Lacc – uel : Lista de Frequência e Participação



Baixar 233.03 Kb.
Página4/5
Encontro21.10.2017
Tamanho233.03 Kb.
1   2   3   4   5
MORFOLOGIA EXTERNA

A superfície do cerebelo não é lisa, encontra-se cheia de pregas e sulcos. As pregas são os fólios ou folhas; os sulcos são as fissuras. Os fólios parecem formar uma arborização, o que levou ao surgimento de inúmeras denominações errôneas de “árvore da vida” ou “nó vital”. Na verdade, os fólios se agrupam para formar os lóbulos que se reúnem para formar os lobos.

O cerebelo pode ser dividido de 2 maneiras : pela divisão transversal e pela divisão longitudinal.
 Divisão transversal :
 Lobo ANTERIOR ou ESPINHOCEREBELO

Superior e mantém fortes conexões com a medula;


 Lobo POSTERIOR ou CEREBROCEREBELO

Inferior e mantém extensas conexões com o cérebro;


 Lobo FLÓCULO-NODULAR ou VESTIBULOCEREBELO

Embaixo e à frente do cerebelo e mantém conexões com os núcleos vestibulares e o vestíbulo.


Essa divisão se baseia em 2 fissuras : a fissura prima que separa o lobo anterior do posterior; e a fissura póstero-lateral que separa o lobo flóculo-nodular dos demais.
 Divisão longitudinal ( que é a divisão funcional ) :
 VERMES - situado na linha mediana do cerebelo, este separa o cerebelo nos hemisférios cerebelares que sofrem nova divisão;
 ZONA PARAVERMIANA ou INTERMEDIÁRIA - área dos hemisférios cerebelares situadas entre o vermes e o ponto de maior convexidade do hemisfério, já que nenhum acidente anatômico aparente serve para distinguir as duas zonas desse hemisfério.
 ZONA LATERAL - área dos hemisférios cerebelares situadas a partir do ponto de sua maior convexidade em direção lateral.
 LOBO FLÓCULO-NODULAR - área que não faz parte nem do vermes e nem dos hemisférios cerebelares que compõem o corpo do cerebelo.

MORFOLOGIA INTERNA

Representada pela substância cinzenta periférica; e pela substância branca central.


SUBSTÂNCIA CINZENTA
Está representada pelo córtex cerebelar e pelos núcleos cerebelares.

CÓRTEX CEREBELAR

Localizado na periferia do cerebelo Representa a recepção, já que toda a informação que entra no órgão se dirige ao córtex. O córtex cerebelar é composto de 3 camadas de neurônios que são :


 1a Camada - MOLECULAR

Camada mais superficial, sendo composta de duas lâminas de células que possuem ação inibitória :

- Lâmina superior - Células estreladas

- Lâmina inferior - Células em cesto


 2a Camada - DE PURKINJE

Camada média monocelular composta de células de Purkinje que são as células mais importantes do córtex cerebelar. O corpo celular dessas células se encontram na camada média, enquanto que sua arborização dendrítica fica na camada molecular do córtex. Os axônios das células de Purkinje saem do córtex indo para os núcleos cerebelares, sendo que alguns axônios podem sair do cerebelo indo para os núcleos vestibulares no tronco encefálico. Essas células são o alvo de toda a informação que entra no cerebelo.


 3a Camada - GRANULAR

Camada mais profunda do córtex cerebelar composta por dois tipos celulares :

- Células granulares - os menores neurônios do corpo humano, são microneurônios de 4 m de diâmetro em forma de grãos.

- Células de Golgi


A entrada de informações no cerebelo, a aferência, é feita por fibras aferentes que têm que chegar ao córtex cerebelar, mais exatamente, às células de Purkinje por sinapse direta ou indireta.

A saída da informação do córtex cerebelar é feita por fibras que vão em direção aos núcleos cerebelares.


NÚCLEOS CEREBELARES

São 4 pares de núcleos mergulhados na substância branca do cerebelo. Eles recebem as informações das células de Purkinje do córtex, sendo que os axônios dos núcleos cerebelares representam a saída de informações, a eferência, do cerebelo, sendo portanto fibras eferentes. Esses núcleos são :




  • Núcleo Denteado - é o maior e o mais lateral dos núcleos cerebelares, estando funcionalmente relacionado com as zonas laterais do córtex cerebelar;




  • Núcleo Interpósito - é a unidade funcional de dois outros núcleos menores, o superior é o núcleo globoso e o inferior, o núcleo emboliforme, está relacionado com a zona vermiana e paravermiana;




  • Núcleo Fastigial - encontra-se no teto do cerebelo e se relaciona com o lobo flóculo-nodular e com o vermes.


SUBSTÂNCIA BRANCA
Está representado por fibras aferentes, fibras das células de Purkinje e fibras eferentes. As fibras aferentes e eferentes formam os pedúnculos cerebelares, que são três troncos de fibras :
 Pedúnculo cerebelar superior ( braço conjuntivo );

 Pedúnculo cerebelar médio ( braço da ponte );

 Pedúnculo cerebelar inferior - dividido em duas partes :

Parte lateral - Corpo restiforme



Parte medial - Corpo justarestiforme
As fibras aferentes são de 2 tipos :
 Fibras trepadoras ou trepadeiras

Fibras olivo-cerebelares que se originam do complexo olivar inferior e que se enroscam com as células de Purkinje.


 Fibras musgosas

Fibras que possuem diversas origens e que terminam na região granular do córtex cerebelar.


As fibras aferentes e eferentes servem para fazer as conexões do cerebelo com as seguintes estruturas :

- Medula;

- Oliva;

- Núcleos vestibulares;

- Formação reticular motora;

- Núcleo rubro;

- Núcleo ventral lateral do tálamo.

FIBRAS DOS PEDÚNCULOS CEREBELARES


  • CORPO RESTIFORME ( parte lateral do pedúnculo cerebelar inferior )

Possui apenas fibras aferentes, que levam informações ao cerebelo, composto pelos seguintes feixes de fibras :
Feixe espinocerebelar dorsal - fibras que trazem a informação proprioceptiva dos músculos e articulações dos membros inferiores e da parte inferior do tórax, sendo que elas passam no gânglio espinhal e fazem sinapse medular ao nível do núcleo de Clark ( na lâmina VII ).
Feixe cûneo-cerebelar - fibras que trazem a informação proprioceptiva dos membros superiores e da parte superior do tórax, sendo que elas passam pelo gânglio espinhal e não fazem sinapse na medula, indo diretamente para o núcleo Cuneiforme acessório no bulbo.
Feixe espinocerebelar ventral - fibras que trazem a informação sobre a execução da tarefa motora pelo sistema motor lateral ( feixes corticoespinhal e rubroespinhal ).
Feixe olivo-cerebelar - fibras trepadeiras que trazem do córtex cerebral a informação sobre a seqüência de movimentos planejados necessários para a realização da tarefa motora.


  • CORPO JUSTARESTIFORME ( parte medial do pedúnculo cerebelar inferior ) :

Possui fibras aferentes e eferentes que produzem conexões recíprocas, que conectam exclusivamente os núcleos vestibulares e os núcleos reticulares com o cerebelo.
Tracto vestibulocerebelar - possui dois tipos de fibras aferentes :

- Fibras que vão direto do labirinto até o cerebelo;

- Fibras que vão dos núcleos vestibulares para o cerebelo.
Feixe cerebelo-vestibular - fibras eferentes que saem dos núcleos fastigiais ou diretamente das células de Purkinje em direção aos núcleos vestibulares.
Feixe cerebelo-reticulares - fibras eferentes que saem do cerebelo em direção aos núcleos da formação reticular motora.
OBS. O cerebelo influencia os sistemas motores mediais, ou seja, os feixes vestibuloespinhal e reticuloespinhal, através dos feixes que compõem o corpo justarestiforme do pedúnculo cerebral inferior.


  • PEDÚNCULO CEREBELAR MÉDIO

Só contém fibras aferentes que são as fibras pontino-cerebelares que recebem fibras do córtex pré-motor cerebral ( área 6 ).
OBS. O cerebelo influencia no desencadeamento da tarefa motora por receber as informações do córtex pré-motor, pelo pedúnculo cerebelar médio, antes desta ir para o córtex motor primário.


A maioria das fibras são fibras eferentes que se originam nos núcleos cerebelares e que se destinam ao núcleo rubro e ao núcleo ventral lateral do tálamo que as projeta ao córtex motor.
OBS. O cerebelo influencia os sistemas motores laterais, ou seja, os feixes corticoespinhal e rubroespinhal, através das fibras que compõe o pedúnculo cerebelar superior.




1   2   3   4   5


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal