Do curso de medicina



Baixar 3.81 Mb.
Página92/114
Encontro24.10.2017
Tamanho3.81 Mb.
1   ...   88   89   90   91   92   93   94   95   ...   114

3. OBJETIVO GERAL DO MÓDULO


Demostrar habilidades e atitudes inerentes à prática médica e ao estudo da Medicina, conforme os conteúdos específicos.



    1. 4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO MÓDULO





  • Compreender e aplicar as habilidades e atitudes de comunicação com pacientes que apresentam doenças agudas graves, neoplasias e doenças do âmbito sexual;

  • Conhecer e as características especiais dos processos de comunicação da má notícia (morte de parentes, diagnóstico de câncer e de morbidades sexuais) e executá-las na prática simulada;

  • Executar o atendimento ginecológico e em situações de gravidez inesperada, abortamento e violência sexual, dentro das perspectivas clínica e humanística;

  • Executar o atendimento procto-urológico (técnica do toque retal, semiologia urológica e exame clínico prostático);

Executar o atendimento de pacientes oncológicos.


    1. 5. RELAÇÕES INTERDISCIPLINARES


O Módulo HCB 202 – Habilidades Clínicas e Bioética, envolve integração com as áreas do conhecimento abordadas nos módulos temáticos MD 203, MD 204 e MD 205, Medicina da Família Conteúdos e atividades desenvolvidas no IESC e demais áreas da graduação em conformidade com as necessidades programadas no módulo.
    1. 6. HABILIDADES REQUERIDAS E COMPORTAMENTO ESPERADO


Cognitivos/afetivos (atitudinais) /psicomotores (procedimentais)

Ao final do módulo o aluno deverá ser capaz de:

  • Aplicar as habilidades e atitudes de comunicação com pacientes que apresentam doenças agudas graves, neoplasias e doenças do âmbito sexual;

  • Conhecer as características especiais dos processos de comunicação da má notícia (morte de parentes, diagnóstico de câncer e de morbidades sexuais) e executá-las na prática simulada;

  • Conhecer aplicar os processos de comunicação interpessoal na abordagem de pacientes em fase final de vida por câncer;

  • Aplicar habilidades de comunicação interpessoal na abordagem e comunicação de diagnóstico a pacientes com doenças sexualmente transmissíveis;

  • Executar o atendimento ginecológico e em situações de gravidez inesperada, abortamento e violência sexual, dentro das perspectivas clínica e humanística;

  • Realizar e emitir solicitação de exames básicos de avaliação do sistema genital feminino (Coleta do material para Papanicolaou e exame a fresco de secreção genital) e masculino;

  • Interpretar exames básicos de avaliação do sistema genital feminino e masculino;

  • Realizar exame físico ginecológico (toque vaginal e exame especular);

  • Realizar exame físico procto-urológico (técnica do toque retal, semiologia urológica e exame clínico prostático);

  • Realizar exame físico do paciente oncológico;

  • Interpretar exames para diagnóstico dos distúrbios hidroeletrolíticos e acidobásico mais comuns na prática clínica;

  • Analisar sinais e sintomas relacionados à pelve feminina - dor pélvica, corrimento, dispareunia, sinusiorragia, distúrbios do ciclo menstrual;

  • Realizar exame físico das mamas e orientação ao auto- exame;
    1. 7. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


  • Habilidades e atitudes de comunicação com pacientes que apresentam doenças agudas graves, neoplasias e doenças do âmbito sexual;

  • Características especiais dos processos de comunicação da má notícia (morte de parentes, diagnóstico de câncer e de morbidades sexuais);

  • Processos de comunicação interpessoal na abordagem de pacientes em fase final de vida por câncer;

  • Processos de comunicação interpessoal na abordagem e comunicação de diagnóstico a pacientes com doenças sexualmente transmissíveis;

  • Comunicação no atendimento ginecológico e em situações de gravidez inesperada, abortamento e violência sexual;

  • Habilidades na realização ou solicitação de exames básicos de avaliação do sistema genital feminino (Coleta do material para Papanicolaou e exame a fresco de secreção genital) e masculino;

  • Interpretação de exames básicos de avaliação do sistema genital feminino e masculino;

  • Exame físico ginecológico (toque vaginal e exame especular);

  • Exame físico procto-urológico (técnica do toque retal, semiologia urológica e exame clínico prostático);

  • Exame físico do paciente oncológico;

  • Exames para diagnóstico dos distúrbios hidroeletrolíticos e acidobásico mais comuns na prática clínica;

  • Sinais e sintomas relacionados à pelve feminina - dor pélvica, corrimento, dispareunia, sinusiorragia, distúrbios do ciclo menstrual;

  • Exame físico das mamas e orientação ao auto- exame.



1   ...   88   89   90   91   92   93   94   95   ...   114


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal