Estrutura populacional de



Baixar 5.34 Kb.
Encontro01.06.2018
Tamanho5.34 Kb.

37ENTOMO
ESTRUTURA POPULACIONAL DE Lutzomyia ssp. BASEADO EM AMPLIFICAÇÃO DO ITS2

Gushi, Letícia T.; Ribolla, Paulo E. M.



Departamento de Parasitologia da UNESP - Botucatu, SP.


A Leishmaniose Visceral Americana é, primariamente, uma zoonose crônica. Sua transmissão, inicialmente silvestre ou concentrada em pequenas localidades rurais, já está ocorrendo em centros urbanos de médio porte, em área domiciliar ou peri-domiciliar. É um crescente problema de saúde pública no Brasil sendo uma endemia em franca expansão geográfica. Está distribuída em 17 dos 27 Estados da Federação, atingindo quatro das cinco regiões brasileiras. O contínuo e desordenado crescimento vivenciado nas grandes áreas urbanas do Estado de São Paulo ocasiona em um gradativo aumento de áreas onde a falta de saneamento básico e as más condições peri-domiciliares contribuem para o aumento da população de flebotomíneos. A região Oeste do Estado de São Paulo registrou em 1998, pela primeira vez, um caso de cão infectado. Desde então a sua expansão vem sendo verificada a partir da adaptação do vetor em municípios vulneráveis. Em humanos, foram registrados de 1999 a 2001, 87 casos de LVA. A importância do estudo da população dos flebotomíneos é para potencializar o combate e a erradicação de tal moléstia, além de incentivar esforços no sentido preventivo quanto a atividades sanitárias em detrimento das medidas atualmente utilizadas que envolvem sacrifícios de animais. Entretanto, têm-se acumulado evidências que sugerem a existência de um complexo e não apenas uma espécie de Lutzomyia longipalpis na natureza. O objetivo deste estudo é comparar, através de métodos moleculares, populações de Lutzomyia longipalpis provenientes de regiões geograficamente distintas, utilizando - se ITS como ferramenta taxonômica para estudar essas populações verificando a variação intra-específica. Para tal análise foi feita a extração do DNA através da utilização da resina Chelex a 5%. Seguida então da reação de PCR (reação em cadeia da polimerase) utilizando oligonucleotídeos descritos na literatura T1B e T2A obtendo - se um produto de aproximadamente 360 pb que foi submetido à reação de seqüenciamento. As seqüências obtidas foram alinhadas através da ajuda dos programas CLUSTALX e EMBOSS (http://bioinfo.hku.hk/EMBOSS/) e comparadas com seqüências da região 12S ribossomo mitocondrial de Lutzomyia longipalpis, descritas no GENBANK mostrou - se então similaridades com estas, porém foram observadas 3 SNPs (Single Nucleotide Polymorphism) que serão utilizados neste trabalho para analisar alterações genéticas entre diferentes populações deste vetor. tsieme@yahoo.com.br




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal