Lacc – uel : Lista de Frequência e Participação



Baixar 233.03 Kb.
Página3/5
Encontro21.10.2017
Tamanho233.03 Kb.
1   2   3   4   5

SUBSTÂNCIA BRANCA

Está representado pelos feixes descendentes provenientes do cérebro; pelos feixes ascendentes que se dirigem ao cérebro; pelos feixes longitudinais mediais e feixe tegmentar, este contendo os feixes de projeção neuroquímica; além dos feixes de associação.


Mesencéfalo

O aqueduto cerebral divide o mesencéfalo em 2 partes :


Parte dorsal - TETO ou LÂMINA QUADRIGÊMEA - que consiste em :


  • Colículos superiores e inferiores;

  • Comissura posterior, que serve de limite entre o mesencéfalo e o teto do epitálamo;

  • Núcleo da comissura posterior;

  • Área pré-tectal, que fica entre os colículos superiores.

Parte ventral - PEDÚNCULO CEREBRAL - que consiste na cruz do cérebro e no tegmento separados pela substância negra.



Ponte


A ponte também é dividida em 2 partes:


  • Base ( ventral ) - núcleos pontinos e substância branca descendente;

  • Tegmento ( dorsal ) - núcleos dos nervos cranianos e formação reticular da ponte.

Bulbo


O bulbo é dividido em :


  • Parte aberta ( superior ) - é a parte cujo dorso constitui o assoalho do 4o ventrículo;

  • Parte fechada ( inferior ).


MORFOLOGIA EXTERNA ( FACE VENTRAL )


  • Tracto óptico, abraçando o mesencéfalo;

  • Substância perfurada anterior;

Mesencéfalo



  • Pedúnculos cerebrais, com a cruz do cérebro;

  • Fossa interpenduncular;

  • Núcleo oculomotor ( III ), emergindo da fossa interpenduncular;

  • Substância perfurada posterior que pode ser vista no fundo da fossa interpenduncular, faz parte da substância periaquedutal da formação reticular e contém o núcleo interpenduncular;

Ponte


  • Pedúnculo cerebelar médio, formado pela comissura transversal dos núcleos pontinos da base da ponte;

  • Nervo trigêmeo ( V ), emergindo próximo ao pedúnculo cerebelar médio;

  • Sulco basilar, preenchido pela artéria basilar;

  • Sulco bulbopontino, saída dos nervos cranianos VI ( medial ); VII motor, o mais calibroso, e sensitivo; e VIII ( lateral );

Bulbo


  • Sulco mediano;

  • Pirâmides, substância branca com o feixe corticoespinhal;

  • Olivas bulbares, proeminência formada pelo complexo olivar inferior;

  • Sulco pré-olivar, dele emerge o nervo hipoglosso ( XII );

  • Sulco retro-olivar, dele saem três nervos cranianos : o IX, mais superior; o X; e o XI, o mais inferior.


MORFOLOGIA EXTERNA ( FACE DORSAL )


  • Glândula pineal

Mesencéfalo



  • Teto ou lâmina quadrigêmea;

  • Colículos superiores e inferiores;

Ponte e bulbo



  • Assoalho do 4o ventrículo;

  • Sulco mediano posterior, com o colículo facial ( ponte );

  • Trígonos do hipoglosso e do vago;

  • Área vestibular, com orifício de Luschkas;

  • Ângulo inferior ou Obex, com a área póstrema.


CEREBELO
É o órgão modulador e regulador da atividade motora, sua localização é estratégica para realizar essas funções. Ele está localizado na fossa craniana posterior, abaixo do tentório, atrás do tronco cerebral, e forma, junto com os véus medulares superiores e inferiores, o teto do 4o ventrículo.

O cerebelo não é um órgão indispensável para a vida e sua perda não leva à paralisia, pois o cerebelo é responsável pela uniformidade e precisão do movimento e sua ausência leva a uma desorganização da atividade motora.

A tarefa motora tem que ser planejada no cérebro. As áreas do cérebro envolvidas na tarefa motora são :

 Pensamento - Área pré-frontal

 Planejamento - Área pré-motora ( área 6 )

 Execução - Área motora primária ( área 4 )

 Transporte - Sistemas motores básicos para garantir a execução da tarefa motora; são os Laterais e os Mediais.
SISTEMAS MOTORES LATERAIS - originam-se da área motora primária ( área 4 ) do córtex cerebral:
Tracto corticoespinhal - dirige-se aos motoneurônios da medula cujas fibras formam a raiz ventral motora do nervo espinhal que se vai para os músculos distais dos membros ( na mão e antebraço ), responsáveis pela habilidade.
Tracto corticorrubroespinhal - dirige-se ao núcleo rubro ( mesencéfalo ) e este emite fibras que vão até os motoneurônios da medula e daí essas fibras seguem juntas com as do tracto corticoespinhal até os músculos distais dos membros.
SISTEMAS MOTORES MEDIAIS - originam-se dos núcleos vestibulares e reticulares do tronco cerebral :
Tracto vestibuloespinhal - sai dos núcleos vestibulares em direção aos motoneurônios da medula onde estes formam a raiz motora do nervo espinhal e que vai para os músculos axiais do tronco e para os músculos proximais dos membros ( cinturas escapular e pélvica ), relacionados com a manutenção da postura e com o equilíbrio do corpo.
Tracto reticuloespinhal - sai dos núcleos da formação reticular em direção aos motoneurônios da medula e daí as fibras seguem juntas com as do tracto vestibulo-espinhal para os músculos axiais e proximais.
FUNÇÕES DO CEREBELO
A principal função do cerebelo é organizar as diferentes etapas da tarefa motora, logo sua ausência causa desordem da tarefa em uma de suas 3 etapas :

- Planejamento e desencadeamento ( influência cerebelar no córtex motor );

- Execução e coordenação da tarefa motora ( influência cerebelar no sistema motor lateral );

- Manutenção postural ( influência cerebelar no sistema motor medial ).






1   2   3   4   5


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal