Laboratório de Projecto de Química



Baixar 44.92 Kb.
Encontro18.09.2019
Tamanho44.92 Kb.

Caros alunos

Como combinado, estou a fazer resenha da nossa última reunião.

Vendo bem, este email serve de agenda da disciplina.

Não esqueçam que aguardo daqueles que ainda não o fizeram o envio de foto e contactos adicionais.




  1. A parte «laboratorial» desta disciplina terá como campo de acção o laboratório que é o mundo virtual, o computador e a Internet, com as suas implicações no ensino científico.

  2. Quer para usufruto pessoal neste trabalho, quer para transporte pedagógico, recomendo a leitura seguinte sobre actividade de projecto:

http://nautilus.fis.uc.pt/personal/jcpaiva/disc/mcc/rec/01/02/03/2E_trab_projecto.pdf

  1. Já sabeis sobre o que pode versar o trabalho:

    1. APC - http://www.educhem.jcpaiva.net/?page_id=5

    2. Roteiro de exploração - http://www.educhem.jcpaiva.net/?page_id=5

    3. Web quest -
      http://www.educhem.jcpaiva.net/?page_id=5

    4. Guionismo de software educativo (email com cc para mim a carlamorais@emultimedia.com.pt)

    5. Organização de sites por filão curricular (email com cc para mim a emanreis@gmail.com)

    6. Qualquer realidade que envolva o triângulo: multimédia digital / química / ensino-aprendizagem

    7. Podem também estar envolvidas traduções de bons recursos como:

http://phet.colorado.edu/

http://www.khanacademy.org/ (Poderemos legendar ou trabalhar para portugues com o overstream http://www.overstream.net/index.php, ficando tipo http://www.overstream.net/view.php?oid=aktgixumlfn0)


  1. O trabalho em si, a apresentar no final do semestre, grosso modo, poderá ter a seguinte estrutura:

    1. Introdução (enquadramento, objectivos e motivação)

    2. Revisão de literatura

    3. Desenvolvimento (descrição do material produzido)

    4. Conclusões (inclui reflexão auto-crítica e projectos futuros)

    5. Bibliografia (além da indicada em 3 – a)-b)-c)) ver item 11

    6. Anexos – se se justificar

  2. Para se irem adaptando ao estilo de escrita de um trabalho desta natureza, que vos mobilizará para o ano na íntegra, pode ser conveniente adoptar, em versão microscópica, algumas das ideias do primeiro ficheiro (.doc) de
    http://www.jcpaiva.net/content.php?d=ensino/cadeiras/teses/dicas

  3. Os trabalhos poderão ser feitos em grupo, sendo que, nesse caso, o item d) é feito por cada elemento (várias secções d, tantas quantos os elementos do grupo) e a apresentação oral do trabalho é partilhada)

  4. Limites, sempre em page setup 2cm+2cm+2cm+2cm e letra 11 a 1,5 de espaçamento:

    1. Trabalho individual – Max 10 pág (apresentação Max 10 slides, Max 10 minutos + discussão).

    2. Trabalho grupo 2 – Max 15 pág (apresentação Max 12 slides, Max 12 minutos + discussão).

    3. Trabalho individual 3 – Max 20 pág (apresentação Max 15 slides, Max 15 minutos + discussão).

    4. Trabalho individual 4 – Max 25 pág (apresentação Max 16 slides, Max 18 minutos + discussão).

  5. Aguardo da vossa parte, de preferência em Fevereiro, definição de trabalho (item 3), incluindo resumo do que pretendem fazer, bem como indicação de individual ou grupo.

  6. Em final de Abril teremos uma apresentação presencial intermédia. Talvez a sexta, apesar de tudo, seja o menos mal. Preencham o site abaixo para vermos

http://doodle.com/pgbbzqekx7qbz8p6

  1. A Carla vai fazer-vos uma provocação facultativa sobre a possibilidade de apresentação de um trabalho no evento da SPQ, envolvendo aluno(s) de lab-proj-qui + Carla+JPaiva.

  2. Bibliografia adicional em baixo

  3. Abaixo a ficha de disciplina, just in case.

  4. Estou sempre ao dispor - João Paiva


Bibliografia
Biggs, J. (2003). Teaching for quality learning at university (2nd ed.). Buckingham: Open University Press.

Bob, R. O. (2000). Hypermedia 2000: Multimedia Origins, Internet Futures. Cotton, London.

Burton, G (2000). Salters Advanced Chemistry – Chemical Storylines, Heinmann, York.

Carvalho, A. (2009) (org.). Manual de Ferramentas da Web 2.0 para Professores. Lisboa: DGIDC, Ministério da Educação. 2008. Consultado em Junho de 2009 em http://hdl.handle.net/1822/8286

Collis, B. (1999) - WWW-based environments for collaborative group work. Education and Information Technologies, 3 (3/4), 231.

Cotton, B., Oliver, R., Understanding Hypermedia, Phaidon, 1999.

Ferreira, F. B., Paiva, J. C., Roteiros de Exploração com Tabelas Periódicas Digitais. Boletim da Sociedade Portuguesa de Química. 96.

Figueiredo, A. Dias - O futuro da educação perante as novas tecnologias. [online]. Disponível em http://eden.dei.uc.pt/~adf/Forest95.htm . 1995.

Gil, V. M. S., Paiva, J. C., Using Computer Simulations To Teach Salt Solubility. The Role of Entropy in Solubility Equilibrium. J. Chem. Educ. 83, 170-172, 2006.

Jonassen, D, Construtivist learning Environments on the web. 1999. Consultado em Junho de 2009, em http://www3.moe.edu.sg/edumall/mpite/edtech/papers/d1.pdf .

JQIIG - Joint Quality Initiative Informal Group (20 04). Shared Dublin descriptors for short cycle, first cycle, second cycle, and third cycle awards. Acedido a 26 de Maio de 2008, em http://www.eua.be/fileadmin/user_upload/files/

Laszlo, P (1995). A Palavra das Coisas ou a Linguagem da Química, Gradiva.

Learning to Change (2001): ICT in Schools. OECD - organisation for economic co-operation and development. Schooling for Tomorrow. Paris. Consultado em 25 de Junho de 2009 em http://www.eric.ed.gov/ERICWebPortal/contentdelivery/servlet/ERICServlet?accno=ED459698

Meireles, M., Paiva, J. C (2005). Redox em casa. Boletim da Sociedade Portuguesa de Química. 97, 83-84.

Martins, I. P. (2003). Formação Inicial de Professores de Física e Química sobre Tecnologia e suas relações Sócio-Científicas. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, Vol 2, número especial.

Morais, C., Paiva, J. C. (2007), Simulação digital e actividades experimentais em Físico-Químicas. Estudo piloto sobre o impacto do recurso “Ponto de fusão e ponto de ebulição” no 7.º ano de escolaridade. Sísifo. Revista de Ciências da Educação, 3, 101-111.

Nentwig, Peter M.; Demuth, Reinhard; Parchmann, Ilka; Gräsel, Cornelia; Ralle, Bernd (2007). Chemie im Kontext: Situating Learning in Relevant Contexts while Systematically Developing Basic Chemical Concepts, J. Chem. Educ. 84, 1439.

Paiva, J. C., Gil, V. M. S. and Correia, A. F. (2002). Le Chat: simulation in Chemical Equilibrium. Journal of Chemical Education. 79, 640, 2002.

Paiva, J. C., L. A. Costa (2005). Roteiros de Exploração - valorização pedagógica de software educativo de Química. Boletim da Sociedade Portuguesa de Química, 96, 2005.

Paiva, J. C. (2009). Parents and Computer Activities (submetido a ATL, Journal on Collaborative Learning).

Paiva, J. C; Figueira, C.; Brás, C.; Sá, R. e-learning: o estado da arte Sociedade Portuguese de Física - Softciências. 2004.

Paiva, J., Paiva, J. C., Fiolhais, C (2003). The use of information and communications technologies by Portuguese teachers. In Computers and Education – Towards a Lifelong Learning Society, (ed.) Martín Llamas – Nistal, Manuel J. Fernandez-Iglesias and Luis E. Anido-Rifon. Kluwer Academic Publishers. 239-250.

Papert, S. (1994) – A Máquina das Crianças; repensando a escola na era da informática. Porto Alegre, Brasil. Artes Médicas, 1994.

Pereira, D. C. (2007). Nova educação, nova ciência, nova sociedade. Porto: Editora UP.

Senge , P. (2001). Schools that Learn,Nicholas Brealey Pub.

Trindade, J, J.C. Paiva, Fiolhais (2001), C. Visualizing molecules: on-line simulations and virtual reality. Europhysics News. 32, 14-15.

Ficha de disciplina - Laboratório de Projecto de Química

Objectivos, Competências e Resultados de aprendizagem

Objectivos
- Introduzir os alunos em dinâmicas de laboratório (podendo ser
laboratório computacional).
- Preparar os professores, ao nível científico-didáctico,  para a
planificação, construção e implementação de projectos na área da
Química.
- Criar bases e as condições necessárias para o desenvolvimento do
trabalho final de Projecto, no 2º ano do Mestrado.

Competências Principais


- Desenvolver trabalho laboratorial
- Integrar as componentes científica e didáctica num projecto
laboratorial de Química.
- Saber elaborar estratégias de abordagem de conceitos químicos.
- Dominar o conteúdo conceptual e processual da temática de um Projecto.
- Ter espírito crítico.
- Optimizar técnicas de escrita e organização de um trabalho.

Programa


- De acordo com o perfil do orientador, dos alunos e do assunto, será
esboçado, desenvolvido e apresentado um projecto com índole
laboratorial.

Métodos de Ensino

- Método investigativo.
- Método baseado em resolução de problemas.
- Trabalho autónomo tutoriado

Modo de Avaliação

Avaliação distribuída sem exame final
Obtenção de Frequência

Para obter frequência à disciplina:


1. Os alunos terão de apresentar um pequeno relatório escrito do Projecto.
2. Os alunos terão de apresentar oralmente o Projecto.
3. Os alunos terão de frequentar presencialmente pelo menos 2/3 das
aulas Práticas.

Cálculo da Classificação Final

A avaliação terá em conta os seguintes aspectos:
1. Relatório do Projecto.
2. Apresentação oral do Projecto e discussão da sua temática.

A classificação final resultará da avaliação acima referida.


Melhoria de Classificação Final/Distribuída

A melhoria da classificação final será apenas possível se o aluno


desenvolver um novo projecto.
Observações

Bibliografia:


A bibliografia será a indicada, em cada ano, pelo respectivo
orientador do trabalho laboratorial de projecto.








©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal