Filho de Glauber, Eryk Rocha participa do Fórum de Cinema no Fica 2014



Baixar 4.47 Kb.
Encontro23.09.2019
Tamanho4.47 Kb.

Filho de Glauber, Eryk Rocha participa do Fórum de Cinema no Fica 2014

Luciana Paiva

O Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica), edição 2014, leva para a Cidade de Goiás a presença do cineasta brasileiro Eryk Rocha, que participa juntamente Beto Brant, amigo e colega de profissão, de debate sobre o cinema brasileiro no dia 31 de maio, às 10 horas, no Fórum de Cinema. Eryk, que é filho de Glauber Rocha com a também cineasta Paula Gaitán, participa ainda como jurado da Mostra Competitiva do Fica 2014.

O debate será intermediado pelo consultor de cinema do Fica 2014, Lisandro Nogueira, cuja temática permeia a amplitude do cinema brasileiro. Para Eryk Rocha o momento é oportuno para trocas sobre diversos “olhares, linguagens e possibilidades de discussões sobre a estética do cinema” e revela ainda, que não há como fugir de questões polêmicas como as políticas públicas e a produção e distribuição de filmes.

Rocha é graduado em Cinema e Televisão pela Escola de San Antonio de Los Baños, em Cuba. Seu primeiro documentário Rocha que Voa, de 2002, foi selecionado para Festivais de Locarno, Veneza, Montreal e Havana e premiado como melhor longa-metragem latino-americano no Cinesul, no Rio de Janeiro, além de vencer como melhor documentário no Festival É Tudo Verdade.

Possui no currículo demais trabalhos como o documentário Intervalo Clandestino e montagem do curta De Glauber para Jirges, de 2006, assinando a direção de fotografia nos curtas Campo Geral, Limite Branco, Dirce a Caminho, entre outros. Em 2010, é lançado seu primeiro filme de ficção, o Trauseunte, premiado no 6º Festival de Cinema Latino-Americano de 2011.

A dimensão do meio ambiente, segundo o olhar do cineasta, pode ser encontrado no longa Pachamama, que faz uma viagem pela América do Sul.



É a primeira vez que Eryk Rocha visita a Cidade de Goiás e participa ativamente do Fica, festival que ele já vem acompanhando há algum tempo. “Sempre ouvi falar do Fica, mas nunca tive a oportunidade de participar. Estou ansioso para conhecer Goiás, poder vivenciar o intercâmbio entre as diversas produções em cinema e aproveitar a programação do festival”, diz Eryk.




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal