Diretoria legislativa


Caso Candinho (Cândido Martins de Oliveira)



Baixar 9.04 Mb.
Página63/81
Encontro07.10.2019
Tamanho9.04 Mb.
1   ...   59   60   61   62   63   64   65   66   ...   81


Caso Candinho (Cândido Martins de Oliveira)


Teria ligações com chefe de desmanche de carros conhecido como “Juarezinho” (Caboclinho) (DD 34293). Envolvimento com tráfico de drogas, roubo e desmanche de carros, em conjunto com os delegados Almir Solarevi, Francisco Feitosa, Mandelli, Rubens Recalcante (este chefe da quadrilha de roubo de carros) (DD 34743). Envolvimento com tráfico de drogas, desmanche de carros e cobrança de propina dos delegados chefes das delegacias das maiores cidades do interior do Estado (DD 34854). A apuração do atentado sofrido pelo secretário foi comandado por policiais presos pela CPI em 01.03, entre eles Samir Scandar. O Secretário se refugiou no Country Clube Bar num carro Blazer onde também se encontrava o Sr. Rochinha, amigo de Samir, irmão do Sr. Faissal (DD 34864). Recebimento de propinas dos delegados e traficantes para ocultar fatos (DD 34927). Recebe propinas dos traficantes em conjunto com o Sr. Noronha (DD 34961). Envolvimento com desmanche de carros (DD 35017). Está informado sobre o envolvimento de policiais com o narcotráfico, e de extorsão praticada por policiais (especialmente do policial Veiga ter extorquido adolescente preso com duas pedras de crack) (DD 35054). Teria ligação com policiais e delegados de Foz do Iguaçu, Londrina, Maringá e Toledo. A seu comando (de Noronha) teriam forjado assalto e ficado com 2,5 milhões de dólares que teria ocorrido há uns 60 dias (desde início de março). O dinheiro estaria sendo transportado em um avião particular de um doleiro do Rio de Janeiro que, ao pousar em pista clandestina em Toledo teria sido assaltado pelos policiais. O ex-secretário de segurança saberia de tudo (DD 35059). Envolvimento e comando do tráfico de drogas, roubos e irregularidades na Polícia Civil (DD 35112). Envolvimento no tripé de comando do tráfico de drogas, roubo e desmanche de carros (enviados para o MT) e tráfico de crianças e comercialização de órgãos (via porto de Itajaí, SC), com Alexandre Khoury (neto de Aníbal Koury) e Paulo Mandelli, dono de desmanches de carros (DD 35157). Conhece e frequenta a casa de praia do Sr. Samir Skandar (DD 35182). Recebe propinas da empresa Auto Peças Mandelli (DD 35187). Interferiu em processo por assassinato, em Guaratuba (DD 35266). Há fita, nas mãos do Dr. Arthur Braga que compromete o Ex-secretário (DD 35338). Envolvimento com desmanche de carros do Sr. Mandelli, dono de uma loja de Auto Peças, na Av. Salgado Filho (DD 35364). Recebe recursos do desmanche de carros (DD 35414 e DD 35424). Teria envolvimento com roubo de cargas. Teria sido responsável pela venda de 500 pneus roubados na Bolívia (DD 35823). Seria proprietário, em conjunto com Noronha, de uma locadora de carros em Curitiba, cujos carros são roubados (DD 35848). Sua filha, há alguns anos, teria atropelado e matado um motoqueiro enquanto dirigia nua e sob efeito de entorpecentes. O inquérito teria sido presidido por Noronha que a inocentou da acusação do homicídio culposo, o inquérito foi arquivado (DD 35911). (Registros no Disque Denúncia da Câmara Federal). O Ex-Secretário saberia de denúncias feitas pelo Dr. Braga, em 1997, que envolviam o Ex-deputado Aníbal Khury, os Delegados, Dr. Nilton Tadeu Rocha e Dr. Luis Carlos de Oliveira, responsáveis por roubo de carga e narcotráfico. Um sequestro ocorrido em Candido Rondon teria sido armado para firmar a imagem do Ex-secretário (Registro no Disque Denúncia da Assembléia Legislativa do PR).

Caso Canuto


Responde a Inquérito na Polícia Civil de Curitiba: artigos 129 e 232 do CPB e artigo 233 da lei 8.069/90 e artigo 158 do CP. Comanda o tráfico de drogas na Polícia Civil (denúncia ao Grupo TIGRE por esposa de policial que prestava serviços a Canuto em 02.11.96). Apropriação de veículo e prisão arbitrária (Denúncia ao Ministério Público por Edicléia K. Michiuye, de Curitiba, em 04.12.96). Fornecimento de drogas, com Edmir para Edgar (“Gugu”) (DD 33987). Aluguel de helicóptero para transportar policial Ismael Trevisani de Foz do Iguaçu para Curitiba, em 1996, na viagem teria levado 12 Kg de cocaína e 3 AR-15 (DD 34052). Envolvimento com policial Cláudio (Delegacia de Tóxicos de Curitiba), Paulo Paulada, Cezinha, Renê, o delegado aposentado Adelino Anacler e sua mulher Débora Maria César de Albuquerque, advogada, de fornecimento de drogas à Sra. Polanka que a distribui na rua 13 de maio, em Curitiba (DD 34136). Envolvimento com tráfico de cocaína e extorsão, em Curitiba, em conjunto com os também policiais civis Adilson (Conhecido como “Cascão”) e Sérgio Rodrigues de Oliveira (DD 34174). Envolvimento no tráfico de drogas, em conjunto com Homero Andreta Bojono e Sérgio Melani (residente na rua Aviador Luis Berguima, 268, carro placa ASK 5116). Este último é proprietário do Rodeio Country Bar, localizado em frente aos bombeiros, onde é feita a venda de cocaína (DD 34178). Envolvimento com tráfico de drogas e ligações com a prostituta Samira (do metrô da Cruz Alta, no centro de Curitiba) (DD 34204). Envolvimento e comando do tráfico de drogas e roubo de cargas e carros em conjunto com o ex-delegado geral Noronha e o policial Samir e ligações também com o advogado Donizete e os ex-policiais civis Bitencourt, Maurício e Cercal (DD34240). Fraude no concurso público para a polícia civil e benefício a concorrentes de seu interesse, em conjunto com o ex-delegado geral Noronha e o policial Samir (DD34240). Ligações com Joaquim Gracia (“Quim”), proprietário do Lava-Jato Corcovado (Av. Bento Munhoz da Rocha, Maringá), que está registrado no nome de Victor, no narcotráfico e roubo de veículos (DD 31242). Envolvimento no narcotráfico com seu ex-sócio Edson Karpinski (DD34338). Envolvimento com narcotráfico e “queima de arquivo”, em conjunto com policial Kamil e o delegado Fausen Sulmen, o Superintendente da Polícia Civil em Paranaguá, Rubens (“Rubão”) e os P2 “Nego Fio” e “Carlito”. Na rota Paranaguá para Curitiba e Matinhos (DD 34801). Sociedade na propriedade e envolvimento no tráfico e distribuição de drogas com o Sr. Valdo na lanchonete X Picanha (Rua N. Sra. da Luz, Altos da XV, em Curitiba) (DD 34828, DD 34937 e DD 35156). Envolvimento em tráfico e assassinato do traficante “Rubinho”, executado por “Bradoc”, em Colombo, em conjunto com o delegado titular da Delegacia de Alto Maracanã, em Colombo (onde chagam em média 6 Kg de cocaína por semana), Irineu Portes e o Sr. Tígio, proprietário da Lanchonete ao lado do Mercado Parati, no Alto Maracanã (DD 34829). Envolvimento no tráfico de drogas com o Sr. Edgar, também conhecido por Hugo (residente há uma quadra do terminal urbano Campina do Siqueira, em Curitiba) e o Sr. Edmir (DD 34909). Envolvimento com o tráfico de drogas e com a morte do soldado Nascimento, em 1997 (DD 34928). Participação em assalto que resultou na morte de empresário (a mando do advogado Dr. Pelizetti), em conjunto com Rocha, ex-policial Maurício e Genésio, genro de Pelizetti; participação também de Ricardo Noronha, que teria recebido 100 mil dólares para não investigar o caso. Acusação de que Genésio e seu irmão teriam assassinado o policial Espósito (DD 34934). Envolvimento no tráfico de drogas e no assassinato de dois ladrões de carro e do policial Espósito (DD 34953). Tentativa de apropriação indébita de terreno na Rua Verde, 809, em Curitiba (de propriedade do Sr. Constantino de Moraes, falecido) e ameaça aos ocupantes (encarregados de cuidar do lote). Denúncia já foi encaminhada à Corregedoria (DD 34986). Tráfico de drogas e envolvimento com o proprietário da Rio-Sul (DD 35067). Envolvimento com tráfico de drogas e relação com seu cunhado, traficante de drogas no Bacaxiri, Sr. “Beto” (DD 35140). Envolvimento no tráfico de drogas com Samir e Valdo, com os quais é proprietário do Estacionamento e Lava-carros na Rua Cruz Machado, em Curitiba, ponto de distribuição de drogas (além do X Picanha). A noiva de Valdo, também envolvida, trabalha na loja GT Bijouterias, no Shopping Cristal, em Curitiba (DD 35142). Circular armado com AR-15 em seu Mitsubishi Vermelho (DD 35175). Envolvimento em narcotráfico com o Sr. Germano e proteção do Dr. Pelizetti (DD 35181) (Registros do Disque Denúncia da Câmara dos Deputados).



1   ...   59   60   61   62   63   64   65   66   ...   81


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal