Ervas de a a z



Baixar 62.37 Kb.
Encontro02.04.2018
Tamanho62.37 Kb.

ERVAS DE A A Z....  
Abacateiro – Muito usado nas doenças do fígado, dos rins da bexiga e reumatismo.É excitante da vesícula biliar, balsâmica, carminativa, estomáquica, vulnerária, emenagoga, anti-sifílica, grande diurético, útil também para cólicas histéricas e febres intermitentes, constituindo a base de medicamentos que combatem a uremia, a bronquite e inclusive tuberculose.  
Absinto – Ver Losna.  
Agoniada – Inflamações e congestão do útero e ovários, indisposições e cólicas nas épocas menstruais, auxiliando a concepção e regularizando as menstruações. É antiasmática, anti-sifilítica, emenagoga, purgativa. As folhas são galactagogas quando colocadas sobre os seios das parturientes e a de restaurarem as forças dos órgãos genitais debilitados, quando cozidas e postas sobre os mesmos.  
Agrião – Comprovada utilidade na atonia intestinal, raquitismo, escrofulose e afecções escorbúticas, broncopulmonares e da pele, desobstruente do fígado em cataplasma. Propriedades antídotas dos efeitos tóxicos da nicotina.  
Alcachofra – Moléstias do fígado e dos rins, anti-tóxico, combate o excesso de colesterol e da uréia; arteriosclerose, urticária. Faz baixar a pressão arterial.  
Alcaçus – Tosses, bronquites, rouquidões. Tônico Pulmonar. Grande remédio das úlceras gástricas. Doença de Addison.  
Alecrim – Serve como estimulante, vulnerário e também condimento. É aromático, antisséptico, colagogo, estomáquico, estimulante, emenagogo, antispasmódico e narcótico. Suas flores são úteis no tratamento da asma, da coqueluche, da fraqueza, gripe, etc.  
Alfafa – Combate o escorbuto e raquitismo. Usado na falta de apetite, má digestão, úlceras, afecções nervosas e cistites. Excelente energético e reconstituinte do organismo.  
Alfavaca – Carminativo, diurético, sudorífera, estimulante, antiespasmódico, empregado nas doenças do aparelho respiratório. Bom para a tosse.  
Alfazema – Diurético, estimulante, antiespasmódico carminativo. Externamente, como antisséptico e cicatrizante.  
Algodoeiro – Anti-hemorrágico; regras excessivas, metrorragias, emenagogo, facilita os trabalhos de parto.  
Alho – Usado contra a cólera, vermes, escorbuto, hidropisia, pedras na bexiga, febre.É um antibiótico natural.Combate problemas cardíacos.  
Alface – Eficaz contra insônia, pessoas excessivamente nervosas, palpitações do coração, nevralgias intestinais, reumatismo,hipocond ria, espermatorréia e priapismo.  
Alpiste- o chá feito com a semente, se tomado em jejum, ajuda a emagrecer.  
Amor do Campo – Afecções das vias urinárias, blenorragias, doenças renais.  
Angélica – Tem efeitos depurativos, diuréticos, estomacal, combatendo cólicas e gases, tônico, emenagogo, carminativo, excitante e antispasmódico.  
Angico – Nas diarréias, anginas, como expectorante. Externamente em gargarejos e também em lavagens vaginais nos corrimentos.  
Anis Estrelado – Cólicas estomacais e intestinais, flatulências, facilita e ativa a respiração. Asma, tosses.  
Araçá – Adstringente antidiarréico. Anti-hemorrágico.  
Arnica do Mato – Anti-inflamató rio, cicatrizante, anti-reumático, antigotoso, antisséptico, possui muitas das qualidades da arnica montana.  
Arruda – Estimula os órgãos genitais femininos, facilitando a menstruação, excelente calmante para nervos.  
Aroeira – Depurativo, emenagoga, diurética, vulnerária, antidiarréica, antileucorréica, febrífugo, adstringente, balsâmico, útil nas feridas, tumores e inflamações. Preconizada contra o reumatismo e as ínguas, e internamente, como purgativa e muito útil nas moléstias das vias respiratórias (bronquites) e urinárias.  
Artemísia – Emenagogo, na atonia uterina, febrífugo, antiespasmódico. 
Avenca – Expectorante, sudorífico, usado nas gripes e bronquites.

B  
Babosa – Uso externo: inflamações, queimaduras, eczemas, erisipelas, quedas de cabelo, calos, rugas, sangramento do mamilo, laxante internamente e deve ser evitado por grávidas.  


Barbatimão – A casca, sob a forma de decocção, contra afecções escorbúticas, blenorragia, diarréia, hemorragia e leucorréia. Depurativo, tônico, anti-hemorrágico, usado externamente em lavagens vaginais e também nas úlceras, impingens, etc.  
Bardana – É diurético, hipoglicemiântico e antifurunculoso.  
Batata Purga (folhas e flores) – Prisão de ventre. Laxativo energético e depurativo.  
Berinjela- associada à laranja combate o colesterol.  
Boldo – Moléstias hepáticas, prisão de ventre, facilita a eliminação da uréia, promove a digestão.  
Buchinha do Norte – Utilizada no tratamento de sinusites.Usada na vagina é abortiva.

C  
Cabelo de Milho – Age como diurético. Excelente para rins, nefrites, cistites, combate cálculos renais.  


Cactus – Para males do coração, palpitações cardíacas (sem debilitar o sistema nervoso). É útil também na bronquite crônica e dores de cabeça.  
Cajueiro – Anti-diabético de muito valor, anti-hemorrágico.  
Calêndula – Para uso externo é cicatrizante, adstringente, clareia manchas.  
Camomila – Dores de estômago, cólicas intestinais, má digestão, cólicas das crianças e nevralgias, usado externamente em lavagens vaginais e clareador de cabelo.  
Canela Sassa Frás – Reumatismo crônico. Dores artríticas. Sudorífico.  
Canela Preta – Enterites, cólicas, inflamações intestinais.  
Canforeira – Excitante, estimulante, expectorante. Externamente no reumatismo.  
Capim cidrão – Calmante,  
Cardamomo – Tônico cardíaco, carminativo,  
Carqueja – Amargo, febrífugo, específico da má digestão, enterites, diarréias, aperientes.  
Carrapicho Comum – Sudorífero, antitetanisante, medicamento de inigualável valor nos espasmos.  
Carrapicho Rasteiro – Blenorragia, moléstias das vias urinárias, descongestionante e cicatrizante.  
Casca de Laranja Amarga – Estomacal, estimulante. Gastralgias e dispepsias.  
Cáscara Sagrada – Prisão de ventre no qual é específico, ingurgitamento do fígado.  
Cássia – Laxativo e descongestionante, colites, diarréias e hemorróidas, específico da erisipela.  
Castanha da Índia – Indicada para flebites, ativa a circulação periférica eliminando varizes e hemorróidas. Proporciona grande alívio na sensação de cansaço e dor nas pernas.  
Catuaba – Tônico nervino por excelência, empregado com muito sucesso na impotência sexual. Diurético muito ativo.  
Cavalinha – Remineralisante indicado nas tuberculoses pulmonar e renal, diurético suave, eliminador de ácido úrico.  
Cebola- antibiótico natural, previne problemas cardíacos  
Cedro Rosa – Tônico amargo, febrífugo, usado na inapetência e nas febres em geral.  
Centela Asiática – Excelente para o aparelho circulatório, cãimbras, celulite e gordura localizada.  
Chapéu de Couro – Reumatismo, atritismo, manchas da pele, ácido úrico, diurético.  
Chicória Amarga – Limpa os rins, baço e fígado.  
Confrei – É cicatrizante. Usado para úlceras, gastrites e inflamações de modo geral. Tosse, diarréia, artrite, fígado, vesícula. Diminuição da absorção do ferro e vitamina B12 pelo organismo.  
Cravo da Índia – Bom para acalmar as vias respiratórias. Em forma de óleo acaba com micoses de unha.Mastigado melhora o hálito e problemas nas cordas vocais.

D  
Dente de Leão – Para problemas de fígado, icterícia, diurético, além de ter efeito depurativo do sangue.

E  
Endro – Propriedades semelhantes às da Erva Doce.  
Erva de Bicho – Específico em hemorróidas, das varizes (especialmente associado ao Hamamelis Virginica). Tem um grande poder no combate à histeria e nervosismo. Não deve ser usado nos períodos de gravidez.  
Erva de Santa Luzia – Uso externo nas doenças dos olhos em geral, para banhar ou em compressas.  
Erva Sta. Maria (Mentruz) – Lombrigas, vermes intestinais, seu uso deverá ser seguido de um purgante de óleo.  
Erva Cidreira (Melissa) – Calmante.  
Erva Doce – Digestiva, combate gases, flatulências, cólicas abdominais, calmante, tosse seca.  
Espinheira Divina ou Santa – Antiácido muito poderoso é empregado com grandes resultados nas úlceras gástricas, nas moléstias do estômago, e externamente aplicada nas feridas e úlceras. Tem um resultado maravilhoso nos males hepáticos e renais. Normaliza as funções gastro-intestinais.  
Estigmas de Milho – Diurético de grande poder empregado na retenção de urina.  
Eucalipto – Desinfetante das vias respiratórias, febrífugo, balsâmico, emprega-se também nas lavagens intestinais e irritações vaginais. Queimado, desinfeta o ambiente.

F  
Funcho – Aromático, Carminativo, Cólicas fraudulentas.

 

G  
Gengibre – Estimulante, carminativo, empregado nas dispepsias.  


Gingko Biloba – Melhora as propriedades fluídicas do sangue, oxigenando melhor os tecidos. Usado para cefaléias, vertigens, labirintite, perda de memória e atua prevenindo o envelhecimento precoce.  
Ginseng – Tônico para o organismo em geral, bioestimulante, combate depressões, fraquezas, indisposições e cansaços. Renova o corpo perturbado pelo stress.  
Goiabeira – Diarréias, flores brancas. Externamente em gargarejos.  
Graviola – Usado em regimes para emagrecer.  
Guaco – Depurativo do sangue, peitoral muito usado nas tosses e bronquites. Utilíssimo externamente nas dores reumáticas.  
Guaraná – Um dos maiores tônicos vegetais. Tônico nervino, cardíaco, renovador da flora intestinal, tônico cerebral, tônico circulatório, preventivo da esclerose, remédio soberano da enxaqueca, afrodisíaco suave. Aconselhado no verão para prevenir insolações.  
Guiné – Afecções reumáticas, paralisias nervosas e hidropisias. Externamente em fricções nas nevralgias e na paralisia dos membros.

  
H  


Hamamelis – Circulação, caspa e seborréia.  
Hena- é usada para fortalecer e dar brilho aos cabelos, podendo lhes dar uma cor avermelhada.  
Hortelã – Calmante, para insônia, câimbras, digestão difícil, cólicas intestinais flatulentas, vermes, tonturas e tosse. Nas dores de cabeça tomar 1 xícara de chá forte e deitar-se por cerca de 15 a 20 minutos. Externamente em lavagens e banhos no prurido vaginal.

I  
Ipê preto ou roxo (Pau D’Arco) – Remineralizante do organismo, vegetal de muito valor, indicado nas congestões hepáticas e ultimamente experimentado nos casos de câncer, com sucesso. Auxiliar no tratamento de infecções e inflamações. Atua sobre a circulação, vias respiratórias e sistema gástrico.

J  
Jaborandi – Sudorífero, indicado nas paralisias renais, nas gripes e bronquites, nas intoxicações urêmicas, nas hidropisias renais. Externamente usa-se como bom tônico capilar.  
Jambolão – Nos diabetes.Nenhum outro remédio produz em tão alto grau a diminuição e o desaparecimento do açúcar na urina.  
Jasminum Arabicum – Atua como cardiotônico e diurético, estimulando a circulação em geral e os rins. Falta de ar e nos edemas, síncopes e vertigens. Calores da menopausa.  
Jatobá – Balsâmico, tônico por excelência dos pulmões e como tal, indicado nas tosses, bronquites e fraqueza pulmonar.  
Jurubeba (Solanum) – Remédio consagrado nos males hepáticos, nas doenças do baço, nas febres biliosas.É energético e afrodisíaco.

L  
Laranjeira (folhas) – Estomáquico, calmante do sistema nervoso.  


Limão Bravo – Estimulante estomacal, sedativo. Tosses, bronquites e cólicas.  
Linhaça – Desobstruente, digestivo, emoliente, externamente em cataplasma nas inflamações.  
Losna – Estomacal, anti-febril, vermífugo. Usado na inapetência.  
Louro – Hepático, estomáquico, desobstruente. Combate a cistite. 

M  
Maçã seca – Ajuda a emagrecer e combate problemas digestivos. É muito aromático. A semente da maçã em forma de chá ou mascavo repõe hormônios – equilibra e evita sintomas da menopausa.  


Macela – Estomacal, diurético empregado nas cólicas intestinais, nas dores de estômago e nas indigestões. Externamente grande remédio para lavar feridas e úlceras e para banhar os pés contra os suores fétidos  
Malva – Para a tosse, causada pela irritação da traquéia ou da laringe. Favorece a expectoração do catarro e combate a inflamação das vias respiratórias. É empregado como tópico, emoliente, em gargarejos para anginas, abscessos da gengiva ou da boca, nas feridas inflamadas ou em lavagens nas inflamações dos intestinos. Para crianças pedaços da raiz se mascado favorece o desgaste da pele onde os dentes estão rompendo, alivia a dor.  
Manjericão – Estimulante antiespasmódico, dispepsias nervosas, para amadurecer espinhas, furúnculos e antrazes e nas picadas de insetos.  
Marapuama – O seu valor é mundialmente reconhecido como um dos mais enérgicos tônicos nervinos. Eficaz na fraqueza nervosa, paralisias, e na impotência sexual. Externamente misturado com óleo de mocotó constitui um remédio de grande valor para massagens nas paralisias.  
Melissa – Tônico amargo antiespasmódico e estomacal. Muito empregado no fastio, nas digestões laboriosas, no histerismo e como sedativo nos estados de nervosismo. 

N  
Nogueira – Sífilis, reumatismo, escrofulose, linfatismo.Escurece os cabelos.  


Noz Moscada – Carminativo, facilita a digestão, combate os gazes. 

O  
Óleo de Copaíba – Excelente para bronquites, asmas, distúrbios respiratórios e digestivos.  


Óleo Vermelho – Asma, tosse, bronquite asmática, fraqueza. 

P  
Palma Cristi – Excelente para emagrecer.  


Pariparoba – Congestão hepática, moléstias crônicas do fígado e distúrbios renais.  
Passiflora (Maracujá) – Calmante, sedativo e hipnótico. Usa-se com vantagem na insônia, em todos os estados nervosos e nas tosses. Baixa a pressão.  
Pata de vaca – Diurético e de ação nos diabetes.  
Pau D’Alho – Reumatismo, hidropisias, tumores da próstata.  
Pepino- ação anti-inflamató ria anti-manchas na pele  
Picão branco – Icterícia, miomas, cólicas e inchaços abdominais e uterinos.Tratamento da erisipela, interna e externamente em compressas.  
Picão preto (Carrapicho rasteiro) – Blenorragia, moléstias das vias urinárias, descongestionante e cicatrizante.  
Pitanga – Diarréias, colites, desarranjos intestinais.  
Poejo – Cólicas estomacais e intestinais onde age como sedativo e carminativo. Tosses e bronquites. Pode provocar o aborto.

Q  
Quebra pedra – Combate as areias e cálculos renais, alivia as dores e clareia a urina. Tem pouco efeito diurético.  


Quina do mato – Anemia, febres, falta de apetite, fraqueza. Externamente usado para escurecer cabelos.  
Quinino- combate a malária, é boa para o estômago

R  
Raiz de lótus – Gripes, pneumonia, efizema pulmonar, suores da menopausa.  


Raspa de juá – Expectorante, sudorífero, anti-gripal. Eliminador de caspa e tônico capilar.  
Rosa branca – Laxativo suave, empregado nas prisões de ventre infantis. Externamente para lavagens dos olhos para combater inflamações.  
Romã (cascas) – Diarréias, colites. Bom para tosse, bronquite, aftas.

S  
Sabugueiro – Sudorífero enérgico, usado para provocar transpiração nas gripes, hidropisias e principalmente no sarampo.  


Salsa – Diurético e estimulante gástrico, tosse, asma, amenorréia, dismemorréia e conjuntivite.  
Salsaparrilha (Smilax) – Depurativo e tônico do sangue. Grande remédio das manifestações sifilíticas, da má circulação com pés sempre frios, dos reumatismos em geral. Tem ainda muita ação no tratamento da arteriosclerose, no excesso de colesterol e na uremia.  
Salvia – Tônico e estimulante do sistema nervoso, usado nas dispepsias por atonia gastro-intestinal e nos suores noturnos.  
Semente de linhaça – Combate prisão de ventre, inflamações da bexiga e da próstata. É analgésica e anti-inflamató ria.  
Sene – Laxativo e purgativo.  
Sete sangrias – Anti-sifilítico, anti-febril, muito empregado como diurético nas inchações das pernas. Para a pressão alta.

T  
Tanchagem (Lhanten) – Específico das moléstias da garganta, dores de dentes, cicatrizante muito ativo nas doenças ulcerativas das mucosas. Cura feridas e abscessos – não deixa marca. Antídoto dos efeitos da nicotina. Dizem possuir propriedades anticancerígenas.  


Tília – Sedativo e antiespasmódico. Usado nos resfriados, espasmos, histeria etc. Tem ação tônica geral.

U  
Umbauba – Pneumonias, cardiotônico, diurético. Asma cardíaca, hidropisias. Grande remédio das tosses.

V  
Valeriana – Antiespasmódico e sedativo. Empregada nas neuroses cardíacas, nas perturbações da menopausa, nas gastralgias nervosas, na dermatose pruriginosa e na epilepsia.  
Velame do campo – Depurativo, anti-sifilítico e anti-reumático, é usado nos ingurgitamentos ganglionares.  
Velame do mato – Diurético e desobstruente indicado nas palpitações do coração, nas gonorréias crônicas, na sífilis, no reumatismo, nas afecções da pele, dartros, eczemas, etc.

Z  
Zanga tempo – Profilático do couro cabeludo, na caspa, seborréia, queda de cabelos. Sua tintura deve ser aplicada em fricções diárias pela manhã. 



Banho com Ervas nosso de cada dia


Ervas medicinais ampliam benefícios e garantem mais prazer ao hábito diário de higiene

Divulgação  
Quem disse que o banho serve apenas para a limpeza do organismo?
 
A adoção de medidas simples, como o uso de ervas medicinais e óleos essenciais extraídos das plantas, potencializam os benefícios gerados por este hábito de higiene comum no cotidiano de todas as pessoas. Apenas uma regra precisa ser seguida à risca, segundo a dermatologista Deise Aparecida dos Santos Godoy: banhos quentes e longos nem pensar.

A temperatura da água deve ser amena, entre morna e fria, para evitar o ressecamento da pele”, orienta.



O banho em chuveiro, segundo ela, deve ser rápido, entre 10 e 15 minutos, no máximo. A precaução é essencial principalmente durante o inverno, já que banhos quentes e demorados removem o manto lipídico que protege a pele e causa ressecamento.

Ao usar banheiras, é recomendado cuidado extra com a pele e usar hidratantes com abundância após o banho. Outra medida recomendável é enxugar bem o corpo, especialmente entre os dedos dos pés, para evitar aparecimento de fungos e as chamadas frieiras.

Além do hidratante, usar protetor solar, mesmo sob tempo nublado, é outro cuidado essencial para garantir a saúde da pele.

O banho com ervas, que podem ser encontradas em farmácias, lojas de produtos naturais, na feira ou mesmo no quintal de casa, garante mais do que a higiene.

O recomendável é fazer uma infusão e misturar à água utilizada no banho. Há quem prefira usar a erva sem fervê-las, em banhos de imersão e com gotas de óleo essencial. E não ter banheira em casa não é obstáculo para um banho medicinal. 
Uma estratégia criativa é colocar a erva em um pequeno saquinho de pano e amarrá-los ao chuveiro ou ducha. Agora, é aproveitar!


Dicas 
Conheça algumas das ervas usadas em banhos e seus efeitos:
 
Hortelã: tonifica os músculos, é revigorante, amacia e odoriza a pele.
 
Flor-de-laranjeira: garante sensação de frescor e ajuda a fechar poros excessivamente dilatados.
 
Sálvia: indicada para quem tem pele oleosa, combate cravos e espinhas.
 
Orégano: o conhecido tempero é indicado para combate de dores musculares e reumática.


Fonte:Grupo BruxaZaira@yahoogrupos.com.br 

Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
Universidade estadual
união acórdãos
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande