Hemorragia



Baixar 9.81 Kb.
Encontro06.02.2018
Tamanho9.81 Kb.

HEMORRAGIA

 

1. Conceito:



 

Hemorragia é a saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.

2. Classificação e nomenclatura:

 

De acordo com a definição, as hemorragias são classificadas em externas e internas.



As hemorragias externas recebem nomes diversos segundo os locais em que ocorrem ou as vias através das quais flui o sangue: a) gastrorragia: hemorragia gástrica; b) enterorragia: hemorragia intestinal. Alguns conceituam enterorragia a eliminação anal de sangue vivo: c) melena: evacuação de fezes escuras, pastosas e fétidas pela presença de sangue alterado pelas secreções gastrintestinais; d) hematêmese: sangue parcialmente digerido, eliminado sob forma de vômitos; e) otorragia: hemorragia pelo conduto auditivo externo; f) hemoptise: hemorragia proveniente dos pulmões ou de outras partes do trato respiratório; g) epistaxe: hemorragia que ocorre na mucosa nasal ou através das fossas nasais; h) hematúria: presença de sangue na urina; i) menstruação: sangramento uterino periódico, fisiológico, que ocorre em cada ciclo menstrual. Quando prolongado e/ou profuso, porém em intervalos normais, denomina-se menorragia ou hipermenorréia; com duração e/ou quantidade menor que a normal, hipomenorréia; ocorrendo com duração e quantidade normais, porém com frequência aumentada (intervalos mais curtos), chama-se polimenorréia; com frequência reduzida, oligomenoréia; quando a duração e/ou a quantidade e a frequência estão aumentadas, constitui a polimenorragia. A ausência de menstruação é denominada de amenorréia; j) metrorragia: hemorragia uterina anormal, acíclica.

As hemorragias internas são as que se formam no interstício e recebem os seguintes nomes: a) petéquia ou hemorragia petequial: hemorragia minúscula na pele, mucosas ou serosas; b) equimose ou sufusão hemorrágica: hemorragia cutânea, mucosa ou serosa de dimensões maiores. O termo "equimose" é empregado por muitos legistas para indicar sufusão hemorrágica cutânea de origem traumática; c) hematoma: hemorragia maior, na qual o sangue não se difunde das malhas do tecido e forma uma coleção; d) bossa sanguínea: coleção sanguínea localizada sobre um plano ósseo fazendo saliência na superfície da pele; e) apoplexia (do gr. apoplexia + abater, cair): termo utilizado para indicar hemorragia que se dá na intimidade de um órgão (encéfalo, pâncreas, supra-renais) com destruição parcial deste e manifestações gerais súbitas e graves.

As hemorragias que ocorrem nas cavidades pré-formadas recebem as seguintes denominações: a) hemotórax: na cavidade pleural; b) hemopericárdio: no saco pericárdico; c) hemoperitônio: na cavidade peritonial; d) hemorragia ventricular ou intraventricular: nos ventrículos cerebrais.

 

3. Etiopatogênese:



 

As hemorragias podem ocorrer com ou sem solução de continuidade de parede vascular ou cardíaca.

As hemorragias com solução de continuidade da parede dos vasos ou do coração podem se dever a: 1) ruptura ou laceração (são as mais frequêntes). Podem ser: a) traumáticas, causadas por instrumentos contundentes, cortantes, perfurantes, etc., intencional ou acidentalmente; b) espontâneas, que ocorrem em aneurismas, hematoma dissecantes da aorta, hipertensão arterial maligna, infarto transmural do miocárdio e diversas outras condições de fragilidade da parede vascular (inflamações, por exemplo); 2) erosão ou digestão da parede vascular, como ocorre em: a) cavernas tuberculosas quando a necrose atinge a parede dos vasos; b) erosão vascular por neoplasias malignas; c) úlcera péptica em que o suco gástrico digere a parede do vaso.

Nas hemorragias sem solução de continuidade da parede vascular, em geral não se demonstram alterações capazes de explicar satisfatoriamente a saída das hemácias, que se dá nos pequenos vasos sanguíneos (hemorragia por diapedese). Esse tipo de hemorragia ocorre por aumento da pressão no interior de capilares e vênulas, como na congestão pulmonar, e por distúrbios da hemostasia, nas diáteses hemorrágicas.

Diáteses (do gr. diáthesis = arranjo, condição) hemorrágicas: são condições que favorecem hemorragias aparentemente espontâneas ou após traumatismos, devidas a defeitos na estrutura dos vasos sanguíneos, a alterações plaquetárias ou a transtornos da coagulação do sangue. São classificadas em dois grandes grupos; púrpuras e coagulopatias.

 

4. Consequências:



 

As consequências das hemorragias e, portanto, seu significado clínico, são variados e dependem de três fatores fundamentais: 1) da quantidade de sangue perdido; 2) da rapidez da perda; 3) do local da hemorragia.



Perdas lentas de 10 a 20% podem não ter significação clínica. Entretanto, as súbitas e maiores podem levar ao choque hipovolêmico. Por outro lado, hemorragias pequenas, localizadas no encéfalo, na medular das supra-renais ou no saco pericárdico podem levar a morte súbita. Hemorragias externas pequenas, porém repetidas, acabam por determinar anemia por perda de ferro; entretanto, o mesmo não ocorre na mesma intensidade com hemorragias nos interstícios ou cavidades pré-formadas, visto que a transformação progressiva da hemoglobina permite a absorção e utilização de seus constituintes para formar novas hemácias. Dependendo da extensão.da hemorragia, a bilirrubina produzida pelo catabolismo da hemoglobina pode impregnar os tecidos e provocar icterícia.


Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande