Do curso de medicina



Baixar 3.81 Mb.
Página87/114
Encontro24.10.2017
Tamanho3.81 Mb.
1   ...   83   84   85   86   87   88   89   90   ...   114

7. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO





  • Habilidades e atitudes de aprendizagem em grupos tutoriais para aplicabilidade no processo de formação médica;

  • Características educacionais inovadoras do Currículo do Curso de Medicina;

  • Princípios de conduta estudantil que nortearão o desempenho profissional do estudante durante o Curso;

  • Atuação ética e humanística na relação médico-paciente- comunidade;

  • Habilidades de busca de informações de interesse profissional na literatura científica e em outras fontes de pesquisa de forma crítica;

  • Habilidades em Metodologia da Pesquisa Cientifica;

  • Utilização adequadamente do pacote de ferramentas estatísticas "EPI-INFO for Windows";

  • Habilidades e atitudes introdutórias de comunicação interpessoal e grupal, dominando as principais características dessas habilidades:

  • Importância do higienização das mãos e adoção da técnica correta de higienização na prática;

  • Técnica de aferição dos sinais vitais e identificação os padrões de normalidade dos sinais vitais;

  • Verificação de medidas e índices antropométricos (IMC e RCQ);

  • Diferentes modelos de atendimento médico na perspectiva biomédica (modelo tradicional) e perspectiva do paciente (modelo de comunicação);

  • Introdução ao Método Clínico centrado na Pessoa (MCCP);

  • Bases da consulta médica e suas fases;

  • Habilidades básicas de comunicação para abordar o paciente em cada fase da consulta médica;

  • Princípios básicos envolvidos na aferição capilar da glicemia;

  • Realizar e interpretar o exame de natureza e significado dos sintomas referentes ao trato gastrintestinal;

  • Introdução ao exame objetivo abdome: divisão topográfica, inspeção, ausculta, percussão e palpação do abdome.
    1. 8. ESTRATÉGIAS DE ENSINO


Expor o conteúdo de maneira que facilite e estimule a aprendizagem:

Aulas de Habilidades/Práticas Simuladas: Em virtude da necessidade da aprendizagem ser avaliada de forma contínua e sistemática para oferecer uma devolutiva ao aprendiz, assumindo, assim, uma dimensão orientadora e não seletiva, são atividades obrigatórias durante o módulo. Dessa forma, será estabelecido um processo avaliativo das competências clínicas que seja mais completo, com abordagem dos seguintes aspectos:

1) Habilidades de Semiologia: utiliza-se de simuladores específicos, de forma a treinar as técnicas do exame clínico e capacitar os estudantes na realização da anamnese em situações específicas;

2) Habilidades em Procedimentos: utiliza-se do laboratório de habilidades e seus recursos (manequins, programas interativos, simuladores de tecnologia háptica entre outros), sem a necessidade de expor pacientes a riscos e à realização de procedimentos nesta etapa inicial do aprendizado;

3) Habilidades de Comunicação: Permite treinar de modo sistemático, em um ambiente controlado e com a possibilidade de avaliação formativa, através de diversas técnicas de comunicação entre estudante e pacientes, com objetivo de capacitar os alunos na elaboração de anamnese tecnicamente adequada, respeitando preceitos éticos e vislumbrando boa relação médico-paciente.
    1. 9. SISTEMA DE AVALIAÇÃO


Avaliação Formativa:

Tem o objetivo de acompanhar o processo de aprendizagem do aluno, observando-se, conforme os princípios gerais de ensino na metodologia do curso, os quesitos da pontualidade, assiduidade, iniciativa e interesse, habilidades do trabalho em equipe e sua integração com ela, competência, responsabilidade e compromisso no cumprimento de determinações e tarefas, respeito mutuo, capacidade de gerar hipóteses, habilidade em solucionar problemas, criticar com objetividade e constitui-se de avaliação do domínio do conteúdo específico e execução das atividades práticas através de checklists adaptadas às necessidades de cada atividade.
Avaliação Somativa:

As avaliações do módulo de Habilidades Clínicas e Bioética serão independentes das avaliações dos módulos temáticos, gerando ao final de cada um dos três módulos temáticos do semestre, uma nota que corresponde a um terço da nota semestral do módulo. A nota final será, portanto, atribuída pela média aritmética das três notas parciais. Seguindo o regimento geral para aprovação, a avaliação do aprendizado prático sobre o domínio dessas habilidades resulta nos conceitos satisfatório (notas iguais ou superiores a 7,0) ou insatisfatório (nota abaixo de 7,0). Além disso, o aluno que não obtiver 75% de frequência nas atividades, não poderá avançar de série.
    1. 10. BIBLIOGRAFIA


Básica:

SEMIOLOGIA MÉDICA. Celmo Celeno Porto. 6a edição, 2009, RJ: Guanabara Koogan

BATES: Propedêutica Médica. LS Bickley e PG Szilagy, 2005. RJ: Guanabara Koogan.

DUNCAN, Bruce B;SCHMIDT, Maria Inês;GIUGLIANI, Elsa R. J. Medicina ambulatorial : condutas clinicas em atenção primaria. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

BRAUNWALD, E.; FAUCI, A. S.; KASPERE, D. L. et al. Harrison: Medicina Interna. McGraw-Hill, 16a ed., 2006.

COOPER J A, PAPPAS P. Cecil Review of General Internal Medicine, Elsevier, 2005, 8a ed.GOLDMAN, L.; AUSIELLO, D. Cecil: Tratado de Medicina Interna. Elsevier, 22a ed., 2005.

GREEN, G.B. The Washington Manual of Medical Therapeutics, Lippincott Williams & Wilkins; Guanabara Koogan, 2005, 31a edition, 782 pg.

MEDRONHO, Roberto A(Ed.) et al. Epidemiologia. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2011.

PEREIRA, M G.Epidemiologia: Teoria e prática. 11. ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2007.

TEIXEIRA, C.; PAIM, J. S.; VILASBÔAS, A. L. (Orgs.). Promoção e Vigilância da Saúde. C-CEPS, 2002.

TEIXEIRA, C.; SOLLA, J. Modelo de atenção a saúde: promoção, vigilância e a saúde da família. EDUFBA, 2006.
Complementar:

NET, Alvar & BENITO, Salvador. Ventilação mecânica. Editora Revinter, 2002, 3a ed.

FUSTER, M.V.; ALEXANDER, R.W.; O'ROURKE, R.A.; ROBERTS, R et al. Hurst's the heart. Ed. Mcgraw Hill, 2004, 11a ed., 2400p

PIERIN, A. M. G. Hipertensão Arterial: uma proposta para o cuidar. Manole, 1a ed., 2003, 380p.

DUBIN D. Interpretação Rápida do ECG. Editora de publicações Biomédicas LTDA, 3a ed, 2005.

DeGROOT, L.J. & JAMESON, J.L. Endocrinology. Ed. Elsevier, 2005, 5a ed., Volume I,II e III

Ropper AH, Brown RH. Adams e Victor's - Principles of Neurology. McGraw-Hill 8th ed, 2005.

AMATO, Marisa Campos Moraes. Manual para o médico generalista. Editora Roca, 2001, 1a ed.

MOORE, Keith L;DALLEY, Arthur F;AGUR, Anne M. R. Anatomia orientada para a clínica. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

MCWHINNEY, Ian R;FREEMAN, Thomas. Manual de medicina de família e comunidade. Tradução de Anelise Teixeira Burmeister. 3. ed. Porto Alegre: ARTMED, 2010.

STARFIELD, Barbara. Atencao primaria : equilibrio entre necessidades de saude, serviços e tecnologia. Brasília: Unesco, 2002.



1   ...   83   84   85   86   87   88   89   90   ...   114


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal