Dicionário pessoal


Gadanha – S. f. 1. Foice de cabo comprido para cortar erva; alfanje, gadanho. 2. Colher grande e funda; concha, caço



Baixar 1.35 Mb.
Página15/28
Encontro21.10.2017
Tamanho1.35 Mb.
1   ...   11   12   13   14   15   16   17   18   ...   28

Gadanha – S. f. 1. Foice de cabo comprido para cortar erva; alfanje, gadanho. 2. Colher grande e funda; concha, caço.


Galáctico - Relativo à Galáxia, ou a uma galáxia.

Galáxia - Sistema estelar ao qual pertencem o Sol e todas as estrelas visíveis a olho desarmado, além de bilhões de outras estrelas; Via-Láctea. Sistema estelar análogo à Galáxia, e exterior a ela; sistema extragaláctico, nebulosa extragaláctica.

Galeão – Ant. Navio a remo, comprido e ligeiro, usado pelos árabes. Antigo navio de guerra, de sólida construção e formas finas, popa arredondada e bojuda, com quatro mastros: os de vante com velas redondas e os de ré com velas bastardas. [Era menos alteroso e mais leve que a nau, porém de melhores qualidades marinheiras. Criado em Portugal no início do séc. XVI especialmente para proteção da frota mercante, foi pouco a pouco sendo substituído pela nau de guerra, e desaparece no fim do século XVIII.] Lus. A maior das embarcações empregadas na arte de galeão (pesca de sardinha). Aparelho de pesca de cerco.

Galego – De, ou pertencente ou relativo à Galiza (Espanha). S. m. O natural ou habitante da Galiza. Gloss. Língua românica falada na Galiza (Espanha). [Sin., nessas acepç.: galaico.] Bras. Deprec. Português (2). [Há outras muitas alcunhas dadas por brasileiros a portugueses, algumas delas já fora de uso: abacaxi, bicudo, boaba ou boava, emboaba ou emboava, candango, caneludo, chumbinho, cotruco, cupé, cutruca, jaleco, japona, labrego, marabuto, marinheiro, maroto, marreta, mascate, matruco, mondrongo, novato, parrudo, pé-de-chumbo, portuga, puça, sapatão, talaveira.] Bras. N.E. SC Estrangeiro, sem distinção de nacionalidade. Bras. N.E. Indivíduo louro.

Gama – A fêmea do gamo. A terceira letra do alfabeto grego. Massa igual a um milionésimo de grama. Raios gama. A nota mais grave da solmização medieval. Na música tonal, sucessão de sons dentro de uma oitava. Fig.: Série ou sucessão de ideias, teorias, sensações etc.

Gambito – Ardil para vencer o adversário. Abertura de partida no xadrez, em que se sacrifica um peão para obter vantagem de posição. [Há diversas espécies de gambito, segundo o peão sacrificado.]

Gameta - Célula sexuada e haploide dos seres vivos, encarregada da reprodução mediante a fecundação ou fusão nuclear. A célula feminina diz-se óvulo ou oosfera. A masculina, espermatozoide ou anterozoide. O produto de sua união é o ovo ou zigoto.

Gânglio – Dilatação no trajeto dos nervos, de onde irradiam fibras nervosas. Massa de substância cinzenta no sistema nervoso central, a qual forma um núcleo nervoso. Designação comum a dilatações no trajeto dos vasos linfáticos onde se contêm numerosas células linfáticas, dilatações essas abundantes na região do pescoço, das axilas e das virilhas.

Gânglio linfático - Órgão especial de filtragem e defesa pelos quais passa a linfa, sendo um local de produção de linfócitos.

Ganja – Bras. Fam. Vaidade, presunção. Ant. V. ganjento. Ant. Dado a tomar liberdades; confiado. Dar ganja a. Bras. S. Fam. Dar importância, dispensar consideração, a (pessoa abusada, confiada).

Garço – Esverdeado ou verde-azulado; gázeo.

Gare – S. f. Galicismo – Estação de estrada-de-ferro.

Garoa – Chuva constituída de gotículas com diâmetro inferior a 0,5mm que caem muito próximas umas das outras, o que resulta em diminuição da visibilidade. Chuvisco. Chuva fina, miúda e persistente.

Garoar – Cair garoa; chuviscar.

Garrote – 1. Pau curto com que se apertava a corda que estrangulava os condenados. 2. Estrangulação sem suspensão do padecente. 3. Cir. Med. Torniquete ou faixa que se coloca, preventivamente ou não, em parte de um membro do corpo, visando evitar ou estancar uma hemorragia, tornar uma veia saliente bastante para permitir a retirada de sangue para exame, para administrar certos medicamentos, ou ainda, para diminuir o afluxo de sangue venoso para o coração. 4. Fig. Angústia, tormento. 5. Bezerro de dois a quatro anos de idade.

Gás clorídrico. - Cloreto de hidrogênio, gasoso, incolor, sufocante, solúvel em água, formando o ácido clorídrico.

Gáudio - Júbilo, alegria, regozijo. Folgança, pândega, brincadeira.

Genótipo – 1. Composição gamética total do indivíduo ou zigoto. 2. O conjunto dos genes de um indivíduo. 3. Grupo de indivíduos de igual constituição genética.

Geognosia – Ramo da geologia que tem por objeto o estudo da parte sólida da Terra.

Gerador - Máquina que transforma energia mecânica em elétrica, produzindo uma corrente contínua ou alternada. Circuito que tem por fim produzir uma corrente ou uma tensão com características predeterminadas.

Germânio - Elemento de número atômico 32, cristalino, cinza-metálico, semicondutor com importante emprego na manufatura de circuitos transistorizados.

Germano – Adj. 1. Diz-se de irmãos que procedem do mesmo pai e da mesma mãe. 2. Fig. Que não sofreu adulteração; puro, verdadeiro, genuíno. S. m. 3. Cada um dos irmãos procedentes do mesmo pai e/ou da mesma mãe. 4.Indivíduo dos germanos, povos que habitavam a região denominada Germânia pelos antigos romanos. 5. De, ou pertencente ou relativo a esses povos. 6. Alemão (1).


Germinoplasma – Não consta do Aurélio. Seria uma partícula imortal que, segundo a teoria de Weissmann, as gerações sucessivas não são mais que experiências do mesmo germinoplasma, transmitidas através das células seminais. Carlos Imbassahy a isso se refere em “A Reencarnação e suas provas”, p. 142.

Gesta – 1. Feitos guerreiros; façanhas. 2. Canções que celebram grandes feitos. 3. Acontecimentos históricos; história.

Gineceu – S. m. 1. Ant. Parte da habitação grega destinada às mulheres. 2. Bot. Órgão feminino das flores, que consta, quase sempre, de três partes superpostas: ovário, estilete e estigma. [Sin. (nesta acepç.): pistilo.]

Glande – Fruto do gênero Quercus (carvalho), conhecido vulgarmente como bolota. Em anatomia: a cabeça do pênis; a extremidade do clitóris.

Glia - Rede de células ramificadas e de fibras, que serve de estrutura de sustentação do sistema nervoso central; neuroglia.

Gnomo - [Do lat. dos alquimistas gnomu, poss. alter. de *genomus < gr. genomos, 'habitante da terra'.] S. m. Designação comum a certos espíritos, feios e de baixa estatura, que, segundo os cabalistas, habitam o interior da Terra e têm sob sua guarda minas e tesouros.

Golfo – Porção de mar que entra fundo pela terra e cuja abertura é muito larga. [Sin. (desus.): gólfão.]

Gônada - Glândulas genitais de um ou de outro sexo -- testículos e ovários.

Gonfalão – S. m. Ant. Bandeira de guerra, com três ou quatro pontas pendentes.

Gongórico – Pertencente ou relativo a Luís de Góngora, ou ao gongorismo (q. v.), ou próprio daquele ou deste.

Gongorismo – 1. Escola espanhola de poesia inspirada no modelo de Luís de Góngora y Argote (1561-1627), poeta espanhol, e caracterizada por um excesso de metáforas, antíteses, inversões, trocadilhos, e alusões clássicas. 2. Feição literária típica dessa escola.

Gonzo – S. m. 1. Peça dupla, formada por dois anéis de ferro enganchados e terminados ambos com um espigão, um dos quais se prega em uma peça fixa e o outro na peça que se pretende fazer mover sobre a primeira, como uma porta, janela, etc.; quício. 2. V. dobradiça (1).

Grabato – Leito pequeno e pobre; catre.

Gradiente – 1. Medida da declividade dum terreno. 2. Medida da variação de determinada característica de um meio (tais como a pressão atmosférica, a temperatura, etc.) de um ponto para outro desse meio.

Gral – almofariz: recipiente de pedra ou metal em que se trituram substâncias sólidas; pilão; terrina, travessa.

Granizo – Tipo de precipitação atmosférica na qual as gotas de água se congelam ao atravessar uma camada de ar frio, caindo sob a forma de glóbulos ou pedaços de gelo, separadamente ou aglomerados em blocos irregulares; saraiva, chuva de pedra.

Gratulatória – Em que se manifesta gratidão. Própria para felicitar.

Gregarismo - Instinto gregário: que faz parte de grei ou rebanho; que vive em bando; gregal.

Grimpar – V. int. 1. Investir ou arremessar-se contra alguém. 2. Responder com desabrimento ou insolência; respingar. V. t. d. 3. Elevar-se ou subir a; trepar a; galgar. V. t. c. 4. Subir, trepar. V. t. d. e i. 5. Fazer subir; elevar.

Griséu – V. acinzentado.

Grunhir – soltar grunhidos; soltar vozes que lembram a do porco ou do javali; resmungar.

Guisado – Preparação culinária com refogado. Ensopado. Picadinho de carne fresca ou de charque.

Gutural - Adj. 2 g. 1. Relativo ou pertencente à garganta. 2. Relativo ao ponto de articulação de um som, compreendido como produzido na garganta.

H (agá)

Halo – S. m. 1. Met. Designação comum a uma grande variedade de meteoros luminosos constituídos de círculos ou arcos de círculos brilhantes, tendo por centro o Sol ou a Lua, e causados pela reflexão ou refração da luz solar ou lunar em cristais de gelo em suspensão na atmosfera terrestre. [No caso da refração, o halo aparece colorido, tendo o bordo interno avermelhado e o bordo externo violáceo. Cf. coroa (17) e aréola (3).] 2. V. auréola (1 e 2). 3. Aréola (3). 4. Anat. Hálux (1). 5. Fig. Glória, prestígio, honra, auréola. 6. Cin. Fot. Telev. Efeito indesejável, que consiste no surgimento de uma auréola negra ao redor de um objeto claro e brilhante, em função do forte contraste com a área ao seu redor. 7. Cosm. Nuvem difusa, e quase esférica, formada por estrelas velhas e aglomerados globulares que envolvem uma galáxia espiral. [Cf. alo, do v. alar. ] Halo galáctico. Astr. 1. Região do espaço que envolve uma galáxia, e que tem pequena densidade estelar e forma esférica.

Haloplancto – O mesmo que haloplâncton; plâncton, i.e, comunidade de pequenos animais (zooplâncton) e vegetais (fitoplâncton) que vivem em suspensão nas águas doces, salobras e marinhas. O plâncton das águas doces diz-se limnoplâncton; o das águas salobras, hifalmiroplâncton; e o das salgadas, haloplâncton. [F. paral.: plancto.].

Haploide - Que tem número de cromossomos típico dos gametas normais: núcleo haploide.

Haurido – Particípio de haurir.

Haurir - V. t. d. Tirar para fora de lugar profundo. Esgotar, consumir. Beber; sorver, aspirar. Extrair, colher. [Normalmente, não se conjuga nas f. terminadas em o e a.]

Hausto – S. m. Ato de haurir. Trago, gole; sorvo. Sorvo, aspiração. Medicamento que se bebe.

Hebdomadário – Semanal; semanário.

Hebetação – Ato ou efeito de hebetar; hebetamento.

Hebetado - Aparvalhado, atoleimado, apalermado; hebetizado. Embotado, obtuso, bronco.

Hebetar - Tornar bronco, embotado, obtuso. Tornar-se boto ou obtuso.

Hebreu - Indivíduo dos hebreus, povo semita da Antiguidade, do qual descendem os atuais judeus. Hebraico.

Hediondez – Qualidade do que é hediondo. Fig. Procedimento hediondo. [F. paral.: hediondeza. ]

Hediondo - Depravado, vicioso, sórdido, imundo. Repelente, repulsivo; horrendo. Sinistro, pavoroso, medonho.

Hélio - Elemento de número atômico 2, pertencente à família dos gases nobres, incolor, usado como componente de atmosferas inertes e enchimento de balões.

Hematêmese – Vômito de sangue.

Hemático - Relativo ao sangue.

Hemorroíssa - Segundo o Evangelho, mulher que tinha fluxo de sangue constante e se curou ao tocar a túnica do Cristo.

Hemóstase - Ação ou efeito de estancar uma hemorragia; hemostasia.

Hemostasia – Ação ou efeito de estancar uma hemorragia; hemóstase.

Heráldica – [Do fr. héraldique, der. do lat. med. heraldus.] S. f. A arte ou ciência dos brasões. O conjunto dos emblemas de brasão. [Sin. ger.: parassematografia.]

Herbanário - Estabelecimento que vende ervas medicinais; indivíduo que vende e/ ou conhece plantas medicinais; ervanário. (A, 198)

Heresia - Doutrina contrária ao que foi definido pela Igreja em matéria de fé. Ato ou palavra ofensiva à religião. Fig.: Contra-senso; tolice.

Herético – Relativo a heresia ou que a contém. Herege. (N.R.: O termo herético, em grego, significa “aquele que escolhe”. Herege ou herético é aquele que escolhe as verdades da fé, aceitando umas e rejeitando outras.)

Hertz - De Heinrich Hertz, físico alemão (1857-1894). Unidade de medida de frequência igual à frequência de um movimento periódico de um segundo; um ciclo por segundo. (Símbolo: Hz.)

Hetera - Prostituta elegante e distinta. Na antiga Grécia, mulher dissoluta, cortesã.

Heureca – Interj. Achei, encontrei. [Emprega-se quando se encontrou a solução de problema difícil.]

Hiante – Poét. Que tem a boca aberta. 2. Que tem grande fenda ou abertura. 3. Fig. Faminto, famélico, esfomeado.

Hibernação – Entorpecimento ou sono letárgico de certos animais e vegetais, durante o inverno.

Hibernal - Do, ou relativo ao inverno; invernal, hiberno, hibernoso, hiemal. (A, 47 e 134)

Hidrogênio - Elemento de número atômico 1, gasoso, incolor, participante de uma série extensa de compostos.

Hierático – Referente às coisas sagradas. Art. Plást. Diz-se das formas em geral rígidas e majestosas impostas por certas tradições sacras.

Hierofante – O sacerdote que presidia aos mistérios de Elêusis, na Grécia antiga. 2. Na antiga Roma, o grão-pontífice. 3. P. ext. Cultor de ciências ocultas; adivinho. [Var.: hierofanta. ]

Hierosolimita - De, ou relativo a Jerusalém. Natural ou habitante de Jerusalém. Hierosolimitano.

Higidez – Estado de saúde.

Hinterlândia – 1. Território situado por trás de uma costa marítima ou de um rio; interior. 2. Região servida por um determinado porto.

Hiperbólico – Que usa de, ou em que há hipérbole (1); exagerado. 2.De, ou pertencente ou relativo a hipérbole (2).

Hiperestesia – sensibilidade excessiva e dolorosa.

Hipertônico – de hipertonia: aumento do tono ou tensão de um órgão.

Hipestesia – diminuição geral da sensibilidade.

Hipnagógico - Diz-se das alucinações e visões que se têm ao cair no sono.

Hipocampo – Elevação no soalho do prolongamento inferior do ventrículo lateral do cérebro. Cavalo-marinho. Monstro fabuloso, metade cavalo, metade peixe.

Hipófise – Glândula de secreção interna situada no crânio, sob a face inferior do cérebro; glândula pituitária.

Hipogeu – Escavação subterrânea onde os antigos enterravam os seus mortos.

Hiponatremia – Teor de sódio no sangue, abaixo do normal.

Hipotalâmico – Relativo ao hipotálamo.

Hipotálamo - Grupo de núcleos na base do cérebro, em relação com o soalho e as paredes do terceiro ventrículo.

Hirsuto - Adj. 1. De pelos longos, duros e espessos; cerdoso. 2. Hirto: crespo, eriçado, erriçado, ouriçado, hirsuto, híspido. Fig. Áspero, intratável, ríspido, hirsuto.

Hissope - Aspersório. Bastão ou instrumento de madeira ou metal para se fazer a aspersão de um líquido.

Histerese – Fenômeno que consiste em a resposta de um sistema a uma solicitação externa se atrasar em relação ao incremento ou à atenuação dessa solicitação, como, p. ex., na magnetização e desmagnetização do ferro doce por um campo magnético.

Histeria - Neurose que se caracteriza pela transformação de conflitos psicológicos em sintomas orgânicos.

Histeropata – enfermo acometido de uma neurose que se caracteriza pela transformação de conflitos psicológicos em sintomas orgânicos.

Histiocitária - Referente a histiócito: grande célula intersticial fagocitária do sistema retículo-endotelial; o mesmo que macrófago.

Histiócito - Relativo a tecido humano.

Histrião – Comediante, cômico, farsista; jogral etrusco no antigo teatro romano.

Holismo - Tendência, que se supõe seja própria do universo, a sintetizar unidades em totalidades organizadas.

Holocausto – Entre os antigos hebreus, sacrifício em que se queimavam as vítimas inteiramente; imolação. A vítima assim sacrificada. Por ext.: Sacrifício, expiação.

Hológrafo - Testamento privado; testamento aberto, testamento particular; o que é escrito e assinado pelo testador e lido perante cinco testemunhas, que o assinam imediatamente depois.

Hominal – Relativo ou pertencente ao homem.

Homiziar - Esconder, encobrir. Dar guarida, abrigo, refúgio ou homizio. Indispor, inimizar, malquistar, intrigar.

Homópteros – Subordem de artrópodes, insetos, fitófagos, terrestres, providos de aparelho bucal sugador, e cujos ovos são postos na casca ou em fendas dos vegetais. Conhecidos popularmente como cigarras, cigarrinhas e pulgões.

Hormônio – Substância química produzida no organismo, e que tem efeito específico sobre a atividade de certo órgão ou estrutura. [Além dos hormônios produzidos nas glândulas de secreção interna (tireoide, hipófise, etc.), há os elaborados em células especializadas, sem estrutura glandular, chamados hormônios teciduais.]

Hormônio gonadotrópico - Relativo a gônada: glândulas genitais de um e de outro sexo -- testículos e ovários.

I (i)

Ibérico – De Ibéria, antigo nome de Espanha. A península ibérica é formada por Espanha e Portugal.

Içá – Tanajura.

Icônico – Pertencente ou relativo ao ícone.

Iconoscópio - Tubo de raios catódicos utilizado em televisão, no qual se converte uma imagem óptica numa sequência de impulsos elétricos.

Icterícia – Síndrome caracterizada por excesso de bilirrubina no sangue e deposição de pigmento biliar na pele e membranas mucosas, do que resulta a coloração amarela apresentada pelo paciente.

Id – S. m. Psican. 1. A parte mais profunda da psique, receptáculo dos impulsos instintivos, dominados pelo princípio do prazer e pelo desejo impulsivo. Id (em alemão es, "ele, isso") designa na teoria psicanalítica uma das três estruturas do modelo triádico do aparelho psíquico. O id seria a fonte da energia psíquica (libido). É formado pelas pulsões - instintos, impulsos orgânicos e desejos inconscientes. Funciona segundo o princípio do prazer (al. Lustprinzip), ou seja, busca sempre o que produz prazer e evita o que é aversivo. O id não faz planos, não espera, busca uma solução imediata para as tensões, não aceita frustrações e não conhece inibição. Ele não tem contato com a realidade, e uma satisfação na fantasia pode ter o mesmo efeito de atingir o objetivo através de uma ação concreta. O id desconhece juízo, lógica, valores, ética ou moral, sendo exigente, impulsivo, cego, irracional, antissocial, egoísta e dirigido ao prazer.

Ideoplastia - No Espiritismo, faculdade de o pensamento exercer ação sobre a matéria. Em hipnotismo, qualidade passiva do paciente hipnotizado em relação às ordens emanadas mentalmente do agente hipnotizador.

Ignota – Forma feminina de ignoto: ignorado.

Ilaquear – Lograr, enganar.

Íleo - A terceira e última porção do intestino delgado, a qual se estende do final do jejuno à válvula ileocecal, descrevendo, em seu trajeto, numerosas circunvoluções.

Ileocecal - Pertencente ou relativo ao íleo e ao ceco.

Ilhéu – 1. De, ou pertencente ou relativo a ilha; insulano (q. v.). S. m. 2. O natural ou habitante de uma ilha; insulano (q. v.). [Fem.: ilhoa. ] 3. V. ilha (1). 4. Rochedo no meio do mar.

Iluso – Iludido; enganado.

Imago – 1. Zool. A forma definitiva do inseto, após as suas metamorfoses, e na qual se lhe define o sexo. 2. Psic. Lembrança, fantasia ou idealização de uma pessoa querida, formada na infância e que se conserva sem modificação na vida adulta.

Imanência – Qualidade de imanente.

Imanente – Que existe sempre em um dado objeto e é inseparável dele. Que está contido em, ou que provém de um ou mais seres, independentemente de ação exterior.

Imanização – Ato ou efeito de imanizar: comunicar a (um metal) a propriedade do ímã; magnetizar; imanar, imantar.

Imantar - Imanizar: comunicar a um metal a propriedade do ímã; magnetizar; imanar.

Imbricação – Disposição que apresentam certos objetos quando se sobrepõem parcialmente uns aos outros, como as telhas de um telhado ou as escamas do peixe.

Imbricado – Que apresenta imbricação.

Imbricar – Dispor (coisas) de maneira que só em parte se sobreponham umas às outras, como as telhas do telhado, ou as escamas do peixe. Dispor-se (as coisas) dessa maneira.

Imisção – Ação de misturar-se ou intrometer-se; intromissão, ingerência.

Imperito – Não perito

Impermanência – Qualidade do que é impermanente: não permanente; instável, mutável, inconstante.

Impertérrito - Destemido, impávido; que não se aterra.

Impérvio – 1. Intransitável, impenetrável, ínvio. 2. Que não se deixa penetrar, atingir, influenciar; impenetrável; refratário.3. Zool. Diz-se de narina cujo septo é completo, imperfurado. S. m. 4. Lugar onde não há caminhos.

Imputação – responsabilidade pessoal, inculpação com ou sem fundamento, ato ou efeito de imputar.

Incesto - União sexual ilícita entre parentes consanguíneos, afins ou adotivos. Torpe, incasto, incestuoso. (N.R.: Lê-se: incésto.)

Incestuoso - Referente a incesto. Que praticou incesto. Que provém de união incestuosa. Indivíduo incestuoso.

Incõe – Inconho.

Inconho – Diz-se do fruto que nasce pegado a outro. [Sin. (bras.): filipinho (2).] Fig. Diz-se de coisas muito ligadas entre si.

Incontinente – Falto de continência; imoderado, sensual; pessoa imoderada em sensualidade.

Incontinênti – Imediatamente. [Também se escreve incontinenti, sem acentuação gráfica.]

Incunábulo – Começo, origem. E. Ling. Livro impresso nos primórdios da imprensa, i. e., a partir de meados do séc. XV, até o último dia, inclusive, do séc. XVI. P. ext. Impresso produzido nos primórdios de qualquer sistema de gravar, compor ou imprimir: 2 [Cf., nesta acepç., xilógrafo (2).]

Indefesso – Não cansado; incansável.



1   ...   11   12   13   14   15   16   17   18   ...   28


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal