Dicionário pessoal


enlouquecer, endoidar, pinelar



Baixar 1.35 Mb.
Página11/28
Encontro21.10.2017
Tamanho1.35 Mb.
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   28

enlouquecer, endoidar, pinelar.


Enquistante – Derivado do verbo enquistar.

Enquistar - Transformar-se em quisto. Cercar-se de membranas como a do quisto. Formar núcleo ou quisto. Incluir em saco ou cápsula. Encaixar, entalhar.

Ensancha – Sobejo, sobra, porção de pano que se deixa a mais na costura.

Ensanchas – Oportunidade, ensejo.

Enseada – Pequeno porto ou baía; angra. Recôncavo (2). Bras. Entrada de campo alagadiço. Bras. PA Área de campo entre dois igarapés ou numa volta de rio, quase naturalmente cercada, orlada de mato e fechada por todos os lados, menos um. Bras. GO Margens sombrias dos córregos e dos rios.

Ensementação - Derivado de ensementar: semear. O mesmo que semeadura.

Ensimesmando-se – Do verbo ensimesmar-se: meter-se consigo mesmo; concentrar-se; absorver-se.

Entanguir – V. t. d. e V. p. Tornar(-se) tolhido de frio, entanguido (1). Encolher(-se); contrair(-se). Tornar(-se) enfezado, raquítico, acanhado.

Entomologista – Especialista em entomologia; entomólogo, insetologista. Entomologia: parte da zoologia que trata dos insetos; insetologia.

Entrajar - Pôr traje; enroupar. Prover-se de traje; enroupar-se.

Entrechoque - Ação de entrechocar-se, bater-se, chocar-se. Embate entre duas ou mais pessoas ou animais, ou entre grupos.

Entremez – S. m. 1. Teatr. Pequena farsa de um só ato, burlesca e jocosa, de caráter popular ou palaciano, a qual termina, ger., por um número musical cantado, e cujas origens remontam ao séc. XII. 2. Fig. V. entremezada. 3. Teatr. Ator cômico que representava, cantava ou dirigia entremezes.

Enxerga – Colchão rústico; cama pobre; catre. [Lê-se enxêrga.]

Enxofre – Elemento número 16, não metálico, cristalino, amarelo, com odor característico, utilizado em diversas indústrias.

Enxúndia – Gordura do porco e das aves. P. ext.: Gordura, banha, unto.

Enxundioso – Cheio de enxúndia; gorduroso, untuoso. Muito gordo; obeso.

Epiblasto – Camada do disco embrionário, relacionada com a cavidade amniótica, e que originará o ectoderma.

Epiderme – Camada celular superficial, não vascularizada, que reveste o derma e com ele constitui a pele.

EpidídimoPequena formação oblonga situada na borda superior e posterior de cada testículo, e provida de um canal alongado, sinuoso, e contínuo com o canal deferente.

Epifania – Aparição ou manifestação divina. 2. Festividade religiosa com que se celebra essa aparição. 3. V. dia de Reis.

Epífise - Corpúsculo oval situado no cérebro por cima e atrás das camadas ópticas, e ao qual se atribuem funções endócrinas pouco conhecidas. Sua eliminação ou destruição determina maturidade sexual muito precoce. É também conhecida como glândula pineal.

Epígono – Aquele que pertence à geração seguinte. Discípulo de um grande mestre nas letras, artes, ciências, etc. [Opõe-se a prógono.]

Epilepsia - Doença nervosa, com manifestações ocasionais, súbitas e rápidas, entre as quais sobressaem convulsões e distúrbios da consciência.

Epístola – Cada uma das cartas dos apóstolos. Carta. Composição poética em forma de carta. Parte da missa em que o celebrante lê trecho das Epístolas dos apóstolos. O lado direito do altar, em relação aos assistentes, onde o celebrante da missa lê a epístola, e que se opõe ao lado do Evangelho.

Epitomar – Reduzir a epítome. V. t. d. e i. Compendiar, resumir; condensar.

Epítome – Resumo de obra sobre certo ramo do conhecimento (história, geografia, filosofia, etc.), destinada especialmente ao uso escolar, e que se limita aos pontos mais importantes; compêndio. Resumo, abreviação, compêndio, sinopse, síntese.

Equador – O círculo máximo da esfera terrestre, perpendicular à linha que une os polos.

Equador celeste – Círculo perpendicular ao eixo do mundo, que passa pelo centro da esfera celeste e dista igualmente de ambos os polos celestes.

Equestre – Equestre: referente a cavalaria ou cavaleiros.

Equinócio – Ponto da órbita da Terra em que se registra uma igual duração do dia e da noite, o que sucede nos dias 21 de março e 23 de setembro.

Ergástulo – Cárcere, calabouço, enxovia, masmorra.


Eriçado – Encrespado, arrepiado, ouriçado.

Ermida – Capela fora do povoado. 2. Pequena igreja.

Esbater - Atenuar os contrastes de cor ou tom, passando gradualmente do mais forte aos mais fraco, ou vice-versa. Apresentar-se com as cores ou tons esbatidos.

Esbatido – Desmaiado, atenuado, suavizado. Efeito de esbater. Impressão de relevo obtida com o emprego do claro-escuro.

Esbordoada - Derivada de esbordoar: dar bordoadas em; desancar com bordão.

Esbordoar – desancar, dar bordoada.

Escabelo - Banco com espaldar, comprido e largo, cujo assento serve de tampa a uma caixa formada pelo mesmo móvel; escano; pequeno banco; banco pequeno para descanso dos pés.

Escalavrar – 1. Golpear, esfolar, arranhar. 2. Danificar, esburacar, o revestimento de (paredes). 3. Arruinar, deteriorar.

Escalracho – Gramínea nociva às searas.

Escamotear – Fazer desaparecer sem que se perceba; empalmar. Furtar com habilidade; surripiar, surrupiar. Encobrir com subterfúgios. Fazer escamoteação. Fugir sorrateiramente.

Escandir – Decompor (um verso) em seus elementos métricos. Destacar bem na pronúncia as sílabas de (um verso) ou de (uma palavra).

Escarninho – em que há escárnio; sarcástico, trocista; escarnecedor.

Escarpa – 1. Ladeira íngreme, alcantilada. 2. Talude dum fosso junto de um parapeito.


Escarrapachar – Abrir muito (as pernas); escarranchar. V. t. c. Cair de bruços; estatelar-se. V. p. Abrir demasiado as pernas. Sentar-se muito à vontade, geralmente com descompostura; esparramar-se.

Escatologia – Tratado acerca dos excrementos. Doutrina sobre a consumação do tempo e da história. Tratado sobre os fins últimos do homem.

Escatológico – Relativo à escatologia: doutrina sobre a consumação do tempo e da história; tratado sobre os fins últimos do homem.

Escol – V. elite (o que há de melhor na sociedade). Conjunto das pessoas mais cultas. [Pl.: escóis.] De escol: De alta qualidade.

Esconso – Oculto, escondido. Recanto, esconderijo. Ângulo, canto, desvão. Inclinado, oblíquo, enviesado, absconso.

Escorbuto – Doença devida à carência de vitamina C, e que se caracteriza por tendência às hemorragias; mal-de-luanda.

Escrínio – 1. Escrivaninha (3). 2. Pequeno cofre estofado, para guardar joias; guarda-joias; estojo.

Esculápio – Médico. (O vocábulo origina-se de Esculápio: deus da medicina na mitologia greco-romana.)

Escuma – Espuma. Fig.: ralé; a camada mais baixa da sociedade; o refugo social: arraia-miúda, borra, escória, gentalha, lixo, gentinha, plebe, populacho, zé-povo, zé-povinho. (B, 21)

Escumalha – 1. V. ralé (1). 2. Escória de metal em fusão; escumalho.

Escumilha - Chumbo miúdo para caçar pássaros. Tecido muito fino e transparente, de lã ou de seda. Gaza, gaze. Extremosa (árvore pequena ornamental). (A, 44 e 159)

Escusa – Ato ou efeito de escusar(-se); desculpa, justificativa; escusação; feminino de escuso.

Escuso – Esconso; escondido, recôndito; suspeito, misterioso; ilícito.

Esfervilhar – Remexer-se muito; revolver-se com rapidez; fervilhar.

Esflorar - Tirar a flor; desflorar; passar à superfície ou à flor de.

Esflorir - O dicionário do Aurélio não registra este verbo. Victor Hugo o utiliza nesta frase: “Visita.... teus irmãos na dor: aqueles que a lepra interior esfloriu em chagas pestilenciais e não sabem caminhar...”. Parece-me que o certo seria: esflorou, do verbo esflorar, em vez de esfloriu. (A, 23)

Esfoliação – S. f. Ato ou efeito de esfoliar. 2. Geol. Descamação (2). (Cf. exfoliação)

Esganar - Estrangular, sufocar, esgoelar. Matar por sufocação. Suicidar-se por estrangulação; estrangular-se. Fig.: mostrar-se sôfrego, avarento. Morder-se de inveja. (A, 189)

Esgar - Gesto de escárnio. Careta; contração ou trejeito do rosto. (A, 187)

Esgazeado – 1. Diz-se das cores alvadias, deslavadas. 2. Diz-se dos olhos inquietos nas órbitas, com expressão de espanto, desnorteamento, desvairamento ou ira, como os olhos dos loucos. 3. Afogueado; esbaforido.

Esgrouvinhado – magro e alto como um grou (ave pernalta); que tem o cabelo revolto, desgrenhado.

Esmaecer – perder a cor, desbotar, desmaiar; desvanecer-se; enfraquecer, esmorecer.

Esmero – Cuidado excepcional em qualquer serviço. Apuro, correção, perfeição, requinte. Asseio, alinho, elegância. (N.R.: A pronúncia é esmêro, mas no Brasil é muito comum a pronúncia esméro.)

Espádua – A omoplata e as partes moles que a revestem; espalda.

Espalha-brasas – Pessoa espalhafatosa, estouvada, desordeira.

Espasmo – Contração súbita e involuntária dos músculos; convulsão. Fig.: Êxtase, enlevo, arroubo, arroubamento. No Ceará, o vocábulo é indicado também, pelo povo, para designar a meningite.

Especista – Adepto do especismo: aquele que, para satisfazer seu paladar, sua ganância ou sua crença, utiliza animais como se estes estivessem aqui apenas para nos servir. (Cf. VEJA de 4-5-2005, p. 37.)

Espectro - Função que caracteriza a distribuição de energia numa onda, ou num feixe de partículas, e que exprime esta distribuição em termos de variáveis apropriadas (comprimentos de onda, frequência etc.). Resultante de um processo, ou de um fenômeno, em que se observa ou registra um efeito resultante da distribuição de energia numa onda ou num feixe de partículas.

Espeque – 1. V. escora (1). 2. Fig. Apoio, arrimo, amparo.

Espermatozoide – Célula sexual masculina móvel, haploide; gameta masculino, microgameta

Espevitado – Diz-se do morrão cortado com a espevitadeira. Fig.: Vivo; loquaz; petulante. Fig.: Afetado, pretensioso.

Espículo – ponta, pua, aguilhão, ferrão.

Espineta – Antigo instrumento de cordas percutíveis e teclado, cuja mecânica e técnica são iguais às do cravo.

Espírito Santo - Ensina Emmanuel que João, ao escrever: ‘Três são os que fornecem testemunho no céu: o Pai, o Verbo e o Espírito Santo’, referia-se, respectivamente, ao Criador (o Pai), a Jesus (o Verbo) e à legião dos Espíritos redimidos e santificados (Espírito Santo) que cooperam com o Divino Mestre, desde os primeiros dias da organização terrestre, sob a misericórdia de Deus. (O Consolador, pergunta no 312.)

Espírito Santo - Ensina Emmanuel que João, ao escrever: ‘Três são os que fornecem testemunho no céu: o Pai, o Verbo e o Espírito Santo’, referia-se, respectivamente, ao Criador (o Pai), a Jesus (o Verbo) e à legião dos Espíritos redimidos e santificados (Espírito Santo) que cooperam com o Divino Mestre, desde os primeiros dias da organização terrestre, sob a misericórdia de Deus. (O Consolador, pergunta no 312.)

Espocar – pipocar, desabrochar; arrebentar, estourar, estalar como pipoca.

Espórtula – Gorjeta. Esmola.

Esquálida – sórdida, suja, descorada, macilenta.

Esquife - Caixão; embarcação miúda (ant).

Esquizofrenia – termo que engloba várias formas clínicas de psicopatia e distúrbios mentais próximos a ela, cuja característica fundamental é a dissociação e a assintonia das funções psíquicas, disto decorrendo fragmentação da personalidade e perda de contato com a realidade. Psicose que ataca sobretudo os moços e se caracteriza por distúrbios da afetividade; demência precoce.

Essa – Estrado que se ergue numa igreja para nele se colocar um cadáver enquanto se efetuam as cerimônias fúnebres; catafalco. Espécie de túmulo vazio erguido em um templo enquanto se sufraga a alma do defunto.

Estádio - Antiga medida itinerária, equivalente a 41,25 metros. Campo de jogos esportivos. Fase, período, época, estação.

Estância – S. f. 1. Lugar onde se está ou se permanece por algum tempo. 2. Aposento; morada, residência, mansão. 3. Recinto; paragem. 4. Parada, paragem, estação. 5. Armazém onde se depositam e/ou vendem madeiras de construção, carvão, lenha, etc. 6. Bras. MG V. estância hidromineral. 7. Bras. N. V. cortiço (2). 8. Tábua em que os pedreiros colocam a argamassa de que se vão servir. 9. Arte Poét. Grupo de versos que apresentam, comumente, sentido completo; estança, estrofe. 10. Mil. Baluarte ou reduto de gente e artilharia pouco numerosa. 11. Lus. Ancoradouro, porto. 12. Lus. Depósito de combustíveis. Bras. RS Fazenda (2).

Estanciar – V. int. 1. Fazer estância1 (1); parar para descanso. 2.Residir, habitar.3. demorar-se, deter-se. 4. Frequentar habitualmente; estacionar. V. p. 5. P. us. Alojar-se, instalar-se.

Estandarte – [Do fr. ant. standart, 'insígnia cravada no solo como símbolo de um exército', poss. de or. germ.] S. m. 1. Bandeira de guerra. 2. P. ext. V. bandeira (1). 3. Insígnia de corporação militar, religiosa ou civil. 4. Grupo de soldados que formam guarda à bandeira. 5. Bot. Vexilo1 (2). 6. Mús. Peça de madeira, em forma de leque, situada abaixo do cavalete, e na qual se prendem as cordas dos instrumentos de arco. 7. Bras. S. V. espantalho (1 e 2). Levantar o estandarte. Declarar-se chefe de um partido, de uma facção. Levantar o estandarte da revolta. Incitar à revolta, à rebelião.

Estardalhaçar – V. int. Bras. Fazer estardalhaço (1); estardalhar.

Estardalhaço – S. m. 1. Grande bulha; ruído, estrondo. 2. Jactância, ostentação. [Sin. ger.: espalhafato.]

Estardalhar – Estardalhaçar.

Estatuária - Arte de fazer estátuas; escultura. Forma feminina de estatuário: aquele que faz estátuas; escultor. (Não confundir com estatutário: relativo a estatuto.)

Esteiro – Parte estreita de rio ou de mar, que penetra terra adentro; braço, estuário. [Cf. estreito.]

Estentor - Derivado de Estentor, arauto grego cuja voz valia por cinquenta. Pessoa que tem voz muito forte. Voz muito forte.

Estentórico - Estentóreo. Relativo a estentor. Que tem a voz muito forte. Diz-se de voz ou ruído muito forte.

Éster – 1. Classe de substâncias resultantes da condensação de um ácido orgânico com um álcool, caracterizadas pelo grupamento funcional RCO2R', onde R e R' são alquilas ou arilas.



1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   28


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal