IntroduçÃO: os meliponídeos surgiram há aproximadamente 130 milhões de anos. Recebem o nome de "abelhas sem ferrão" por apresentarem este instrumento de defesa atrofiado



Baixar 4.1 Kb.
Encontro25.08.2019
Tamanho4.1 Kb.

POLINIZANDO SABERES COM ABELHAS INDÍGENAS: PESQUISA, EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CONHECIMENTO TRADICIONAL INDÍGENA NO COLÉGIO ESTADUAL PAULO LEMINSKI, PR - BRASIL

INTRODUÇÃO: os meliponídeos surgiram há aproximadamente 130 milhões de anos. Recebem o nome de "abelhas sem ferrão" por apresentarem este instrumento de defesa atrofiado. A importância ecológica das abelhas está relacionada à sua estreita relação com as plantas, sua fonte de alimento e abrigo, a quem as mesmas retribuem com a polinização. Esta pesquisa parte do seguinte problema: Qual o nível de conhecimento dos alunos do primeiro ano do Curso Técnico em Meio ambiente sobre o papel das abelhas sem ferrão para a preservação da biodiversidade? É possível se praticar educação ambiental e valorizar o conhecimento tradicional indígena por meio da criação de abelhas sem ferrão em um Curso Técnico em Meio Ambiente? O objetivo geral foi discutir o uso da criação de abelhas sem ferrão como instrumento de educação ambiental. A METODOLOGIA compreendeu a abordagem quantitativa e qualitativa, com pesquisa de campo por meio da aplicação de um questionário com 10 perguntas abertas e fechadas para 50% (35 alunos), escolhidos aleatoriamente em uma população de 70 pessoas. RESULTADOS E DISCUSSÃO: 100% afirmaram não conhecer as principais diferenças básicas entre abelhas sem ferrão e com ferrão, indicando um total desconhecimento sobre as abelhas brasileiras por parte dos alunos que iniciam o Curso Técnico em Meio Ambiente. Verificou-se que apenas dois alunos (5,7%), responderam corretamente à pergunta, você sabe quais os serviços ambientais prestados pelas abelhas sem ferrão, e que um aluno (2,8%) soube indicar um nome popular de abelha sem ferrão que ocorre no Paraná. CONCLUSÕES PARCIAIS: os resultados parciais corroboram nossa hipótese inicial de que os alunos que iniciam o Curso Técnico em Meio Ambiente no CEPL, desconhecem a importância das abelhas sem ferrão para a biodiversidade brasileira e que a criação racional de meliponídeos na escola pode se tornar um excelente instrumento de educação ambiental e de valorização do conhecimento tradicional indígena sobre as abelhas sem ferrão e os seus serviços ambientais.




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal