Dados de identificaçÃo do candidato



Baixar 127.2 Kb.
Encontro21.10.2017
Tamanho127.2 Kb.

CONCURSO PÚBLICO



DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO
Não deixe de preencher as lacunas a seguir.


Nome






























































































Nº de Identidade Órgão Expedidor UF Nº de Inscrição



























































































Prédio Sala

























































































MÉDICO / ANATOMIA PATOLÓGICA

ATENÇÃO





  • Abra este Caderno, quando o Fiscal de Sala autorizar o início da Prova.

  • Observe se o Caderno está completo. Ele deverá conter um total de 40 (quarenta) questões, sendo 10 (dez) de Português e 30 (trinta) de Conhecimentos Específicos.

  • Se o Caderno estiver incompleto ou com algum defeito gráfico que lhe cause dúvidas, informe, imediatamente, ao Fiscal.

  • Uma vez dada a ordem de início da Prova, preencha, nos espaços apropriados, o seu Nome completo, o Número do seu Documento de Identidade, a Unidade da Federação e o Número de Inscrição.

  • Para registrar as alternativas escolhidas nas questões da prova, você receberá um Cartão-Resposta de Leitura Ótica. Verifique se o Número de Inscrição impresso no cartão coincide com o seu Número de Inscrição.

  • As bolhas do Cartão-Resposta para as questões de múltipla escolha devem ser preenchidas, totalmente, com caneta esferográfica azul ou preta.

  • Você dispõe de 4 horas para responder toda a Prova – já incluído o tempo destinado ao preenchimento do Cartão-Resposta. O tempo de Prova está dosado, de modo a permitir fazê-la com tranqüilidade.

  • Você só poderá retirar-se da sala 2 (duas) horas após o início da Prova.

  • Preenchido o Cartão-Resposta, entregue-o ao Fiscal juntamente com este Caderno e deixe a sala em silêncio.



B



OA SORTE !

PORTUGUÊS
TEXTO 01
A PANDEMIA DO MEDO
Nas últimas duas semanas, o alarde sobre a iminência de uma pandemia de gripe aviária colocou o mundo em prontidão. Focos de aves contaminadas pelo vírus H5N1, causador da doença, foram detectados na Rússia, Turquia, Romênia e Grécia - sinal de que ele avança sobre o Ocidente. Na China, seu reduto original, a gripe reapareceu e matou 2 600 pássaros no norte do país.

Governos de todos os continentes tentam definir estratégias de combate à disseminação do vírus. O medo de uma pandemia deflagrou uma corrida pela fabricação de vacinas contra o H5N1, ainda inexistentes, e pela compra e estocagem do único antiviral capaz de conter o vírus, o oseltamivir, vendido sob o nome comercial de Tamiflu. O governo brasileiro encomendou 9 milhões de kits do medicamento. As farmácias de todo o país quintuplicaram as vendas de Tamiflu desde a notícia de que uma possível pandemia estaria a caminho. Criou-se até um mercado ilegal do antiviral na Internet, em que o preço da caixa com dez unidades triplicou. Qual é, no entanto, o real tamanho do perigo a que o mundo está exposto ?

Até agora, apesar de todo o alarde, a única certeza é a de que o H5N1 é um agente de destruição em massa apenas de aves, em especial galinhas e frangos. O grande temor é que o vírus passe por mutações genéticas que dêem origem a uma cepa facilmente transmissível de homem para homem, como os micróbios de uma gripe comum. Essa possibilidade existe, mas, por enquanto, não passa de especulação. Segundo o médico americano Marc Siegel, professor da Universidade de Nova York : “Não existe nenhuma evidência direta de que o vírus H5N1 esteja prestes a sofrer esse tipo de transformação.” A única pandemia em curso, no momento, portanto, é a do medo.

BERGAMO, Giuliana. Saúde. Revista Veja. 26 de outubro de 2005. p.80.
01. Em uma das alternativas abaixo, existe uma mensagem que não está inserida no Texto. Assinale-a.
A) A gripe aviária é oriunda da China.

B) Inexistem as vacinas para combater esse tipo de gripe.

C) As autoridades brasileiras procederam à aquisição do antiviral para combater a gripe aviária.

D) A Internet contribuiu significativamente para promover a disseminação da gripe aviária.

E) Existe o risco de que o vírus da gripe aviária sofra determinadas mutações que resultem numa transmissão ao ser humano.
02. Assinale a alternativa em que o fragmento do texto denota a adoção de uma ação conjunta na tentativa de conter a gripe aviária.
A) “Na China, seu reduto original, a gripe reapareceu e matou 2 600 pássaros no norte do país.”

B) “Governos de todos os continentes tentam definir estratégias de combate à disseminação do vírus.”

C) “Essa possibilidade existe, mas, por enquanto, não passa de especulação.”

D) “A única pandemia em curso no momento, portanto, é a do medo.”

E) “Criou-se até um mercado ilegal do antiviral na Internet...”
03. Sobre o trecho abaixo:
Na China, seu reduto original, a gripe reapareceu e matou 2 600 pássaros no norte do país.”
É correto declarar que
A) a gripe aviária originou-se nos países nórdicos.

B) não há risco de a gripe extrapolar os limites territoriais da China.

C) a gripe, reincidente na China, dizimou uma relevante quantidade de aves no sul do país.

D) a gripe, proveniente da China, estende-se até o norte de nosso país.



E) a ação se repetiu em um determinado tempo passado; isso se percebe através do verbo “reaparecer”.
04. Sobre SINONÍMIA e ANTONÍMIA, analise os itens abaixo.
I. Iminência (Sinônimo: proximidade).

II. Disseminação (Antônimo: propagação).

III. Deflagrou (Sinônimo: impediu).

IV. Prontidão (Sinônimo: vigilância).

V. Especulação (Antônimo: hilaridade).


Assinale a alternativa que contém o(s) item (ns) acima que apresenta(m) correlação correta entre a palavra e o que está nos parênteses.
A) Apenas I e IV. B) Apenas IV. C) Apenas III e V. D) Apenas I, III e IV. E) Apenas II, III e V.
05. Sobre o emprego da CRASE, analise as justificativas de cada item.
I. “...o alarde sobre a iminência de um pandemia de gripe aviária...” – não se pode crasear, uma vez que existe a presença da preposição antecedendo o artigo “a”.

II. “Governos de todos os continentes tentam definir estratégias de combate à disseminação” – neste caso, a crase é facultativa.

III. “...que o vírus passe por mutações genéticas que dêem origem a uma cepa facilmente transmissível...” – não se craseia por estar diante de um pronome indefinido.

IV. “...desde a notícia de que uma possível pandemia estaria a caminho.” – não se craseia por estar diante de nome masculino.
Está (ão) correta (s)
A) apenas I. B) apenas I e IV. C) apenas III. D) apenas I, II e IV. E) Apenas III e IV.
06. Sobre PONTUAÇÃO, analise as proposições abaixo.
I. “Qual é, no entanto, o real tamanho do perigo...”

II. “A única pandemia em curso, no momento, portanto, é a do medo.”

III. “...e estocagem do único antiviral capaz de conter o vírus, o oseltamivir, vendido...”

IV. “...deflagrou uma corrida pela fabricação de vacinas contra o H5N1, ainda inexistentes, pela compra...”

V. “Na China, seu reduto original, a gripe reapareceu...”
Assinale a alternativa que contempla os itens nos quais o emprego da (s) vírgula (s) se justifica por separar termos que explicam o seu antecedente, denominados de aposto.
A) Apenas I e III. B) Apenas III e V. C) Apenas II e V. D) Apenas III, IV e V. E) Apenas II, III e V.
07. Observe os termos sublinhados dos itens abaixo.
I. “Focos de aves contaminados pelo vírus H5N1, causador da doença, foram detectados na Rússia...”

II. “...deflagrou uma corrida pela fabricação de vacinas contra o H5N1, ainda inexistentes...”

III. “...desde que uma possível pandemia estaria a caminho...”

IV. “Não existe nenhuma evidência direta ...”
Assinale a alternativa que contém uma afirmação correta.
A) No item I, os termos “causador” e “detectados” concordam em gênero e número com o termo “vírus”.

B) No item II, o termo sublinhado deveria estar no plural para concordar com nome a que se refere, “corrida”.

C) No item III, se o termo “pandemia” fosse substituído por “contágio” , mantendo o mesmo número, a palavra possível teria sua grafia alterada.

D) Se o termo “evidências” (item IV) se flexionasse no plural, seria correto dizer : não existe evidências diretas.

E) O termo “detectados” (item I) concorda em gênero e número com o nome a que se refere, “focos”.
08. Em qual das alternativas abaixo, o termo sublinhado denota que o autor se utilizou dessa palavra com sentido que não lhe é comum ou próprio, resultante de uma relação de semelhança, dando, assim, origem a uma figura de linguagem denominada de metáfora?
A) “Governos de todos os continentes tentam definir estratégias...”

B) “Qual é, no entanto, o real tamanho do perigo a que o mundo está exposto?”

C) “...deflagrou uma corrida pela fabricação de vacinas...”

D) “O grande temor é que o vírus passe por mutações genéticas...”

E) “A única pandemia em curso, no momento, portanto, é a do medo.”
09. Sobre REGÊNCIA NOMINAL e VERBAL, observe os termos grifados.
I. “...passe por mutações genéticas que dêem origem a uma cepa facilmente transmissível...”

II. “...em que o preço da caixa com dez unidades triplicou...”

III. “Qual é, no entanto, o real tamanho do perigo a que o mundo está exposto ?”

IV. “Governos de todos os continentes tentam definir estratégias de combate à disseminação ...”

V. “O governo brasileiro encomendou 9 milhões de kits de medicamento.”
Assinale a alternativa correta.
A) No item I, os termos sublinhados são complemento do verbo “originar”.

B) No item II, o termo sublinhado tem como complemento “dez unidades”.

C) No item III, os termos sublinhados completam o sentido do verbo “expor”.

D) No item IV, os termos sublinhados são complemento do substantivo “combate”.

E) No item V,o verbo sublinhado exige que o seu complemento seja regido de preposição.
10. Em qual das alternativas existe discordância entre o (s) termo (s) sublinhado (s) e o que se declara no parêntese em relação à ACENTUAÇÃO ?

A) “...sobre a iminência de uma pandemia de gripe aviária colocou o mundo em prontidão.” (a tonicidade de ambas as palavras grifadas recai na penúltima sílaba).

B) “...e estocagem do único antiviral capaz de conter o vírus...” (ambos os termos sublinhados são paroxítonos).

C) “...por mutações genéticas que dêem origem a uma cepa facilmente transmissível...” (o acento do termo sublinhado se justifica por ser paroxítona terminada em “l”) .

D) “As farmácias de todo o país quintuplicaram...” (no primeiro termo sublinhado, a tonicidade recai na penúltima sílaba; no segundo, na última sílaba.)

E) “Nas últimas duas semanas...” e “...desde a notícia de que uma possível pandemia estaria a caminho...” (as palavras sublinhadas são respectivamente proparoxítona , paroxítona e paroxítona).


CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
11. Em relação ao cistossarcoma filóide (tumor filóide), é incorreto afirmar.
A) Massa tumoral firme, circunscrita, superfície bocelada; aos cortes, apresenta aspecto carnoso, separado por septos de tecido fibroso.

B) Padrão de crescimento semelhante ao fibroadenoma intracanalicular.

C) Corresponde a 1% das neoplasias fibroepiteliais da mama.

D) A variante maligna apresenta um acentuado componente epitelial com baixo índice mitótico.

E) Trata-se de um fibroadenoma com marcada proliferação conjuntiva sarcomatóide, acometendo mulheres de meia-idade.
12. Em relação ao papiloma intraductal (papiloma intracístico), assinalar o principal critério histológico diferencial com o carcinoma intraductal papilar.
A) Presença de células mioepiteliais, melhor visualizadas em exame imunohistoquímico para actina e colponina.

B) Focos de calcificação distrófica.

C) Eixos conjuntivo-vasculares recobertos por células epiteliais cuboidais ou colunares baixas.

D) Fibrose com encarceramento de estruturas tubulares.

E) Metaplasia apócrina.
13. Em relação ao grau histológico dos carcinomas mamários invasivos, é incorreto afirmar.
A) A adequada fixação e preservação do tecido são pré-requisitos para permitir a graduação histológica.

B) No sistema de Nottinghan, os autores introduziram a importância do diâmetro do campo microscópico na avaliação do índice mitótico.

C) O grau histológico se baseia na avaliação do índice de formação tubular, no pleomorfismo nuclear e na contagem mitótica.

D) Escore de 1 a 3 é designado para cada elemento.

E) Apenas o índice mitótico e o pleomorfismo nuclear são graduados.
14. M.M.S., 62 anos, feminino, negra, agricultora, multípara, atendida em Hospital Universitário, apresentava ao exame físico hepatoesplenomegalia e linfoadenomegalia axilar e inguinal direitas. A punção biópsia aspirativa do linfonodo inguinal mostra numerosas células grandes, isoladas, com núcleos variando em tamanho e forma, cromatina finamente granular, nucléolos proeminentes e ocasionalmente múltiplos, membrana nuclear indentada. Os núcleos, por vezes, estão excêntricos, lembrando plasmócitos. Figuras de mitoses atípicas e corpos linfoglandulares. A biópsia (excisional) do linfonodo inguinal demonstra nódulo bem circunscrito, medindo 4 x 3 x 1cm, branco pardacento; a superfície de corte é homogênea com estruturas esbranquiçadas. Na microscopia vê-se população de células linfóides isoladas com nucléolos centrais. A imuno-histoquímica expressa positividade para CD 30 e negatividade para CD 45 e citoqueratinas. Assinalar o diagnóstico histológico mais provável.
A) Linfoma de Hodgkin, padrão celularidade mista.

B) Linfoma não-Hodgkin, tipo imunoblástico. D) Linfoma não-Hodgkin, tipo linfoblástico.

C) Linfoma não-Hodgkin, tipo Burkitt. E) Linfoma não-Hodgkin, tipo histiocítico.
15. O linfoma de Hodgkin caracteriza-se pela proliferação clonal das células mononucleares típicas de Hodgkin e células multinucleadas de Reed-Sternberg com expressão invariável de CD 30.

Sobre isso, assinale a alternativa incorreta.


A) O tipo esclerose nodular exibe uma arquitetura nodular, em que o tecido linfóide é circundado por fibrose. Acomete, preferentemente, o mediastino e apresenta as células de Reed-Sternberg clássicas e as variantes lacunares.

B) O tipo celularidade mista é mais freqüente em pacientes infectadas pelo HIV e demonstra alta associação com o vírus de Epstein Baar.

C) O tipo depleção linfocitária é o mais raro.

D) A medula óssea está freqüentemente afetada.

E) O tipo rico em linfócitos, caracteriza-se por células de Reed-Sternberg clássicas em fundo abundante de linfócitos.
16. A.B.S., 65 anos, masculino, afro-americano, há 6 meses apresenta dores lombares, fadiga, febre, hipercalcemia e comprometimento renal. Nos exames laboratoriais, vê-se aumento das imunoglobolinas (IgG, IgA, IgM, IgD e IgE), e, na urina, a proteína de Bence Jones. O RX da pelve e calota craniana mostram lesões líticas bem definidas com margens escleróticas. A punção biópsia aspirativa do osso pélvico exibe plasmócitos em graus variáveis de maturação, isolados e, por vezes, agrupados em lençóis com moderada atipia nuclear. Estudo imuno-histoquímico expressa positividade para antígeno da membrana epitelial e negatividade para as citoqueratinas.

Assinalar o provável diagnóstico.


A) Osteossarcoma. B) Sarcoma de Ewing. C) Condrossarcoma. D) Carcinoma metastático. E) Mieloma múltiplo.
17. B.B.S., 24 anos, masculino, branco, contador, atendido em emergência hospitalar com dispnéia, febre alta e derrame pleural. O RX do tórax mostra nódulo no pulmão direito, medindo 2 x 2cm e na fossa supraclavicular. Os esfregaços citopatológicos obtidos pela PAAF do nódulo supraclavicular exibem células pequenas, redondas, isoladas ou em pequenos agrupamentos. Citoplasma cianófilo, escasso e núcleo arredondado, membrana nuclear irregular e cromatina granular. Visualizam-se nucléolos pequenos ou inconspícuos. A citopatologia e a histopatologia concluíram como neoplasia maligna de pequenas células. Sobre isso, assinale a alternativa incorreta.
A) Os principais diagnósticos diferenciais são: sarcoma de Ewing e neuroblastoma.

B) O carcinoma mal diferenciado de pequenas células tem de ser lembrado, embora não se enquadre nos padrões epidemio-lógicos.

C) A imuno-histoquímica no sarcoma de Ewing expressa positividade para CD 99 e, geralmente, negatividade para os marcadores neuroendócrinos (enolase neurônio específica, cromagranina) e S100 proteína.

D) A microscopia eletrônica ajuda na diferenciação diagnóstica do sarcoma de Ewing.

E) O diagnóstico realizado pode ser feito em base puramente morfológica (citopatológica e histopatológica).
18. M.C.A., 40 anos, masculino, branco, agricultor, submetido à PAAF de tumoração pulmonar/mediastínica, apresenta população bifásica, à base de células epiteliais e linfócitos, distribuídos em lóbulos separados por grossas faixas de fibrose. A imuno-histoquímica expressa positividade para citoqueratina e negatividade para CD 45 e CD 30. Assinalar o diagnóstico mais provável.
A) Linfoma linfocítico.

B) Timoma. D) Sarcoma epitelóide.

C) Mesotelioma. E) Linfoma de Hodgkin tipo esclerose nodular.
19. Em relação aos tumores carcinóides, é incorreto afirmar.
A) Os carcinóides gástricos podem ser secundários à hiperplasia de células enterocromafins.

B) Esses tumores são capazes de invadir e provocar metástases.

C) Tumores menores de 1cm em diâmetro mostram atividade metastática baixa comparando-se aos maiores.

D) Parâmetros histológicos e citológicos não são índices de malignidade confiáveis, podendo conter escassas mitoses e pouca atipia celular.

E) Os tumores carcinóides do apêndice são raros e coram positivamente com a prata (Ag).
20. Em relação aos linfomas associados à mucosa (MALTOMA), é incorreto afirmar.
A) Acomete preferentemente o estômago nos países desenvolvidos do hemisfério ocidental.

B) São linfomas de baixo grau e têm origem no antro pilórico.

C) Através do exame endoscópico, vê-se espessamento irregular da mucosa com erosões superficiais ou ulcerações profundas.

D) As células anaplásicas circundam os folículos, invadem os centros foliculares e as estruturas vizinhas.

E) Não há qualquer relação etiopatogenética com a gastrite decorrente de infecção por Helicobacter pylori.

21. Exame histopatológico de linfonodo de criança infectada pelo vírus de Epstein-Baar apresenta células B não clivadas. Essas células têm núcleos arredondados, cromatina granular, múltiplos nucléolos e citoplasma cianófilo com vacuolização fina lipídica. Intensa apoptose no infiltrado, com formação de corpos corados, conferindo aspecto de “céu estrelado”. Assinalar o diagnóstico provável.
A) Linfoma de Hodgkin, celularidade mista.

B) Linfoma de Hodgkin, predominância linfocitária. D) Linfossarcoma.

C) Linfoma de Burkitt. E) Linfadenite crônica inespecífica.
22. Em relação aos efeitos lesivos das substâncias químicas (drogas), é incorreto afirmar.
A) O arsênio provoca alterações inicialmente no fígado, no baço e, posteriormente, atrofia no Sistema Nervoso Central (SNC).

B) O álcool atua como depressor do SNC, afetando, inicialmente, o córtex cerebral.

C) O tetracloreto de carbono produz insuficiência renal, ocasionada pela necrose e desprendimento das células epiteliais no lúmen tubular.

D) O mercúrio provoca focos de atrofia do córtex cerebral, dos lobos occipitais e árvore cerebelar.

E) O chumbo produz alterações no sistema hematopoiético como anemia grave.
23. A imuno-histoquímica tem fundamental importância para o diagnóstico diferencial entre mesoteliomas e adenocarcinomas do pulmão. Assinale, dentre as alternativas abaixo, a incorreta.
A) Ambos os tumores expressam positividade para as citoqueratinas.

B) O antígeno carcinoembrionário expressa negatividade nos mesoteliomas.

C) As citoqueratinas de alto peso molecular são negativas no mesotelioma fibroso.

D) Ambos os tumores expressam antígeno da membrana epitelial.

E) O antígneo carcinoembrionário é negativo nos adenocarcinomas brônquicos.
24. Em relação ao craniofaringioma, assinalar abaixo a neoplasia odontogênica que tem semelhança com ele.
A) Carcinoma adenóide cístico.

B) Odontossarcoma ameloblástico. D) Fibroma ameloblástico.

C) Ameloblastoma. E) Mixoma odontogênico.
25. Em relação à febre reumática, assinale a alternativa correta.
A) É uma doença infecciosa que no coração, acomete o endocárdio e o miocárdio.

B) As válvulas cardíacas mais afetadas, por ordem de freqüência, são: aórtica, tricúspide e mitral.

C) As lesões orovalvulares mitral / aórtica constituem as mais importantes alterações anatômicas da doença.

D) O nódulo de Aschoff apresenta um aspecto histológico desnecessário para o diagnóstico da doença na fase crônica.

E) A pneumonite reumática é uma complicação freqüente da doença na fase aguda.
26. Em relação aos fibrohistiocitomas malignos mixóides, é incorreto afirmar.
A) As lesões são usualmente multinodulares, infiltrativas e os nódulos separados por largas faixas fibrosas

B) A lesão de baixo grau exibe matriz hipocelular, mixóide, com células fusiformes atípicas e núcleos hipercromáticos, com poucas mitoses

C) A lesão de alto grau é sólida, hipercelular, com áreas focais mixóides. Necrose, hemorragia e mitoses atípicas são freqüentes. Núcleos grandes, pleomórficos, hipercromáticos, nucléolos proeminentes e ocasionais células gigantes multinucleadas.

D) No material obtido por punção biópsia aspirativa, o patologista conclui, com relativa facilidade, o diagnóstico diferencial entre o fibrohistiocitoma maligno de alto grau com outros tipos de sarcomas de partes moles.

E) Todos os fibrohistiocitomas malignos mixóides expressam vimentina, actina do músculo liso (positividade focal). CD 68, MAC 387, fator VIII e são usualmente negativos.
27. Em relação às hepatites crônicas, é incorreto afirmar.
A) Cerca de 2 a 10% das infecções pelo vírus da hepatite B podem evoluir para formas crônicas.

B) Achado marcante da hepatite crônica com baixa atividade histológica portal / periportal e a presença de folículos linfóides em 60 a 80% dos casos, além do componente lobular em grau variável.

C) As hepatites crônicas auto-imunes apresentam atividade necro-inflamatória e distúrbios na arquitetura dos lóbulos hepáticos, como necrose maciça, regeneração em “roseta” e infiltrado plasmocitário.

D) Na hepatite crônica por vírus B, os hepatócitos têm padrão em vidro fosco (ground glass), correspondendo ao acúmulo de AgHB, detectadas pelas reações imuno-histoquímicas.

E) Nas hepatites crônicas, além das lesões parenquimatosas (tumefação, retração acidófila / apoptose de hepatócitos, necrose focal ou confluente). Há siderose hepatocitária, freqüentemente (> 80 dos casos) colestase.
28. A.S.M., 56 anos, masculino, branco, digitador, com aumento da próstata, submetido à punção biópsia aspirativa da próstata, guiada por ultrassonografia; onde foram coletados 16 fragmentos em sextantes. O diagnóstico histológico da lesão foi hiperplasia adenomatosa da próstata, não se podendo afastar, em um dos cortes histológicos, o diagnóstico de adenocarcinoma in situ.

Assinale o parâmetro morfológico que não se utiliza para tal diferenciação.


A) Mitoses atípicas freqüentes na hiperplasia adenomatosa atípica.

B) Presença de cristalóides no carcinoma.

C) Mucina basofílica, raramente observada na hiperplasia adenomatosa atípica.

D) Nucléolos proeminentes no carcinoma.

E) Células basais ausentes no carcinoma.
29. M.D.L., 3 anos, feminina, branca, submetida à cirurgia cardíaca por apresentar massa tumoral, pálida, medindo 1cm de diâmetro no ventrículo direito. O exame microscópico mostra células tumorais com núcleos pequenos, centrais e citoplasma claro, rico em glicogênio; os processos fibrilares, contendo os sarcômeros se irradiam para a margem das células (célula em aranha). Assinalar o provável diagnóstico.
A) Mixoma. B) Rabdomioma. C) Fibroelastoma papilar. D) Fibroma. E) Hamartoma.
30. Em relação à miocardiopatia hipertrófica, é incorreto afirmar.
A) Trata-se de uma hipertrofia cardïaca, cujo distúrbio é determinado geneticamente, por um traço autossômico dominante (gens envolvidos: cadeia pesada de B miosina, proteína C de combinação com a miosina e troponina).

B) Macroscopicamente, o coração está aumentado de tamanho, com parede do ventrículo esquerdo espessa e a sua cavidade pequena. Músculos papilares e trabéculas carnosas proeminentes, septo interventricular com hipertrofia assimétrica.

C) Microscopicamente, vê-se desorganização das miofibrilas no septo interventricular e hiperplasia das células intersticiais

D) As artérias coronárias intramurais mostram a camada média espessada e hipercelular.

E) Infiltração do miocárdio por granulomas não caseosos, destruição maciça de miócitos e substituição por fibrose intersticial.
31. M.A.A., 70 anos, feminino, negra, com tumoração indolor na glândula parótida. A excisão do tumor mostra nódulo encapsulado, sólido, branco amarelado, medindo 3 x 2cm. Na microscopia, vê-se arranjo celular organóide com componente cístico e papilar. Evidenciam-se duas camadas de células: epiteliais, cuboidais, colunares com núcleos basalóides e citoplasmas escassos e eosinofílicos. Camada de células mioepiteliais, poliédricas, com núcleos excêntricos e citoplasmas grandes e claros. Percebem-se raras mitoses. Necrose e invasão neural ou vascular presentes. PAS positividade do material intracitoplasmático. Na imuno-histoquímica, a camada epitelial expressa positividade para citoqueratinas e antígenos da membrana epitelial. As células claras expressam positividade para S100 proteína, actina do músculo específico e citoqueratina negativa.

Assinale o provável diagnóstico.


A) Oncocitoma de células claras.

B) Adenocarcinoma mioepitelial. D) Carcinoma metastático de células claras (adenocarcinoma renal).

C) Adenocarcinoma de células acinares. E) Carcinoma muco-epidermóide.
32. Z.M.A., 46 anos, feminino, com nódulo no lobo direito da tireóide. O exame ultrassonográfico atesta nódulo medindo 3 x 4cm, sólido. Os esfregaços citopatológicos obtidos por PAAF da tireóide exibem células epiteliais ovaladas ou alongadas, dispostas em agrupamentos frouxos. Citoplasma escasso, cianófilo, núcleo redondo, hipercromático, cromatina granular e nucléolos pequenos ou inconspícuos. No fundo dos esfregaços, visualiza-se material amorfo com positividade para coloração de vermelho Congo. O diagnóstico de carcinoma foi firmado. A histopatologia mostra tumor composto por formações sólidas de células anaplásicas, separadas por estroma róseo, positivo para a coloração do vermelho Congo. Assinale o provável diagnóstico.
A) Carcinoma mal diferenciado de células fusiformes.

B) Carcinoma papilar. D) Carcinoma folicular.

C) Carcinoma medular. E) Carcinoma de células de Hürtle.
33. Assinalar, dentre as alternativas abaixo, a neoplasia maligna, que acomete o sistema ósseo e apresenta diferenciações à luz da microscopia óptica, da citogenética e da imuno-histoquímica. Na microscopia eletrônica, mostra diferenciação neural, distinguindo-se dos tumores neuroectodérmicos primitivos, apenas, pelo grau de diferenciação.
A) Rabdomiossarcoma alveolar.

B) Rabdomiossarcoma embrionário. D) Sarcoma de Ewing.

C) Carcinóide. E) Tumor de células gigantes.
34. B.A.C., 25 anos, feminino, branca, apresenta aumento difuso da glândula tireóide. Os esfregaços citopatológicos de PAAF da tireóide, guiada por ultrassonografia exibem background espesso, colóide vacuolizado e linfócitos. Células epiteliais glandulares foliculares em disposição papilar, apresentam núcleos arredondados, granulares e com cromatina homogênea. Citoplasma cianófilo e finamente vacuolado. Assinale o provável diagnóstico.
A) Hiperplasia nodular não cística.

B) Hiperplasia papilar (doença de Graves). D) Carcinoma papilífero.

C) Neoplasia folicular. E) Bócio colóide adenomatoso.
35. Em relação à neoplasia intraepitelial cervical de alto grau, é incorreto afirmar.
A) O epitélio apresenta perda progressiva da diferenciação, com o comprometimento e despolarização das camadas do epitélio.

B) A população celular é aneuplóide.

C) A população celular é diplóide / poliplóide.

D) Está correlacionada com os subtipos de HPV de alto risco (16, 18, 31, 33, 35, etc.).

E) Evidencia-se atipia coilocitótica e alterações na relação N/C, anisocariose e mitoses anormais.
36. B.A.S., 34 anos, feminino, professora com história de gestação a termo e parto vaginal há seis meses. Há um mês apresenta sangramento via vaginal abundante. O exame especular mostrou tumoração exofítica, hemorrágica, comprometendo todo o colo uterinol. Submetida a histerectomia. Na macroscopia útero medindo 8,5 x 5,5 x 3,0cm pesando 182 gramas; com massa vegetante, hemorrágica e friável, infiltrando parede e canal endocervical. O endométrio e o miométrio não apresentavam alterações dignas de nota. Microscopicamente a neoplasia do colo exibia componentes de sincícios e citotrofoblastos malignos; o primeiro caracterizado por células de citoplasma grande e multinucleadas e o segundo por células com citoplasma pequeno, núcleo grande, nucléolos evidentes e numerosas figuras de mitoses atípicas. O endométrio não apresentava comprometimento neoplásico.

Assinalar a provável neoplasia do colo.


A) Carcinoma mal diferenciado

B) Teratoma D) Coriocarcinoma.

C) Pólipo endocervical E) Lipossarcoma
37. J.A.B., 36 anos, masculino, moreno, agricultor, tem história clínica de três meses de evolução com queixa de dor epigástrica e vômitos intermitentes. O exame endoscópico gástrico constatou a presença de uma lesão ulcerada gástrica ativa com 3,0cm de diâmetro. A borda da lesão foi biopsiada. Na microscopia vê-se tecido glandular caracterizado por células difusamente distribuídas com moderada anaplasia; algumas com grandes vacúolos intracitoplasmáticos PAS (+), padrão de células “anel de sinete”. Infiltração em profundidade em todas as camadas do estômago, inclusive a serosa. Há intensa desmoplasia e moderado processo inflamatório crônico inespecífico.

Assinalar o provável diagnóstico.


A) Adenocarcinoma gástrico ulcerado

B) Adenocarcinoma gástrico tipo difuso D) Carcinoma adenoescamoso do estômago

C) Adenocarcinoma gástrico tipo vegetante E) Adenocarcinoma metástatico
38. C.A.S., 13 anos, masculino, branco; Rx do tórax rotineiro revelou tumor mediastinal. Exame tomográfico mostrou tumoração cística em mediastino anterior medindo cerca de 10cm de diâmetro. Foi realizada cirurgia com retirada da massa tumoral e timectomia total. Microscopicamente o tumor era ovalado medindo 13 x 7 x 6cm e pesando 218 gramas. Corte medial revelou tumoração cística, unilocular, preenchida por líquido amarelo citrino; a superfície da cavidade era bocelada, trabeculada sendo a porção tumoral representada por rima irregular de tecido de cor ocre, com espessura em média de 0,5cm. Externamente era revestida por fina faixa conjuntiva. O exame microscópico exibe células neoplásicas com núcleos pleomórficos em geral vesiculosos, nucléolos evidentes e citoplasma amplo e vacuolizado, assumindo aspecto lacunar. Vêm-se cordões celulares ou pequenas ilhotas com poucas figuras de mitoses. Células epiteliais não-neoplásicas formando corpúsculos de Hassal de aspecto abortivo. Presença de formação de folículos linfóides com centros germinativos proeminentes e abundantes granulomas epitelióides. Tecido conjuntivo periférico bem definido. O estudo imuno-histoquímico mostrou negatividade das células neoplásicas para os antígenos AE1 – AE3 (pancitoceratina), EMA (antígeno da membrana epitelial), NSE (enolase neurônio-específica), BERH2 (CD30), VIM (vimentina) e LCA (antígeno leucocitário comum). A pesquisa de PLAP (fosfatase alcalina placentária) foi positiva. O componente epitelial foi identificado por intensa positividade para citoceratinas. O tecido tímico enviado em separado era morfologicamente normal.

Assinalar o provável diagnóstico.


A) Linfoma não Hodgkin.

B) Timoma. D) Processo inflamatório crônico granulomatoso.

C) Seminoma. E) Carcinoma mal diferenciado tipo pequenas células.
39. Exame histopatológico de fragmento endobrônquico, exibe processo inflamatório crônico granulomatoso, com intensa reação giganto-celular e áreas extensas de fibrose. Em alguns focos, vêem-se granulomas esclerosados e no seu interior longos bastonetes ou corpos segmentados com terminação arredondada em forma de “pau-de-tambor”.

Assinalar o provável diagnóstico.


A) Silicose. B) Berilose. C) Antracose. D) Asbestose. E) Bissinose.
40. As cirroses hepáticas são hepatopatias crônicas fibrosantes que se caracterizam pela neoformação conjuntiva irreversível, insulando partes do parênquima e subvertendo a arquitetura lobular.

Assinalar as características macroscópicas mais encontradas.


A) Fígado diminuído de volume com nódulos de tamanhos variados (3mm a 2cm) com coloração amarelo-tostado.

B) Fígado aumentado de volume e amolecido.

C) Fígado aumentado de volume com massa sólida no lobo esquerdo.

D) Fígado aumentado de volume com nódulos grandes e congestos.



E) Fígado com volume normal e de consistência friável.





Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
Universidade estadual
união acórdãos
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande