Do curso de medicina



Baixar 3.81 Mb.
Página9/114
Encontro24.10.2017
Tamanho3.81 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   114

4.2 Estrutura Curricular






1º ANO - UNIDADE EDUCACIONAL: NECESSIDADES DE SAÚDE I




  • Identificação e explicação dos fenômenos envolvidos no processo saúde-doença:

  • bases moleculares e celulares dos processos normais e alterados, da estrutura e função dos tecidos, órgãos, sistemas e aparelhos, aplicados às situações-problema e na forma como o médico os utiliza;

  • determinantes sociais, culturais, comportamentais, psicológicos, ecológicos, éticos e legais do processo saúde-doença, para cada pessoa e para grupos e comunidades;

  • Identificação de necessidades de saúde (situações simuladas):

    • história clínica e exame físico geral para a identificação de necessidades de saúde e de sinais e sintomas;

  • Elaboração de planos de cuidado (situações simuladas):

    • promoção de estilos de vida saudáveis, segundo as necessidades de saúde identificadas.


EMENTÁRIO DAS ATIVIDADES DAS UNIDADES EDUCACIONAIS DO 1º. ANO


  • Introdução ao Estudo da Medicina

Evolução histórica e bases científicas da Medicina; O problema científico e o experimento científico; Introdução às políticas de saúde – conceitos e modelos; Introdução à Bioética e sua importância na atividade profissional; Introdução à interação ensino-serviço-comunidade.




  • Concepção e Formação do Ser Humano

Aparelho reprodutor masculino; aparelho reprodutor feminino; ciclo menstrual reprodutivo; eixo hipotálamo-hipófise-gônadas; gametogênese: ovogênese e espermatogênese; padrões de heranças monogênicas e cromossômicas (trissomias); fertilização, segmentação do ovo, nidação, gastrulação e dobramento do embrião; folhetos embrionários; placenta e membranas fetais; planejamento familiar e atenção pré-natal; impacto de hábitos maternos no desenvolvimento do embrião e do feto.




  • Metabolismo

Morfofisiologia celular e sua relação com o metabolismo tecidual e sistêmico; sistema digestivo e glândulas anexas relacionadas; digestão e absorção dos principais nutrientes da dieta; morfofisiologia do sistema endócrino, com ênfase no eixo hipotálamo-hipófise, tireoide e pâncreas.




  • Funções Biológicas

Líquidos intra e extra-celulares e sua homeostasia; sistema respiratório; coração e eletrocardiograma normal; sistema circulatório e transporte de oxigênio e dióxido de carbono; manutenção da pressão arterial a curto e longo prazo.




  • Mecanismos de Agressão e Defesa

Sistema hemolinfopoiético; mecanismos imunológicos inespecíficos e específicos; agentes infecciosos bacterianos; agentes infecciosos fúngicos; agentes infecciosos virais; protozoários; helmintos; métodos diagnósticos de infecções; programa vacinal vigente no país; antimicrobianos; vigilância e controle epidemiológico.




  • Abrangência das Ações de Saúde

Bases de epidemiologia; atenção médica preventiva e curativa; alimentos, tratamento sanitário e coleta de lixo na transmissão de doenças; papel do aleitamento materno e banco de leite humano; políticas públicas para diabetes e hipertensão arterial.




  • Prática de Interação, Ensino, Serviços e Comunidade – IESC 1º Semestre

Conhecimento das Unidades Básicas de Saúde. Equipes da Estratégia Saúde da Família. Distribuição dos alunos por ACS e por micro área. Formulários básicos do SUS e Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB) usados pela equipe de saúde da família e docentes. Atividade na UBS. Estratégia Saúde da Família (Portaria nº 2488 de 24/10/2011): Aspectos Históricos da Medicina de Família no mundo e no Brasil. Dinâmica Interpessoal na ESF: Cadastramento de famílias. ESF: Metodologia de Territorialização das áreas e micro áreas e conhecimento de noções de Educação ambiental; Competências e atribuições dos membros da ESF. Áreas prioritárias da Atenção primária em Saúde, UBS. Visita domiciliar. Reconhecer a importância da comunicação verbal e não verbal na relação médico-paciente-comunidade; diferenciar as reações do paciente frente à doença; reconhecer atitudes adequadas e inadequadas frente ao paciente; saber avaliar as próprias emoções frente a diferentes situações; reconhecer a importância do toque (contato físico); desenvolver a capacidade de observar e ouvir; formular perguntas abertas de comunicação simples.




  • Prática de Interação, Ensino, Serviços e Comunidade – IESC 2º Semestre

Atividades na UBS e comunidades. Visitas domiciliares. Serviços de Referência e Contra-referência. Sistema de Informação do SUS, Principais indicadores de Saúde e Epidemiologia Clínica.Dominar a técnica de lavagem de mãos. Aprender as técnicas de aplicação de injeções IM e SC. Realização de curativos simples. Realização de procedimentos de acordo com normas de Biossegurança; utilização básica de proteção individual (EPIs); descarte de materiais químicos e biológicos; conhecer os símbolos associados aos riscos; utilização correta de equipamentos de radioproteção; Prática de Pressão arterial; condutas proibidas durante atividades médica em ambiente de saúde (UBS) e laboratorial. Dosagens de glicemia, hemoglobina e urinálise por fita; Identificar as estruturas anatômicas normais nos exames de imagem (radiologia convencional, ultrassonografia, tomografia e ressonância nuclear magnética); reconhecer o traçado eletrocardiográfico normal.




  • Habilidades Clínicas eBioética – HCB 1º Semestre

Habilidades de comunicação interpessoal e grupal. Princípios básicos da relação médico-paciente. Introdução à consulta médica e suas fases. Habilidades técnicas da higienização básica das mãos, aferição dos sinais vitais; verificação de índices antropométricos; determinação do risco para desenvolvimento de doenças cardiovasculares; aferição capilar da glicemia e acesso venoso periférico. Introdução ao exame objetivo do abdome. Habilidades de estudo. Princípios de conduta estudantil e ética médica. Habilidades de utilização e navegação de ambientes virtuais e busca de informação científica de forma crítica e orientada por objetivos, bases de dados científicos nacionais e internacionais. Utilização básica do EPI-INFO for Windows. Metodologia da pesquisa cientifica: elaboração de projetos de pesquisa e artigos científicos, leitura crítica de artigos científicos.




  • Habilidades Clínicas e Bioética – HCB 2º Semestre

Coleta, redação e interpretação da anamnese básica: identificação, queixa principal, história da doença atual, antecedentes e revisão dos sistemas. Realização sistematizada do exame físico geral. Técnicas da relação médico-paciente e princípios éticos na relação. Conhecimento dos sinais e sintomas mais comuns na prática clínica. Noções de exame complementares, através da realização e interpretação do eletrocardiograma, hemograma, sumário de urina (EAS), oximetria de pulso e gasometria. Procedimentos básicos: sondagem transuretral, injeções e suturas simples.



  • Bioética (Parte do Eixo Longitudinal Habilidades Clínicas e Bioética).

A Bioética como disciplina representa a evolução e transformação dos domínios tradicionais da Ética Médica. Não se trata apenas de um novo campo do conhecimento humano surgido em face do progresso tecnológico e científico. Sua expansão é vista como um amadurecimento indispensável dentro das ciências médicas. Sua área de atuação é bastante ampla. Deve estudar não apenas os problemas éticos inerentes às ciências da vida, mas, principalmente, focalizar as interações da ética com a vida humana e da ciência com os valores humanos. Trabalha desde os dilemas privados e individuais dos profissionais de saúde frente a situações polêmicas, como nos casos de pacientes terminais, até as complexas decisões sociais que são enfrentadas em conjunto com legisladores e cidadãos. Introdução aos conceitos básicos da ética e suas articulações na sociedade a partir da análise de situações concretas que permitam enfatizar o estudo da posição e dos direitos humanos na sociedade brasileira e no contexto internacional, enfatizando sua importância na construção do exercício profissional com retidão de caráter. Princípios constitutivos da ação e relação médica. Introdução ao estudo dos códigos de ética médica e código de ética do estudante de medicina. Medicina Ética no estudo das culturas e religiosidades dos pacientes. Análise dos aspectos éticos em: Cirurgia, Pediatria, Neonatologia, Geriatria, Tocoginecologia, Coloproctologia, Urologia, Moléstias Infecto-contagiosas e Morte Cerebral (encefálica). Construção de conhecimento nas áreas de ética profissional, deontologia, moral e de sociedade, abordando conceitos filosóficos, antropológicos, históricos e sociais, bem como conceitos específicos profissionais e de bioética, voltado para a realidade dos profissionais de saúde, em particular o médico, enquanto agente modificador do estado individual e coletivo da saúde, bem como enquanto pesquisador no âmbito da saúde.





2º Ano - Unidade Educacional: Necessidades de Saúde II




  • Identificação e explicação dos fenômenos envolvidos no processo saúde-doença:

  • bases moleculares e celulares dos processos normais e alterados, da estrutura e função dos tecidos, órgãos, sistemas e aparelhos, aplicados às situações-problema e na forma como o médico os utiliza;

  • determinantes sociais, culturais, comportamentais, psicológicos, ecológicos, éticos e legais do processo saúde-doença, para cada pessoa e para grupos e comunidades;

  • Identificação de necessidades de saúde (situações simuladas);

    • história clínica e exame físico geral e específico para a identificação de necessidades de saúde e de sinais e sintomas;

  • Formulação do(s) problema(s) do paciente (situações simuladas);

  • Elaboração de planos de cuidado. (situações simuladas):

    • promoção de estilos de vida saudáveis e prevenção de doenças, segundo as necessidades de saúde e problemas identificados.


EMENTÁRIO DAS ATIVIDADES DAS UNIDADES EDUCACIONAIS DO 2º. ANO


  • Nascimento, Crescimento e Desenvolvimento

Introdução à Saúde da Criança. Ecopediatria. Promoção da saúde. Prevenção dos agravos à saúde e educação familiar. O nascimento e o recém-nascido (RN) normal.

Introdução às ações de saúde em Pediatria. Acompanhamento do crescimento e do desenvolvimento, estímulo ao desenvolvimento e segurança infantil, do recém-nascido ao adolescente. Aleitamento materno. Alimentação e saúde bucal , do recém-nascido ao adolescente. Aspectos teóricos e práticos. Puericultura. Bioética.


  • Percepção, Consciência e Emoção

Aspectos anatômicos, histológicos, fisiológicos e farmacológicos do Sistema Nervoso Central (SNC), Periférico e dos órgãos dos sentidos. Estuda ainda os conceitos fundamentais referentes aos processos das sensações, percepções e emoções assim como suas relações com os demais sistemas do organismo e o processamento central das informações.

  • Processo de Envelhecimento

Aspectos anatômicos, histológicos, fisiológicos e farmacológicos do processo de envelhecimento e suas manifestações em diferentes níveis: da célula ao indivíduo na sociedade.




  • Proliferação Celular

Mecanismos de proliferação celular normal e anormal. Processos hiperplásicos, pré-neoplásicos e neoplásicos benignos e malignos: etiopatogenia e correlação com a prática clínica e pesquisa. Conceitos básicos de oncologia e Biologia Molecular em Oncologia. Anatomia patológica do câncer. Epidemiologia do câncer no Brasil e no mundo. Marcadores e Estadiamento. Oncologia Clinica. Princípios gerais das terapias complementares. Cuidados paliativos e qualidade de vida.




  • Saúde da Mulher, Sexualidade Humana e Planejamento Familiar

Aspectos morfofuncionais femininos, anatomia da pelve feminina e mama. Determinismo e desenvolvimento sexual feminino. Anatomia e histologia do sistema reprodutor (masculino e feminino). Fisiologia do ciclo menstrual, da puberdade e da lactação. Hormônios de crescimento e tireoidianos no crescimento e desenvolvimento pós-natal. Fatores intervenientes no desenvolvimento e saúde da mulher: puberdade, adolescência, menacme, gestação e climatério. Microbiota do trato genito-urinário. A placenta: anatomia patológica e desenvolvimento. Imunidade celular e humoral. lterações patológicas das doenças prevalentes (doenças sexualmente transmissíveis, vaginites e colpites).




  • Doenças Resultantes da Agressão ao Meio Ambiente

Aspectos relacionados a Epidemiologia das intoxicações exógenas (metais pesados, solventes orgânicos, medicamentos, radiações, venenos animais, venenos vegetais). Epidemiologia de doenças infecciosas e parasitárias associadas a ações ambientais (desmatamento, esgoto, resíduos hospitalares). Fisiopatologia das doenças infecciosas e parasitárias associadas a ações ambientais. Fisiopatologia das intoxicações exógenas. Tipos de poluição ambiental e os principais agentes poluidores. Legislações e políticas ambientais e de saneamento básico. Papel dos órgãos governamentais nas vigilâncias epidemiológica, sanitária e da saúde do trabalhador. Importância do manejo de resíduos orgânicos, industriais e hospitalares e da reciclagem. Legislação sobre saúde do trabalhador. Prevenção de doenças e intoxicações exógenas. Legislações ou normas sobre medicamentos, receituário médico e comercialização em farmácias. Avaliação ambiental de agentes físicos e químicos. Aspectos Morfofuncionais, normais e patológicos, e imagenológicos aplicados à temática do módulo




  • Prática de Interação Ensino Serviços e Comunidade – IESC 3º Semestre

Atividades na UBS e comunidade através das visitas domiciliares. Programas de Atenção Primária (Atenção à Saúde do Idoso.Doenças Transmissíveis: TB e HA. Programa HIPERDIA (Diabetes e Hipertensão). Políticas de Atenção aos pacientes de doenças Mentais. Sistema de Vigilância Nutricional. Política de Atenção à Saúde do Homem). Treinamento para o estudante ser capaz de: demonstrar conhecimentos em realizar uma anamnese completa (queixa e duração, HMA, interrogatório sobre os diversos aparelhos, antecedentes pessoais e familiares; perguntas abertas – queixa e duração, perguntas fechadas – interrogatório sobre os diversos aparelhos, antecedentes). Obter dados antropométricos da criança e da gestante. Iniciar a realização de exame físico geral e específico em adultos, crianças e RN normais. Atenção primária à saúde: organização, funcionamento e relações entre as Unidades Básicas de Saúde e níveis secundários e terciários de atenção. Introdução à metodologia científica. Epidemiologia e estatística aplicada à saúde. Ações e intervenções em equipes multiprofissionais de saúde.




  • Prática De Interação Ensino Serviços E Comunidade – IESC 4º Semestre

Visita a Serviço de Referência. Atividades na UBS. Visitas domiciliares. Saúde e Meio Ambiente: Aspectos Epidemiológicos. Saúde ambiental: conceitos e interfaces. Legislação e políticas públicas de saúde ambiental. Estratégias de educação em saúde ambiental. Doenças redutíveis por saneamento básico. Saúde ambiental: Interface com a Saúde do trabalhador. Vigilância em Saúde: a perspectiva da prevenção da vigilância ambiental. Conhecer instrumentos e técnicas para exames físicos especializados: ginecológicos, obstétrico, retal, otorrinolaringológico e oftalmológico; executar entrevistas com indivíduos nas diferentes fases do ciclo vital: gestante, mãe – filho, adolescente, adulto e idoso; compreender o paciente no seu contexto social, cultural e familiar; Conhecer técnicas de antissepsia; Realizar punção venosa; diagnosticar: artrose, osteoporose, DPOC; calcificações em placas ateromatosas, atrofia cerebral, mediante exames de imagem; Diagnóstico eletrocardiográfico das sobrecargas e dos bloqueios.




  • Habilidades Clínicas e Bioética – HCB 3º Semestre

Programas de Atenção Primária (Atenção à Saúde do Idoso. Doenças Transmissíveis: TB e HA. Programa HIPERDIA (Diabetes e Hipertensão). Políticas de Atenção aos pacientes de doenças Mentais. Sistema de Vigilância Nutricional. Treinamento para o estudante ser capaz de: demonstrar conhecimentos em realizar uma anamnese completa (queixa e duração, HDA, interrogatório sobre os diversos aparelhos, antecedentes pessoais e familiares; perguntas abertas – queixa e duração, perguntas fechadas – interrogatório sobre os diversos aparelhos, antecedentes). Obter dados antropométricos da criança e da gestante. Iniciar a realização de exame físico geral e específico em adultos, crianças e RN normais. Atenção primária à saúde: organização, funcionamento e relações entre as Unidades Básicas de Saúde e níveis secundários e terciários de atenção. Ações e intervenções em equipes multiprofissionais de saúde.




  • Habilidades Clínicas e Bioética – HCB 4º Semestre

Anamnese e exame físico nas doenças proliferativas benignas e malignas e na a saúde sexual do homem e da mulher. Comunicação interpessoal na abordagem dos pacientes, comunicação má notícia, comunicação clínica de situações sensíveis. Exames complementares nas doenças agudas. Exame físico do sistema tegumentar e sistema genital feminino e masculino.





3º ANO - UNIDADE EDUCACIONAL: CICLO DE VIDA E PLANOS TERAPÊUTICOS



  • Identificação e explicação dos fenômenos envolvidos no processo saúde-doença focados no ciclo de vida:

  • bases moleculares e celulares dos processos normais e alterados, da estrutura e função dos tecidos, órgãos, sistemas e aparelhos, aplicados às situações-problema e na forma como o médico os utiliza;

  • determinantes sociais, culturais, comportamentais, psicológicos, ecológicos, éticos e legais do processo saúde-doença, para cada pessoa e para grupos e comunidades;

  • Identificação de necessidades de saúde de acordo com o ciclo de vida (situações simuladas);

- nos problemas de papel e na prática simulada da realização de história clínica, exame físico geral, identificação de sinais e sintomas;

  • Formulação do(s) problema(s) do paciente/familiares (situações simuladas);

  • Investigação diagnóstica (solicitação e interpretação de exames complementares);

  • Elaboração de planos terapêuticos individuais e coletivos, considerando-se o ciclo de vida para promoção de estilos de vida saudáveis, a prevenção de doenças e a proposição de tratamento e reabilitação.



EMENTÁRIO DAS ATIVIDADES DAS UNIDADES EDUCACIONAIS DO 3º. ANO



  • Dor

Anamnese. Dor como mecanismo de defesa e sintoma de doença. Fatores que influenciam a dor. Aspectos biopsicossociais. Fisiologia da dor. Dor aguda e crônica, referida e irradiada. Tratamento da dor.




  • Dor Abdominal, Diarréia, Vômitos e Icterícia

Dor abdominal aguda e crônica: caracterização, fisiopatologia e classificação. Icterícias: fisiopatologia e classificação. Diarréia: caracterização, fisiopatologia e classificação. Epidemiologia, diagnóstico diferencial e principais patologias envolvidas.




  • Febre, Inflamação e Infecção

Mecanismos de termorregulação e suas alterações patológicas. Reações inflamatórias infecciosas e não infecciosas. Manifestações clínicas das doenças febris. Vínculos entre febre, inflamação e infecção.




  • Problemas Mentais e de Comportamento

Principais transtornos mentais e de comportamento: epidemiologia, classificação, etipatogenia, quadro clínico, diagnóstico diferencial, evolução, tratamento e prevenção. Princípios de neuroanatomia, neurotransmissores e neuroimagem. Dependência de psicoativos: diagnóstico, condutas terapêuticas e reabilitação psicossocial.


  • Perda de Sangue

Fisiologia da coagulação. Distúrbios da Hemostasia. Principais causas de sangramentos. Mecanismos compensatórios locais e sistêmicos da perda de sangue. Condutas terapêuticas frente à perda de sangue: manejo, bloqueio do sangramento, estabilidade hemodinâmica. Condutas terapêuticas transfusionais e não tranfusionais.




  • Fadiga, Perda de Peso e Anemias

Fisiologia do sistema hematopoiético. Fisiopatologia, diagnóstico diferencial e condutas terapêuticas em doenças que cursam com sinas e sintomas de fadiga, perda de peso e/ou anemia. Fatores biopsicossociais que influenciam a fadiga, perda de peso e anemias.




  • Prática de Interação Ensino Serviços e Comunidade – IESC 5º Semestre

Atividades na UBS. Visitas domiciliares. Saúde Materno-Infantil (Prevenção de Câncer de Colo de útero e de Mama. SISPRENATAL: Programa de Assistência Pré-natal. Programa Nacional de Imunização (PNI). Programa de Triagem Neonatal. AIDPI – Atenção Integral às Doenças Prevalentes na Infância.Treinamento para o estudante ser capaz de: executar com proficiência a anamnese e o exame físico para a consulta médica de clínica geral da criança, do adolescente, da mulher, do adulto e do idoso, nas doenças de maior prevalência; praticar a correlação clínica de casos mais simples; desenvolver uma atitude facilitadora da comunicação frente aos diversos padrões de comportamento dos pacientes; saber orientar/educar família e comunidade; manusear instrumental cirúrgico básico conhecendo suas características e indicações de uso; executar algumas técnicas de coleta de material biológico para exames laboratoriais que requeiram métodos especiais; realização das técnicas do suporte avançado de vida – ACLS; conhecer técnicas e manusear instrumentos utilizados em procedimentos de baixa complexidade de urgência (assistência ventilatória, uso de monitores, desfibrilador, realização do ECG); realizar imobilizações, tamponamentos, suturas, drenagens e sondagens.





  • Prática de Interação Ensino Serviços e Comunidade – IESC 6º Semestre

Atividade na UBS. Visita domiciliar. Anamnese e exame físico. Exames complementares. Raciocínio clínico. A Homeopatia e seus fundamentos (HEMOAP). A Acupuntura e seus benefícios. O Uso da Fitoterapia. Terapia Comunitária. Visita à Unidade de Referência (CAPS I, CAPS AD).. Conhecer a rotina de realização dos exames de laboratório de maior utilidade na prática médica geral; saber diferenciar exames de urgência e rotina, como são obtidos os resultados e tempo de realização dos exames; conhecer os principais interferentes nos exames mais comuns; diagnosticar: úlceras gastroduodenais, colecistopatias litiásicas, pneumoperitônio, obstrução intestinal, pneumonias e sinusites.

Atenção ambulatorial na rede básica de saúde. Papel do médico nas equipes de saúde da família. Habilidades clínicas básicas. Conduta clínica em patologias de maior prevalência loco-regional. Cuidados de saúde para pacientes acamados no domicílio. Atuação em equipe multiprofissional de saúde. Testes rápidos.


  • Habilidades Clínicas e Bioética – HCB 5º Semestre

Habilidades e atitudes de comunicação com pacientes em ambulatório. Semiologia do paciente com dor aguda e crônica. Raciocínio clínico. Exame físico do abdome normal e patológico. Técnica sondagem naso-gástrica. Fundoscopia. Punção lombar. Interpretação dos resultados de exames complementares. Fundoscopia. Atendimento em ambulatório de especialidades médicas (ambulatórios de infectologia, neurologia, gastroenterologia, ginecologia, pneumologia e pediatria).




  • Habilidades Clínicas e Bioética – HCB 6º Semestre

Sistematização da coleta da história clínica. Entrevista médica e relação médico paciente. Atuação do médico dentro do sistema de saúde. Sistemas de referencia e contra referencia. Sistematização de técnicas de exame físico em situações anormais com ênfase nos pacientes com história de trauma e perdas crônicas e agudas de sangue. Sistematização de técnicas de exame físico em situações anormais com ênfase nos pacientes com distúrbios mentais e do comportamento. Habilidades de raciocínio clínico. Habilidades de solicitação racional e interpretação de exames complementares. Habilidades de realização e interpretação de exames complementares (ECG,radiografia de tórax, gasometria arterial e exames hematológicos).




4º Ano - Unidade Educacional: Apresentações Clínicas e Planos Terapêuticos



  • Apresentações Clínicas.

  • Identificação e explicação dos fenômenos envolvidos no processo saúde-doença:

  • bases moleculares e celulares dos processos normais e alterados, da estrutura e função dos tecidos, órgãos, sistemas e aparelhos, aplicados às situações-problema e na forma como o médico os utiliza;

  • Identificação de necessidades de saúde (situações simuladas);

    • história clínica, exame físico geral, identificação de sinais e sintomas;

  • Formulação do(s) problema(s) do paciente/familiares (situações simuladas);

  • Investigação diagnóstica (solicitação e interpretação de exames complementares);

  • Elaboração de planos terapêuticos individuais e coletivos, considerando-se a promoção de estilos de vida saudáveis, a prevenção de doenças e a proposição de tratamento e reabilitação, segundo os problemas identificados.





4º Ano - Unidade Educacional Eletiva




  • Enfoque similar ao da Unidade Educacional de Prática Profissional, porém em área de interesse do estudante que pode ser desenvolvida na UNIFAP/Serviços de Saúde loco-regionais ou em outras Instituições de ensino superior através do Programa de Mobilidade Acadêmica, serviço de saúde ou pesquisa idônea e conveniada, dentro ou fora do país. Realizada sob supervisão de docente/profissional de saúde/pesquisador qualificado mediante a elaboração de um plano de trabalho e o compromisso de seu cumprimento e avaliação de desempenho.


EMENTÁRIO DAS ATIVIDADES DAS UNIDADES EDUCACIONAIS DO 4º. ANO


  • Locomoção

Abrange os aspectos morfofuncionais do aparelho locomotor, que serão desenvolvidos de forma integrada a partir do conhecimento dos Sistemas ósseos, Articular e Muscular do organismo, para a compreensão da dinâmica do movimento humano. O módulo inclui o estudo da organização real do Sistema nervoso com enfoque no conhecimento das vias sensitivas e motoras somáticas, e o controle do movimento.




  • Dispnéia, Dor Torácica e Edemas

Estuda os aspectos anatômicos, histológicos, fisiológico das patologias e diagnóstico, tratamento e medidas de prevenção das patologias do Sistema cardiopulmonar. Estuda ainda os conceitos fundamentais referentes aos processos assim como suas relações com os demais sistemas do organismos e o processamento central das informações.




  • Distúrbios Sensoriais, Motores e da Consciência

Estuda as afecções mais comuns que acometem o sistema nervoso e os órgãos dos sentidos e as consequências geradas pelo déficit neurológico e perda de função.




  • Desordens Nutricionais e Metabólicas

Estuda os distúrbios nutricionais primários e secundários, as doenças metabólicas com o quadro clínico, tratamento medicamentoso e dietético, epidemiologia. Analisando a obesidade e a desnutrição com a sua epidemiologia e reabilitação. Princípios gerais das terapias complementares e qualidade de vida.




  • Manifestações Externas das Doenças e Iatrogenias

Estuda o, diagnóstico e terapia das manifestações externas das doenças e iatrogenias. Tem como objetivo conhecer e entender os fatores físicos e psicológicos que afetam a aparência, em geral, da pele e seus anexos.




  • Emergências

Estuda aspectos relacionados a competências na resolução de problemas clínicos e cirúrgicos que requerem intervenção imediata. Identificar situações e patologias que constituem riscos agudos à integridade física e/ou mental dos indivíduos e que requerem imediata intervenção médica estudar a Epidemiologia das principais causas de morbimortalidade.




  • Prática de Interação Ensino Serviços e Comunidade – IESC 7º Semestre

Atividade na UBS. Visita domiciliar. Visita à Unidade de Referência. Assistência Farmacêutica na Atenção Primária em Saúde. Promoção à saúde: Violência doméstica contra a mulher, criança, adolescente e idoso. O atestado de óbito. Solicitação de exames complementares. Tratamento.

Desenvolvimento de habilidades em semiologia, raciocínio clínico e condutas terapêuticas.

Treinamento para o estudante ser capaz de: executar com proficiência a anamnese e o exame físico de uma consulta de clínica geral, incluindo o atendimento nas especialidades médicas em patologias mais prevalentes e/ou com risco de vida; correlação clínica com casos clínicos mais complexos; discutir com o paciente a sua situação clínica; saber informar diagnóstico; saber informar planos de tratamento e prognóstico; obter o consentimento informado; aprender a comunicar más notícias; conduzir o manejo de pacientes e famílias em situações difíceis (reabilitação de sequelados, dementes, incapacitados, pacientes agressivos, sedutores, terminais, familiares em luto); executar algumas técnicas de coleta de material biológico para exames laboratoriais que requeiram métodos especiais; executar drenagens, retiradas de corpos estranhos e procedimentos cirúrgicos de baixa complexidade (traqueostomia, drenagem de pneumotórax); cuidados com ostomias em geral; cuidados no puerpério não complicado.




  • Prática de Interação Ensino Serviços e Comunidade – IESC 8º Semestre

Atividade na UBS. Visita domiciliar. Visita à Unidade de Referência. Bioética. O médico e o paciente terminal – Terapia paliativa. Abordagem Familiar. Transplante de órgãos e Tecidos: Aspectos Éticos e Legais); Plano Terapêutico Singular; Programas e Políticas de Saúde.

Desenvolvimento de habilidades em semiologia, raciocínio clínico e condutas terapêuticas.

Treinamento para o estudante ser capaz de: executar com proficiência a anamnese e o exame físico de uma consulta de clínica geral, incluindo o atendimento nas especialidades médicas em patologias mais prevalentes e/ou com risco de vida; correlação clínica com casos clínicos mais complexos; discutir com o paciente a sua situação clínica; saber informar diagnóstico; saber informar planos de tratamento e prognóstico; obter o consentimento informado; aprender a comunicar más notícias; conduzir o manejo de pacientes e famílias em situações difíceis (reabilitação de sequelados, dementes, incapacitados, pacientes agressivos, sedutores, terminais, familiares em luto); executar algumas técnicas de coleta de material biológico para exames laboratoriais que requeiram métodos especiais; executar drenagens, retiradas de corpos estranhos e procedimentos cirúrgicos de baixa complexidade (traqueostomia, drenagem de pneumotórax); cuidados com ostomias em geral; cuidados no puerpério não complicado; realização de técnicas de reanimação cardiopulmonar: básica e avançada pediátrica – PALS; realizar as técnicas do suporte avançado de vida no trauma – ATLS; diagnosticar: Artrites e artroses, fraturas e luxações, artroses piogênicas, AVCI, AVCH, cardiomegalias, pneumotórax e derrame pleural; diagnóstico das alterações eletrocardiográficas da isquemia miocárdica e de algumas arritmias.




  • Habilidades Clínicas e Bioética – HCB 7º Semestre

Sistematização da coleta da história clínica. Entrevista médica e relação médico paciente. Atuação do médico dentro do sistema de saúde. Sistemas de referencia e contra referencia. Sistematização de técnicas de exame físico em situações anormais com ênfase nos sistemas cardiovascular, respiratório, urinário e hemolinfopoiético. Habilidades de raciocínio clínico.Habilidades de solicitação racional e interpretação de exames complementares. Habilidades de realização e interpretação de exames complementares (ECG,radiografia de tórax, gasometria arterial e exames hematológicos).




  • Habilidades Clínicas e Bioética – Hcb 8º Semestre

Urgências e emergências: politraumatismo, intoxicação exógena; cetoacidose diabética; síndrome coronariana aguda; acidente vascular cerebral; Doença pulmonar obstrutiva crônica e asma (descompensação aguda); parada cardio-respiratória nos diversos ritmos (assistolia, atividade elétrica sem pulso, fibrilação ventricular e taquicardia ventricular sem pulso). Atuação nos casos de reações alérgicas medicamentosas e iatrogenias. Atividades práticas ambulatoriais em atenção secundária.





5º Ano - Unidade Educacional: INTERNATO




  • Abordagem do processo saúde-doença do indivíduo e da população, em seus múltiplos aspectos de determinação, ocorrência e intervenção;

  • Atuação ética e humanística na relação médico-paciente;

  • Identificação de necessidades de saúde – capacidade de realizar história clínica e exame físico geral e específico para a identificação de necessidades de saúde e de sinais e sintomas;

  • Desenvolvimento de capacidade crítico-reflexiva e de raciocínio clínico;

  • Formulação do(s) problema(s) do paciente/familiares;

  • Investigação diagnóstica;

  • Elaboração de planos de cuidado:

    • Promoção da saúde a partir da compreensão dos processos fisiológicos, subjetivos e sócio-culturais das pessoas – gestação, nascimento, crescimento e desenvolvimento, sexualidade, envelhecimento e do processo de morte, atividades físicas, desportivas e as relacionadas ao meio social e ambiental;

    • Prevenção de doenças a partir da compreensão dos processos fisiopatológicos das situações prevalentes, segundo perfil brasileiro de morbimortalidade em todas as fases do ciclo da vida;

    • Tratamento e reabilitação de doenças prevalentes segundo perfil brasileiro de morbimortalidade em todas as fases do ciclo da vida;

  • Atuação em equipe multiprofissional visando eficácia/efetividade no cuidado à saúde.


EMENTÁRIO DAS ATIVIDADES DAS UNIDADES EDUCACIONAIS DO 5º. ANO

  • Internato Clínica Médica I

Atuação em regime de ambulatório, em unidades básicas de saúde, enfermarias e pronto socorro com objetivo de realizar diagnóstico clínico e com exames complementares das patologias relacionadas à cardiologia, pneumologia, moléstias infecciosas, reumatologia e dermatologia, assim como instituir tratamento adequado para as mesmas.

Semiologia cutânea. Principais infecções bacterianas cutâneas. Micoses superficiais e profundas, dermatozoonoses e dermatoviroses. Câncer cutâneo. Eczemas. Eritemas. Prurido e Prurigo. Alopecia. Dermatoses bolhosas. Farmacodermias.

Moléstias infecciosas causadas por vírus, bactérias, fungos, protozoários e helmintos: Aids. Caxumba. Cólera. Coqueluche. Criptocosose. Dengue. Difteria. Endocardite infecciosa. Esquistossomose mansônica. Estafilococcias. Estreptococcias. Febre tifóide e paratifóide. Hanseníase. Hepatite por virus. Herpes zóster. Leptospirose. Malária. Meningites purulentas, meningites virais e meningoencefalite tuberculosa. Doenças meningocócicas. Mononucleose infecciosa. Paracoccidioidomicose. Parasitoses intestinais. Poliomielite. Raiva. Rubéola. Sarampo. Sepse. Shiguelose. Sífilis. Tétano. Toxoplasmose. Tuberculose. Varicela – zoster. Uso adequado dos antibióticos.

Métodos diagnósticos em cardiologia. Insuficiência cardíaca. Infarto do miocárdio. Anginas de peito. Arritmias cardíacas. Valvulopatias. Miocardiopatias.

Métodos diagnósticos em Pneumologia. Pneumonias. Doenças obstrutivas respiratórias crônicas. Enfisema e Tuberculose pulmonar. Micoses pulmonares. Diagnóstico diferencial dos derrames pleurais. Bronquioectasia. Abscesso pulmonar. Carcinoma brônquico. Tumores benignos e malignos do mediastino. Embolia pulmonar.

Doenças reumatológicas. Doenças do colágeno. Artrite Reumatóide. Osteoporose.


  • Internato - Clínica Cirúrgica I

Pré-anestesia. Clínica de anestesia geral. Princípios gerais dos bloqueios anestésicos. Princípios gerais de assistência ventilatória.

Afecções cirúrgicas do aparelho digestivo. Apendicites. Colecistopatias e doenças das vias biliares. Pancreatites. Hérnias inguinais e da parede abdominal. Diverticulites. Peritonites. Doença Inflamatória Intestinal. Obstrução Intestinal. Isquemia mesentérica. Hemorragias digestivas. Patologias orificiais. Cirurgia nos traumas abdominais. Paracenteses.

Afecções cirúrgicas urológicas. Atividade em pré e pós-operatório: instrumentador, 2º. auxiliar, 1o. auxiliar ou cirurgião, dependendo da complexidade do ato e pós-operatório. Avaliação, evolução, prescrição e demais atribuições inerentes ao pré e pós-operatório. Atendimento ambulatorial de casos novos, elaboração de hipóteses diagnosticas, solicitação de exames complementares e discussão de conduta terapêutica e/ou cirúrgica. Pronto Socorro: atendimento aos pacientes portadores de patologias urológicas de urgência. Pielonefrites. Tumores renais. Cálculos urinários. Tumores de próstata.

Atuação em Pronto Socorro Cirúrgico em área de emergência e enfermaria de pré e pós-operatório. Instrumentação em Emergências cirúrgicas em Pronto Socorro e em cirurgias de emergências. Dissecção de veias sob supervisão. Acompanhamento de pacientes internados e/ou em observação: história clínica, exames complementares, evolução diária, controle e conduta terapêutica.


  • Internato - Pediatria I

Atuação em Ambulatório de Especialidades pediátricas, Unidades Básicas de Saúde para Atenção Primária à Saúde, Pronto Atendimento Infantil. Puericultura: Triagem neonatal; Atendimento ao recém-nascido em sala de parto e Alojamento Conjunto (ALCON) e Alta Hospitalar do RN; Avaliação e Classificação do RN; Distúrbios Metabólicos no RN; Asfixia Neonatal; Icterícia neonatal; Desenvolvimento Neuropsicomotor normal, Antropometria. Imunização; Distúrbios Endocrinológicos (Baixa estatura, Puberdade precoce e Atraso Puberal). Doenças Respiratórias mais prevalentes na Infância (IVAS, Otite Média Aguda, Asma, Pneumonia Comunitária, Bronquiolite Viral); Doenças da Vias Urinária mais prevalentes na Infância (Infecção do Trato urinário, Glomerulonefrite Difusa Aguda, Síndrome Nefrótica, Litíase Renal); Distúrbios Gastrointestinais (Dor abdominal Recorrente, Doença do Refluxo Gastroesofágico, Alergia Alimentar, Síndrome de Mal Absorção, Obstipação Intestinal, Diarreia Aguda, persistente e Crônica); Desnutrição. Parasitoses

Principais Urgências e Emergências Clínicas na Infância; Intoxicações na Infância; Injúrias Intencionais e Não Intencionais.


  • Internato - Ginecologia-Obstetrícia I

Atuação em ambulatório para acompanhamento pré-natal das gestantes. Atuação na maternidade acompanhando o parto eutócico e o puerpério.

Atuação em ambulatório para acompanhamento das doenças ginecológicas mais comuns. Realização do exame ginecológico. Vulvovaginites. DSTs. Ciclo menstrual. Dismenorreia. Sangramento uterino disfuncional. Doença inflamatória pélvica. Anexites. Endometriose. Síndrome dos ovários policísticos. Climatério.


  • Internato - Saúde Comunitária

Atuação nas Unidades Básicas de Saúde para acompanhamento de pacientes dos programas de Hipertensão e Diabetes. Planejamento familiar. Realização de pré-natal. Realizar diagnóstico e tratamento da Hanseníase, Tuberculose, Dengue e Malária. Acompanhar campanhas antitabagismo. Promover o envelhecimento ativo. Diagnosticar e tratar as doenças diarreicas da infância e as pneumonias comunitárias infantis. Realizar procedimentos como curativos e suturas.




  • Internato - Urgência e Emergência

Atuação pronto socorro abordando as patologias mais comuns relacionadas a urgência e emergência. Infarto do Miocárdio. Acidentes Vasculares Encefálicos. Estado de mal asmático. Edema agudo de pulmão. Tromboembolismo pulmonar. Dissecção aguda da aorta. Pneumonias. Septicemias. Estado de mal convulsivo. Estados de Choque. Arritmias cardíacas. Acidentes ofídicos. Atendimento ao grande queimado. Atendimento ao politraumatizado. Suporte básico e avançado de vida. Realizar sob supervisão procedimentos de intubação orotraqueal e acessos venosos profundos. Traumas do aparelho locomotor. Imobilizações.





6º ANO - UNIDADE EDUCACIONAL: INTERNATO




  • Abordagem do processo saúde-doença do indivíduo e da população, em seus múltiplos aspectos de determinação, ocorrência e intervenção;

  • Atuação ética e humanística na relação médico-paciente;

  • Identificação de necessidades de saúde – capacidade de realizar história clínica e exame físico geral e específico para a identificação de necessidades de saúde e de sinais e sintomas;

  • Desenvolvimento de capacidade crítico-reflexiva e de raciocínio clínico;

  • Formulação do(s) problema(s) do paciente/familiares;

  • Investigação diagnóstica;

  • Elaboração de planos de cuidado:

    • Promoção da saúde a partir da compreensão dos processos fisiológicos, subjetivos e sócio-culturais das pessoas – gestação, nascimento, crescimento e desenvolvimento, sexualidade, envelhecimento e do processo de morte, atividades físicas, desportivas e as relacionadas ao meio social e ambiental;

    • Prevenção de doenças a partir da compreensão dos processos fisiopatológicos das situações prevalentes, segundo perfil brasileiro de morbimortalidade em todas as fases do ciclo da vida;

    • Tratamento e reabilitação de doenças prevalentes segundo perfil brasileiro de morbimortalidade em todas as fases do ciclo da vida.

  • Atuação em equipe multiprofissional visando eficácia/efetividade no cuidado à saúde.


EMENTÁRIO DAS ATIVIDADES DAS UNIDADES EDUCACIONAIS DO 6º. ANO

  • Internato - Clínica Médica II

Atuação em ambulatório, unidades básicas de saúde, pronto socorro e enfermaria, com o propósito de diagnosticar, através de anamnese e exames complementares, e instituir tratamento para as patologias mais comuns em nefrologia,cardiologia, gastroenterologia, neurologia e endocrinologia. Doença do refluxo gastroesofágico. Gastrites. Úlcera péptica. Doença inflamatória intestinal. . Doença diverticular dos cólons. Síndrome do cólon irritável. Glomerulonefrites. Síndromes nefróticas. Insuficiência renal aguda e crônica. Hipertensão Arterial. Métodos dialíticos. Pielonefrites. Cefaleias. Epilepsias. Doenças neurodegenerativas. Disfunções tireoidianas. Diabetes mellitus. Disfunções adrenais. Adenomas hipofisários.

Noções do cuidado ao paciente criticamente enfermo através do estágio na UTI . monitorização neurológica, hemodinâmica, respiratória, equilíbrio acidobásico e hidroeletrolítico.

Conceitos fundamentais em Bioética. Tópicos de interesse médico em Deontologia e Bioética: pesquisa em seres humanos, reprodução humana, transplantes, terminalidade, morte, aborto, eutanásia, suicídio assistido. Código de Ética Médica. Relação médico-paciente. Erro médico. Comissão de ética em pesquisa e bioética. Bioética global.



  • Internato - Clínica Cirúrgica II

Atuação em ambulatório, enfermaria, pronto socorro e centro cirúrgico em cirurgia oncológica, torácica e cardíaca. Realizar diagnóstico clínico e com exames complementares das neoplasias malignas de esôfago, estômago, Intestinos, fígado, pâncreas, cabeça e pescoço. Tumores benignos e malignos de mediastino. Traumas torácicos. Drenagem de tórax. Diagnóstico diferencial dos derrames pleurais. Biópsia de pleura. Carcinoma Brônquico. Revascularização do miocárdio. Troca de valvas cardíacas. Endocardites. Derrame pericárdico.

  • Internato - Pediatria II

Atuação em pronto socorro pediátrico, UTI pediátrica, ambulatório de especialidades pediátricas. Temas: sepse; distúrbio ácido-básico em pediatria; cetoacidose diabética; artrite séptica; anemia falciforme e crise falcêmica, púrpura trombocitopênica idiopática; infecções congênitas e neonatais adquiridas; colestase neonatal; método cangurú; choque séptico; insuficiência renal aguda. Distúrbios neurológicos (encefalopatia crônica, atraso no DNPM, cefaleia); estado de mal epiléptico. Bioética e questões legais em UTI pediátrica. Injúrias intencionais e não intencionais (violência, afogamento, queimaduras, intoxicações), leucemias, paciente crítico em UTI pediátrica – diagnóstico diferencial e tratamento, reanimação cárdio-respiratória, trauma crânio-encefálico, mal asmático, cardiopatias congênitas; projeto terapêutico singular; adenomegalias; distúrbios nutricionais; micoses superficiais; prematuridade; anemias.

  • Internato - Ginecologia-Obstetrícia II

Atuação em Ambulatório, Unidade Básicas de Saúde, pronto socorro obstétrico, enfermaria e UTI obstétrica.

Hiperêmese gravídica. Descolamento prematuro de placenta. Placenta prévia. Inserção anômala de Placenta. Doença trofoblástica gestacional. Puerpério patológico. Prematuridade. Gestação prolongada. Distócias mecânicas. Apresentações anômalas. Discinesias. Gemelidade. Sofrimento fetal agudo. Doença Hipertensiva Específica da Gravidez. Eclampsia. Diabetes gestacional. Aborto. Infecções congênitas. Gravidez ectópica. Isoimunização ao fator Rh. Indicações de parto cesáreo. Acompanhamento em ambulatório de gestante de alto risco.

Neoplasias malignas e benignas de colo uterino, endométrio, ovarianas, vulva e mamas. Infertilidade. Videohisteroscopia. Videolaparoscopia. Patologias do trato genital inferior.




  • Internato - Rural e Indígena

Atuar em unidades básicas de saúde do interior do estado e na casa de apoio ao indígena, participando do atendimento à população e dos programas de saúde coletiva da respectiva cidade. Programas de Hipertensão e Diabetes. Planejamento familiar. Realização de pré-natal. Realizar diagnóstico e tratamento da Hanseníase, Tuberculose, Dengue e Malária. Acompanhar campanhas antitabagismo. Promover o envelhecimento ativo. Diagnosticar e tratar as doenças diarreicas da infância e as pneumonias comunitárias infantis. Realizar procedimentos como curativos e suturas.

  • Internato - Estágio Eletivo

O Estágio Eletivo oferece ao aluno a oportunidade de adquirir conhecimentos e habilidades médicas em área específica de sua escolha. Este terá duração de 4 semanas e será realizado em instituições de ensino Federal ou Estadual, preferencialmente nos serviços do Sistema Único de Saúde, bem como Instituição conveniada que mantenha programa de residência médica e ou outros programas de qualidade equivalente em nível internacional. Tal estágio deverá ser previamente e aprovado pelo colegiado do curso.






1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   114


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal