975, quando conquistou sua independência. Sua capital é Luanda, sua população se divide em várias etnias, as principais são; os bantos, os ovimbundo, ambundo, bancongo, também há uma pequena população de brancos descendentes de portugueses. Além do português, língua mais falada na capital, outras línguas faladas por grande parte da população são o umbundo, o kimbundo e o kikongo. O país é dividido em 18 províncias, sua atividade econômica vem da produção agrícola e da extração de petróleo, diamante e minério de ferro.


MPLA – Sigla de Movimento Popular pela Libertação de Angola, foi um movimento armado surgido em 1961, tinha por objetivos a independência de Angola perante Portugal e implantar o socialismo em Angola. Era apoiado pela União Soviética na época da guerra fria, seu principal rival é a UNITA. Hoje o MPLA é um partido político que governa Angola desde a independência, seu líder é o presidente José Eduardo do Santos, no poder desde 1979.
UNITA – Sigla de União Nacional para a Independência Total de Angola, foi um movimento armado surgido em 1966, tinha por objetivo a independência de Angola perante Portugal, era apoiado pelos Estados Unidos na época da guerra fria, seu principal rival é o MPLA. Hoje, a UNITA é o principal partido político de oposição ao MPLA, que desde a independência comanda Angola. Seu principal líder foi Jonas Savimbi, morto em 2002.
FNLA – Sigla de Frente Nacional de Libertação de Angola, movimento armado surgido em 1957, atuava mais na região norte de Angola, costumou lutar ao lado da UNITA contra o MPLA, tinha apoio da República Democrática do Congo. Hoje virou um partido político de pouca representatividade.
FLEC – Sigla de Frente para a Libertação do Enclave de Cabinda, movimento armado fundado em 1963 existente até hoje, lutou contra o exército português na guerra de independência de Angola, e até hoje luta para conseguir a independência da província de Cabinda, que não é ligada fisicamente ao resto de Angola.
GUERRA DE INDEPENDÊNCIA DE ANGOLA – Foi um conflito armado entre as forças de independência de Angola(MPLA, UNITA e FNLA) e o exército português. Durou de 1961 até 1975, terminou com a independência do país e o domínio do MPLA no poder

GUERRA CIVIL ANGOLANA - Conflito armado entre o MPLA, UNITA e FNLA pelo poder de governar o país no pós-independência. Durou de 1975 até 2002, acabou com um acordo de paz assinado após a morte do líder na UNITA, Jonas Savimbi.



MOÇAMBIQUE – Moçambique é um país localizado na costa oriental da África. Foi uma colonia portuguesa até 25 de junho de 1975, quando conquistou sua independência. Sua capital é Maputo e sua população se divide em várias etnias e línguas, as principais são; os macuas, tsongos, malavis, chonas, quase não há brancos. Existem mais e 40 línguas faladas no país, o português é a língua oficial, porém é falada por pouca gente, as mais faladas são da família bantu; como o emakhuwa, o tsonga e o elomwe. O país é dividido em 11 províncias, sua principal atividade econômica vem da agricultura e da pecuária, destaca-se a produção de cana-de-açúcar, o algodão, a mandioca e a criação de gado.
FRELIMO – Sigla de Frente de Libertação de Moçambique, foi um movimento armado surgido em 1962. Tinha por objetivo a independência de Moçambique perante Portugal e implantar o socialismo em Moçambique. Era apoiado pela União Soviética na época da Guerra Fria. Seu principal rival é a RENAMO. Atualmente é um partido político que governa Moçambique desde a independência. FRELIMO é liderada pelo atual presidente de Moçambique, Armando Emílio Guebuza

RENAMO – Sigla de Resistência Nacional Moçambicana, foi um movimento armado surgido em 1975, para fazer oposição à


Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
Universidade estadual
união acórdãos
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande