Escândalo Político e Narratologia: tecendo os fios narrativos dos casos Face Oculta e Lava Jato



Baixar 98.59 Kb.
Página1/6
Encontro18.09.2019
Tamanho98.59 Kb.
  1   2   3   4   5   6

Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação



XXVI Encontro Anual da Compós, Faculdade Cásper Líbero, São Paulo - SP, 06 a 09 de junho de 2017

Escândalo Político e Narratologia: tecendo os fios narrativos dos casos Face Oculta e Lava Jato 1

Political Scandal and Narratology: weaving the narrative threads of Face Oculta and Lava Jato cases
Hélder Filipe Rocha Prior 2
Resumo: Este trabalho propõe o uso da teoria da narrativa para a interpretação dos escândalos mediáticos. Acreditamos que juntando notícias sobre um mesmo tema ou assunto publicadas de forma dispersa durante vários meses, é possível tecer os fios narrativos de dois escândalos em particular, os casos Face Oculta e Lava Jato e, assim, reconfigurar os acontecimentos numa trama que nos permite compreender melhor a configuração dos escândalos políticos nos dispositivos de mediação simbólica.

Palavras-Chave: Escândalo Político. Narratologia. Face Oculta. Lava Jato.
Abstract: This work aims to analyze the configuration of the mediated scandals through the narrative theory. We believe that by combining news stories about the same subject or topic published in a dispersive way for several months, its possible to weave the narrative threads of two particular scandals: Face Oculta and Lava Jato and, as consequence, reconfigure the events in a plot that allows us to understand the political scandals as media events.
Keywords: Political Scandal. Narratology. Face Oculta. Lava Jato.

1. Introdução



Os escândalos políticos têm-se configurado como uma característica proeminente da vida pública das democracias contemporâneas, um fenômeno relacionado com evidentes transformações do espaço público, particularmente com a transformação da publicidade ou visibilidade do poder, com o surgimento do jornalismo de investigação, com a mediatização da esfera política, mas também com a diluição das fronteiras seculares entre a esfera pública e a esfera privada. Muitas vezes, os escândalos políticos desvelam casos de perversão ou corrupção do poder público, concedendo visibilidade a episódios de corrupção, a patologias ou disfunções das democracias liberais. Todavia, noutras situações aquilo que sobressai é o papel dos media na revelação e reconfiguração de um acontecimento que se desenvolve como uma complexa trama mediática que alimenta o imaginário do público e que converte o fenómeno num evento complexo que se reconfigura nos dispositivos de mediação simbólica. Efectivamente, podemos considerar que ao escândalo mediático é inerente uma dinâmica comunicativa que acaba por contribuir para a mediatização e para a dramatização de um acontecimento urdido pelas estratégias da máquina narrativa do medium. Assim, este trabalho é uma tentativa de compreender os escândalos mediáticos à luz dos pressupostos da teoria da narrativa. Num primeiro momento, procuraremos definir o conceito “escândalo” e identificar as suas características tendo em conta o contributo dos principais autores que trabalharam o fenómeno. Posteriormente, iremos tecer algumas considerações sobre as relações entre o escândalo mediático e a narratologia, estabelecendo um quadro teórico que nos possibilitará, no terceiro ponto deste ensaio, realizar uma análise pragmática dos escândalos Face Oculta (Portugal) e Lava Jato (Brasil). Para a refiguração narrativa do caso Face Oculta, foram analisadas as edições publicadas no Semanário Sol de 6 de Novembro de 2009 a 5 de Novembro de 2010. No que se refere ao escândalo Lava Jato, o período analisado reporta-se às primeiras denúncias publicadas na edição de 19 de Março da revista Veja e estende-se até à edição de 29 de Outubro, publicada na véspera do segundo turno das eleições presidenciais. No caso do escândalo Face Oculta, foram analisadas 25 edições do Semanário Sol e um total de 63 notícias. Para a refiguração parcial do caso Lava Jato, analisámos 26 edições da revista e um total de 39 matérias sobre o escândalo. Pretendemos concentrar a nossa atenção nas denúncias iniciais e na posterior reconfiguração semântica dos escândalos inerente ao seu desdobramento, deixando a antever algumas pistas para a interpretação dos escândalos mediante os pressupostos da narratologia. O objectivo é o de demonstrar que os escândalos políticos podem ser interpretados como narrativas que têm um enredo, episódios principais e secundários, personagens que realizam papéis ou funções na trama e efeitos poéticos ou estéticos inerentes às estratégias enunciativas do campo do jornalismo no momento de costurar o acontecimento numa experiência mediática. Para isso, prestaremos especial atenção a duas instâncias de análise em particular, o plano da estória (enredo, acções, sequenciação e personagens) e o plano do discurso (ardis enunciativos que visam evocar a realidade), no sentido de tecer os fios narrativos dos dois escândalos. Os procedimentos operativos seguem alguns dos movimentos empíricos sugeridos pela análise pragmática da narrativa jornalística (Motta, 2013) e pela proposta da análise das narrativas mediáticas apontada por Lits (2008), reunindo contributos da linguística, dos estudos literários e da hermenêutica, e considerando o texto numa perspectiva sócio-semiótica, o que pressupõe um sujeito activo no processo de co-construção da realidade mediática.

: data -> arquivos 2017
arquivos 2017 -> Insira aqui o título: e aqui o subtítulo, se houver
arquivos 2017 -> Insira aqui o título: e aqui o subtítulo, se houver
arquivos 2017 -> O que é ser nerd? Um estudo de recepção sobre a série televisiva The Big Bang Theory1 what it is to be nerd? A reception study about the tv series The Big Bang Theory
arquivos 2017 -> Insira aqui o título: e aqui o subtítulo, se houver
arquivos 2017 -> News from a distant war: tv, witnessing and the regulation of affect
arquivos 2017 -> Insira aqui o título: e aqui o subtítulo, se houver
arquivos 2017 -> Insira aqui o título: e aqui o subtítulo, se houver
arquivos 2017 -> Insira aqui o título: e aqui o subtítulo, se houver
arquivos 2017 -> Insira aqui o título: e aqui o subtítulo, se houver
arquivos 2017 -> Insira aqui o título: e aqui o subtítulo, se houver


  1   2   3   4   5   6


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal