Este livro é dedicado aos que se dedicam ao amor



Baixar 437.99 Kb.
Página4/6
Encontro02.07.2019
Tamanho437.99 Kb.
1   2   3   4   5   6

COMO SE DEVE GARIMPAR E


LAPIDAR UM ASSUNTO COM

UMA PESSOA RECÉM-CONHECIDA

Para termos estímulos mentais rápidos e ordenados, teremos que passar pelo processo de “garimpo e lapidação”. Todo livro, história, novela, conto, cinema, tema ou capítulo, possui o pensamento chave ou idéia central, que chamarei de “pepita”. É aí que se encontra o verdadeiro "ouro" do que se ouve.

Este ouro está entre as inúmeras palavras de um assunto que devemos aprender a localizar. Mas como fazer isto? Requer treino para se ter êxito. O mesmo ocorre em qualquer área na vida. Mostrarei no decorrer do capítulo a forma de "garimpar".

Os grandes filósofos, guias espirituais e pensadores do passado, utilizaram a técnica do garimpo empiricamente. Tal técnica consiste em remover as partes que não interessam ou as que têm pouca importância, para que se possa encontrar as "pepitas" e finalmente lapidá-las.

O nosso cérebro é um banco de memória, no qual se deve colocar os aprendizados de forma compacta e inteligível, caso contrário, armazenaremos palavras soltas e mal dispostas, textos longos de pouco conteúdo, tornando muito lenta a procura nos corredores da memória.

Hipócrates, pai da medicina, certamente vivenciou intermináveis discussões sobre a polêmica dos remédios e seus reflexos na vida do homem. Ele sintetizou essa polêmica com esse pensamento: “faz de teu alimento teu remédio”.


A lapidação é o pensamento curto, sábio e que extermina toda conversa infrutífera.
O processo é o mesmo para criarmos frases como esta, entretanto, só é possível se nos desprendermos dos laços da educação massificada que nos empurram "goela" abaixo por anos e anos. Tal ensino é um aniquilador de qualquer originalidade. Liberte-se e encontrará muito saber em você mesmo. Tire as "teias" de sua verdadeira pessoa, torne-se você! Uma pessoa ímpar sem igual e de possibilidades ilimitadas.






Para irmos treinando o garimpo das palavras, vamos reler o parágrafo passado e encontrar as pepitas e logo após lapidarmos. As "pepitas" que encontrei foram: liberte-se e educação massificada. São três palavras fortes e interligadas que sustentam a idéia central do parágrafo. Esta é a regra para enxugarmos qualquer assunto ou desenvolvermos outro a partir deste. O próximo passo é lapidar. Tente formular sua frase antes de passarmos adiante. A lapidação que encontrei foi: liberte seus conhecimentos e aprisione suas verdades.

Tomando essa postura com todos os livros e as demais passagens no aprendizado da vida, estaremos aptos a construir uma abordagem em menos de 30 segundos. Com o tempo, esse processo tornar-se-á comum e sua vida mais humana. Existem grandes verdades em pequenas frases e essa forma de tratar as palavras, descongela o coração de qualquer mulher ou homem inteligente.

Digamos agora que você tem a possibilidade de passar um tempo maior com a pessoa recém conhecida. O processo é o mesmo, só que a cada 30 segundos no máximo, você deve esgotar o assunto com uma conclusão e procurar outro tema, interligado ou não ao primeiro. Mas não esqueça, essa mudança é indispensável.







Você já deve ter ouvido frases como: "esse indivíduo só fala disso", ou, "vamos mudar de assunto", "já cansei"; ou ainda, "fale algo que se aproveite".

Grande parte das pessoas "peca" por não garimpar e por desconhecer o nível de tolerância de cada pessoa. Como já vimos, é uma média de 30 segundos para cada assunto. Com exceção dos fanáticos dos mais variados tipos que ficam horas a falar sobre o mesmo tema, ou pior, falam por não ter outro assunto. Observe a dificuldade que essas pessoas têm para se relacionar, obviamente desprezam a regra da alternância dos 30 segundos.

Observe os grandes oradores e humoristas, estes, utilizam com enorme habilidade o tempo. Procure ficar atento ao que eles dizem. Os mesmos concluem suas idéias ou piadas em tempo recorde. Vejo que os melhores humoristas são aqueles que conseguem contar várias piadas dentro de uma só história, deixando seus espectadores com dores nas bochechas. Um bom exemplo é o comediante Jô Soares.

Todas as pessoas que não garimpam e nem lapidam suas palavras, morrem a cada renascer do sol, porque a boa palavra é o reflexo de suas conquistas contra o tempo.

Voltemos a um problema no qual o leitor deve ter esbarrado. Como procurar um novo tema ou assunto a cada 30 segundos?

É simples, fique atento para as palavras-chave ( que seriam as pepitas brutas) ouvidas no diálogo do parceiro. A continuidade do seu assunto será feita por meio destas palavras- chave. Estas palavras têm o poder de resgatar o grande acervo de histórias em sua memória. Tanto é verdade, que, ao lermos algo interessante, de imediato nos vem à cabeça inúmeros fatos análogos. Educar-se para o "garimpo" é a única solução para dominar o linguajar desordenado e obter confiança diante do sexo oposto.

Outra parte fundamental em um diálogo resume-se nesta frase: “como se diz é muito mais importante do que o que se diz”. Essa é a personificação (ou estilo) que se subdivide em expressões faciais, postura, movimentos corporais e todas as características da voz.

Essa personificação irá emergir de nossa personalidade de forma saudável, caso não haja repressão da curiosidade e do questionamento.
Não devemos fugir de nossos verdadeiros sentimentos. Ser você mesmo é fácil. O difícil é imitar o que as pessoas gostariam que você fosse.

Os valores neste planeta infelizmente são invertidos, sendo raro experimentar nosso verdadeiro "eu". Reforço constantemente a prioridade do reencontro com sua verdadeira pessoa, porque só assim você conseguirá ser um grande galanteador e terá sucesso em qualquer área da vida, porque você será uma pessoa original e criativa.




CAPÍTULO 6
A grande diferença entre amar e gostar
Talvez seja este capítulo, um dos mais importantes para que a pessoa saiba se situar dentro de um relacionamento recente ou não.

O que será falado a seguir tem como alicerce o discernimento espiritual, revelando-nos verdadeiramente o que significa cada palavra. É comum encontrar as pessoas tentando expressar seus sentimentos de forma errada, tanto no início quanto no decorrer do relacionamento. O verdadeiro sentido das palavras facilita um convívio harmonioso e nos afasta dos "mal entendidos".

O nosso estado de evolução inviabiliza gozar do amor sublime e pleno. Consequentemente está claro que também as palavras serão mal conduzidas devido a essa mesma falta de discernimento espiritual. Faz-se necessário usar adequadamente certas palavras que são mal utilizadas em um relacionamento. São elas: gostar, amar e paixão. Devemos saber a essência do que cada uma significa para que não façamos a felicidade dos fabricantes de remédios para dor de cabeça.

Não são poucas as pessoas que:

A - acham que o nível de amor é proporcional ao ciúme;

B - sentem paixão, por isso amam;

C - acreditam no amor à primeira vista e outras associações e conceitos bem desqualificados e primitivos semelhantes a este.
QUEM AMA VERDADEIRAMENTE
Quem possui este raro sentimento é aquele que:
1 - Sabe que o amor não se encontra no primeiro olhar.

O amor à primeira vista é uma oportunidade rara entre duas pessoas, que se encontram em mesma sintonia espiritual, chamados de espíritos afins.

O arrepio que causado pelo primeiro olhar é o choque espiritual dessas sintonias, que é captado pelos sensores espirituais que todos nós temos. Estes sensores indicam: a pessoa recém avistada é uma personalidade adequada ao convívio, entretanto, o amor verdadeiro só entra em campo a cada dia de alquimia produzida a partir desse encontro.
2 - Doa amor sem sentir a perda deste sentimento.
Para darmos qualquer coisa material precisamos “ter”. Mas os sentimentos são diferentes, é preciso “ser”, porque assim estarão incorporados como virtude do espírito e não num bolso que um dia possa esvaziar. Temos então que "ser amor", assim, nunca sentiremos falta do que se do ou. O que se “é” não se perde, se transmite, causando alívio e alegria para quem dá e saciamento para quem recebe.
3 - No silêncio sabe doar e nas tribulações jamais pensa em receber.

A pessoa que necessita ter reconhecimento faz alarde para demonstrar que ama. O amor não quer honras nem medalhas por seus feitos, antes o recusa, pois não teria onde guardar.



... E nas tribulações, jamais pensa em receber. Receber o que? Amor não é investimento que se possa fazer em uma pessoa, resgatando quando bem se entender o que foi transmitido na ocorrência de dificuldades. Isto é serviço para aplicadores da Bolsa de Valores, que ao menor boato de quebra, vão correndo pegar o que lhes é devido.
4 - Vê o sexo como complemento do amor.

O sexo deve ser a expressão máxima carnal desse sentimento, e feito somente quando esse amor não puder mais se conter no seu espírito, transbordando naturalmente pelo mensageiro palpável chamado corpo. O corpo então, estaria a serviço do espírito e jamais teríamos um palco de depravações sexuais, que sempre ocorrem quando o espírito se inclina aos pedidos da carne.


5 - Amou primeiro a si mesmo,

pois só ama quem é amor.
Como se poderá amar alguém, se não somos primeiro portadores e transmissores desse sentimento? É óbvio que antes devemos assimilar a natureza do amor, que é muitas vezes impedida de se mostrar pelos traumas, complexos, desilusões e outros embates encontrados na vida. Este livro também abordará esses problemas na tentativa de banir os entraves.
6 - Ama o ser como um todo e não parte dele.
Aquele que ama verdadeiramente compreende as falhas do parceiro e não lhes dá significância. Antes, observa o que realmente é valoroso: a essência da personalidade deste parceiro.
7 - Ama acima de tudo a felicidade do parceiro, mesmo que esta felicidade seja ao lado de outro(a).

É duro não?! Não para quem ama verdadeiramente, pois este(a) saberá que seu parceiro(a) estará mais feliz ao lado de outro(a), encontrando também sua felicidade nesse desprendimento, porque pressente que ainda está por vir a pessoa ideal.


8 - Ama sem ser amado. Ama sem pedir amor.
O amor genuíno não se importa em ter respostas, devolução ou retenção de um sentimento que dele aflora naturalmente. Sentirá, sim, grande felicidade caso este amor venha futuramente produzir alquimia no companheiro.
9 - Desprezou seu medo de dizer: ”eu te amo!”.
Na verdade, sentimento não deveria ser falado, seria melhor senti-lo. Infelizmente se faz necessário reproduzi-lo verbalmente, dado a nossa falta de sensibilidade espiritual. Optamos, então, pela lei do menor esforço que é a palavra. Esta é muito usada de forma enganosa, acarretando sofrimentos desnecessários. Isto não ocorreria se utilizássemos os “radares” sentimentais, abandonados no porão de nosso espírito.

Entretanto, esporadicamente, quando a chama de seu amor não couber dentro de si, não esconda essa emoção ao parceiro, pois ele sentirá que está dizendo a verdade. Muitas vezes, não se fala à pessoa que se ama por causa de uma dessas alternativas abaixo, não é mesmo?!

- Ela(e) não irá dar valor ao que eu disser;

- Ela(e) pensará: agora que já conquistei, farei o que quiser;

- Ela(e) irá notar que é sério demais e achará que vou prendê-la(o), e outras conjecturas nesse sentido.

Se você já pensa isso de seu parceiro, é um ótimo sinal de que algo está errado. É bem verdade que não devemos jogar uma boa semente em terreno infértil. Caso não consiga utilizar o “radar” sentimental para saber qual o tipo de sentimento que o próximo tem por você, use as palavras. A insegurança pode, sim, afastar ainda mais seu companheiro(a).

Encontra-se, hoje em dia, muitas pessoas que possuem um amor verdadeiro pelo(a) parceiro(a), mas na hora de falar, gaguejam e dizem que gostam, por razões já comentadas. Evite confundir sua mente e a do(a) parceiro(a). Palavra falada é semente plantada no coração, isto quando há assimilação. Transmita "os originais" do seu coração e não deixe sua mente intervir para enviar a cópia mal feita deste sentimento.


10 - Ama em liberdade e não o aprisiona.


Talvez a analogia abaixo transmita melhor o fato.

"Quem gosta de pombos, guarda-os numa gaiola a fim de alimentá-los. Porém, um dia, um deles poderá fugir e jamais voltará.

O que ama os pombos, alimenta-os na liberdade de suas mãos, pois todo dia ambos estão na praça a se ver”.

É interessante ver essa analogia pelo lado da razão. O lado prático da mente, indica que teremos a presença de um pássaro se o prendermos numa gaiola, mas o discernimento espiritual sabe que só se prende por afinidades, sendo a mais bela forma de estar perto de um pássaro. O ser humano, também responde similarmente às duas formas de tratamento. Como é bom saber que todos estão sendo regidos pela mesma força divina; ir contra ela é ser a favor de nosso atraso.

Para o desfecho, verificamos que o amor é a junção de vários sentimentos bons como a compreensão, o desprendimento, a paciência, a humildade, a incorrupção, a confiança, a sabedoria e a felicidade. A cada momento, quando um desses predicados crescerem em seu coração, o amor se fará mais presente em suas atitudes.
A Bíblia traz em (1 Coríntios 13, 1-7) o mais expressivo valor do amor que é a caridade. Reflita sobre esta passagem da Bíblia que certamente trará acréscimo de vida a qualquer relacionamento humano. Assim está escrito: “Se eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, mas não tivesse a caridade, seria um bronze que soa ou um sino que toca. E se tivesse o dom da profecia e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e se eu tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, mas não tivesse a caridade, não seria nada. Ainda que distribuísse todos os meus bens para o sustento dos pobres, e entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, isto não me serve de nada.

A caridade é paciente; a caridade é bondosa; não é invejosa. A caridade não é arrogante, nem orgulhosa. Ela não faz o que é inconveniente, não busca o seu interesse, não se irrita, nem se julga ofendida. Não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Ela tudo perdoa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.
QUEM GOSTA VERDADEIRAMENTE
Um dia ouvi a seguinte frase: “se você gosta de morango, só pensa em comê-lo. Porém, se amas morango, deseja apenas guardá-lo no lado esquerdo do peito”. Desconfio ser o nome de alguém tal fruta, mas se não é, ainda nos serve de ilustração.
Quem gosta é aquele que:
1 - Possui ciúme exagerado para com seu parceiro e até por seus objetos preferidos.
Ciúme é sinônimo de desconfiança e propriedade privada, um sentimento de baixo escalão espiritual. A pessoa que possui essa vibração negativa, não consegue ver alguém ameaçador perto de seu companheiro, porque logo lhe vem à cabeça a possibilidade de que vão retirar seu “brinquedo”.

O que mais impressiona é que muitos se acham protegidos quando seu companheiro lhes demonstra ciúme. É a completa ignorância espiritual nessa área. Estes acreditam na seguinte associação: muito ciúme = muito amor. No entanto, considero normal uma “pitada de ciúme” devido às nossas imperfeições, pois o gostar ainda está amalgamado com o amor que é liberdade. É semelhante a uma pedra preciosa bruta que ainda possui outros minerais indesejados.

Já presenciei casos, em que mulheres esperam que seu parceiro goste tanto dela quanto do seu carro. Ora, está havendo concorrência a este sentimento que é cabível às coisas materiais. O certo é deixar o rapaz gostar de seu carro e esperar o amor de seu companheiro, pois estes são sentimentos bem distintos.
2 - Controla as ações do parceiro e se puder até os pensamentos.
Controla porque desconfia. O amor é confiança e é um sentimento que sabe esperar pacientemente a sua hora, aguardando do seu parceiro o momento em que ele livremente irá expor o que fez, não se sentindo assim ferido, por ter alguém que desconfie de sua conduta. Retire a desconfiança de seu relacionamento, pois é poderosa arma que separa até espíritos afins.
3 - Exige amor, porém não tem para transmitir.
O amor não se exige, se aguarda. Temos aí o "pedinte" sentimental, que está vazio de bons sentimentos e deseja encher-se com o amor dos outros.
4 - Quem gosta, um dia pode vir a querer o mal do parceiro.
Um dos piores predicados escondidos no fundo do gostar é a vingança, que é comandada pelo grande chefe do mal: o ódio, sentimento inverso do amor.

Ódio e amor são duas forças antagônicas e poderosas. Seriam os extremos do "yang e yin". Com estes sentimentos você atravessa o mundo, ora para matar, ora para salvar. Quem gosta e quer alguma coisa material que o parceiro não possa dar, logo mostra as garras e tenta tirar à força e até pela esperteza.



Há uma passagem bíblica que diz: “a mesma mão que lhe afaga pode vir a bater”. Temos aqui o exemplo típico de quem gosta. Este acaricia e maltrata quando lhe convém.

O amor não maltrata porque não há tempo nem espaço para o ódio. Fortifique-se com estas frases:


Se você quer ser feliz por um dia, vingue-se;

Se você quer ser feliz para a eternidade, perdoe”.
Para se abastecer do verdadeiro amor, beba da única fonte segura, que deságua nas palavras inspiradas da Bíblia, possuidora das mensagens do nosso criador. Não se envergonhe por desejar lê-la, envergonhe-se de não possuir os melhores sentimentos.

Gostar é sinônimo de insegurança, imaturidade, ciúme, desejo de propriedade, vibração negativa. Com o convívio, pegam se seus atributos como um vírus, como também são assimilados os atributos benéficos daquele que convive com o amor.




E O QUE VEM A SER PAIXÃO?

Este sentimento é a admiração instantânea firmada em bases falsas , ora corporal, ora pelo “status” sócio-econômico que a pessoa avistada possui.

As bases falsas são ligações sentimentais edificadas em “areia movediça”; construídas sobre o que a pessoa "tem" e não sobre o que ela “é”.

Este sentimento é muito confundido com o falado “amor à primeira vista”, que já foi abordado.

A paixão nos invade como uma irresistível e intensa atração, muitas vezes pela sensualidade. Como este sentimento não tem consórcio com a verdade, cai e míngua com a mesma velocidade e intensidade com que apareceu.

No fundo, todos desejamos a felicidade, mas não alcançamos porque o imediatismo nos cega e procuramos o falho sentimento tampão, a paixão. O homem deseja o amor, entretanto a paixão tomou-lhe o discernimento do espírito e a lógica da razão, para se "abrasarem" ardentemente sobre a fina película da paixão que não resistirá ao tempo, pois esse sentimento tem um alicerce frágil: corpos, títulos e riquezas.

Como nós somos ainda "pedra bruta", encontramos em nosso espírito o amor e as impurezas do gostar e da paixão, bem como outros sentimentos já comentados, todos eles em porcentagens e intensidades diferentes em cada pessoa.





Peneirando-se o que foi dito até aqui, muitas pessoas devem estar a indagar: “mas eu tenho um pouco de cada sentimento: amor, paixão e gostar. Como vou me expressar para não embaraçar meu companheiro?” O tempo lhe dirá o sentimento que prevalece, enquanto isso, não se expresse. Encontre-se primeiro e estará a caminho de grande sabedoria. Existe um provérbio que diz: "a pessoa que fica calada pode se passar por sábio". Portanto, não se apresse. O tempo poderá denunciar, pelos seus próprios atos, as imperfeições contidas em seu sentimento.

Que triste não?! Ora, anime-se! Você já esta obtendo grande crescimento espiritual/mental por melhor visualizar a etapa na qual se encontra.

CAPÍTULO 7
Cuidados para um programa íntimo
HOJE EU DESEJO

UM PROGRAMA ÍNTIMO
A energia é muita? É carência afetiva? Bem, seja o que for, você deve evitar certas linhas de pensamento como:

- Falar sobre assuntos que englobam padrões morais. Ao puxar esse tipo de diálogo, certamente você jogará água fria em sua companheira, pois sempre se acaba falando nas facilidades sexuais de nosso tempo e das libertinagens, no que se refere ao sexo. A menina, ao ouvir esse tipo de “papo”, não vai querer se enquadrar no que foi discutido e, certamente, não vai querer se passar por essas "mulheres fáceis".


- Religião: Esse assunto jamais deve ser abordado no primeiro dia, ele é causador de uma enorme incompatibilidade de objetivos. Deve-se evitar que a pessoa venha a inclinar seus pensamentos para esse ângulo, a não ser que o tema seja levado para o lado humorístico. Nunca fale a sério sobre religião, porque a sua nova conquista vai assumir uma postura de pessoa puritana e não tem santo para reverter esse quadro no mesmo dia.






O QUE SE DEVE FAZER?
1 - Na tentativa de seduzir e conseguir seus objetivos em pouco tempo, você deve tratar de assuntos de maior interesse do novo parceiro e não os seus interesses, muito menos declarar seu objetivo.

Seja mais descontraído, abordando assuntos, se possível, com um toque de humor inteligente. Você providenciará, assim, a descontração no ambiente. Um dos sinais mais claros que denunciam a descontração da mais nova parceira é o sorriso. Ele é o "sinal verde" de acesso aos seus mais íntimos desejos carnais.







2 - Um homem nunca deve ficar tentando, com palavras, expor as suas verdadeiras intenções que, no momento, não vão além de um simples interesse carnal. As palavras são fáceis de serem combatidas. Até mesmo quando as mulheres querem, elas dizem não. Use seu corpo para se expressar no momento adequado, pois o corpo dela ao sentir o seu, não irá esconder seus desejos, (lembre-se da linguagem corporal, falada nos capítulos 1 e 2). Mas o pior


a fazer é ficar mendigando por sexo com palavras. Isto faz você se passar por um produto em liquidação. Geralmente o que se liqüida não é bom, tem muito no mercado ou está quase estragando. O subconsciente da mulher capta o seu desespero e repele seus apelos, pois no fundo nenhuma mulher quer um homem "barato", ou melhor, fácil de se vender.









Catálogo: 2015
2015 -> Componente Curricular: Enfermagem Médica Profª Mônica I. Wingert Módulo II turma 201E
2015 -> Visando melhorar o desempenho e cobertura do Programa Coletivade Odontologia Preventiva do Escolar e ao mesmo tempo incentivar a participação de todos os municípios e facilitar a Operacionalização, Controle e Avaliação do mesmo
2015 -> Relatório Anual de Atividades Modelo – Sorriso do Bem 2015 – Dentista do Bem
2015 -> Regeneração Ad Integrum da Cabeça do Côndilo em uma Paciente com Disfunções Temporomandibulares
2015 -> Revisão unidade – 6º ano leia os textos abaixo. Texto o sapateiro
2015 -> Linhas da cúspide da casa e do fim da casa 6 os graus da cúspide e do fim
2015 -> Casa semana Mapeamento celestial
2015 -> Linhas da cúspide da casa e do fim da casa 6 os graus da cúspide e do fim


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande