Fortaleza ce



Baixar 31.14 Kb.
Encontro01.01.2018
Tamanho31.14 Kb.





Associação Brasileira

de Acupuntura


CURSO DE FORMAÇÃO E

ESPECIALIZAÇÃO EM ACUPUNTURA

FORTALEZA - CE

2011
Seja bem vindo ao nosso curso em Fortaleza. Aqui você estará habilitado para a acupuntura humana, veterinária, vegetal e telúrica (em solos). Nosso certificado lhe dá autonomia de atuação em todo o Brasil é reconhecido em 63 países. Você também recebe o diploma de especialização - Pós graduação - pelo MEC e com (06) meses receberá o Certificado do microssistema de Aurículo.
O curso tem a duração de 24 meses com encontros em um final de semana por mês.
Quanto ao programa do curso, São 93 temas que se subdividem em outros temas. Esse temário faz do curso da ABA um dos três melhores cursos de acupuntura do mundo - segundo a Sociedade Internacional de Acupuntura - Nossos professores vêm de São Paulo e são os maiores especialistas do Brasil.

O investimento é de 24 parcelas de R$ 495,00 e você se matricula pagando o primeiro mês com cheque pré datado para o dia 15 de outubro.


Teremos primeira aula nos dias 15 e 16 de outubro com o maior acupunturista da atualidade, Dr Evaldo Martins Leite - 55 anos de acupuntura - Presidente da ABA.


A matrícula pode ser feita nos seguintes endereços:
VOCÊ PODERÁ FAZER SUA INSCRIÇÃO NO LOCAL DE REALIZAÇÃO DO CURSO NO HOTEL SONATA – AV. BEIRA MAR 803.
HOSPITAL GÊNESES – Av. Santos Dumont, 1168, Aldeota, quarto andar com Dona ALDECI – 4011 0375
LOJA CINCO ELEMENTOS – Rua Nogueira Acioly, 486, (próximo ao Hospital Cura Dars) – 3253 3165 - EDNALDO
QUALQUER INFORMAÇÃO ADICIONAL PODE SER DADA PELOS TELEFONES INDICADOS OU PELOS CELULARES DA COORDENAÇÃO 9444.8868(Nilson) e 8898.4078 (Fábio).
Site ABA, www.portaldaacupuntura.com.br, www.abapuntura.com.br.
BEM VINDO A PRIMEIRA E MELHOR ESCOLA DE ACUPUNTURA DO BRASIL.

Acupuntura é prática de 7 profissões no SUS


Data: 10 de Fevereiro de 2006

O plenário do Conselho Nacional de Saúde (CNS) na 162ª Reunião ordinária aprovou, por unanimidade, a inserção de 7 profissões na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no Sistema Único de Saúde. Com a decisão, fica revogada a Resolução Ciplan 5/88 MPAS/SG a qual outorgava a prática da acupuntura somente aos médicos no âmbito do SUS.


Arquivo: Coffito 


A conquista é fruto dos inúmeros debates que o Fórum das Entidades Nacionais de Trabalhadores na Área da Saúde (FENTAS) e Fórum dos Conselhos Federais da Área da Saúde têm feito para adequação de técnica de trabalhos para os profissionais. A nova política assume um caráter multiprofissional da acupuntura um anseio muito esperado por diversas categorias.

A aprovação dessa política contemplou as seguintes profissões na prática de acupuntura no SUS: fisioterapia, biomedicina, educação física, psicologia, enfermagem, farmácia e medicina. A política nacional de práticas integrativas e complementares no Sistema Único de Saúde não é pontual. Permite a inserção de novas categorias em seu rol. Para tanto, basta que se considere a acupuntura como especialidade por meio de atos normativos próprios baseados nas práticas científicas acumuladas na respectiva categoria.

O Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional representado pela vice-presidente Dra. Ana Cristhina de Oliveira Brasil, conselheira do CNS, assessorada pelo Fisioterapeuta Acupunturista, Dr. Nelson José Rosemann de Oliveira (Diretor-Geral do Centro de Excelência em Pós-Graduação na Saúde - CBES), com o apoio de todo colegiado do Coffito atuaram de maneira árdua no processo que começou em meados de julho do ano passado.

Além de aprovar as novas diretrizes, o plenário do CNS instituiu a continuidade do Grupo de Trabalho, em reunião com membros do Ministério da Saúde, Dra. Iracema Benevides e Dra. Carmem Lúcia de Simoni, para acompanhamento da implementação da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no Sistema Único de Saúde com a composição de 5 conselheiros representantes de três categorias distintas – Dra Rosane Nascimento (trabalhadores), Dra Ana Cristhina de Oliveira Brasil (trabalhadores) , Dr. José Eri (gestores); Dra. Nildes de Oliveira Andrade (usuários) ,Dr. Clóvis Boufleur (usuários) – e 3 consultores – Dr. Marcos Untura Filho (Sociedade Brasileiro de Termalismo), Dr. Nelson Rosemann (Fentas/Coffito) e Dra Sônia Terra Ferraz (Conassems).

“É uma vitória histórica para os profissionais da área da saúde. É uma mudança de paradigmas de atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde. A saúde será tratada com um caráter transdisciplinar”, relata o presidente do Coffito, José Euclides Poubel e Silva. http://www.coffito.org.br/noticias1.asp?id=285

Data:10 de abril de 2007
O Ministério da Saúde oficializou o ato através das portarias ministeriais: MS/MG 853/2006 e 971/2006 em novembro de 2006, consagrando essa nova realidade, e, hoje a acupuntura transdisciplinar é oficial no SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE - SUS.



Venha fazer parte da XII TURMA DE

FORMAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO

da Associação Brasileira de Acupuntura no Ceará.

Aulas em 15 e 16 de OUTUBRO de 2011



Informações: 4011.0375 / 9444.8868/3253.3165/8898.4078

Breve Histórico


A Acupuntura, técnica milenar da Medicina Tradicional Chinesa é, um dos mais antigos sistemas de cura e manutenção da saúde e, segundo especialistas da Organização Mundial de Saúde– OMS, será, em um futuro próximo, o método de saúde mais utilizado no Brasil e no mundo.

Para o leigo tal afirmativa pode parecer leviana. Mas não é. Baseada em pontos e meridianos que percorrem o corpo inteiro que, desde que estimulados adequadamente por profissionais com conhecimento prévio e profundo, a Acupuntura é muito eficiente na cura dos pacientes sem qualquer tipo de efeito colateral ou técnica invasiva. Isso sem contar que a Acupuntura pode ser associada a qualquer outro tipo de tratamento médico, seja ele homeopático, alopático, fitoterápico e outros, ampliando sobremaneira seus efeitos. Somado a tudo isso, na Associação Brasileira de Acupuntura ABA, você encontra um diferencial único no Brasil, a Acupuntura Tradicional, que trata um número muito maior de doenças com resultados muito melhores, além de fazer o que nenhuma outra acupuntura faz: PREVINE E EVITA QUE A DOENÇA SE INSTALE, MANTENDO A SAÚDE do paciente.

Embora tenha sido introduzida no Brasil no final do século passado por imigrantes orientais, a prática existe há cerca de 5 mil anos - mais que o dobro da idade da Bíblia, diga-se, e inicialmente ficou restrita àqueles estrangeiros.
A Acupuntura somente foi aplicada para o uso geral no início da década de 50, quando o professor Frederico Spaeth, fisioterapeuta e massoterapeuta, a introduziu oficialmente no país. Além disso, Spaeth iniciou o ensino irrestrito aos profissionais de saúde ao ministrar o primeiro Curso de Formação em Acupuntura em 1958. Em 1961 os doutores Ermelino Pugliesi e Ary Telles Cordeiro, juntamente com o professor Spaeth fundaram o Instituto Brasileiro de Acupuntura - IBRA, a primeira clínica institucional de Acupuntura no país que, com a participação do Dr. Evaldo Martins Leite, Aguinaldo Sampaio de Almeida Prado e Ruy Cesar Cordeiro, constituiu-se o núcleo da primeira diretoria da Associação Brasileira de Acupuntura - ABA. 

Em 1972, a Acupuntura vive grande impulso em nível mundial, quando o então presidente norte americano Richard Nixon e uma grande comitiva norte-americana estiveram na China para realizar uma sólida política de aproximação diplomática e comercial entre os dois países. Hoje a prática existe no mundo inteiro e é crescente sua procura, principalmente diante da sua eficácia, rapidez e busca do equilíbrio bio-psíquico dos pacientes. Nesse sentido, a ABA foi criada. Especialmente para difundir a a acupuntura de alto nível em benefício das pessoas, utilizando para isso, cursos de formação e especialização em Acupuntura e organizando Simpósios, Seminários e Congressos Internacionais e Nacionais. 

Objetivos e Finalidades

A Associação Brasileira de Acupuntura - ABA foi constituída com a finalidade de "estudar, divulgar e promover os ensinamentos teóricos e práticos da Acupuntura Tradicional, através de pesquisas, cursos, conferências, congressos, publicações", bem como "promover o intercâmbio no País e no exterior com instituições similares", e também para "colaborar com os órgãos governamentais com subsídios para aperfeiçoar a regulamentação e a fiscalização do ensino e prática da Acupuntura" (vide Estatuto da ABA, capítulo 2º, parágrafos I, II e III)

.

Na realidade, a ABA dava continuidade, em 1972 – data de seus Estatutos –, ao trabalho idêntico que estava sendo realizado pela sua antecessora, a Sociedade Brasileira de Acupuntura e Medicina Oriental, fundada após o 1º Curso de Formação em Acupuntura para profissionais da área da saúde ministrado pelo Professor Frederico Spaeth, em 1958.



De fato, foi o Professor Spaeth, no início da década de 50 do século passado, o introdutor da Acupuntura no Brasil, uma vez que o emprego da Acupuntura, trazida pelos imigrantes japoneses no começo daquele século, era restrita às colônias orientais. Ele foi o seu grande divulgador, em uma época em que a descrença sobre a Acupuntura chegava a ponto de, freqüentemente, ser confundida como charlatanismo.

A partir da sua criação, a ABA, melhor estruturada que sua antecessora, dinamizou seus objetivos, organizando e ministrando os primeiros cursos sistematizados de ensino da Acupuntura para profissionais da área da saúde, além de organizar simpósios, seminários e congressos.

A Associação Brasileira de Acupuntura também contribuiu com o Ministério do Trabalho na organização do Índice Nacional de Profissões, na definição da grade curricular e na carga horária da Comissão Interministerial de Planejamento (CIPLAN) para a utilização da Acupuntura no Serviço Público. A entidade também atuou diretamente na elaboração do substitutivo do Senador Walmir Campelo no Projeto de Lei da Câmara dos Deputados de nº 67/97, que trata da regulamentação do ensino e da prática da Acupuntura no Brasil. Este Projeto encontra-se tramitando no Senado Federal, já tendo sido aprovado na Comissão de Assuntos Sociais por ampla margem de votos.

Representar o Brasil em Congressos Internacionais de Acupuntura tem sido outro importante objetivo da ABA, mediante a apresentação de trabalhos diversos, muitos deles em áreas pioneiras. O prestigio internacional da ABA chegou a ponto de a entidade ser escolhida, durante 14 anos seguidos, na pessoa de seu então presidente, Frederico Spaeth, para a presidência da Sociedade Internacional de Acupuntura, com sede em Paris . Atualmente os cursos de formação e especialização em Acupuntura, ministrados desde 1972, são destinado aos profissionais de nível superior da área da saúde – médicos, dentistas, fisioterapeutas, veterinários, psicólogos, biomédicos, enfermeiros, farmacêuticos e outros, da mesma maneira que os países mais desenvolvidos do mundo atuam.


Venha fazer parte da XII TURMA DE

FORMAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO

da Associação Brasileira de Acupuntura no Ceará.

Aulas em 15 e 16 de OUTUBRO de 2011



Informações: 4011.0375 / 9444.8868/3253.3165/8898.4078






©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal