Edital pmvni


– Aquisição de solução UTM – Unified Threat Management (Central Unificada de Gerenciamento de Ameaças), serviços de instalação, configuração, ativação, treinamento, consultoria, suporte técnico e



Baixar 0.92 Mb.
Página4/4
Encontro18.09.2019
Tamanho0.92 Mb.
1   2   3   4

3.4 – Aquisição de solução UTM – Unified Threat Management (Central Unificada de Gerenciamento de Ameaças), serviços de instalação, configuração, ativação, treinamento, consultoria, suporte técnico e garantia.


3.4.1 A solução a ser aquisitada deverá ser fornecida no formato de Hardwares e Softwares devidamente licenciados;
3.4.2 Deverá ser previsto na proposta 12 (doze meses) meses de assinaturas das subscrições das ameaças, assim como suas atualizações de firmwares e demais atualizações de agentes (add-on) fornecidos em conjunto na aquisição, prorrogavel por até 48 ( quarenta e e oito meses);
3.4.3 A LICITANTE ARREMATANTE deverá elaborar um projeto de implantação, onde deverá constar o desenho da solução incluindo topologia, configurações, as atividades de preparação do ambiente, aplicações das políticas de segurança, grupos e subgrupos de utilizadores, hierarquização, customizações caso necessários e testes;
3.4.4 A LICITANTE ARREMATANTE deverá repassar os conhecimentos necessários sobre todas as novas instalações, migrações ou alterações permitindo que os analistas do setor de tecnologia lotados na Secretaria Municipal de Administração assumam as tarefas sem que haja impactos capazes de afetar a estabilidade dos serviços desenvolvidos ou em desenvolvimento;
3.4.5 Todo o desenvolvimento das designações de interfaces de comunicação, das regras de firewall, dos grupos de acesso web e acesso a serviços de rede, das permissões e políticas de segurança deverão ser acompanhadas pelos analistas do setor de tecnologia da Secretaria Municipal de Administração da prefeitura;
3.4.6 Deverá a LICITANTE ARREMATANTE realizar o repasse de conhecimento para 03 (três) participantes, com fornecimento de material didático em língua portuguesa do Brasil, assim como disponibilização de vídeo aulas ou tutoriais com pelo menos legenda na língua portuguesa do Brasil;
3.4.7 A LICITANTE ARREMATANTE deverá elaborar implantação / migração incluindo adequação de políticas existentes na solução atual (Proxy Squid) para nova solução;
3.4.8 Deverá realizar a instalação e Configuração de UTM operando em modo Ativo/Passivo;

  1. Configuração das Interfaces diversas (LAN, WAN, DMZ);

  2. Configuração de Monitoramento de Links e disponibilidade (probing e Load-Balancing);

  3. Configuração de Regras de Acesso Gerais Interna e Externa;

  4. Cadastro e configuração dos clientes utilizadores dos serviços de rede;

  5. Configuração de VPN (Virtual Private Network) Client-to-Site para 5 (cinco) computadores definidos pelo setor de tecnologia da secretaria municipal de administração;

  6. Implementação de IPS (Intrusion Prevention System);

  7. Integração com Active Directory existente da prefeitura;

  8. Implementação das políticas de acesso dos usuários;

  9. Migração e adequação das Políticas do Proxy Squid para o UTM;

  10. Configuração dos envios de alertas e relatórios;

  11. Configuração do gerenciamento do UTM via SSH e Web permitindo acesso externo apenas através de VPN.

3.4.9 Deverá a LICITANTE ARREMATANTE prover suporte através de abertura de chamados e quando necessário conexões remotas no equipamento realizando reparos na solução com tempo de solução SLA de 4 horas;


3.4.10 Deverá a LICITANTE ARREMATANTE disponibilizar 60 horas de consultoria durante o período de vigência contratual permitindo a CONTRATANTE utilizar as mesmas no período que julgar necessário.
3.4.11 Deverá a solução atender as seguintes especificações de hardware e software:
Especificação Global









        1. Fabricante deverá ter presença nacional de vendas e de suporte;

        2. Appliance proposto deverá fornecer logs e relatórios;

        3. A solução proposta deverá corresponder os seguintes critérios:

  1. Deverá possuir não menos que 6 portas roteáveis com velocidade de interface compatíveis com Ethernet 10/100/1000Mbps;

  2. Novas conexões não menores que 70,000 por segundo;

  3. Não menos que 1.500.000 conexões simultâneas

  4. Firewall com rendimentode throughput em UDP não inferior a 10,000Mbps

  5. Firewall com rendimento de throughput em TCP não inferior a 8,000Mbps;

  6. IPS com rendimento de throughput não inferior que 2,000Mbps;

  7. UTM com rendimento de throughput não menor que 1,200Mpbs;

        1. A solução proposta deve ter usuário irrestrito/ Nó de licença.

        2. A solução proposta deve funcionar como servidor proxy HTTP autônomo com Firewall integrado, Anti Vírus, filtragem de conteúdo e IPS.

        3. A solução proposta deve suportar a configuração política baseada em usuários para segurança e gerenciamento de internet.

        4. A solução proposta deve fornecer os relatórios de appliance baseados no usuário, não só baseado em endereço IP.


Administração, Autenticação e Configuração geral

        1. A solução proposta deve suportar administração via comunicação segura HTTPS, SSH e da Console.

        2. A solução proposta deve ser capaz de exportar e importar backup de configuração, incluindo os objetos de usuário.

        3. A solução proposta deve suportar Route (Layer 3) / modo transparente (Layer 2).

        4. A solução proposta deve apoiar a integração com o Windows NTLM, Active Directory, LDAP, RADIUS ou banco de dados local para autenticação do usuário.

        5. A solução proposta deve apoiar Automatic Single Sign On (ASSO) para autenticação do usuário.

        6. Deve suportar a configuração de DNS dinâmico.

        7. A solução proposta deve fornecer gráfico de utilização de banda diário, semanal, mensal ou anual para total ou individual link ISP.

        8. A solução proposta deve suportar NTP.

        9. A solução proposta deverá suportar a funcionalidade de unir usuário/ip/mac para mapear nome de usuário com o endereço IP e endereço MAC por motivo de segurança.

        10. A solução proposta deve ter suporte multilíngue para console de administração web.

        11. A solução proposta deverá suportar fazer um roll back de versão.

        12. A solução proposta deve suportar o tempo fora de sessão e tempo ocioso forçando log out dos usuários.

        13. A solução proposta deve suportar a criação de usuário baseada em ACL para fins de administração.

        14. A solução proposta deve suportar instalação de LAN by-pass no caso do appliance estar configurado no modo transparente.

        15. A solução proposta deve suportar cliente PPPOE e deve ser capaz de atualizar automaticamente todas as configurações necessárias, sempre que PPPOE trocar.

        16. A solução proposta deve suportar SNMP v1, v2c e v3.


Múltiplos ISP, Load Balance e Failover

        1. A solução proposta deve suportar Load Balance e Failover para mais de 2 ISP.

        2. A solução proposta deve suportar o roteamento explícito com base em origem, destino, nome de usuário, aplicação.

        3. A solução proposta deve suportar algoritmo round robin para Load Balance.

        4. A solução proposta deve fornecer opção para criar condição de Failover em ICMP, TCP ou UDP para detectar falha de conexão ISP.

        5. A solução proposta deve enviar e-mail de alerta ao administrador sobre a mudança do status de gateway.

        6. A solução proposta deve ter ativo / ativo (Round Robin) e ativo / passivo de Load Balance do gateway e suporte a Failover.


Firewall

        1. A solução proposta deve ser um standalone appliance com OS integrado.

        2. A solução proposta deve suportar a identidade do usuário como critérios de Origem / Destino IP/ Subnet / Group, porta de destino na regra de firewall.

        3. A solução proposta deve facilitar a aplicação de políticas unificadas de ameaças como Anti Vírus, Anti Spyware, IPS, filtro de conteúdo, políticas de largura de banda e política de decisão de roteamento baseado em regras de firewall para facilidade de uso, também controles unificado de ameaças deve ser aplicado sobre o tráfego entre zona.

        4. A solução proposta deve suportar a arquitetura de segurança da zona multiusuário definido.

        5. A solução proposta deve ter predefinido aplicação baseado na porta/assinatura e também suportar a criação de aplicativo personalizado baseado na porta/número de protocolo.

        6. A solução proposta deve suportar inbound NAT balanceamento de carga.

        7. A solução proposta deve suportar 802.1q suporte marcação VLAN.

        8. A solução proposta deve suportar roteamento dinâmico como RIP1, RIP2, OSPF, BGP4.

        9. O sistema proposto deve fornecer Mac Address (Endereço físico) regra de firewall baseada em fornecer OSI Layer 2 a Camada de segurança 7.


IPS – Intrusion Prevention System

        1. A solução proposta deve ter assinatura baseada em protocolo e sistema de prevenção de intrusão baseada em anomalia.

        2. A solução proposta deve ter não menos que 4.500 assinaturas de banco de dados.

        3. A solução proposta deve apoiar a criação da assinatura IPS personalizada.

        4. A solução proposta deve apoiar a criação de uma política múltipla IPS para a zona diferente, em vez de política geral em nível de interface.

        5. A solução proposta deve apoiar opção de configuração para ativar/desativar categoria/ assinatura para reduzir a latência de pacotes.

        6. A solução proposta deve dar nome de usuário junto com IP em IPS alertas e relatórios.

        7. A solução proposta deve levar automaticamente a atualização a partir do servidor de atualização.

        8. A solução proposta deve apoiar o bloqueio dos Anonymous Proxy HTTP aberto rodando na porta 80 ou qualquer outra porta e também deve apoiar cliente baseado em proxy aberto como o Ultrasurf.

        9. A solução proposta deve ser capaz de detectar e bloquear P2P aplicação baseada em mensageiro instantâneo como skype e conhecido aplicativo de bate-papo como WLM, Rediffbol e diversos.

        10. A solução proposta deve gerar os alertas para ataques.

        11. A solução proposta deve gerar relatórios históricos com base em mais alertas, mais atacantes, principais vítimas.


Gateway Antivírus

        1. A solução proposta deve ter uma solução integrada de antivírus.

        2. A solução proposta deve funcionar como SMTP proxy não como MTA ou servidor de retransmissão.

        3. A solução proposta deve suportar a verificação SMTP, POP3, IMAP, FTP, HTTP, FTP através de protocolos HTTP.

        4. O banco de dados básico de assinatura de vírus da solução proposta deve incluir a lista de assinaturas e variantes completas, bem como de malware como Phishing, spyware.

        5. A solução proposta deve ter facilidade para adicionar assinatura/disclaimer nos e-mails.

        6. A solução proposta deve apoiar o bloqueio dos arquivos dinâmicos/executável com base na extensão do arquivo.

        7. Para o tráfego SMTP, a solução proposta deve apoiar seguintes ações para anexos infectados, suspeitos ou protegidos.

    1. Rejeitar e-mail;

    2. Entregar o correio sem anexo;

    3. Entregar e-mail original;

    4. Notificar o administrador.

        1. A solução proposta deve suportar muitas políticas para antivírus.Remetente/destinatário endereço de e-mail ou grupo de endereços para configuração de notificação, quarentena configuração e extensão do arquivo, em vez de definir a política única.

        2. A solução proposta deve atualizar a assinatura do banco de dados em uma frequência de menos de uma hora e ele também deve suportar atualização manual.

        3. Para o tráfego POP3 e IMAP, o sistema proposto deve retirar o anexo infectado vírus e enviar notificação ao destinatário e administrador.

        4. A solução proposta deve analisar o tráfego HTTP baseado no nome de usuário, de origem/destino endereço IP ou URL baseada em expressão regular.

        5. A solução proposta deve fornecer a opção para ignorar a verificação de tráfego HTTP específico.

        6. A solução proposta deve apoiar de modo real e modo de carga para verificação de vírus HTTP.

        7. A solução proposta deve fornecer histórico de relatórios com base no nome de usuário, endereço IP do remetente, destinatário e nome dos vírus.

        8. A solução proposta deve ter taxa de detecção de vírus acima de 98%. Nota: Apresentar o documento exigido.


Solução de Proxy – Filtro web

        1. A solução proposta deve ser solução integrada com banco de dados local em vez de requisitar ao banco de dados hospedado em algum lugar na internet.

        2. A solução proposta deve funcionar como proxy HTTP autônomo.

        3. A solução proposta deve ter não menos que 40 categorias no banco de dados web com 20 milhões de URL.

        4. A solução proposta deve possuir as seguintes características:

    1. Deve ser capaz de bloquear URLs baseado HTTPS com a ajuda de Certificados.

    2. Caso capaz de bloquear URL com base em expressão regular

    3. Devem apoiar lista de exclusão com base na expressão regular

    4. Deve ter suporte para bloquear qualquer carregamento de tráfego HTTP.

    5. Deve ser capaz de bloquear o Google sites em cache em base da categoria.

    6. Deve ser capaz de bloquear website hospedado em Akamai.

    7. Deve ser capaz de identificar e bloquear as solicitações que chegam de trás servidor proxy na base do nome de usuário e endereço IP.

    8. Deve ser capaz de identificar e bloquear URL pedido de tradução.

        1. A solução proposta deve oferecer suporte a recursos de bloqueio de controle de aplicativos

        2. Deve ser capaz de bloquear o aplicativo Bate-papo conhecido como Yahoo, MSN, AOL, Google, Rediff, Jabber etc

        3. Devem suportar o bloqueio de transferência de arquivos da aplicação chat conhecido e protocolo FTP.

        4. A solução proposta deve bloquear HTTP ou HTTPS baseado na solicitação de proxy anônimo disponíveis na internet.

        5. A solução proposta deve oferecer opção de personalizar mensagem de acesso negado para cada categoria.

        6. A solução proposta deve ser capaz de identificar o tráfego com base em sites produtivos, neutros, não trabalho e não especificados pelo administrador.

        7. A solução proposta deve ter categorias específicas que reduzem a produtividade dos funcionários, a largura de banda dos sites e sites maliciosos.

        8. A solução proposta deve ser capaz de gerar relatórios com base no nome de usuário, endereço de IP, URL, grupos, categorias e tipo de categorias.

        9. A solução proposta deverá apoiar critérios de pesquisa em relatórios para encontrar os dados relevantes.

        10. A solução proposta deve apoiar a criação de uma política cíclica diária/semanal/mensal/anual para acesso à internet em usuários individuais/grupo de usuários.

        11. A solução proposta deve apoiar a criação de política de tempo de acesso à Internet para usuários individuais ou grupo.

        12. A solução proposta deve apoiar a criação de uma política de transferência de dados diária/semanal /mensal/anual para o usuário individual ou grupo.

        13. A solução proposta deve suportar a criação de uma política de transferência de dados cíclica diária/semanal/mensal/anual para o usuário individual ou grupo.

        14. A solução proposta deve ter gerenciamento de banda integrado.

        15. A solução proposta deve ser capaz de definir a largura de banda garantida e burstable por usuário/IP/Aplicação em base individual ou compartilhado.

        16. A solução proposta deve oferecer opção de configurar diferentes níveis de prioridade para aplicação crítica.

        17. A solução proposta deve fornecer opção para definir a largura de banda diferente para programação diferente em uma única política e largura de banda deve mudar conforme cronograma on the fly.

        18. A solução proposta deve fornecer categoria de gerenciamento de banda baseado em web e priorização.


VPN

        1. A solução proposta deve ser certificada Webcoast.

        2. A solução proposta deve ser VPNC básico de interoperabilidade e AES certificado de interoperabilidade.

        3. A solução proposta deve suportar IPSec (Net-to-Net, Host-to-Host, o client-to-site), L2TP e conexão VPN PPTP.

        4. A solução proposta deve apoiar DES, 3DES, AES, Twofish, Blowfish, o algoritmo de Serpent encryption.

        5. A solução proposta deve suportar chaves pré-compartilhadas e autenticação baseada em certificado digital.

Nota: A solução proposta deve suportar o modo principal e modo agressivo para uma fase de negociação.

        1. A solução proposta deve apoiar as autoridades de certificação externa.

        2. A solução proposta deve apoiar facilidade de exportação de configuração client-to-site para a configuração VPN sem problemas em Laptop/Desktop remoto.

        3. A solução proposta deve apoiar os clients VPN IPSec comumente disponíveis.

        4. A solução proposta deve apoiar a autoridade local de certificados e devem suportar criar/renovar/Excluir certificado auto assinado.

        5. A solução proposta deve suportar failover VPN para fins de redundância, onde mais de uma conexão estão no grupo e se uma conexão cai, muda automaticamente para outra conexão para o tempo de inatividade zero.

        6. A solução proposta deve pré carregar certificados de terceiros, incluindo a VeriSign / Entrust.net / Microsoft e fornecer facilidade de upload de qualquer outra autoridade de certificação.

        7. A solução proposta deve suportar Threat free túnel VPN Ipsec/L2TP/PPTP.


Logging e Relatórios

        1. A solução proposta deve ter integrado nos relatórios do appliance.

        2. A solução proposta deve apoiar mínimos de 45 modelos diferentes para visualizar os relatórios.

        3. A solução proposta deve fornece relatórios em HTML, CSV e formato gráfico.

        4. A solução proposta deve suportar o registro de antivírus, filtro de conteúdo, IPS, Firewall atividade no servidor syslog.

        5. A solução proposta deve fornece relatórios detalhados de todos os arquivos enviados via protocolo HTTP ou HTTPS. O relatório deve incluir nome de usuário/endereço IP/URL/nome/data e hora do arquivo.

        6. A solução proposta deve fornecer relatórios de transferência de dados na base de aplicação, nome de usuário, IP address.

        7. A solução proposta deve fornecer relatórios de conexão completos para o usuário, IP de origem, IP de destino, porta de origem, porta de destino ou protocolo.

        8. A solução proposta deve ter facilidade de enviar relatórios sobre o endereço e-mail ou no servidor FTP.

        9. A solução proposta deve apoiar facilidade auditoria para rastrear todas as atividades realizadas appliance de segurança.

        10. A solução proposta deve apoiar vários servidores syslog para log remoto.

        11. A solução proposta deverá apresentar o registro de informações de todos os módulos de servidores syslog.

        12. A solução proposta deve ter opção configurável para enviar relatórios sobre o endereço de e-mail designado.

        13. A solução proposta deve ser capaz de fornecer relatórios detalhados sobre todos os e-mails que passam pelo firewall.

        14. A solução proposta deve fornecer os relatórios de todas as tentativas bloqueadas feitas por usuários/IP Address.


Arquitetura de configuração das portas para atendimento da Prefeitura



4 DO ACORDO DE NÍVEL DE SERVIÇO PARA OS LOTES 01 E 02




4.1 Introdução

4.1.1 O Acordo de Nível de Serviço (SLA) visa garantir que os serviços contratados sejam prestados, pela LICITANTE ARREMATANTE, em grau mínimo de eficiência e qualidade, exigidos pelo prefeitura municipal de Venda Nova do Imigrante;


4.1.2 Este acordo será aplicado aos lotes 01 e 02 deste termo de referência.
4.1.3 A LICITANTE ARREMATANTE é responsável pelo cumprimento e medição dos índices estabelecidos neste item, que serão auditados pelo setor de tecnologia da informação da secretaria de administração da prefeitura durante todo o prazo de vigência do contrato, e que poderão ser revistos, a qualquer tempo, com vistas à melhoria ou ajustes na qualidade dos serviços prestados.
4.1.4 Assim, para simplificar o entendimento das regras que regem o Acordo de Nível de Serviço (SLA), apresentaremos a seguir, tabela contendo as informações de níveis de serviço, bem como, detalhes de sua composição.

4.2 Tabela de Níveis de Serviço Associado (NSA)

4.2.1 Para o cumprimento do objeto do LOTE 01 determinamos na tabela abaixo os parâmetros mínimos de qualidade para funcionamento:



Índice

Valor

Unidade

Peso de não cumprimento de meta

Latência Média Máxima (LM)

200

Milissegundos

0,02 (PL)

Jitter Médio Máximo (JM)

25

Milissegundos

0,01 (PJ)

Taxa de Erro (BER)

10-6

Unidade




Perda de Pacote ou Pacotes com Erro (PM)

1

%

0,01 (PP)

Disponibilidade geral mínima (DA)

99,50

%

1

Tempo Médio de Reparo (MTTR)

240

Minutos

0,5 (PMTTR)

Tempo Entre Falhas (MTBF)

120

Dias




Tempo de Instalação Máximo (TIM)

60

Dias

0,05 (PTI)

Tempo de Alteração (TAM)

30

Dias

0,05 (PTA)

Tempo de Desativação

30

Dias



4.2.2 Para o cumprimento do objeto do LOTE 02 determinamos na tabela abaixo os parâmetros mínimos de qualidade para funcionamento:



Índice

Valor

Unidade

Peso de não cumprimento de meta

Latência Média Máxima (LM)

200

Milissegundos

0,02 (PL)

Jitter Médio Máximo (JM)

25

Milissegundos

0,01 (PJ)

Taxa de Erro (BER)

10-6

Unidade




Perda de Pacote ou Pacotes com Erro (PM)

1

%

0,01 (PP)

Disponibilidade geral mínima (DA)

99,50

%

1

Tempo Médio de Reparo (MTTR)

240

Minutos

0,5 (PMTTR)

Tempo Entre Falhas (MTBF)

120

Dias




Tempo de Instalação Máximo (TIM)

60

Dias

0,05 (PTI)

Tempo de Alteração (TAM)

30

Dias

0,05 (PTA)

Tempo de Desativação

30

Dias



4.2.3 Descrição dos Campos da Tabela de Níveis de Serviço Associado (NSA):


4.2.3.1 Latência Média – Identifica a taxa de atraso na entrega de pacotes associada ao backbone da LICITANTE ARREMATANTE.
4.2.3.2 Jitter Médio – Identifica a variação da latência associada ao backbone da LICITANTE ARREMATANTE.
4.2.3.3 Taxa de Erro (BER) – Identifica a quantidade de erros associados ao circuito contratado.
4.2.3.4 Perda de pacote ou Pacotes com Erro – Perda de pacote identifica a quantidade de pacotes perdidos em relação ao total de pacotes transmitidos no backbone da LICITANTE ARREMATANTE; Pacotes com Erro identifica a quantidade de pacotes com erro recebidos em relação ao total de pacotes transmitidos no circuito contratado (primeiro salto).
4.2.3.5 Disponibilidade – Identifica a disponibilidade associada ao backbone da LICITANTE ARREMATANTE.
4.2.3.6 Tempo de Reparo – Identifica o tempo de reparo de serviços associado ao circuito contratado.
4.2.3.7 Tempo de Instalação – Identifica o tempo de instalação de serviços associado ao circuito contratado.
4.2.3.8 Tempo de Alteração – Identifica o tempo de alteração de serviços associado ao circuito contratado.
4.2.3.9 Tempo de Desativação – Identifica o tempo de desativação de serviços associado ao circuito contratado.

4.3 Detalhes da composição do Nível de Serviço Associado (NSA)

4.3.1 Latência


4.3.1.1 Latência é o tempo total gasto entre o instante em que o último bit de um pacote de dados sai da interface de um equipamento de comutação instalado na rede da LICITANTE ARREMATANTE, trafega até outro equipamento de comutação diretamente conectado na rede da LICITANTE ARREMATANTE e retorna até o primeiro equipamento de comutação. Ou seja, é o tempo gasto (de ida e volta) entre quaisquer dois equipamentos de comutação no backbone da LICITANTE ARREMATANTE. Para o cálculo, também será considerado o primeiro salto, entre o equipamento de comutação da CONTRATANTE, passando pelo circuito contratado e o primeiro equipamento de comutação na rede da LICITANTE ARREMATANTE.
4.3.1.2 A Latência é medida em milésimos de segundo (ms). Para medir a latência poderão ser utilizados os protocolos ICMP, TCP, UDP ou outro que possa por ventura ser acordado com a LICITANTE ARREMATANTE. Caberá a CONTRATANTE informar à LICITANTE ARREMATANTE o método adotado para a mensura desse item. O índice de latência deverá ser medido pela LICITANTE ARREMATANTE e poderá ser auditado e medido pela CONTRATANTE.
4.3.1.3 Para fins de cálculo de dedução de valor pago por degradação do serviço prestado, deverá ser utilizada a fórmula abaixo para cada enlace medido em um período mensal:
Se Lm >LM:

TL(i)= (Lm-LM)/LM * PL * 1440

Se Lm <LM:

TL(i)= 0


4.3.1.4 Além disso, a soma total deverá ser calculada:
TL(TOTAL) =
4.3.1.5 Onde:

Lm: Latência média medida para o enlace em milissegundos.

LM: Latência média máxima permitida em milissegundos de acordo com a tabela de níveis de serviço.

PL: Peso de não cumprimento de meta de latência de acordo com a tabela de níveis de serviço.

TL(i): Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de latência média para o enlace verificado.

TL(TOTAL): Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de latência média para todos os enlaces verificados. Esse valor será utilizado na dedução de valor pago pelo serviço contratado.

n: Número de enlaces medidos.
4.3.2 JITTER
4.3.2.1 O Jitter representa a degradação resultante de flutuação de fase do sinal digital e pode ser medido em cada um dos enlaces do backbone da LICITANTE ARREMATANTE.
4.3.2.2 O Jitter é a variação do tempo total gasto entre o instante em que o último bit de um pacote de dados sai da interface de um equipamento de comutação instalado na rede da LICITANTE ARREMATANTE, trafega até outro equipamento de comutação diretamente conectado na rede da LICITANTE ARREMATANTE e retorna até o primeiro equipamento de comutação. Ou seja, é a variação do tempo gasto (de ida e volta) entre quaisquer dois equipamentos de comutação no backbone da LICITANTE ARREMATANTE. Para o cálculo, também será considerado o primeiro salto, entre o equipamento de comutação da CONTRATANTE, passando pelo circuito contratado e o primeiro equipamento de comutação na rede da LICITANTE ARREMATANTE.
4.3.2.3 O Jitter representa a taxa de variação da latência e será medido juntamente com a mensura da latência, durante um período acordado entre a LICITANTE ARREMATANTE e a CONTRATANTE. O índice de jitter será medido pela LICITANTE ARREMATANTE e poderá ser auditado e medido pela CONTRATANTE.
4.3.2.4 Para fins de cálculo de dedução de valor pago por degradação do serviço prestado, deverá ser utilizada a fórmula abaixo para cada enlace medido em um período mensal:

Se Jm >JM:

TJ(i)= (Jm - JM)/JM * PJ * 1440

Se Jm < JM:



TJ(i)= 0
4.3.2.5 Além disso, a soma total deverá ser calculada:

TJ(TOTAL) =
4.3.2.6 Onde:

Jm: Jitter médio medido em milissegundos para o enlace.

JM: Jitter médio máximo permitido em milissegundos de acordo com a tabela de níveis de serviço.

PJ: Peso de não cumprimento de meta de jitter de acordo com a tabela de níveis de serviço.

TJ(i): Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço (SLA) de jitter médio para o enlace verificado.

TJ(TOTAL): Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de jitter médio para todos os enlaces verificados. Esse valor será utilizado na dedução de valor pago pelo serviço contratado.

n: Número de enlaces medidos.
4.3.3 Taxa de erro (BER)
4.3.3.1 A taxa de erro refere-se a relação entre os bits recebidos com erro e o total de bits enviados para um destino. Para efeito deste Acordo de Nível de Serviço, será considerado indisponível o serviço, cujo circuito apresentar uma taxa de erro superior a determinada na tabela. A taxa de erro deverá ser aferida pela LICITANTE ARREMATANTE, através de equipamento apropriado de medição e auditada pela CONTRATANTE.
4.3.3.2 Para a realização desse teste, será considerada a interligação entre a porta do roteador da LICITANTE ARREMATANTE vencedora e a porta do roteador instalado na CONTRATANTE. Ou seja, o primeiro salto.
4.3.3.3 A Taxa de Erro deverá ser medida pela LICITANTE ARREMATANTE por solicitação da CONTRATANTE e em todo registro de Incidente, devendo constar como texto destes últimos.
4.3.4 Perda de pacote
4.3.4.1 A perda de pacotes representa a quantidade de pacotes perdidos no backbone da LICITANTE ARREMATANTE e no circuito contratado em relação ao total de pacotes enviados, sendo medida com o objetivo de verificar a qualidade do serviço prestado.
4.3.4.2 A perda de pacotes é medida em percentual tomando como referência o volume total de pacotes cursado entre dois pontos quaisquer no backbone da LICITANTE ARREMATANTE e no circuito contratado.
4.3.4.3 Para medir a perda de pacotes poderão ser utilizados os protocolos ICMP, TCP, UDP ou outro que possa por ventura ser acordado com a LICITANTE ARREMATANTE. Caberá a CONTRATANTE informar para a LICITANTE ARREMATANTE o método adotado para a mensura desse item. A taxa de perda de pacotes será medida pela LICITANTE ARREMATANTE juntamente com a latência e o jitter, e poderá ser auditado e medido pela CONTRATANTE.
4.3.4.4 Para fins de cálculo de dedução de valor pago por degradação do serviço prestado, deverá ser utilizada a fórmula abaixo para cada enlace medido em um período mensal:

Se Pm >PM:

TP(i)= (Pm - PM)/PM * PP * 1440

Se Pm <PM:



TP(i)= 0
4.3.4.5 Além disso, a soma total deverá ser calculada:

TP(TOTAL) =
4.3.4.6 Onde:

Pm: Perda de Pacotes médio medido para o enlace.

PM: Perda de Pacotes médio máximo permitido de acordo com a tabela de níveis de serviço.

PP: Peso de não cumprimento de meta de perda de pacotes de acordo com a tabela de níveis de serviço.

TP(i): Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de perda de pacotes média para o enlace verificado.

TP(TOTAL): Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de Perda de Pacotes média para todos os enlaces verificados. Esse valor será utilizado na dedução de valor pago pelo serviço contratado.

n: Número de enlaces medidos.
4.3.5 Disponibilidade
4.3.5.1 Entende-se por disponibilidade, o tempo em que os acessos mantidos pela LICITANTE ARREMATANTE estão aptos a serem utilizados pela CONTRATANTE. Para fins de cálculo de disponibilidade, será considerado disponível o circuito que permitir a comunicação com pontos distintos na INTERNET, incluídos acessos internacionais e acessos nacionais. Os pontos remotos para checagem e determinação da disponibilidade deverão ser acordados entre a LICITANTE ARREMATANTE e a CONTRATANTE e poderá ser auditada a qualquer momento pela CONTRATANTE.
4.3.5.2 A disponibilidade mensal do circuito considera que os Serviços devem estar disponíveis 7 dias por semana, 24 horas por dia, em todos os dias do ano, exceto nas paradas programadas. Para o cálculo da disponibilidade, deverão ser considerados todos os incidentes de interrupção da transporte de dados utilizando tecnologia De INTERCONEXÃO, desde a zero hora do primeiro dia do mês até as vinte e quatro horas do último dia do mês medido. Para fins de cálculos de disponibilidade, estarão exclusos os incidentes causados pela CONTRATANTE. A porcentagem correspondente deve ser expressa através da seguinte fórmula:
Disponibilidade (%) = [((24x60xN)-F) / (24x60xN)] * 100
4.3.5.3 Onde:

N: número de dias no mês;

F: tempo total expresso em minutos relativo a incidentes que provocaram a interrupção da transporte de dados utilizando tecnologia De INTERCONEXÃO no mês afetos à responsabilidade da LICITANTE ARREMATANTE.
4.3.5.4 As interrupções programadas dos serviços deverão ser acordadas entre a LICITANTE ARREMATANTE e a CONTRATANTE com antecedência mínima de 5 (cinco) dias úteis.
4.3.5.5 Para fins de cálculo de dedução de valor pago por degradação do serviço prestado, o tempo do circuito indisponível será considerado integral, sem aplicação de peso como os outros índices.
4.3.6 MTTR
4.3.6.1 Entende-se por MTTR (Medium Time to Repair) o tempo gasto pela LICITANTE ARREMATANTE para a correção dos defeitos (contado a partir da reclamação do defeito ou solicitação de reparo por parte da CONTRATANTE dentro dos horários de execução dos serviços). No caso deste circuito este tempo não deverá ser superior ao tempo estipulado para todos os itens envolvidos na prestação do serviço, observando-se a precedência do quesito DISPONIBILIDADE. Em outras palavras o MTTR de um determinado equipamento ou link não pode contrariar o SLA de disponibilidade definido para o mesmo. Caso a LICITANTE ARREMATANTE utilize recursos de terceiros deverá apresentar documentação de que seu MTTR com o seu fornecedor é menor do que o aqui especificado. O MTTR será calculado como uma média baseado em todos os incidentes registrados em um determinado mês de contrato.
4.3.6.2 Para cálculo do Tempo de Reparo de cada chamado aberto será utilizada a fórmula abaixo:

TR = (1440 - Ha) + Hc + [(Dias - 1) * 1440]
Onde:

TR: Tempo de Reparo em minutos

Ha: Hora de abertura do chamado (em minutos. Ex.: 18h27min = 1107 minutos)

Hc: Hora de conclusão do chamado (em minutos)

Dias: Número de dias entre abertura e fechamento do chamado
4.3.6.3 Não serão contabilizados para o cálculo do tempo de reparo, os atrasos imputáveis a LICITANTE ARREMATANTE.
4.3.6.4 Para cálculo mensal do MTTR será utilizada a seguinte fórmula:


4.3.6.5 Onde:

MTTR: Medium Time to Repair em minutos;

TR(i): Tempo de reparo em minutos de cada um dos incidentes. Valor definido em fórmula acima;

n: Número de incidentes relativos a reparos.


4.3.6.6 Para fins de cálculo de dedução de valor pago por degradação do serviço prestado, deverá ser utilizada a fórmula abaixo para o MTTR medido em um período mensal:

Se MTTR >MTTRM:

TMTTR = (MTTR - MTTRM) * PMTTR

Se MTTR <MTTRM:

TMTTR = 0
4.3.6.7 Onde:

MTTR: MTTR em minutos medido para o período. (Fórmula acima).

MTTRM: MTTR máximo permitido de acordo com a tabela de níveis de serviço. PMTTR: Peso de não cumprimento de meta de MTTR de acordo com a tabela de níveis de serviço.

TMTTR: Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de MTTR para serviço contratado. Esse valor será utilizado na dedução de valor pago pelo serviço contratado.


4.3.7 MTBF
4.3.7.1 Entende-se por MTBF (Medium Time Between Failure) o tempo médio entre falhas sucessivas. Caso a LICITANTE ARREMATANTE utilize recursos de terceiros deverá apresentar documentação de que seu MTBF com o seu fornecedor é menor do que o aqui especificado.
4.3.8 Tempo de Instalação
4.3.8.1 O tempo de instalação é medido a partir da hora de registro do chamado na central de atendimento da LICITANTE ARREMATANTE, até a hora de sua conclusão. O fechamento de um chamado deverá, obrigatoriamente, contar com a anuência da CONTRATANTE.
4.3.8.2 Para cálculo do Tempo de Instalação será utilizada a fórmula abaixo:

TI = (1440 - Ha) + Hc + [(Dias - 1) * 1440], onde:

TI: Tempo de Instalação em minutos;

Ha: Hora de abertura do chamado (em minutos. Ex.: 18h27min = 1107 minutos);

Hc: Hora de conclusão do chamado (em minutos)

Dias: Número de dias entre abertura e fechamento do chamado


4.3.8.3 Não serão contabilizados para o cálculo do tempo de instalação, os atrasos imputáveis a CONTRATANTE.
4.3.8.4 Para fins de cálculo de dedução de valor pago por degradação do serviço prestado, deverá ser utilizada a fórmula abaixo para o Tempo de Instalação medido:

Se TI >TIM:

TIr = (TI - TIM) * PTI

Se TI <TIM:

TIr = 0
4.3.8.5 Onde:

TI: Tempo de instalação em minutos medido para o período. (Fórmula acima);

TIM: Tempo de instalação máximo permitido de acordo com a tabela de níveis de serviço;

PTI: Peso de não cumprimento de meta de Tempo de Instalação de acordo com a tabela de níveis de serviço;

TIr: Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de Tempo de Instalação para o serviço contratado. Esse valor será utilizado na dedução de valor pago pelo serviço contratado.
4.3.9 Tempo de Alteração
4.3.9.1 O tempo de alteração é medido a partir da hora de registro do chamado na central de atendimento da LICITANTE ARREMATANTE, até a hora de sua conclusão. O fechamento de um chamado deverá, obrigatoriamente, contar com a anuência da CONTRATANTE.
4.3.9.2 Para cálculo do Tempo de Alteração será utilizada a fórmula abaixo:

TA = (1440 - Ha) + Hc + [(Dias - 1) * 1440],


Onde:

TA: Tempo de Alteração em minutos;

Ha: Hora de abertura do chamado (em minutos. Ex.: 18h27min = 1107 minutos);

Hc: Hora de conclusão do chamado (em minutos);

Dias: Número de dias entre abertura e fechamento do chamado.
4.3.9.3 Não serão contabilizados para o cálculo do tempo de alteração, os atrasos imputáveis a CONTRATANTE;
4.3.9.4 As alterações são consideradas interrupções programadas solicitadas pela CONTRATANTE e podem ser motivadas por: necessidade de ampliação de taxa de transmissão, modificação de características técnicas, melhoria do nível de desempenho, qualidade dos serviços, entre outros;
4.3.9.5 Nos casos comprovadamente caracterizados como sendo necessária a mudança de endereço, caracterizando a instalação de novo circuito para atendimento à solicitação de alteração de endereço de instalação por parte da CONTRATANTE, admitir-se-á o prazo de instalação, dentro do seu SLA;
4.3.9.6 Para fins de cálculo de dedução de valor pago por degradação do serviço prestado, deverá ser utilizada a fórmula abaixo para o Tempo de Alteração medido:

Se TA >TAM:

TAr = (TA - TAM) * PTA

Se TA <TAM:

TAr = 0
4.3.9.7 Onde:

TA: Tempo de alteração em minutos medido para o período. (Fórmula acima);

TAM: Tempo de alteração máximo permitido de acordo com a tabela de níveis de serviço;

PTA: Peso de não cumprimento de meta de Tempo de alteração de acordo com a tabela de níveis de serviço;

TAr: Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de Tempo de alteração para o serviço contratado. Esse valor será utilizado na dedução de valor pago pelo serviço contratado.
4.3.10 Tempo de Desativação
4.3.10.1 O tempo de desativação do circuito é medido a partir da hora de registro do chamado na central de atendimento da LICITANTE ARREMATANTE, até a hora de sua conclusão. O fechamento de um chamado deverá, obrigatoriamente, contar com a anuência da CONTRATANTE.
4.3.10.2 Para cálculo do Tempo de Desativação será utilizada a fórmula abaixo:

TD = (1440 - Ha) + Hc + [(Dias - 1) * 1440],


Onde:

TD: Tempo de Desativação em minutos Ha: Hora de abertura do chamado (em minutos. Ex.: 18h27min = 1107 minutos);

Hc: Hora de conclusão do chamado (em minutos);

Dias: Número de dias entre abertura e fechamento do chamado



5. DO MONITORAMENTO DOS SERVICOS (NOC)PARA O LOTE 01 E LOTE 02




5.1. Centro de Operação da Rede - NOC

5.1.1. A LICITANTE ARREMATANTE deverá manter em suas instalações, pelo menos, 01 (uma) Infraestrutura de monitoramento de rede (NOC – Network Operation Center ou Centro de Operação de Rede) ou similar, que garanta o cumprimento dos processos de Gerenciamento de Eventos.


5.1.2. A LICITANTE ARREMATANTE deverá contar com serviço de monitoramento durante 24 horas por dia 7 dias na semana.
5.1.3. Todos os recursos do NOC poderão ser compartilhados com outros clientes, desde que os níveis de serviço contratados sejam atendidos.
5.1.4. A LICITANTE ARREMATANTE deverá disponibilizar equipe de monitoramento que conheçam as tecnologias, escopo desta contratação, para executar a função de monitoramento e gerenciamento de eventos da infraestrutura associada aos serviços da CONTRATANTE.
5.1.5. A LICITANTE ARREMATANTE deverá dimensionar a equipe de monitoramento em quantidade e disponibilidade suficiente para garantir os níveis de serviço previstos.
5.1.6. Entre as principais atividades da equipe de monitoramento estão:

  1. Detectar eventos de falha na infraestrutura dos serviços contratados;

  2. Prestar suporte Inicial através de procedimentospadronizados a fim de solucionarpossíveis falhas nos componentes de TI que suportamos serviços contratados;

  3. Escalonar eventos não resolvidos pelo suporte inicial para a equipe de SuporteEspecializado daLICITANTE ARREMATANTE a fim de solucionar a falha;

  4. Gerenciar e registrar todo o ciclo de vida de umevento desde sua identificaçãoaté seu encerramento.

5.1.7. ALICITANTE ARREMATANTE deverá disponibilizar nas dependências da CONTRATANTE,acesso ao sistema de monitoramento dos serviços de forma a permitir oacompanhamento do pleno funcionamento dos serviços contratados.


5.1.7.1. Em caso de disponibilização de acesso web(Browser), aLICITANTE ARREMATANTE deve disponibilizar recursos que possamser utilizados apartir de qualquer estação de trabalho com sistema operacional Windows7 e navegador Internet Explorer 8.0 ou Mozilla Firefox 11 ou superior.
5.1.7.2. O acesso deverá ser restrito por usuário esenha;
5.1.7.3. Caso necessário instalação de software nasdependências daCONTRATANTE, a licença deverá ser fornecida pela LICITANTE ARREMATANTE.

5.2. Gerenciamento de Eventos

5.2.1. Um evento é uma mudança de estado a qual possui significado para ogerenciamento de um Item de Configuração ou Serviçode TI ou Telecomunicação. É o termo usadopara os alertas ou notificações criadas por qualquer Serviço de TI ou Telecomunicação, Item de configuração ou ferramenta de monitoração. A ocorrência de eventos podesignificar algum alerta ou a simples execução de uma rotina programada.


5.2.2. Gerenciamento de Eventos é o Processo responsável por gerenciar Eventosdurante o seu Ciclo de Vida, fazendo que as equipescorretas sejam notificadase que as ações cabíveis sejam tomadas antes de causar impacto à organização.
5.2.3. Para atingir os objetivos do serviço a LICITANTE ARREMATANTE deverá executar asseguintes atividades:

a) Monitorar a ocorrência de eventos de exceções como alerta de erros de hardwaree software envolvidos no objeto da contratação.

b) Reportar mensalmente a lista dos eventos que causaram maior impacto nainfraestrutura da solução e propor ações para melhoria do ambiente de forma aevitar a ocorrência deste tipo de eventos.

c) Avaliar a descrição de cada evento, classificando e alocando os recursosnecessários para tratamento de acordo com a gravidade do mesmo.

d) Notificar cada evento grave aos responsáveis técnicos pela solução do mesmo,sendo este responsável um terceiro ou mesmo um Analista da CONTRATANTE.

e) Realizar correlação de eventos a fim de determinar a causa raiz de eventosmaiores que venham a impactar os serviços contratados

f) Revisar e reportar lições aprendidas com cada evento que venha causar impactosmaiores nos serviços.

g) Manter registro de todo ciclo de vida do evento,desde sua detecção até seuencerramento.



h) Registrar a ocorrência do evento e reportar à CONTRATANTE.

6 DA RESPONSABILIDADE DAS PARTES




6.1 Responsabilidade da LICITANTE ARREMATANTE



6.1.1 Das responsabilidades para os lotes 01, 02 e 03
6.1.1.1 Executar o objeto nas condições especificadas pela CONTRATANTE.
6.1.1.2 Registrar as ocorrências durante a execução do objeto, de tudo dando ciência a CONTRATANTE, respondendo integralmente por sua omissão.
6.1.1.3 Manter durante a execução do objeto, todas as condições de habilitação e qualificação exigidas na licitação.
6.1.1.4 Desenvolver os serviços sempre em regime de entendimento com a CONTRATANTE.
6.1.1.5 Prestar os serviços sempre por intermédio do responsável legal ou por técnicos qualificados pertencentes ao seu quadro de pessoal, devendo responder perante a CONTRATANTE e terceiros pela cobertura dos riscos de acidentes de trabalho de seus empregados, prepostos ou contratados, por todos os ônus, encargos, perdas e danos porventura resultantes da execução do objeto.
6.1.1.6 Manter sigilo das informações, tarefas e atividades realizadas através do contrato a ser firmado e obedecer à política de segurança em vigor nesse Instituto.
6.1.1.7 Responsabilizar-se pela qualidade dos serviços prestados, assumindo inteira responsabilidade por inadequação dos mesmos, provendo solução e substituição dos profissionais quando e se necessário, de acordo com solicitação da CONTRATANTE. Caso a CONTRATANTE identifique a necessidade de substituição de um determinado profissional disponibilizado para a prestação do serviço, o mesmo deverá ser substituído por outro profissional com o mesmo perfil exigido ou superior, em um prazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas. O profissional a ser substituído terá suas atividades interrompidas na data em que o novo profissional iniciar a prestação de serviços.
6.1.1.8 Comunicar e acordar, com no mínimo 48 (quarenta e oito) horas de antecedência, à equipe de TI da PMVNI as eventuais interrupções programadas, para a realização de manutenções preventivas;
6.1.1.9 Observar a vedação da subcontratação, no todo ou em parte, do presente ajuste;
6.1.1.10 Disponibilizar central de atendimento telefônico não tarifado (0800) para registro dos chamados ou locais (DDD 28), a serem realizadas pelos profissionais de TI da PMVNI;
6.1.1.11 Indicar no ato da contratação, pelo menos um de seus empregados para atuar como gestor do contrato, podendo substituí-lo a qualquer tempo, mediante aviso prévio à CONTRATANTE. Caberá ao gestor:

  1. Interagir com a CONTRATANTE no que se refere ao contrato e seus anexos.

  2. Acompanhar o cumprimento do SLA.

  3. Adotar medidas administrativas e técnicas para o cumprimento do SLA.

  4. Garantir a veracidade das informações fornecidas à CONTRATANTE.

  5. Representar a LICITANTE ARREMATANTE junto a CONTRATANTE.

  6. Disponibilizar para a LICITANTE ARREMATANTE um sistema de monitoramento com informações de desempenho do circuito contratado, incluindo gráfico de utilização do mesmo, mantendo um histórico anual de utilização. O sistema deve ser disponibilizado via HTTPS e ter controle de acesso através de usuário e senha a ser fornecido para a CONTRATANTE no momento de instalação do circuito.

6.1.1.12 Possuir mecanismos de garantia de defesa contra ataques do tipo negação de serviços distribuídos (DDoS), garantindo o SLA definido.


6.1.1.13 Garantir que a banda disponível para conexão com a Internet seja suficiente para suprir toda a velocidade paga pela CONTRATANTE, 24 horas por dia, durante todo o período de vigência do contrato.

7. DA COTAÇÃO DE PREÇO

A proposta do LICITANTE ARREMATANTE deverá conter a tabela abaixo, discriminando os valores unitários dos serviços, nos quais devem estar inclusos todos os custos que incidam ou venham incidir direta ou indiretamente sobre o objeto deste fornecimento, não cabendo ao LICITANTE ARREMANTANTE qualquer reclamação.


7.1 LOTE 01 – Aquisição de serviço de fornecimento e suporte técnico de link de dados para acesso à INTERNET de 50Mbps (Cinquenta Megabits por Segundo);

Cod. Local

Local

Velocidade de Internet

(Mbps)

Valor Unitário

(Real)


Valor

Mensal

(Real)

Valor Total da Vigência Contratual

(48 meses)

001

Aquisição de serviço de fornecimento e suporte técnico de link de dados para acesso à INTERNET de 50Mbps (Cinquenta Megabits por Segundo)

50










VALOR TOTAL DO LOTE 01








7.2LOTE 02 – Aquisição de serviço de comunicação multimídia (SCM) de fornecimento e suporte técnico para transporte de dados utilizando tecnologia de INTERCONEXÃO da sede da prefeitura até as unidades municipais;

Cod. Local

Local

Velocidade das Interconexões até a Sede (Mbps)

Valor Unitário

(Real)


Valor

Mensal

(Real)

Valor Total da Vigência Contratual

(48 meses)

001

Sede da Prefeitura

Centro da Interconexão

-

-

-

002

Secretaria de Saúde

6










003

USF Minete

5










004

USF Vila da Mata

2










005

USF São João

2










006

USF Vargem Grande

2










007

USF Caxixe

2










008

Secretária de Educação

5










009

EMEI Vila da Mata

1










010

EMEI James Yung

1










011

EMEI Caxixe

1










012

EMEI Tapera

1










013

EMEI Vovó Helena

1










014

EMEI Camargo

1










015

EMEI Vovó Helena II

1










016

EMEI Vovó Elvira

1










017

EMEI Honório Pizzol

1










018

EMEI São José do Alto Viçosa

1










019

EMEI Vargem Grande

1










020

EMEI Antônio Roberto Feitoza

1










021

EMEF Caxixe

6










022

EMEF Pindobas

5










023

EMEF Atílio Pizzol

6










024

Biblioteca Municipal

3










025

Almoxarifado Central

1










026

Centro Agroambiental

2










027

Centro Turístico

2










028

Garagem

1










029

Agência Nossocrédito

1










030

Almoxarifado Saúde

1










031

NAC

1










032

Conselho Tutelar

1










033

CRAS

3










034

CREAS

1










035

Projeto Semear São Roque

1










036

Projeto Semear São João

1










037

Projeto Turma Bicuíba

1










038

Centro de Informações Turísticas

1










039

Conviver

1










040

Casa do Professor

1










041

Casa de Passagem

1










042

SAMU

1










043

Corpo de Bombeiros

1










VALOR TOTAL DO LOTE 02








7.3 LOTE 03 – Aquisição de solução UTM – Unified Threat Management (Central Unificada de Gerenciamento de Ameaças), serviços de instalação, configuração, ativação, treinamento, consultoria, suporte técnico e garantia.

Item

Descrição

Qtn.

Unidade

Valor Unitário

Valor

Total

001

Aquisição de equipamento e software UTM com garantia de 12 meses

1

Peça







002

Direito de atualização dos módulos dos serviços.

(Licença de atualização para 1 ano)



2

Anos







003

Serviço de instalação remota do equipamento e softwares UTM, incluindo ajuste de políticas da rede interna.

1

Serviço







004

Repasse Tecnológico de Conhecimento com disponibilização de literaturas em língua portuguesa e vídeos autoexplicativos de funções da solução.

60

Horas







005

Suporte Técnico Remoto

24

Meses






VALOR TOTAL DO LOTE 03








8 DO FATURAMENTO, PAGAMENTO E DO REAJUSTE




8.1 Do faturamento

8.1.1 O faturamento dar-se-á da seguinte forma:


8.1.1.1 Referente aos LOTES 01 e 02
8.1.1.1.1 A fatura será emitida no primeiro dia útil do mês subsequente ao da execução dos serviços, contemplando o quantitativo e tipo de ponto de acesso, devendo ser entregues no protocolo da CONTRATANTE acompanhadas dos respectivos comprovantes de recolhimentos dos tributos decorrentes do serviço faturado e dos comprovantes de quitação com o INSS e o FGTS, bem como, certidões de regularidade fiscal da Fazenda Nacional, Federal, Estadual da sede da LICITANTE ARREMATANTE e do estado do Espírito Santo, Municipal e do INSS e FGTS;
8.1.1.1.2 Em caso do não cumprimento de um dos índices estabelecidos no acordo de nível de serviço acordado, será apurado o valor equivalente a degradação da qualidade dos serviços prestados para fins de dedução do valor mensal faturado, aplicando-se, em conjunto com as demais já citadas no acordo de nível de serviço, a seguinte fórmula:
Disponibilidade (%) = [((24x60xN)-F) / (24x60xN)] * 100

(Fórmula constante no acordo de nível de serviço, item 4.3.5.1)


IR (%) = 100 - Disponibilidade (%)

Ir (%) = IR (%) - (100 – DA(%))

IrT (minutos) = Ir (%) x (24x60xN) / 100

IA (minutos) = IrT + TL(TOTAL) + TJ(TOTAL) + TP(TOTAL) + TMTTR + TIr + TAr
Se IA > 0 (A dedução somente será aplicada se a indisponibilidade agregada for maior do que zero):
m = ⌈IA / 30⌉

Vr = (Vm x P) x (1 + P)m-1


Onde:

Disponibilidade (%) = Valor calculado conforme fórmula especificada no item 4.3.5.1 deste termo de referência.

IR = Indisponibilidade real. Representa quanto um link ficou indisponível em relação ao tempo total do mês. Medido em porcentagem.

DA = Disponibilidade mínima acordada. Informação contida na tabela 4.

Ir = Indisponibilidade real residual. Representa quanto um link ultrapassou da disponibilidade mínima acordada. Medido em porcentagem.

N = Número de dias no mês.

IrT = Indisponibilidade real residual em minutos. Representa quanto um link ultrapassou da disponibilidade mínima acordada. Medido em minutos.

IA = Indisponibilidade agregada. Representa a soma de todas as indisponibilidades relativas para cada índice não cumprido do acordo de nível de serviço, e a soma da indisponibilidade real residual em minutos.

TL(TOTAL) = Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de latência média para todos os enlaces verificados. A Fórmula para obtenção deste valor se encontra no Acordo de Nível de Serviço.

TJ(TOTAL) = Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de jitter médio para todos os enlaces verificados. A Fórmula para obtenção deste valor se encontra no Acordo de Nível de Serviço.

TP(TOTAL) = Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de perda de pacotes médio para todos os enlaces verificados. A Fórmula para obtenção deste valor se encontra no Acordo de Nível de Serviço.

TMTTR = Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de MTTR para serviço contratado. A Fórmula para obtenção deste valor se encontra no Acordo de Nível de Serviço.

TIr = Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de Tempo de Instalação para o serviço contratado. A Fórmula para obtenção deste valor se encontra no Acordo de Nível de Serviço.

TAr = Tempo de indisponibilidade relativa em minutos pelo não cumprimento de acordo de nível de serviço de Tempo de alteração para o serviço contratado. A Fórmula para obtenção deste valor se encontra no Acordo de Nível de Serviço.

m = Número de períodos de trinta minutos de interrupção ultrapassados da disponibilidade mínima contratada. Para o seu cálculo, qualquer fração de 30 minutos será representada como 30 minutos de interrupção. Sendo assim, 1 minuto ultrapassado da disponibilidade mínima acordada, para fins de cálculo de ressarcimento, representa 1 (UM) período m.

Vr = Valor de dedução. Representa o valor em reais que a LICITANTE ARREMATANTE deve deduzir do valor mensal do contrato, em caso de não cumprimento do índice de disponibilidade constante no Acordo de Nível de Serviço (SLA).

Vm = Valor mensal total, pago pela CONTRATANTE pelo circuito contratado. Valor expresso em reais.

P = Peso a ser aplicado na fórmula. Representa o peso a ser aplicado na fórmula de ressarcimento, Este peso é responsável por aumentar ou diminuir o valor de ressarcimento a seraplicado de acordo com o nível de criticidade de um circuito. Para este circuito o peso utilizado será 0,05.
Para fins de exemplificação das fórmulas acima, tomemos como base a contratação de um link com um custo total de R$1.000,00 mensais, a medida e fatura do mês de março e os seguintes dados:

      • (1) A Latência média medida no mês entre dois roteadores no backbone da LICITANTE ARREMATANTE estava em 83 ms e:

      • O Jitter nesse mesmo enlace estava em 43 ms.

      • O índice de perda de pacotes nesse mesmo enlace estava em 3%.

      • (2) A Latência média medida no mês no circuito contratado (entre o roteador da CONTRATANTE e o roteador da LICITANTE ARREMATANTE) estava em 102 ms e:

      • O Jitter nesse mesmo enlace estava em 20 ms.

      • O índice de perda de pacotes nesse mesmo enlace estava em 0,5%.

      • O circuito ficou indisponível por várias vezes totalizando 1000 minutos no mês.

      • O MTTR do circuito para o mês ficou em 5 horas (300 minutos).

      • Para instalar o circuito, instalação efetivada neste mês, levou-se 91 dias (131040 minutos).

      • Para realizar uma alteração programada no circuito levou-se 31 dias (44640 minutos).

Nesse caso temos:

Valores das fórmulas do SLA:

TL(1) = (83 - 50) / 50 * 0,02 * 1440 = 19 (minutos)

TJ(1) = (43 - 20) / 20 * 0,01 * 1440 = 17 (minutos)

TP(1) = (3 -1) / 1 * 0,01 * 1440 = 29 (minutos)

TL(2) = (102 - 50) / 50 * 0,02 * 1440 = 30 (minutos)

TJ(2) = 0

TP(2) = 0
TL(TOTAL) = TL(1) + TL(2) = 30 + 19 = 49 (minutos)

TJ(TOTAL) = TJ(1) + TJ(2) = 17 + 0 = 17 (minutos)

TP(TOTAL) = TP(1) + TP(2) = 29 + 0 = 29 (minutos)

TMTTR = (300 - 240) * 0,5 = 30 (minutos)

TI = (131040(minutos) - 129600(minutos)) * 0,05 = 72 (minutos)

TA = (44640 - 43200) * 0,05 = 72 (minutos)
Valores da fórmula de dedução:
N=31

F=1000 minutos

Vm = 1000 reais

P = 0,05
Disponibilidade(%) = [((24x60x31) -1000) / (24x60x31)] * 100 = 97,75%

IR (%) = 100 - 97,75 = 2,25%

Ir (%) = 2,25 - (100 - 99,5) = 1,75%

IrT (minutos) = 1,75 x (24x60x31) / 100 = 781 minutos

IA (minutos) = 781 + 49 + 17 + 29 + 30 + 72 + 72 = 1050 minutos
IA > 0

m = ⌈1050 / 30⌉ = 35

Vr = (1000 x 0,05) x (1 + 0,05)35 - 1= R$ 262,50
Sendo assim, no exemplo acima a LICITANTE ARREMATANTE deduzirá R$ 262,50 ao valor da fatura. Esse exemplo visa apenas ilustrar a metodologia de cálculo de dedução.
8.1.3.2 O valor a ser deduzido não poderá ser superior ao valor mensal do contrato. Não será objeto de aplicação da fórmula de dedução as interrupções ocorridas nos casos a seguir:

8.1.3.2.1 Caso fortuito ou força maior;

8.1.3.2.2 Operação inadequada, falha ou mau funcionamento de equipamentos não mantidos pela LICITANTE ARREMATANTE;

8.1.3.2.3 Falha de equipamento de propriedade ou sob responsabilidade da LICITANTE ARREMATANTE ocasionada pelo CONTRATANTE;

8.1.3.2.4 Impedimento, por qualquer motivo, do acesso de pessoal técnico da LICITANTE ARREMATANTE às dependências da CONTRATANTE, onde estejam localizados os equipamentos da LICITANTE ARREMATANTE ou por estes mantidos.


9 DOS PRAZOS DE ENTREGA E DA VIGÊNCIA DO CONTRATO

9.1 Os objetos e serviços dos LOTES 01 e 02 deverão obedecer aos prazos estipulados no acordo de nível de serviço apresentado no item 4.2 (TABELA DE NÍVEIS DE SERVIÇO ASSOCIADO), sendo que os prazos terão início a partir do ato de assinatura do contrato.


9.2 A CONTRATADA que necessitar lançar os cabos óticos em vias públicas deverá apresentar o Contrato com a Concessionária de Energia Elétrica;

9.3 Para os LOTES 01 e 02 será firmado contrato com vigência de 12 (doze) meses, prorrogável por até 48 (quarenta e oito) meses, com início a partir de sua publicação.


9.4 Para o LOTE 03 será firmado contrato com vigência de 12 (doze) meses, prorrogável por até 12 (doze) meses, com início a partir de sua publicação, seguindo os prazos abaixo:

Item

Descrição

Prazo máximo de execução*

001

Entrega da solução aquisitada da solução de UTM

(Hardware e Software)



25 dias

002

Instalação, Configuração e Ativação da Solução

35** dias

Repasse Tecnológico de Conhecimento com disponibilização de literaturas em língua portuguesa e vídeos autoexplicativos de funções da solução.

60*** horas

003

Suporte Técnico Remoto

- SLA de 4 horas

- Disponibilidade 24 x 7


12 meses

* A contar da data de assinatura do contrato

** O prazo está atrelado a requisição formal pela CONTRATANTE, podendo sofrer pequena variação.

*** As horas de repasse tecnológico poderão ser utilizadas no decorrer da vigência de contrato


10 DA HABILITAÇÃO TÉCNICA

Para os LOTES 01 e 02;




    1. Apresentação do Termo de Autorização para exploração do Serviço de Comunicação Multimídia - SCM expedido pela ANATEL ou Extratos dos Contratos de Concessão e Termos de Autorização celebrados com a ANATEL devidamente publicados no Diário Oficial da União;

    2. Atestado de desempenho anterior, emitido por pessoas jurídicas de direito público ou privado, comprovando a prestação de serviços de características técnicas compatíveis às do objeto da presente Licitação.

Para o LOTE 03.



    1. Declaração emitida diretamente pelo fabricante de que a LICITANTE possui credenciamento e capacitação técnica para prestação de serviços de transferência de tecnologia, treinamento e serviços de instalação e configuração da solução UTM (Anexo VIII);

    2. Comprovação de que possui em seu quadro técnicos certificados pelo fabricante do equipamento proposto, na execução dos serviços de instalação, manutenção e treinamento (Anexo VIII);



1   2   3   4


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal