Diretoria legislativa


EDIVALDO DOMINGOS SANCHES



Baixar 9.04 Mb.
Página57/81
Encontro07.10.2019
Tamanho9.04 Mb.
1   ...   53   54   55   56   57   58   59   60   ...   81

2 . EDIVALDO DOMINGOS SANCHES


Brasileiro, solteiro, comerciante, natural de Ourinhos/SP, nascido aos 07/06/1963, filho de Ernesto Sanches Canha e de Conceição Maria Sanches, residente em Amambai-MS, portador da cédula de identidade Nº 251.753-SSP/MS, fones: 481-1212 e 9976-1011. Inquirido pela autoridade sobre os fatos em apuração RESPONDEU: QUE, tem um escritório de compra e venda nesta cidade, na Rua Marechal Floriano, 1286; QUE, compra e vende de tudo que parece, com exceção de coisas ilegais; QUE conhece JOACIR FLORES, LUIZ CARLOS BROGIO e EDSON LUIZ ROCHA LAPACHO, pois todos trabalham no mesmo local, só que em salas separadas; QUE, EDSON lidava com compra e venda de veículos, mas possuía fazenda; QUE o JOACIR FLORES e LUIZ CARLOS BROGIO tinham escritório de compra e venda de gado; QUE, de fato fazia negócios de compra de cheques do comércio, quando lhe sobrava dinheiro, mas sempre pequenas quantias; QUE, não é verdade que financiasse o tráfico de drogas nesta região, juntamente com as pessoas retro mencionadas; QUE, nunca teve qualquer tipo de negócio com essas pessoas; QUE, conhece UBIRATAN BRESCOVITE apenas de vista; QUE, conhece CARLINHOS DURO, vulgo de CARLOS ALBERTO DA SILVA DURO, apenas de vista, pois também reside nesta cidade; QUE, também conhece RAMÃO ROOSEVELT FLORES, vulgo, “Porquinho”, somente de vista; QUE, o declarante reside nesta cidade desde 1975; QUE, o pai possui uma loja de confecções denominada “Casa das Novidades”; QUE, não declara imposto de renda pessoa física, apenas jurídica, cuja Razão Social é FACTUR LTDA, cujo sócio era JOACIR FLORES; QUE, JOACIR foi embora para Indianápolis/TO há mais ou menos dois anos, razão pela qual a firma foi desativada; QUE, LUIZ CARLOS BROGIO foi embora para o Mato Grosso, há um ano e meio; QUE, EDSON LAPACHO foi embora para Curitiba há uns três anos; QUE, o declarante está vivendo de compra e venda e de uma lavoura que mantém na chácara de seu pai; QUE, possui contas bancárias no Banco HSBC Bamerindus e Banco do Brasil nesta Cidade; QUE, nada sabe informar sobre o tráfico de drogas nesta região; QUE, o declarante possui um veiculo Fiat/Palio, ano 1997, adquirido com financiamento, e uma chácara de 30 há, na saída desta cidade para Ponta Porã; QUE, não possui aplicação financeira; QUE, nunca foi preso nem processado anteriormente.

3 . LEON ARAÚJO DE OLIVEIRA


Brasileiro, casado, pecuarista, natural de Cruzeiro do Oeste/PR, nascido aos 05/12/1960, filho de Aler Francisco de Oliveira e de Oriste Araujo de Oliveira, residente na Rua da República, 1810 – Centro, amambai-MS, portador da Cédula de Identidade nº 2.067.045-SSP/PR. Inquirido pela autoridade sobre os fatos em apuração, respondeu QUE; tem residência fixa nesta cidade há 12 anos; QUE, é originário da cidade de Umuarama/PR; QUE, a primeira vez a vir para esta região foi em 1980, quando passou a morar na fazenda de seu pai, denominada UIVAE, localizada no município de Coronel Sapucaia/MS; QUE, essa propriedade tem 4.700 há e ainda pertence a seu pai; QUE residiu nessa fazenda até 1985, quando retornou para Umuarama/PR; QUE, ao mesmo tempo continuou a trabalhar na fazenda UIVAE; QUE, a distância até Umuarama/PR é de aproximadamente 300 Km; QUE, em 1988 fixou residência nesta cidade, juntamente com sua família; QUE até 1993 continuou trabalhando na fazenda de seu pai, administrando; QUE, após 1993, em razão de tentativa de roubo na fazenda, resolveu trabalhar aqui na cidade, abrindo um escritório de compra e venda de gado; QUE, até hoje vive desta atividade e tudo o que possui veio desse seu trabalho; QUE, atualmente possui entre 2.000 e 2.500 cabeças de gado para cria, recria e engorda, uma fazenda 1.240 hectares no município de Aral Moreira/MS, uma casa residencial nesta cidade, três veículos, sendo uma VW/Saveiro, uma Caminhonete GM/Chevrolet Silverado e um GM/Chevrolet Vectra; QUE, já possui uma aeronave Bonanza, cujo prefixo não se lembra; QUE, esse avião sofreu um desastre quando pilotado pelo seu irmão de nome ERCIO ARAUJO em Arapongas/PR, há três anos; QUE, esse avião foi adquirido de AMÉRICO VAINA DE ALMEIDA, vulgo “Betão”, residente em Umuarama/PR, pela importância de 70.000,00 (setenta mil reais) ou 80.000,00 (oitenta mil reais); QUE o avião não foi transferido para o seu nome devido ao período curto em que com ele permaneceu; QUE, declara imposto de renda pessoa física, anualmente; QUE, não possui fazenda no Paraguai, mas seu pai, sim; QUE, essa fazenda é anexa à outra já descrita; QUE, é comum adquirir seus veículos em Umuarama/PR ou Londrina/PR; QUE, normalmente é o próprio que os trás; QUE, conhece ADRIANO BRESCOVITE, o qual é proprietário do Hotel Soledade; QUE ele sua família costuma frequentar o restaurante desse hotel; QUE, não tem qualquer tipo de negócio com ADRIANO ou UBIRATAN BRECOVITE; QUE, conhece CARLOS ROBERTO RODRIGUES vulgo “Carlão”, proprietário de uma garagem de automóveis nesta cidade, mas não tem negócios com essa pessoa; QUE conhece RAMÃO ESTIGARRIBIA apenas de vista; QUE, também conhece a pessoa de alcunha “Maninho” que trabalha no Tribunal de Contas em Campo Grande/MS e faz negócios de compra e venda de veículos; QUE não conhece a pessoa de nome GILMAR, que tem um pesqueiro em Anastácio e uma garagem de compra e venda de veículos; QUE, afirma não ter nenhum envolvimento com tráfico de drogas, vivendo exclusivamente do seu trabalho honesto, como pecuarista, como pode ser comprovado na exatoria; QUE, gosta de viver bem, tem um padrão de vida elevado e, talvez por isso desperte inveja em pessoas que não lhe são simpáticas; QUE essa sua atividade justifica o padrão de vida elevado que mantém; QUE, tudo isso pode ser comprovado em suas declarações de Imposto de Renda e movimentações bancárias; QUE, mantém conta corrente nos três bancos desta praça, Banco do Brasil, HSBC Bamerindus e Bradesco, mas o movimento maior é com o Banco do Brasil; QUE, conhece EDIVALDO DOMINGOS SANCHES, residente neta cidade, que tem escritório de compra e venda; QUE, EDIVALDO já trabalhou para o declarante como secretário no escritório UIVAE; QUE, JOACIR FLORES também é conhecido, pois com ele já teve negócios de compra e venda de automóveis, entre 1993 e 1994; QUE conhece LUIZ CARLOS BROGIO, pessoa essa que teve um escritório de compra e venda de gado e agiotagem nesta cidade; QUE, LUIZ CARLOS tirou do escritório do declarante o funcionário EDIVALDO DOMINGOS SANCHES, para trabalhar com ele; QUE, LUIZ CARLOS é originário de Cascavel/PR, residindo nesta cidade no ano de 1994 após o que mudou-se para o norte do Mato Grosso; QUE, EDSON LUIZ ROCHA veio de Toledo/PR para tomar conta de uma propriedade rural deixada pelo falecido sogro; QUE, devido a maus negócios, botou “tudo fora” e foi embora para Curitiba/PR; QUE, EDSON viveu em Amambai entre 1994 e 1999; QUE, conhece CARLOS ALBERTO DA SILVA DURO, vulgo “Carlos Duro”, porque chegou a ser vizinho de propriedade do pai do declarante; QUE, conhece a pessoa de alcunha “Pingo”, apenas de nome; QUE, conhece também a pessoa de APIOVALDO CARVALHO DE LIMA, vulgo “VALDO”, com quem tem amizade; QUE, não sabe qual é a atividade de “VALDO”, pois embora sejam amigos o declarante não costuma perguntar essas coisas; QUE, conhece também RAMÃO ROOSEVELT FLORES vulgo “Porquinho”, com quem tem relações de amizade; QUE, RAMÃO possui uma loja de autopeças nesta cidade; QUE, o declarante não mantém com ele qualquer tipo de negócio; QUE, o declarante conhece VICENTE LEO ROSA ANTUNES, residente nesta cidade, mas não mantém com ele relações de amizade ou de negócios, sabe apenas que ele tem propriedade rural; QUE, sabe que existe tráfico de drogas nesta região, porque ouve falar e todos comentam, mas nunca se envolveu nisso; QUE, não sabe informar quais são as pessoas envolvidas nessa atividade ilícita.



1   ...   53   54   55   56   57   58   59   60   ...   81


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal