FundaçÃo comunitária tricordiana de educaçÃO


AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM



Baixar 360.1 Kb.
Página8/9
Encontro21.10.2017
Tamanho360.1 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM


A aprendizagem em ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRAMURO EM CLÍNICA INTEGRADA INFANTIL será aferida contínua e progressivamente através dos seguintes instrumentos:
AVALIAÇÃO DA PRÁTICA CLÍNICA

Uma vez que os alunos farão atendimento clínico ambulatorial, a cada dia trabalhado serão avaliados, individualmente, através do acompanhamento e efetivação de procedimentos clínicos determinados em um planejamento clínico descritivo, individualizado segundo as necessidades de tratamento de cada paciente, e que foi previamente endossado por um docente.

O processo de avaliação será feito, durante a execução das atividades clínicas ambulatoriais diárias, através da observação e consideração de aspectos relativos ao procedimento clínico em si, como: atendimento as normas de biossegurança, domínio de conteúdo teórico, propriedade do protocolo clínico, cumprimento do plano de tratamento, preenchimento adequado dos prontuários dos pacientes e a organização dos mesmos; assim como outros de ordem afetiva e comportamental: apresentação (indumentária branca condizente com o ambiente de atendimento clínico, jaleco, gorro, óculos, luvas e máscaras), pontualidade, habilidades e atitudes, organização da bancada e mesa de trabalho (instrumentais necessários), organização de trabalho, dedicação e responsabilidade.

A observância de todos os aspectos supracitados gerará ao final de cada atendimento uma nota diária, em escala de 0(zero) a 10(dez), com a seguinte equivalência:



0,0

0,5

1,0

1,5

2,0

2,5

3,0

3,5

4,0

4,5

5,0

5,5

6,0

6,5

7,0

7,5

8,0

8,5

9,0

9,5

10,0
































































0,0

4,0

8,0

12,0

16,0

20,0

24,0

28,0

32,0

36,0

40,0

44,0

48,0

52,0

56,0

60,0

64,0

68,0

72,0

76,0

80,0

As anotações sobre a produtividade e avaliação afetiva e comportamental serão feitas diariamente em fichas de acompanhamento individual.


AVALIAÇÃO TEÓRICO-PRÁTICA
Constará de debates (em dias pré-determinados) onde cada aluno apresentará o caso clínico que a ele foi destinado e o planejamento do mesmo, bem como possíveis variações terapêuticas.

No período determinado para avaliação das atividades serão realizadas avaliações teóricas, de cunho eminentemente prático (resolução de casos clínicos).

Também serão considerados os desempenhos individuais de cada aluno em atividades de grupos de discussão, seminários, monografias e apresentação de pôster, que terão datas e temas previamente determinados. A determinação dos temas será ditada pelos docentes.

No final do período serão aprovados os alunos que obtiverem média aritmética igual ou superior a 60,0 (sessenta) nas avaliações realizadas e frequência igual ou superior ao total da carga horária do Estágio Supervisionado.

Serão reprovados por nota, os alunos que obtiverem média aritmética inferior a 60,0 (sessenta) nas avaliações e por falta, os alunos que não atingirem a frequência igual ou superior ao total da carga horária do Estágio Supervisionado.

Estas disposições obedecem as Normas da PRGAA da UNINCOR, onde estão determinados os critérios gerais de avaliação e as Normas de Estágio Supervisionado Obrigatório.



9.2. ESTÁGIO SUPERVISIONADO EXTRAMURO
A matriz curricular do Curso de Odontologia da Universidade Vale do Rio Verde de Três Corações – UNINCOR contempla aulas teóricas, aulas práticas na rede pública de saúde dos municípios de Três Corações, microrregião e Macrorregião.

A matriz curricular 2009/1º apresenta como atividades de estágio, os Estágios Supervisionados Extramuros I, II, III e IV, inseridos a partir do quinto ao último período do curso.

As matrizes curriculares a partir de 2010/1º encontram-se dividida em níveis de complexidade crescente para o Estágio Supervisionado Extramuro, estando dispersos do primeiro ao último ano do curso de graduação.

Para a conclusão do Curso de Graduação em Odontologia na Faculdade de Odontologia da Universidade Vale do Rio Verde de Três Corações – UNINCOR, o acadêmico deverá cumprir carga horária estabelecida na grade curricular em HORAS, de ESTÁGIO SUPERVISIONADO EXTRAMURO.

Para tanto, a partir de 2010, a Faculdade de Odontologia da Universidade Vale do Rio Verde de Três Corações – UNINCOR introduziu, em seu currículo, a Disciplina de ESTÁGIO SUPERVISIONADO EXTRAMURO, dispersos do primeiro ao último ano do curso de graduação.

Esta disciplina tem por objetivo propiciar ao aluno a complementação de sua experiência didática na faculdade, aliando o conteúdo teórico recebido nas diversas disciplinas com uma capacitação vivencial num contexto diferente ao do ambiente acadêmico tradicional.

Este processo pedagógico complementar visa estimular o conhecimento e a compreensão da realidade da odontologia brasileira inserida num contexto do sistema de saúde brasileiro; desenvolver o aprendizado sistêmico, melhorando a sua capacidade de responder às demandas da sociedade e buscar novas soluções para a demanda da saúde bucal da sociedade brasileira.

A disciplina, assim, apresenta um processo dinâmico e contínuo, que permitirá ao aluno, desde o 1º Semestre letivo, exercer um papel mais ativo na construção de sua identidade como profissional de saúde.

Os estágios vivenciais obrigatórios conterão duas grandes áreas de atuação que deverão ser devidamente distribuídas pelos alunos no decorrer do curso:
Saúde Bucal Coletiva e Educação em Saúde - permite ao aluno conhecer a realidade da saúde bucal no contexto do Sistema Único de Saúde desde a administração, gerência e assistência em Unidades Básicas de Saúde até a elaboração de atividades que visam a educação em saúde bucal e ações de promoção de saúde.
Atividades Clínicas extra-muro - a UNINCOR celebrará convênios com diversas instituições públicas, não governamentais ou privadas para que os alunos possam conhecer e aprimorar conhecimentos técnicos clínicos em áreas específicas , prestando serviços à comunidade.

9.2.1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO EXTRAMURO I
Objetivo Geral
Valorizar o cotidiano universitário acentuando a importância da convivência ética e da práxis acadêmica responsável, relacionar as características do perfil profissional aos conteúdos ministrados no curso, trabalhar com atividades de educação em saúde em níveis básicos de atenção e desenvolver junto ao corpo discente os preceitos de saúde e cidadania.
Objetivo Específico


  • salientar e ressaltar a importância do relacionamento interpessoal; 

  • apresentar e discutir a proposta pedagógica do curso de odontologia e do regimento da UNINCOR – Três Corações; 

  • realizar atividades voltadas para a educação sanitária em saúde; 

  • despertar habilidades criativas no levantamento e coleta de dados dos problemas relacionados à Saúde Coletiva junto à comunidade.


Metodologia
Supervisão de atividades educativas em saúde bucal nos respectivos locais de estágio e discussão em sala de aula visando a indissociabilidade. Ao final do estágio os alunos fazem avaliação, comparando os objetivos propostos com os atingidos, visando contribuir para o crescimento da equipe envolvida. Atuação junto às Equipes de Estratégia de Saúde da Família.

Ao final do estágio os alunos fazem um segundo trabalho, na forma de seminário de caso clínico, onde estes são agrupados de acordo com o local do estágio. Os seminários são apresentados mediante a confecção de um pôster e entrega de caso clínico. Cada grupo de alunos apresenta o trabalho desenvolvido em seu local de atuação, permitindo uma troca de conhecimentos e experiências. Tanto a população quanto representantes das entidades parceiras participam deste momento de discussão. Cada grupo apresenta um relatório final com informações a respeito das atividades desenvolvidas, produtividade, discussão e conclusão.

A avaliação dos alunos é composta pela análise da qualidade do planejamento entregue no início das atividades, participação nas atividades, relatório final, apresentação do pôster, participação e envolvimento.

Parceiros: Prefeitura Municipal de Três Corações, através das Secretarias de Saúde e Assistência Social.

9.2.2 ESTÁGIO SUPERVISIONADO EXTRAMURO II
Objetivo Geral
Valorizar o cotidiano universitário acentuando a importância da convivência ética e da práxis acadêmica responsável, relacionar as características do perfil profissional aos conteúdos ministrados no curso, trabalhar com atividades de educação em saúde em níveis básicos de atenção e desenvolver junto ao corpo discente os preceitos de saúde e cidadania.
Objetivo Específico


  • salientar e ressaltar a importância do relacionamento interpessoal; 

  • apresentar e discutir a proposta pedagógica do curso de odontologia e do regimento da UNINCOR – Três Corações; 

  • realizar atividades junto a comunidade voltadas para a educação e prevenção em saúde; 

  • desenvolver habilidades criativas na solução de problemas relacionados à Saúde Coletiva, baseados em dados coletados anteriormente.


Metodologia
Supervisão de atividades educativas em saúde bucal nos respectivos locais de estágio e discussão em sala de aula visando a indissociabilidade. Ao final do estágio os alunos fazem avaliação, comparando os objetivos propostos com os atingidos, visando contribuir para o crescimento da equipe envolvida. Atuação junto às Equipes de Estratégia de Saúde da Família.

Ao final do estágio os alunos fazem um segundo trabalho, na forma de seminário de caso clínico, onde estes são agrupados de acordo com o local do estágio. Os seminários são apresentados mediante a confecção de um pôster e entrega de caso clínico. Cada grupo de alunos apresenta o trabalho desenvolvido em seu local de atuação, permitindo uma troca de conhecimentos e experiências. Tanto a população quanto representantes das entidades parceiras participam deste momento de discussão. Cada grupo apresenta um relatório final com informações a respeito das atividades desenvolvidas, produtividade, discussão e conclusão.

A avaliação dos alunos é composta pela análise da qualidade do planejamento entregue no início das atividades, participação nas atividades, relatório final, apresentação do pôster, participação e envolvimento.
Parceiros: Prefeitura Municipal de Três Corações, através das Secretarias de Saúde e Assistência Social.

9.2.3. ESTÁGIO SUPERVISIONADO EXTRAMURO III
Este conteúdo dá continuidade ao trabalho desenvolvido no estágio supervisionado II, quando o aluno desenvolverá atividades em epidemiologia bucal, de acordo com o grau de conhecimento do discente.
Objetivo Geral

Possibilitar ao aluno o contato com a realidade prática da odontologia em saúde coletiva e epidemiologia.


Objetivo Específico


  • Educação em saúde bucal para indivíduos e grupos de indivíduos;

  • Introduzir noções de biossegurança na prática odontológica;

  • Executar o levantamento epidemiológico de saúde bucal (Índice de Higiene Oral Simplificado);

  • Aplicação e avaliação do diário alimentar;

  • Despertar habilidades criativas na solução de problemas relacionados à saúde coletiva;

  • Analisar os dados colhidos a partir do levantamento epidemiológico e do diário alimentar a fim de elaborar um relatório final de estágio.


Metodologia
Supervisão em sala de aula e nos respectivos locais de estágio, em que o aluno tem a oportunidade de sanar suas dúvidas e discutir aspectos relacionados ao projeto de estágio. Visitas técnicas que permitem aos alunos a incorporação e solidificação de conhecimentos em promoção de saúde bucal. Oficinas que permitem aos alunos desenvolverem métodos alternativos de promoção em saúde bucal. Elaboração de um relatório, cujos resultados são posteriormente apresentados em seminários.

Ao final do estágio os alunos fazem avaliação, comparando os objetivos propostos com os atingidos, contribuindo para o crescimento da equipe envolvida. Atuação junto às Equipes de Estratégia de Saúde da Família do município.

Também ao final do estágio os alunos fazem um segundo trabalho, na forma de seminário de caso clínico, onde estes são agrupados de acordo com o local do estágio. Os seminários são apresentados mediante a confecção de um pôster e entrega de caso clínico. Cada grupo de alunos apresenta o trabalho desenvolvido em seu local de atuação, permitindo uma troca de conhecimentos e experiências. Tanto a população quanto representantes das entidades parceiras participam deste momento de discussão. Cada grupo apresenta um relatório final com informações a respeito das atividades desenvolvidas, produtividade, discussão e conclusão.

A avaliação dos alunos é composta pela análise da qualidade do planejamento entregue no início das atividades, participação nas atividades, relatório final, apresentação do pôster, participação e envolvimento.


Parceiros: Prefeitura Municipal de Três Corações, através das Secretarias de Saúde e Assistência Social.

9.2.4. ESTÁGIO SUPERVISIONADO EXTRAMURO IV
Este conteúdo dá continuidade ao trabalho desenvolvido no estágio supervisionado III, quando o aluno desenvolverá atividades em epidemiologia bucal, de acordo com o grau de conhecimento do discente.
Objetivo Geral
Possibilitar ao aluno o contato com a realidade prática da odontologia em saúde coletiva e epidemiologia.

Objetivo Específico


  • Educação em saúde bucal para indivíduos e grupos operativos das Estratégias de Saúde da Família (diabéticos, hipertensos, idosos, gestantes, crianças de 0 a 5 anos);

  • Aprimorar as práticas de biossegurança e Vigilância Sanitária na prática odontológica;

  • Executar o levantamento epidemiológico de saúde bucal;

  • Despertar habilidades criativas na solução de problemas relacionados à saúde coletiva;

  • Analisar os dados colhidos a partir do levantamento epidemiológico e do diário alimentar a fim de elaborar um relatório final de estágio.


Metodologia
Supervisão em sala de aula e nos respectivos locais de estágio, em que o aluno tem a oportunidade de sanar suas dúvidas e discutir aspectos relacionados ao projeto de estágio. Visitas técnicas que permitem aos alunos a incorporação e solidificação de conhecimentos em promoção de saúde bucal. Oficinas que permitem aos alunos desenvolverem métodos alternativos de promoção em saúde bucal. Elaboração de um relatório, cujos resultados são posteriormente apresentados em seminários.

Ao final do estágio os alunos fazem avaliação, comparando os objetivos propostos com os atingidos, contribuindo para o crescimento da equipe envolvida. Atuação junto às Equipes de Estratégia de Saúde da Família do município.

Também ao final do estágio os alunos fazem um segundo trabalho, na forma de seminário de caso clínico, onde estes são agrupados de acordo com o local do estágio. Os seminários são apresentados mediante a confecção de um pôster e entrega de caso clínico. Cada grupo de alunos apresenta o trabalho desenvolvido em seu local de atuação, permitindo uma troca de conhecimentos e experiências. Tanto a população quanto representantes das entidades parceiras participam deste momento de discussão. Cada grupo apresenta um relatório final com informações a respeito das atividades desenvolvidas, produtividade, discussão e conclusão.

A avaliação dos alunos é composta pela análise da qualidade do planejamento entregue no início das atividades, participação nas atividades, relatório final, apresentação do pôster, participação e envolvimento.


Parceiros: Prefeitura Municipal de Três Corações, através das Secretarias de Saúde e Assistência Social.

9.2.5. ESTÁGIO SUPERVISIONADO EXTRAMURO V
Neste estágio, o aluno já munido de informações epidemiológicas sobre a saúde bucal da população-alvo, desenvolve, avalia e implementa um programa de saúde bucal específico para a respectiva comunidade de trabalho.
Objetivo Geral
Aproximar o aluno da organização, gestão e gerenciamento de um serviço de saúde e sua atuação prática dentro da clínica odontológica como agente promotor de saúde bucal.

Objetivos Específicos


  • observar a organização estrutural de um serviço de saúde;

  • utilizar dados coletados anteriormente na elaboração de programas de saúde;

  • desenvolver habilidades para planejar um programa de saúde;

  • elaborar, avaliar e implementar programas de saúde;

  • aplicar normas de biossegurança dentro de consultório odontológico;

  • Introduzir a prática de controle profissional da placa dental bacteriana (prática de polimento coronário).


Metodologia
Elaboração de um programa de saúde a ser desenvolvido que posteriormente é apresentado em seminários para a comunidade acadêmica. Visitas técnicas a serviços de saúde para que o aluno vivencie na prática a organização e planejamento de um programa de saúde. Atendimento clínico (polimento coronário) a familiares e entre os alunos do período.

Ao final do estágio os alunos fazem avaliação, comparando os objetivos propostos com os atingidos, contribuindo para o crescimento da equipe envolvida.

Ao final do estágio os alunos fazem um segundo trabalho, na forma de seminário de caso clínico, onde estes são agrupados de acordo com o local do estágio. Os seminários são apresentados mediante a confecção de um pôster e entrega de caso clínico. Cada grupo de alunos apresenta o trabalho desenvolvido em seu local de atuação, permitindo uma troca de conhecimentos e experiências. Tanto a população quanto representantes das entidades parceiras participam deste momento de discussão. Cada grupo apresenta um relatório final com informações a respeito das atividades desenvolvidas, produtividade, discussão e conclusão.

A avaliação dos alunos é composta pela análise da qualidade do planejamento entregue no início das atividades, participação nas atividades, relatório final, apresentação do pôster, participação e envolvimento.


Parceiros: Prefeitura Municipal de Três Corações, através das Secretarias de Saúde e Educação, Escolas da rede municipal de ensino, Escolas da rede Estadual de ensino, Ancianato Antonio Frederico Ozanan, CAPEMI e Colégio Universitário de Aplicação.

9.2.6. ESTÁGIO SUPERVISIONADO EXTRAMURO VI
Neste estágio, o aluno já munido de informações epidemiológicas sobre a saúde bucal da população-alvo, da continuidade ao Estágio V, desenvolvendo, avaliando e implementando um programa de saúde bucal específico para a respectiva comunidade de trabalho.
Objetivo Geral
Aproximar o aluno da organização, gestão e gerenciamento de um serviço de saúde e sua atuação prática dentro da clínica odontológica como agente promotor de saúde bucal.

Objetivos Específicos


  • observar a organização estrutural de um serviço de saúde;

  • utilizar dados coletados anteriormente na elaboração de programas de saúde;

  • desenvolver habilidades para planejar um programa de saúde;

  • elaborar, avaliar e implementar programas de saúde;

  • aplicar normas de biossegurança dentro de consultório odontológico;

  • Introduzir a prática do uso racional de fluoretos e ações coletivas de controle e prevenção de lesões de cárie, além do controle profissional da placa dental bacteriana (prática de polimento coronário).


Metodologia
Elaboração de um programa de saúde a ser desenvolvido que posteriormente é apresentado em seminários para a comunidade acadêmica. Visitas técnicas a serviços de saúde para que o aluno vivencie na prática a organização e planejamento de um programa de saúde. Atendimento clínico preventivo a comunidade.

Ao final do estágio os alunos fazem avaliação, comparando os objetivos propostos com os atingidos, contribuindo para o crescimento da equipe envolvida.

Ao final do estágio os alunos fazem um segundo trabalho, na forma de seminário de caso clínico, onde estes são agrupados de acordo com o local do estágio. Os seminários são apresentados mediante a confecção de um pôster e entrega de caso clínico. Cada grupo de alunos apresenta o trabalho desenvolvido em seu local de atuação, permitindo uma troca de conhecimentos e experiências. Tanto a população quanto representantes das entidades parceiras participam deste momento de discussão. Cada grupo apresenta um relatório final com informações a respeito das atividades desenvolvidas, produtividade, discussão e conclusão.

A avaliação dos alunos é composta pela análise da qualidade do planejamento entregue no início das atividades, participação nas atividades, relatório final, apresentação do pôster, participação e envolvimento.


Parceiros: Prefeitura Municipal de Três Corações, através das Secretarias de Saúde e Educação, Escolas da rede municipal de ensino, Escolas da rede Estadual de ensino, Ancianato Antonio Frederico Ozanan, CAPEMI e Colégio Universitário de Aplicação.

9.2.7. ESTÁGIO SUPERVISIONADO EXTRAMURO VII
É realizado na forma de atendimento clínico na cidade de Três Corações e na cidade de Carmo da Cachoeira em centros de atenção odontológica e escolas.
Objetivo Geral
Permitir que o aluno de graduação do sétimo período trabalhe, atendendo à população assistida pelas entidades parceiras, conhecendo sua realidade social, cultural, econômica, demográfica e de saúde, propiciando uma troca de conhecimentos, experiências e serviços entre alunos, população e entidades parceiras.
Objetivos Específicos


  • estimular o raciocínio crítico do aluno de graduação frente à realidade de uma população dotada de toda sua complexidade social, econômica e cultural e que necessita de atenção odontológica, fazendo-o identificar seus problemas e propor soluções;

  • possibilitar que o aluno de graduação vivencie a implementação dos princípios, diretrizes e objetivos do Sistema Único de Saúde (SUS), além de conhecer e aplicar os fundamentos da política de saúde bucal em vigor;

  • propiciar ao aluno de graduação a compreensão do processo de trabalho em saúde, inserindo-o na equipe de trabalho e estimulando sua participação em atividades multiprofissionais;

  • estimular a participação do aluno de graduação no diagnóstico, planejamento, implementação e avaliação dos serviços de saúde bucal realizados no âmbito municipal;

  • possibilitar que o aluno de graduação conheça as realidades sociais, culturais, econômicas e de saúde, através da troca de conhecimento e experiências vivenciadas por cada um em sua área de trabalho;

  • preparar o aluno para enfrentar a realidade profissional, inserindo-o em programas de atendimento ao público, estimulando sua autoconfiança, melhora de suas habilidades técnicas, capacidade diagnóstica e planejamento clínico, desenvolvendo seu senso crítico e ético, quando da relação com pacientes e equipe de profissional;

  • preparar o aluno de graduação para o enfrentamento de problemas individuais e coletivos relacionados com a saúde bucal.



Metodologia
A disciplina de Estágio Supervisionado VII se desenvolve mediante a realização de convênios ou parcerias entre a UNINCOR e entidades parceiras e/ou outros municípios. Antes de serem encaminhados para os locais de estágio, os discentes são apresentados aos respectivos supervisores de prática. Os mesmos juntamente com os docentes responsáveis pelo conteúdo, orientam os alunos em relação à dinâmica de trabalho, necessidades locais, público-alvo, características sociais, ambientais e culturais do município e/ou da entidade onde transcorrerá o Estágio Supervisionado VII.

Num primeiro momento, os alunos desenvolvem um trabalho de reconhecimento das condições locais e da população para que, de posse destas informações, possam fazer um planejamento detalhado das atividades a serem desenvolvidas. O planejamento é feito na forma de um trabalho escrito contendo informações a respeito do local/cidade de trabalho, como localização, população, atividades econômicas, culturais, sociais, fatos históricos importantes, condições físicas e demográficas. O serviço de saúde é descrito detalhadamente, com

atenção especial às atividades na área de saúde bucal e na inserção dos alunos neste contexto. Este plano de trabalho deve ser entregue ao professor orientador e ao professor supervisor do Estágio Supervisionado VII.

O estágio é supervisionado continuamente por um supervisor de prática que visita cada local de trabalho periodicamente, além de haver um sistema de supervisão à distância.

Isto não descarta a necessidade da existência permanente de um profissional responsável (supervisor de prática), eleito pelas entidades parceiras, no ambiente de trabalho, ao qual os alunos recorrem, em primeira instância, no caso de dúvidas quanto à dinâmica de trabalho e problemas de qualquer natureza.

Ao final do estágio os alunos fazem um segundo trabalho, na forma de seminário de caso clínico, onde estes são agrupados de acordo com o local do estágio. Os seminários são apresentados mediante a confecção de um pôster e entrega de caso clínico. Cada grupo de alunos apresenta o trabalho desenvolvido em seu local de atuação, permitindo uma troca de conhecimentos e experiências. Tanto a população quanto representantes das entidades parceiras participam deste momento de discussão. Cada grupo apresenta um relatório final com informações a respeito das atividades desenvolvidas, produtividade, discussão e conclusão.

A avaliação dos alunos é composta pela análise da qualidade do planejamento entregue no início das atividades, participação nas atividades, relatório final, apresentação do pôster, participação e envolvimento.
Parceiros: Prefeitura Municipal de Três Corações, através das Secretarias de Saúde, Assistência Social, Recursos Humanos e Educação, Prefeitura Municipal de Carmo da Cachoeira, Escolas da rede municipal de ensino, Escolas da rede Estadual de ensino, Ancianato Antonio Frederico Ozanan, CAPEMI, Colégio Universitário de Aplicação, Grupo SOLIDARIEDAID´S, Escola de Sargentos das Armas.

9.2.8. ESTÁGIO SUPERVISIONADO EXTRAMURO VIII
Em continuidade ao estágio VII, é realizado na forma de atendimento clínico na cidade de Três Corações e na cidade de Carmo da Cachoeira em centros de atenção odontológica e escolas.

Objetivo Geral:

Permitir que o aluno de graduação do oitavo período trabalhe, atendendo à população assistida pelas entidades parceiras, conhecendo sua realidade social, cultural, econômica e demográfica, propiciando uma troca de conhecimentos, experiências e serviços entre alunos, população e entidades parceiras.


Objetivos Específicos:

estimular o raciocínio crítico do aluno de graduação frente à realidade de uma população dotada de toda sua complexidade social, econômica e cultural e que necessita de atenção odontológica, fazendo-o identificar seus problemas e propor soluções;

possibilitar que o aluno de graduação vivencie a implementação dos princípios, diretrizes e objetivos do Sistema Único de Saúde (SUS), além de conhecer e aplicar os fundamentos da política de saúde bucal em vigor;

propiciar ao aluno de graduação a compreensão do processo de trabalho em saúde, inserindo-o na equipe de trabalho e estimulando sua participação em atividades multiprofissionais;

estimular a participação do aluno de graduação no diagnóstico, planejamento, implementação e avaliação dos serviços de saúde bucal realizados no âmbito municipal;

possibilitar que o aluno de graduação conheça as realidades sociais, culturais, econômicas e de saúde, através da troca de conhecimento e experiências vivenciadas por cada um em sua área de trabalho;

preparar o aluno para enfrentar a realidade profissional, inserindo-o em programas de atendimento ao público, estimulando sua autoconfiança, melhora de suas habilidades técnicas, capacidade diagnóstica e planejamento clínico, desenvolvendo seu senso crítico e ético, quando da relação com pacientes e equipe de profissional;

preparar o aluno de graduação para o enfrentamento de problemas individuais e coletivos relacionados com a saúde bucal.


Metodologia:

A disciplina de Estágio Supervisionado VIII se desenvolve mediante a realização de convênios ou parcerias entre a UNINCOR e entidades parceiras e/ou outros municípios. Antes de serem encaminhados para os locais de estágio, os discentes são apresentados aos respectivos preceptores. Os mesmos juntamente com os docentes responsáveis pelo conteúdo, orientam os alunos em relação à dinâmica de trabalho, necessidades locais, público-alvo, características sociais, ambientais e culturais do município e/ou da entidade onde transcorrerá o Estágio Supervisionado VIII.

Num primeiro momento, os alunos desenvolvem um trabalho de reconhecimento das condições locais e da população para que, de posse destas informações, possam fazer um planejamento detalhado das atividades a serem desenvolvidas. O planejamento é feito na forma de um trabalho escrito contendo informações a respeito do local/cidade de trabalho, como localização, população, atividades econômicas, culturais, sociais, fatos históricos importantes, condições físicas e demográficas. O serviço de saúde é descrito detalhadamente, com atenção especial às atividades na área de saúde bucal e na inserção dos alunos neste contexto. Este trabalho é ser entregue à preceptoria externa e ao professor supervisor do Estágio Supervisionado VIII.

O estágio é supervisionado continuamente por um professor supervisor de prática que visita cada local de trabalho periodicamente, além de haver um sistema de supervisão à distância.

Isto não descarta a necessidade da existência permanente de um profissional responsável, eleito pelas entidades parceiras, no ambiente de trabalho, ao qual os alunos recorrem, em primeira instância, no caso de dúvidas quanto à dinâmica de trabalho e problemas de qualquer natureza.

Ao final do estágio os alunos fazem um segundo trabalho, na forma de seminário de caso clínico, onde estes são agrupados de acordo com o local do estágio. Os seminários são apresentados mediante a confecção de um pôster e entrega de caso clínico. Cada grupo de alunos apresenta o trabalho desenvolvido em seu local de atuação, permitindo uma troca de conhecimentos e experiências. Tanto a população quanto representantes das entidades parceiras participam deste momento de discussão. Cada grupo apresenta um relatório final com informações a respeito das atividades desenvolvidas, produtividade, discussão e conclusão.

A avaliação dos alunos é composta pela análise da qualidade do planejamento entregue no início das atividades, participação nas atividades, relatório final, apresentação do pôster, participação e envolvimento.
Parceiros: Prefeitura Municipal de Três Corações, através das Secretarias de Saúde, Assistência Social, Recursos Humanos e Educação, Prefeitura Municipal de Carmo da Cachoeira, Escolas da rede municipal de ensino, Escolas da rede Estadual de ensino, Ancianato Antonio Frederico Ozanan, CAPEMI, Colégio Universitário de Aplicação, Grupo SOLIDARIEDAID´S, Escola de Sargentos das Armas.





1   2   3   4   5   6   7   8   9


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal