General Motors Press Release



Baixar 23.15 Kb.
Encontro02.07.2019
Tamanho23.15 Kb.









Notícias
25/10/2010




General Motors

do Brasil

Comunicação Social

São Caetano do Sul, SP, Brasil gmnoticias.com.br





Marca Chevrolet comemora 99 anos durante no Salão do Automóvel 2010



  • Desde a sua criação até hoje, ‘gravata borboleta’ evolui e continua transmitindo modernidade e tecnologia aos veículos da marcamarchas

A Chevrolet, uma das marcas da General Motors Company, irá comemorar, durante o 26º Salão do Automóvel, mais precisamente no dia 03 de Novembro, 99 anos de história. A marca iniciará os preparativos para um momento importante de sua história: a comemoração de seu centenário, que acontece em novembro de 2011. Afinal, chegar a 100 anos é uma tarefa para poucos, ainda mais ser representada por um símbolo reconhecido mundialmente, a famosa logomarca em forma de gravata borboleta.

“A Chevrolet e sua conhecida gravata evoluíram com o passar dos anos, mas sempre significaram tecnologia e modernidade, claro que dentro de seu tempo, aos veículos que estampavam e estampam este símbolo”, observa Jaime Ardila, presidente da General Motors do Brasil e Mercosul.

José Carlos Pinheiro Neto, vice-presidente da GM do Brasil vai mais além, ao comentar sobre a famosa gravatinha. “Os emblemas dos automóveis são mais do que simples símbolos de identificação das marcas. Na Chevrolet, a sua gravata borboleta traz diversos aspectos da sua história embutidos, capazes de aguçar a curiosidade dos apaixonados por carros. Ela é a identificação do modelo, o seu brasão, é o ‘DNA’ da Chevrolet”, salienta o executivo.



Inspiração no papel de parede de hotel ou anúncio de jornal?

Há duas versões, digamos, verdadeiras a respeito da origem da gravata da Chevrolet, ambas nascida em 1908. A primeira delas diz que o piloto suíço Louis Joseph Chevrolet se inspirou em um papel de parede do quarto de hotel onde se hospedou em Paris para criar a marca. Entretanto, a mulher dele, Suzanne Treyvoux Chevrolet, contou, tempos depois, que o marido teria se baseado em uma figura impressa em um suplemento de jornal na França.

Independentemente da real versão, o importante é que a gravata da Chevrolet foi incorporada, inicialmente, ao modelo Classic Six em 1913. Mas a marca Chevrolet já havia sido incorporada a General Motors de William Durant, seu fundador, dois anos antes (1911) - daí o centenário ser comemorado em 2011.

Hoje, a gravata da Chevrolet é dourada, imponente e estampa a grade frontal de todos os veículos da marca produzidos a partir de 2003. Mas nem sempre foi assim: o símbolo da Chevrolet já foi azul, vermelho e até preto.

O primeiro emblema da gravata borboleta era azul e estampava os veículos fabricados desde 1913 até meados 1930. Durante os anos 30 até os anos 60, a gravata dos veículos era montada em várias combinações imagináveis, variando na horizontal e vertical, em ouro ou em vermelho e azul. Gravatas dentro de escudos elaborados foram também usadas durante este período.

De 1969 a 1977, apesar de ter predominado a gravata azul sólida, outras cores foram usadas. tais como a prata e o ouro.



Vermelho foi usado para transmitir desempenho

Em 1986, um símbolo na cor vermelho apareceu no capô dianteiro do Fórmula Indy V8, equipado com motor da General Motors. Esses bólidos foram destaque nas temporadas da categoria norte-americana nos anos 80.

Graças à F-Indy o vermelho transformou-se em símbolo de desempenho, de velocidade. Sendo assim, foi a tonalidade predominante nas logomarcas dos carros de alto desempenho da Chevrolet, tais como o Camaro, Corvette e etc. Esse símbolo ficou tão arraigado à marca que a campanha publicitária da época usava o slogan “Vista a Gravata Borboleta Vermelha” (Beware The Red Bow Tie), como se o automóvel com aquela marca também pudesse fazer parte do “vestuário” do consumidor.

Dos anos 70 aos anos 2001, a Chevrolet usou uma série de cores e tipos de gravata para, estrategicamente, classificar suas famílias de veículos, da seguinte forma:

● Azul sólido - para carros de passageiro (exceto Cavalier, cuja a logomarca era vazada com a borda azul).

● Ouro sólido, contrastando com a borda preta - para caminhões, picapes e utilitários esportivos.

● Borda vermelha - para veículos de alto desempenho

● Borda azul – símbolo de toda Divisão Chevrolet



Duas gerações para a gravata dourada

A partir de 2002, a General Motors decidiu padronizar a gravata borboleta, tanto na forma, quanto na cor e textura, que se tornou o “DNA” global da Chevrolet. E foram duas gerações, sendo a primeira utilizada no SSR 2003. No Brasil, o SSR foi exibido no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, de 2006.

A primeira geração da gravata dourada já seguia o padrão de “Efeito Jóia”, uma aparência de maior brilho à logomarca, que remete à imagem de maior qualidade e robustez a toda uma família de veículos.

Em 2009, a gravata dourada evoluiu novamente, cuja superfície ganhou uma textura mais acetinada e com as bordas cromadas e mais largas, a fim de reforçar ainda mais logomarca.



O piloto que virou fabricante de automóveis

O piloto de carros de corrida Louis-Joseph Chevrolet nasceu em La Chaux-de-Fonds, na Suíça, em 25 de dezembro de 1878. Ele foi co-fundador da marca Chevrolet, com William C. Durant, que pertence a General Motors.

Em 1886, a família de Chevrolet saiu da Suíça para viver em Beaune, no departamento francês de Côte-d'Or, onde o jovem Louis se interessou por mecânica. Ele trabalhou na loja de autopeças Roblin entre 1895 e 1899. Viveu em Paris durante algum tempo, até migrar para Montreal, no Canadá, em 1900. No ano seguinte, ele mudou-se para Nova York, nos EUA, onde foi empregado de uma montadora.

Anos mais tarde, já na montadora Buick, Louis Chevrolet aprendeu a projetar e construir automóveis - projetou seu primeiro motor em 1909. Pouco depois, já sócio de William C. Durant, fundou a Chevrolet Motor Car Company e fixou-se em Detroit, Michigan.

Em 1915, vendeu sua parte na companhia para Durant e, no ano seguinte, a empresa passou para a GM.

Enquanto isso, Chevrolet passou a se dedicar exclusivamente aos carros de corrida. Em parceria com Howard E. Blood construiu o Cornelian, com o qual chegou em 20º. nas 500 milhas de Indianápolis em 1915. No ano seguinte, ele e seu irmão Gaston criaram a Frontenac Motor Corporation, para projetar e produzir sua própria linha de carros de corrida.

O melhor resultado de Louis em Indianápolis foi um sétimo lugar em 1919. Naquela corrida ele largou em segundo, liderou boa parte da prova, mas teve problemas. Em 1920, Gaston venceu as 500 milhas de Indianápolis num carro construído por Louis.

Louis Chevrolet morreu em 6 de junho de 1941 em Detroit e foi enterrado no Holy Cross and Saint Joseph Cemetery, em Indianápolis. Em sua homenagem, um busto foi colocado na entrada do museu do Indianápolis Motor Speedway.

###
A General Motors, um dos maiores fabricantes de veículos do mundo, tem origem em 1908. Com sede global em Detroit, a GM emprega 208.000 pessoas nas principais regiões do mundo e tem operações em 140 países. A GM, com seus parceiros estratégicos, produz veículos em 34 países, vendendo e proporcionando serviços para estes veículos através das seguintes marcas: Buick, Cadillac, Chevrolet, FAW, GMC, Daewoo, Holden, Jiefang, Opel, Vauxhall e Wuling. O maior mercado nacional da GM é o da China, seguido pelos Estados Unidos, Brasil, Alemanha, Reino Unido, Canadá e Itália. A subsidiária OnStar da GM é o líder em serviços de segurança veicular e informação. A General Motors adquiriu operações da General Motors Corporation em 10 de julho de 2009, e referências a períodos anteriores nesse comunicado à imprensa e outros materiais de imprensa referem-se a operações da antiga General Motors Corporation. Para maiores informações sobre a nova General Motors, acesse www.gm.com.
No Brasil a GM fabrica e comercializa veículos com a marca Chevrolet há 85 anos. Em 2009 a Chevrolet registrou recorde histórico de vendas no país com o volume de 595.536 veículos. A companhia tem três Complexos Industriais que produzem veículos em São Caetano do Sul, São José dos Campos (SP) e Gravataí (RS). Conta ainda com unidades em Mogi das Cruzes (produção de componentes estampados), Sorocaba (Centro Distribuidor de Peças) e Indaiatuba (Campo de Provas), todas em SP, além de um moderno Centro Tecnológico de Engenharia e Design, em São Caetano do Sul, com capacidade para desenvolvimento completo de novos veículos. A subsidiária brasileira é um dos cinco centros mundiais na criação e desenvolvimento de veículos, nos campos da engenharia, design e manufatura. Mais informações podem ser encontradas nos sites http://media.gm.com e www.gmnoticias.com.br. Siga-nos no twitter: www.twitter.com/GMBPress

###


CONTATO (S):

Renato Acciarto

Telefone: (11) 4234-6281

Email: renato.acciarto@gm.com


Adriano Griecco

Telefone: (11) 4234-7115



Email: adriano.griecco@gm.com





Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande