Dicas para a elaboração do seu Curriculum Vitae



Baixar 31.09 Kb.
Encontro14.01.2019
Tamanho31.09 Kb.

Orientações para o Curriculum Vitae
Professora Maria Sara de Lima Dias1
O objetivo desta é proporcionar orientações para a elaboração do currículo, documento cuja finalidade é auxiliar a apresentação pessoal do candidato a uma vaga, de forma a mostrar adequadamente o perfil do profissional ao mercado de trabalho. Visa fornecer orientações para capacitar o jovem que pretende ingressar no mercado de trabalho a produzir um texto coerente com dados e informações a respeito da escolaridade, características pessoais, experiências e planos de trabalho ao mesmo tempo em que descreve a capacidade de crescimento e desenvolvendo da trajetória profissional já durante o período acadêmico de forma a provocar o interesse da empresa pelo potencial candidato e que este interesse culmine em acordo de futuros estágios, programas trainees, ou iniciantes no contrato do trabalho.

A palavra currículo significa conjunto de dados biográficos e profissionais de um candidato a emprego (Ximennes, 2000) já a expressão curriculum vitae é de origem latina significando curso de vida. Conjunto de indicações relativas ao nome, idade, estado civil, situação, estudos, diplomas, obras publicadas e outras atividades, exame, concurso, etc. (Delta Larouse, 1972). Sintetizando: é o documento que fornece uma visão ampla e geral da trajetória acadêmica e profissional do estudante candidato a um cargo.

O currículo, portanto é o instrumento que permite à empresa e ao selecionador entrar em contato com o candidato. Por isso deve apresentar as informações de forma clara, precisa, concisa e coerente. Procure limitar o currículo em uma ou em até duas páginas, pois muito extenso, torna-se cansativo para o selecionador tanto na leitura quanto na busca das informações necessárias.

Segundo Chiavenato (1997) o currículo representa o relatório geral a respeito das qualificações, experiências, conhecimentos e habilidades oferecidas pelo candidato ao emprego. De qualquer forma, portanto é o meio através do qual o aluno, futuro candidato ao emprego, pode provocar o interesse das empresas relatando claramente suas qualificações, experiências, conhecimentos e interesses pela oportunidade de trabalho a qual se candidata.

Apesar da impressão de falta de espaço para narrar toda a sua trajetória acadêmica o currículo mesmo limitado deve permitir de certa forma ressaltar os principais resultados em termos de conhecimentos, habilidades e atitudes profissionais que conseguiu adquirir e desenvolver durante sua permanência na universidade. Existem alguns pontos que devem ser considerados antecipadamente na elaboração do currículo são eles:


  • O primeiro ponto é considerar quais são as exigências, requisitos, qualificações e competências do perfil do cargo desejado, que devem estar bem explicitados nos anúncios e nas fontes de recrutamento, quais os passos para se inscrever e participar do processo seletivo.

  • O segundo ponto é buscar informações sobre a empresa e a cultura organizacional a qual pretende se candidatar. Antes de elaborar seu CV, conheça bem a empresa na qual busca uma oportunidade, em que épocas estão contratando, quando abrem os programas, para não perder os prazos de inscrição. Estando atento a qual a melhor fonte de envio de seu CV, sites, Internet, banco de dados ou agências.

  • O terceiro é ponto é o de conhecer a si mesmo as suas competências, habilidades e atitudes, qual é o seu diferencial seu perfil profissional. Em que tipo de ambiente gostaria de trabalhar, e em que atividade e área. Como foi ou está sendo sua trajetória acadêmica, quais as áreas de seu interesse e porque existe este interesse. Qual a melhor forma de apresentar suas competências ao mercado de trabalho.

Considere previamente na redação de seu currículo estes aspectos acima descritos para dar uma idéia ao mesmo tempo abrangente das qualificações do candidato. Existem algumas funções que um currículo deve ter:

1. Dar uma idéia básica geral a respeito do candidato

2. Servir de guia para as pessoas na hora da entrevista

3. Fixar o candidato na mente dos entrevistadores

4. O currículo deve “vender” de maneira sutil, mais efetiva, o candidato.

O currículo pode ser visto também como um cartão de visita e fazer a diferença entre um convite para uma entrevista ou seleção para um emprego ou futura oportunidade de trabalho. Por esta razão um bom currículo pode aumentar o número de entrevistas e as suas chances frente ao mercado de trabalho.
Apresenta as seguintes seções:
A característica principal do currículo é a simplicidade portando os dados devem ser apresentados de forma objetiva e concisa e redigidos em determinadas seções. As ordens das seções podem ser alteradas livremente e é imprescindível que esteja mais legível possível se necessário coloque espaços em branco para separar as seções. O título das seções também pode alterar conforme o modelo de currículo adotado, chamando a atenção do leitor para determinados aspectos em detrimento de outros. Porém parte-se sempre do momento atual para o passado e normalmente apresentam-se as seguintes seções:
1. Dados pessoais: informações básicas como nome, idade, estado civil, endereço, telefone, telefone celular e telefone para recados, e-mail (cuidando para que seja um e-mail profissional e que seja aberto constantemente). Não use abreviaturas, pois o recrutador pode não reconhecer. Não há necessidade de incluir números de documentos oficiais, nem referências bancárias, nem foto pessoal, nem referências pessoais (a menos que o anúncio da oportunidade de trabalho solicite que seja enviado desta forma). Para alunos que estão em trânsito e que querem voltar para suas cidades de origem também é interessante disponibilizar um segundo endereço possível de residência. Não precisa assinar e nem datar seu currículo.
2. Objetivos pretendidos: posição desejada e cargo pretendido ou ainda pode relacionar a área de interesse profissional, caso queira trabalhar em outros setores além daquela para qual a vaga está direcionada, deixe claro no currículo essa disposição citando quais são estas áreas. É importante que o selecionador identifique logo do que se trata o CV qual o processo e para qual cargo. Jamais coloque pretensões salariais esta informação deve ser discutida na entrevista.
3. Formação escolar: se ainda está estudando, inclua o mês e ano de entrada na instituição e o mês e ano previsto para término do curso são aspectos que estão envolvendo a sua escolaridade neste período de transição entre a universidade e o mercado de trabalho.

Cursos de graduação, pós-graduação, cursos de especialização ou qualificações além de cursos sobre idiomas, bem como o nível de domínio deste idioma.


O diploma mais alto é o mais importante (deve indicar a instituição e a data de conclusão do curso ou de previsão). Eventualmente pode fazer referência ao seu percurso no ensino secundário, embora não seja muito relevante, para a maioria das empresas, dependendo do curso secundário este pode vir a ser um diferencial a mais no currículo. Os Cursos adicionais são mencionados na medida em que dizem respeito ao posto para o qual se candidata.
4. Experiência profissional: como a maioria dos alunos estudantes não tem ainda uma vasta experiência profissional à sugestão é estar incluindo nesta seção as empresas onde realizou estágios, detalhando a natureza de suas atividades pode incluir também um breve perfil sobre o porte da organização, ramo de atividade e principais resultados obtidos. Citar períodos envolvidos, cargos ocupados e principais atividades ou projetos desenvolvidos.
5. Habilidades e qualificações profissionais: desenvolver um breve perfil que caracterize os principais pontos fortes as suas principais realizações profissionais, interesses, capacidades e competências profissionais. Inicie as frases com verbos de ação, como construí, reduzi, administrei, organizei etc. utilize verbos que expressem competências profissionais.

Cuidados na elaboração e observações importantes sobre o CV:
Organização: O CV deve ser bem organizado para tal divida-o em seções claras (por ex. dados pessoais, formação, experiência profissional, habilidades etc.).
Ordem: É interessante manter ordens cronológicas, capazes de demonstrar a evolução do candidato ao longo de sua carreira acadêmica e profissional.
Objetividade: deve ser redigido de forma simples e objetiva, concisa e sintética utilize uma linguagem breve e direta.
Impressão: Deve ser impresso em folha de papel tamanho A4 ou em papel carta comum, porém deve ter uma excelente impressão visual cuidado com erros de impressão ou de linguagem. Cada CV a ser enviado deve ser uma impressão original evite cópias, tenha cuidado com a estética.
Qualificações: O CV deve permitir dar uma idéia geral a respeito do candidato, de maneira clara e honesta, evite ostentação exagerada, não omita dados de suas qualificações que podem ser importantes ao processo seletivo. Destaque os aspectos positivos e as informações relevantes, ou seja, aquelas informações que aumentem as possibilidades de obter uma entrevista.
Português: Erros de ortografia, gramática e digitação causam péssima impressão. Peça ajuda a quem conhece bem as regras do português para revisar o texto.
Vários exemplos de CV podem servir de modelos alternativos para ajudar o candidato a elaborar o seu, na verdade a escolha deve se ajustar aos seus objetivos e deve estar dentro do perfil de candidato que as empresas buscam. Muitas empresas mantêm sites de captura de CV e adotam  modelos padrão de CV, para facilitar os processos seletivos.

Os tipos de currículos
Existem vários tipos para basear e desenvolver seu currículo. Todos merecem um cuidado especial na elaboração fugindo muitas vezes de qualquer modelo padronizado ou rígido que se apliquem os todos os casos. Em relação ao mercado de trabalho há três modelos básicos, o currículo cronológico, o currículo funcional e o cronológico-funcional. Descritos a seguir:
* Cronológico: apresenta as experiências profissionais na ordem cronológica inversa (os mais recentes primeiro) e permite expressar os resultados que alcançou em cada emprego. É a mais apreciada pelos entrevistadores, porque dá uma visão geral do crescimento profissional.

* Funcional: destaca funções exercidas não os empregadores. É o melhor modelo para quem mudou de emprego com freqüência, teve outras carreiras ou experiências curtas, pois permite que essas informações, sejam pouco enfatizadas. Só no final se apresenta a relação cronológica dos empregadores.

*Cronológico-Funcional: associa a ordem cronológica inversa dos empregadores com os cargos, realçando a experiência. É o modelo mais forte e comunicativo. É o mais adequado para quem teve uma carreira sólida e estável, e bastante experiência.
O importante não é o formato de currículo adotado mais sim que ele seja um instrumento capaz de transmitir ao empregador o perfil e o potencial do candidato. O currículo deve permitir demonstrar suas competências, porém a criatividade nas elaborações de seu currículo é o seu maior mérito. Para ajudá-lo a alcançar seus objetivos, elaboramos um modelo de currículo, destacando as habilidades com foco nas tendências atuais do mercado de trabalho.
MODELO DE CURRICULUM VITAE 2

(Uma no máximo 2 páginas)



OBJETIVO (Indique sua pretensão em relação à Unidade Concedente de Estágio/Trainee ou sua área de interesse na empresa.).

1. INFORMAÇÃO PESSOAL

Nome


Endereço

Telefone

Correio eletrônico

Data e local de nascimento


2. EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL (Comece indicando a experiência profissional mais recente)

• Datas (de – até)

• Nome do empregador

• Tipo de empresa ou setor

• Função ou cargo ocupado

• Principais atividades realizadas


3. FORMAÇÃO ACADÊMICA E PROFISSIONAL (Comece indicando a experiência profissional mais recente citar principalmente cursos pertinentes à área pretendida)

• Datas (de – até)

• Nome e tipo da organização de ensino ou formação

• Principais disciplinas e competências profissionais adquiridas


4. CONHECIMENTO EM IDIOMAS E EM INFORMÁTICA

(Indique o nível de conhecimento em idiomas básico, intermediário ou avançado e indique os conhecimentos em informática mais aplicáveis a sua área de conhecimento).


5. APTIDÕES E COMPETÊNCIAS

Adquiridas ao longo da vida ou da carreira, mas não necessariamente abrangidas por certificados e diplomas formais. Descreva suas competências e o contexto em que foram adquiridas.

Ex.: Conviver e trabalhar com outras pessoas, em meios multi-culturais, em funções onde a comunicação é importante e situações onde o trabalho em equipe é essencial (por exemplo, a nível cultural e desportivo), etc.

Coordenação e gestão de pessoas, projetos, orçamentos; no trabalho, em trabalho voluntário (por exemplo, a nível cultural e desportivo).



1 Professora do Departamento de Psicologia da UFSC, da disciplina de Temas em Psicologia: Orientação e Planejamento de Carreira e orientadora psico-organizacional do DES/CENTRAL DE CARREIRAS DA PREG.

2 Este modelo pode servir como uma orientação básica para desenvolver o seu currículo.








©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal