Gerência de Projetos



Baixar 17.68 Kb.
Encontro05.02.2019
Tamanho17.68 Kb.



Gerência de projetos
Gerência de projetos (ou gestão de projetos) é a aplicação de conhecimentos, habilidades e técnicas na elaboração de atividades relacionadas para atingir um conjunto de objetivos pré-definidos. O conhecimento e as práticas da gerência de projetos são melhores descritos em termos de seus processos componentes.
Esses processos podem ser classificados em cinco grupos de processo (iniciação, planejamento, execução, controle e encerramento) e nove áreas de conhecimento (gerência de integração de projetos, gerência de escopo de projetos, gerência de tempo de projetos, gerência de custo de projetos, gerência de qualidade de projetos, gerência de recursos humanos de projetos, gerência de comunicações de projetos, gerência de riscos de projetos e gerência de aquisições de projetos).
Reduzida à sua forma mais simples, a gerência de projetos é a disciplina de manter os riscos de fracasso em um nível tão baixo quanto necessário durante o ciclo de vida do projeto. O risco de fracasso aumenta de acordo com a presença de incerteza durante todos os estágios do projeto. Um ponto-de-vista alternativo diz que gerenciamento de projetos é a disciplina de definir e alcançar objetivos ao mesmo tempo em que se otimiza o uso de recursos (tempo, dinheiro, pessoas, espaço, etc).
A gerência de projetos é freqüentemente a responsabilidade de um indivíduo intitulado gerente de projeto. Idealmente, esse indivíduo raramente participa diretamente nas atividades que produzem o resultado final. Ao invés disso, o gerente de projeto trabalha para manter o progresso e a interação mútua progressiva dos diversos participantes do empreendimento, de modo a reduzir o risco de fracasso do projeto.

Abordagens


Na indústria de informática, geralmente há dois tipos de abordagens comumente utilizadas no gerenciamento de projetos. As abordagens do tipo "tradicional" identificam uma seqüência de passos a serem completados. Essas abordagens contrastam com a abordagem conhecida como desenvolvimento ágil de software, em que o projeto é visto como um conjunto de pequenas tarefas, ao invés de um processo completo. O objetivo desta abordagem é reduzir ao mínimo possível o overhead. Essa abordagem é bastante controversa, especialmente em projetos muito complexos. Mesmo assim, tem conquistado adeptos em números crescentes.
Nas últimas décadas, emergiu uma série de abordagens na indústria em geral. Dentre essas abordagens se destaca a abordagem do PMBOK, que tem se tornado um padrão de facto em diversas indústrias.

Abordagem tradicional


Na abordagem tradicional, distinguimos cinco estágios no desenvolvimento de um projeto:


  • Iniciação de projeto

  • Planejamento de projeto

  • Execução de projeto

  • Monitoramento de projeto

  • Fechamento (conclusão) de projeto

Nem todos os projetos vão seguir todos estes estágios, já que projetos podem ser encerrados antes de sua conclusão. Alguns projetos talvez não tenham planejamento ou monitoramento. Alguns projetos passarão pelos estágios 2, 3 e 4 múltiplas vezes.


O projeto ou empreendimento visa à satisfação de uma necessidade ou oportunidade, definida no texto acima como fase inicial na qual existem muitas áreas e/ ou pessoas envolvidas. Em geral sempre existe mais que uma solução ou alternativas para atender às mesmas necessidades. A técnica usada para definir a solução final passa pelo desenvolvimento de alternativas extremas. A primeira de baixo custo que atende as necessidades mínimas para ser funcional. A segunda tenta atender a maior parte das as exigências das diversas áreas envolvidas no escopo que resulta num projeto com custo muito maior e pouco competitivo. A partir de ambas alternativas é desenvolvida uma solução intermediária entre as mesmas, que atende a uma boa parte das exigências com um custo competitivo.
[...]
O gerenciamento de projetos tenta adquirir controle sobre três variáveis:


  • tempo

  • custo

  • escopo

Algumas literaturas definem como quatro variáveis, sendo qualidade a quarta variável, contudo a qualidade e uma das principais componentes do escopo. Estas variáveis podem ser dadas por clientes externos ou internos. O(s) valor(es) das variáveis remanescentes está/estão a cargo do gerente do projeto, idealmente baseado em sólidas técnicas de estimativa. Os resultados finais devem ser acordados em um processo de negociação entre a gerência do projeto e o cliente. Geralmente, os valores em termos de tempo, custo, qualidade e escopo são definidos por contrato.


Para manter o controle sobre o projeto do início ao fim, um gerente de projetos utiliza várias técnicas, dentre as quais se destacam:


  • Planejamento de projeto

  • Análise de valor agregado

  • Gerenciamento de riscos de projeto

  • Cronograma

  • Melhoria de processo



[...]

Project Management Body of Knowledge


A abordagem do PMBOK não é restrita ao desenvolvimento de sistemas, sendo largamente utilizada em diversas indústrias (notadamente nas indústrias ligadas à construção civil). De acordo com esta abordagem, a gerência de projetos aborda as seguintes áreas de conhecimento:


  • Gerência de integração de projetos

  • Gerência de escopo de projetos

  • Gerência de tempo de projetos

  • Gerência de custo de projetos

  • Gerência de qualidade de projetos

  • Gerência de recursos humanos de projetos

  • Gerência de comunicações de projetos

  • Gerência de riscos de projetos

  • Gerência de aquisições de projetos



Padrões de gerência de projetos


Ao longo do tempo, houve diversas tentativas para desenvolver padrões internacionais de gerência de projetos. Dentre elas, destacam-se:


  • Project Management Body of Knowledge (PMBOK), um conjunto de conhecimentos gerenciado pela organização Project Management Institute (PMI). Tem-se tornado um padrão de fato em diversas indústrias, como a da Construção Civil e em diversos setores da Indústria de Software.

  • ISO 10006: 1997, Quality management - Guidelines to quality in project management

  • PRINCE2 (Projects IN a Controlled Environment)


Fonte

WIKIPEDIA. Gerência de projetos. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2014.








©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal