Iniciativa Global para a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (gold)



Baixar 21.51 Kb.
Encontro02.07.2019
Tamanho21.51 Kb.

Iniciativa Global para a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (GOLD)


Espirometria para profissionais de saúde: guia rápido

A avaliação da obstrução das vias aéreas tem um papel importante no diagnóstico e estadiamento da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). O critério diagnóstico espirométrico necessário para estabelecer o diagnóstico da DPOC é a relação VEF1/CVF menor que 0,7 após o broncodilatador.


Como realizar a espirometria: Explique o propósito do exame e descreva-o claramente para o paciente. Realizar mímicas ou demonstrar o procedimento podem ajudar. Enfatize a necessidade de realizar uma inspiração profunda e soprar o mais rápido e forte possível. Registre a idade, sexo, altura do paciente, bem como o tempo da última utilização de broncodilatadores.


  • Instrua o paciente para inspirar completamente até sentir os pulmões cheios de ar.

  • O paciente deve prender a respiração por alguns poucos segundos e manter os lábios cerrados em volta do bocal para que não se tenha vazamento de ar.

  • Oriente o paciente para soprar o ar o mais forte e rápido possível até que não tenha mais ar dentro dos pulmões.

  • Assegure-se que um registro adequado tenha sido obtido.

  • Repita o procedimento – você necessita de três sopros aceitáveis com uma diferença menor que 100 mL ou 5% entre eles e o melhor.

  • Registre os melhores valores do VEF1 e CVF.


Teste de reversibilidade: realize a espirometria pré-broncodilatador, administre 400mcg de salbutamol e espere 15 minutos antes de realizar a espirometria pós-broncodilatador.
Antes de realizar o teste, suspenda os seguintes medicamentos:

  • Broncodilatadores de curta duração por mais de 4 horas

  • Broncodilatadores de longa ação por 12 horas

Para se realizar o diagnóstico de DPOC, o valor de VEF1/CVF pós-broncodilatador permanece < 0,7. Entretanto, o VEF1 pode aumentar significativamente após o broncodilatador, e um aumento maior que 12% E > 200 mL no VEF1 pode ocorrer na DPOC. Aumentos maiores no VEF1 não excluem o diagnóstico de DPOC, mas, quanto maiores forem os aumentos, maior a probabilidade de a asma estar presente.



Figura 1. Critérios espirométricos para estadiamento da DPOC conforme o GOLD


I : DPOC Leve





II : DPOC Moderado


  • VEF1/CVF < 0,7

  • 50% < VEF1 < 80% do previsto




III : DPOC Grave


  • VEF1/CVF < 0,7

  • 30% < VEF1 < 50% do previsto




IV : DPOC Muito Grave


  • VEF1/CVF < 0,7

  • VEF1 < 30% do previsto OU VEF1 < 50% do previsto associado à insuficiência respiratória crônica






OBSTRUTIVO

RESTRITIVO

MISTO

VEF1

REDUZIDO

REDUZIDO OU NORMAL

REDUZIDO

CVF

REDUZIDO OU NORMAL

REDUZIDO

REDUZIDO

VEF1/CVF

REDUZIDO

NORMAL OU AUMENTADO

REDUZIDO




Figura 2. Padrões de anormalidades ventilatórias

( padrão normal ___________ padrão anormal)


Resolução de problemas: O motivo mais frequente para registros inadequados é a técnica do paciente. Problemas comuns (e exemplos de traçados quando apropriados) incluem:


  • Inalação inadequada ou incompleta e esforço expiratório sub-máximo (3C, 3E)

  • Início tardio de esforço máximo subestima o VEF1 (3D)

  • Esvaziamento incompleto dos pulmões – comum na DPOC, em idosos e pessoas doentes (3E)

  • Lábios não completamente cerrados ao redor do bocal (vazamento de ar) subestima o VEF1 e CVF

  • Início hesitante e lento da expiração forçada subestima o VEF1 (3D)

  • Expiração parcial pelo nariz

  • Tosse (3A)

  • Fechamento da glote ou obstrução do bocal pelos dentes ou língua



Figura 3. Exemplos – Padrões visuais de curvas espirométricas com desempenhos inadequados



Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande