Entomologia



Baixar 76.23 Kb.
Encontro21.11.2017
Tamanho76.23 Kb.

Entomologia



Entomologia (entom=insecto) é a ciência que estuda os artrópodes sob o aspecto morfológico e biológico e a sua relação com os outros seres vivos.


Artrópodes e doença




  • Agentes agressores


  • reacções de sensibilização - introdução das secreções salivares (mosquitos) ou inalação de alergenos (ácaros) provoca uma resposta imunitária no hospedeiro.

  • invasão dos tecidos - tanto o artrópode adulto como a forma imatura
  • Hospedeiros intermediários ou vectores


  • Transmissores de agentes patogénicos

vírus, bactérias, protozoários e helmintos



Filo

Classe

Ordem
















Hemiptera



Insecta ou hexapoda


Diptera







Siphonaptera

Arthropoda



Anoplura










Aracnida


Parasitiformes






Acariformes



Classe Insecta

Características gerais


  • Corpo segmentado: cabeça, tórax e abdómen

  • olhos compostos e olhos simples ou ocelos

  • Exoesqueleto - quitina

  • Sexos separados

  • Crescimento por metamorfoses ou mudas



Classe Arachnida

Características gerais

  • Cefalotórax fundido com o abdómen


  • Gnatossoma ou capítulo conjunto das peças bucais reunidas numa só estrutura

  • Olhos simples

  • Ausência de antenas

  • Sexos separados

  • Desenvolvimento directo ou com fases larvares

no estado adulto e ninfa possuem 4 pares de patas

na forma larvar 3 pares de patas


Classe Insecta



Apêndices articulados





  • Apêndices cefálicos

  • antenas (órgão sensorial)

  • quelíceras - antenas modificadas (órgão de preensão)

  • mandíbulas e maxilas - peças peribucais (órgãos de preensão e ingestão)

  • Apêndices torácicos

  • asas (voo)

  • três pares de patas (locomoção)

  • Apêndices abdominais

  • armadura genital, genitália ou terminália (reprodução)



Órgãos dos sentidos


olhos compostos






escapo

1 par de antenas

pedicelo




flagelo








braquíceros - com três segmentos

nematóceros -
com grande número de segmentos

Órgãos para a ingestão dos alimentos



Aparelho bucal, probóscida ou rostro


Armação bucal do tipo: Picadora e sugadora (insectos hematófagos)





Armação bucal do tipo: Lambedora e sugadora (mosca)




Órgãos de locomoção e equilíbrio



Patas

Em cada segmento do tórax está inserido um par de patas que termina com estruturas de fixação:


Asas

As asas estão implantadas no tórax.



  • élitros de natureza membranosa ou rígida

  • hemélitros têm uma parte coriácea e a outra membranosa.


Ápteros - insectos sem asas

Dípteros – insectos com um par de asas e 1 par de balancetes

Hemípteros – insectos com dois pares de asas

Órgãos de reprodução


  • Armadura genital ou genitália localiza-se nos últimos segmentos do abdómen

  • As fêmeas são ovíparas, algumas necessitam de uma refeição de sangue para facilitar a maturação dos folículos ovarianos.

  • O crescimento dos insectos caracteriza-se por fases evolutivas ou metamorfoses:

Ametábolos metamorfose incompleta

as fases imaturas semelhantes às fases adultas


Hemimetábolos metamorfose incompleta

ovo ninfa insecto adulto

Holometábolos metamorfose completa

ovo larva pupa insecto adulto



Ordem Díptera
Características gerais

  • Insectos pequenos ou grandes

  • Dois pares de asas:

  • as anteriores membranosas

  • as posteriores atrofiadas - Balancins

  • Peças bucais

  • tipo picador-sugador

  • tipo lambedor

  • Holometábolos


Nematoceros e Braquíceros




Braquíceros ciclorrafos

mosquitos e moscas




moscas




ovo












encéfala

larva

acéfala









exúvia

pupa

pupário









Ortorrafo (fenda direita)

adulto

Ciclorrafo (fenda circular)






Dípteros Nematoceros

Phlebotomus spp. Lutzomyia spp.

Características gerais

  • Insectos pequenos

  • Palpos maxilares maiores que a probóscida
  • Asas ovais ou lanceoladas cobertas por pelos


  • Ovos são postos em lugares húmidos e na presença de matéria orgânica

  • Actividade das fêmeas é predominantemente nocturna, nas florestas ou lugares sombrios podem estar activas durante o dia






Transmissores de agentes patogénicos

Hospedeiros intermediários das espécies de Leishmania




Distribuição geográfica


Lutzomyia no Continente Americano

Phlebotomus na Europa, Ásia e África

Simulium spp.

Características gerais

  • Insectos pequenos

  • Corpo largo de cor escura

  • Asas largas e hialinas

  • Antenas curtas com 11 segmentos sem cerdas

  • Ovos são postos num suporte submerso por água (planta aquática ou pedra)

  • Larvas tecem uma espécie de casulo onde se transformam em pupa

  • As fêmeas picam a qualquer hora do dia






Distribuição geográfica

Nas regiões tropicais da América e África



Patologia

Reacção alérgica inflamatória com prurido, após a picada, devido às substâncias tóxicas presentes na saliva




Transmissores de agentes patogénicos


Hospedeiros intermediários de filárias da espécie

  • Onchocerca volvulus responsável pela oncocercose


Culicoides spp.

Características gerais

  • Insectos pequenos

  • Antenas longas com 13 segmentos, nos machos as antenas são plumosas

  • Asas apresentam manchas escuras e claras e são revestidas por pelos e microtríquias

  • Actividade das fêmeas é ao crepúsculo. Nas florestas ou lugares sombrios podem estar activas durante o dia





Patologia

A picada é dolorosa e prolongada. As lesões cutâneas são de natureza urticária, eczematosa ou tuberculóide



Transmissores de agentes patogénicos

Hospedeiros intermediários de filárias dos géneros:



  • Mansonella na Amazónia e Antilhas

  • Dipetalonema em África


Anopheles spp.


Características gerais

  • Insectos pequenos


  • Corpo delgado e pernas longas

  • Permanecem obliquamente orientados em relação ao suporte

  • Antenas com 15 segmentos e os pêlos sensoriais:

  • curtos nas fêmeas

  • longos nos machos

  • Palpos sensoriais longos formados por 4 segmentos, no macho terminam em forma de pá

  • Ovos permanecem separados e a flutuar na água devido à existência de expansões laterais

  • Larvas não têm sifão respiratório e mantêm o corpo em posição paralela, contrário à posição da forma adulta.






Transmissores de agentes patogénicos

Hospedeiros definitivos das espécies de Plasmodium



Culex spp.

Semelhantes aos anofelinos mas apresentam algumas diferenças:



  • na forma adulta

  • na larva

  • na deposição dos ovos



Características gerais


  • A forma adulta permanece em posição paralela em relação ao suporte

  • Palpos

  • curtos nas fêmeas

  • longos nos machos

  • Ovos sem flutuadores, aglutinam-se uns aos outros de modo a formar uma plataforma

  • Larvas têm sifão respiratório e mantêm o corpo em posição oblíqua, contrário à posição da forma adulta.




Transmissores de agentes patogénicos

Hospedeiro intermediário da filária Wuchereria bancrofti responsável pela elefantidiase



Dipteros Braquíceros ciclorrafos

Dermatobia hominis

Características gerais

  • Olhos pequenos muito afastados tanto na fêmea como no macho

  • Peças bucais são atrofiadas, os insectos adultos não se alimentam, utilizam as reservas acumuladas pela larva

  • As fêmeas depositam os ovos sobre o corpo de insectos hematófagos

  • A larva perfura o epitélio ou aproveita a lesão deixada pelo insecto hematófago

  • Quando atinge a maturidade a larva deixa a pele do hospedeiro vertebrado e no solo dá origem à pupa







Patologia

As larvas ao penetrar na pele desenvolvem uma reacção inflamatória



Musca domestica

Características gerais

  • Insectos de tamanho médio

  • As patas terminam por um par de garras e púlvilos que permitem o insecto aderir às superfícies.

  • Os ovos são colocados sobre matéria orgânica, lixo

  • As larvas alimentam-se activamente e passam à forma de pupa enterrando-se na terra

  • As formas adultas são diurnas e procuram locais bem iluminados e quentes.







Transmissores de agentes patogénicos


Vectores mecânicos de formas parasitárias e de outros microrganismos.

Miíases
Afecções causadas pela presença de larvas de moscas em órgãos e tecidos do homem ou de outros animais


Miíases específicas


As larvas são capazes de invadir tecidos normais e dar origem a uma reacção inflamatória

Dermatobia hominis

Miíases semi-específicas

Deposição dos ovos em tecidos necrosados



Sarcophagidae

Miíases acidentais

A
s larvas são encontradas no organismo humano, nas cavidades, aparelho digestivo (larvas ingeridas pelos alimentos) e também nas feridas necrosadas



Musca domestica


Ordem Siphonaptera


Características gerais


  • Insectos de tamanho pequeno

  • Desprovidos de asas

  • Corpo comprimido lateralmente

  • Antenas curtas

  • Um par de olhos simples ou ausentes

  • Na cabeça possui cerdas - ctenídios - importantes na classificação das espécies

  • As patas posteriores são maiores para permitir o salto

  • Hematófagos

  • Holometábolos


Pulex irritans


Habitat


Ectoparasitas obrigatórios






Transmissores de agentes patogénicos


Hospedeiros intermediários de parasitas

  • Dipylidium

  • Hymenolepis

  • Dipetalonema

  • Trypanosoma

Tunga penetrans






Patologia


A única espécie patogénica para o homem

A fêmea fecundada fixa-se sobre o tecido cutâneo preferencialmente na planta dos pés, nos espaços interdigitais e sob as unhas.

Reacção inflamatória, dolorosa que pode levar a uma infecção por outros microrganismos.


Ordem Anoplura

Características gerais

  • Corpo achatado dorsalmente


  • Cabeça pequena

    • um par de olhos simples ou ausentes

    • rostro retráctil, situado na parte anterior da cabeça

  • Hematófagos

  • Patas terminam com uma pinça para facilitar a fixação aos cabelos ou às fibras da roupa.

  • Abdómen formado por 6 ou 9 segmentos, a parte terminal da fêmea é bilobada e a do macho é cónica

  • Hemimetábolo : ovo (lêndeas)→ ninfaadulto


Pediculus capitis


ovo

Pthirus pubis



Habitat


Ectoparasitas obrigatórios e permanentes

Todas as etapas do ciclo vital desenvolvem-se sobre o corpo do hospedeiro

Os piolhos do corpo colocam os ovos nas fibras da roupa e permanecem sempre agarrados à roupa mesmo quando se alimentam

Patologia


Pediculose - reacção inflamatória devida a uma hipersensibilidade à saliva e às dejecções

Transmissores de agentes patogénicos


Bactérias Rickettsia e Borrelia

Classe Arachnida

Características gerais
  • Cefalotórax fundido com o abdómen


  • Gnatossoma ou capítulo: conjunto das peças bucais reunidas numa só estrutura

  • Olhos simples

  • Ausência de antenas

  • Sexos separados



Ciclo de vida



Ovo →Larva (3 pares de patas) →Ninfa (4 pares de patas) →Adulto







Ixodidae




Argasidae

carraças duras




carraças moles

borda anterior do corpo

Gnatossoma ou Capítulo

fase inferior do corpo

presente



Escudo

ausente

entre o 3º e 4º par de patas



Placa espiracular

depois do 4º par de patas


Refeição prolongada (1 semana)




Habitat

Refeição rápida



vegetação rasteira





ocultos na toca do hospedeiro


Patologia

  • Hipersensibilidade à picada dos artrópodes

Género: Ornithodoros

  • Paralisia motora que pode levar à morte

Géneros: Dermacentor, Ixodes, Ornithodoros

  • Transmissores de agentes patogénicos

Agentes transmissores de bactérias do géneros: Rickettsia, Borrelia e Coxiella

Ácaros



Os Ácaros diferenciam-se das Carraças

  • Tamanho < 1mm

  • Vida livre


Demodex folliculorum
Características gerais




Patologia

Agentes causais de várias afecções da pele, dado que se encontram nos folículos pilosos e nas glândulas sebáceas da face, nariz e queixo.


Dermatophagoides pteronyssinus
Ácaros que existem nas poeiras da casa



Patologia

Alergias respiratórias: asma, rinite

Dermatites alergicas


Aida Duarte Entomologia



FFUL





©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal