Da anotação – Emmanuel



Baixar 0.5 Mb.
Página9/16
Encontro21.10.2017
Tamanho0.5 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   16

SIMBIOSE ESPIRITUAL –



Alga: designação das plantas que ocupam o último lugar na série vegetal. Compreende os vegetais relativamente simples, mas bastante diversificados quanto a formas, pigmentos e tipos de reprodução. O corpo é representado por um talo e não tem raízes, caules ou folhas. São aquáticas, mas ocorrem também em terra úmida, lodo e sobre cascas de árvores.
Anabolismo: fase regenerativa do processo metabólico, em que se dá a regeneração dos compostos que foram degradados (por catabolismo), partindo de substâncias mais simples.
Ancianidade: antigüidade; velhice muito avançada.
Anelídeo: animal invertebrado, alongado, de secção circular e segmentado; ao grupo pertencem as minhocas e sanguessugas.
Assimilação: ação pela qual os seres vivos transformam substâncias alheias em sua própria substância, através de nutrição.
Automatismo: ação automática do organismo, sem a orientação consciente do ser.
Azoto: nitrogênio, elemento encontrado no ar (78%), gasoso, incolor, inodoro, pouco ativo, mas que participa de grande número de compostos.
Bactéria: designação de organismos microscópicos, unicelulares (uma só célula), de numerosas espécies, que se reproduzem por cissiparidade (divisão transversal), havendo as bactérias essenciais ao sustento da vida, e as patogênicas (geram doenças).
Bactéria Nitrificadora: agente de nitrificação, isto é, de transformação, no solo, do amoníaco (combinação do nitrogênio e hidrogênio) em substâncias de ação fertilizante.
Biológico: relativo ao desenvolvimento e às condições de vida dos seres vivos.
Biossíntese: síntese (formação) de substâncias orgânicas nos seres vivos.
Botânica: ciência que estuda os vegetais, descrevendo os seus caracteres, vida e mútuas relações com o meio ambiente.
Carbono: elemento cristalino (grafite e diamante), capaz de formar extensas cadeias de átomos, e que constitui dezenas de milhares de compostos.
Catabolismo: fase destrutiva (degradação de compostos) do processo metabólico em que se dá a formação, pelos organismos de substâncias simples, a partir de outras mais complexas, com a oxidação e liberação de energia.
Célula: a menor unidade de função e organização, nos seres vivos, que apresenta todas as características de vida.
Centro Coronário: centro de força vital, no perispírito, responsável pela supervisão dos demais centros de força vital, para receber em primeiro lugar os estímulos do espírito (Vide Centro Vital: Do Capítulo II – 1ª Parte).
Clônico: referente a espasmos ou contrações espasmódicas.
Clorofila: designação dos pigmentos de cor verde que contém magnésio, e que estão presentes nas células das plantas capazes de realizar fotossíntese.
Cogumelo: designação comum a inúmeras plantas criptogâmicas. Há cogumelos microscópicos e macroscópicos, de porte variável, muitos destes venenosos e alguns comestíveis. É também conhecido como fungo, havendo os de vida parasitária e os de vida livre.
Corpo Espiritual: o perispírito, psicossoma.
Criptogâmico: referente ao vegetal que não se reproduz por meio de flores, e que tem os órgãos reprodutivos imperceptíveis a olho nu. Compreende as algas, os fungos, as ervas rasteiras e as samambaias.
Desassimilação: degradação de compostos ricos em energia, sendo o fenômeno realizado por oxidação, nos organismos, como meio importante para a obtenção da energia indispensável aos processos vitais.
Elemento Azotado: elemento nitrogenado (combinado com nitrogênio).
Enzima: denominação das substâncias protéicas que atuam no organismo como agentes catalisadores (desencadeiam reações) nos processos metabólicos, transformando a energia de ativação necessária para cada reação, tornando-a mais rápida.
Espasmo: contração involuntária e convulsiva dos músculos.
Espasmo Tônico: espasmo caracterizado por uma tensão contínua.
Esponja: animal marinho ou de água doce, cujo corpo é provido de numerosos poros, câmaras e canais pelos quais entra e sai a água.
Estanque: que é mantido vedado, sem abertura, acarretando estagnação.
Excelsitude: sublimação, elevação.
Fisiológico: relativo ao corpo, levando-se em conta as funções orgânicas.
Fisiopsicossomático: que pertence, simultaneamente, aos domínios do corpo físico e do psicossoma (corpo espiritual ou perispírito).
Fotossíntese: processo básico de alimentação dos vegetais, através da síntese (formação) de substâncias orgânicas, com a fixação do gás carbônico mediante a ação da luz solar e a participação da clorofila.
Gás Carbônico: gás pesado desprovido de odor, não tóxico, porém asfixiante, existente no ar numa proporção de 0,03%. É alimento indispensável para os vegetais, sendo eliminado pelos seres vivos como resultado da respiração celular.
Genésico: relativo à capacidade de gerar.
Gonídia: designação das células verdes que forma, nas algas e nos líquens, uma camada contínua, na qual parece residir todo o poder vegetativo dessas plantas.
Habitat: lugar com características ecológicas próprias para servir de habitação a um organismo ou a uma população.
Hausto: ato de haurir, aspirar; figurativamente, fluido produzido pela respiração, atuando sobre o meio.
Haustórico: ramificação pela qual certos vegetais absorvem o alimento.
Hifa: filamento de um talo de fungo (cogumelo).
Histeria: psiconeurose que se manifesta através de um conjunto variado de distúrbios psíquicos, sensoriais e motores, considerados como expressão orgânica de conflitos inconscientes.
Hístero-epilepsia: histeria com características epiléticas, em que ocorrem espasmos e convulsões.
Hormônio: substância produzida pela atividade das glândulas de secreção interna (endócrinas), ou pela atividade de tecidos de secreção interna. É lançado, em parte, no sangue ou na linfa, e, em parte, nos tecidos. Atua sobre as funções orgânicas como excitante ou como regularizador.
Hospedador: no parasitismo, um organismo em que vive outro como parasito.
Hospedeiro: mesmo que hospedador.
Imanizar: imantar, submeter a um efeito semelhante ao da ação do ímã.
Impulso Fragmentário: impulso descontínuo, intermitente, que caracteriza um estado muito rudimentar.
Leguminosa: vegetal do grupo dos legumes (vagens) que são plantas ou partes destas utilizadas na alimentação humana. Suas sementes localizam-se dentro de vagens. Ex.: feijão, ervilha.
Letal: mortal, mortífero.
Líquen: vegetal formado pela íntima associação de uma alga verde ou azul com um fungo (cogumelo) superior. A alga fica dentro do talo, formando uma camada verde. Essa associação constitui exemplo de perfeita simbiose, em que a alga fornece matéria orgânica ao fungo, e este fornece sais minerais e umidade à alga.
Mentossíntese: espécie de metabolismo operado com base nas trocas de fluidos mentais, tomada a fotossíntese como analogia.
Metamorfose: mudança de forma ou de estrutura; transformação.
Micológico: relativo aos cogumelos.
Micorriza: associação simbiótica da raiz de uma planta com os filamentos do talo de determinados fungos.
Molusco: animal de corpo mole e mucoso, coberto por um manto que em geral congrega uma concha; não tem segmentação perceptível nem apêndices articulados. São as lesmas, as ostras, os caramujos, etc.
Nodosidade: saliência, proeminência, com aparência de nó.
Opistótono: contração espasmódica em que a cabeça e os calcanhares se voltam para trás, enquanto o tronco se dobra para a frente, assumindo o corpo uma postura em forma de arco.
Orquidácea: grupo de plantas a que pertencem as orquídeas, e que vivem basicamente nos países tropicais, sendo inúmeras as espécies. São vegetais epífitos, isto é, que crescem sobre outros sem parasitá-los.
Oxidação: entrada de oxigênio em uma sustância, modificando-a.
Parabiose: união permanente de organismos vivos, como a de gêmeos xipófagos (ligados um ao outro).
Parasitismo: associação entre dois seres de espécies diferentes, na qual um se beneficia com o prejuízo do outro. Para viver, o parasito depende de seu hospedeiro, que ele não destrói, mas explora, causando-lhe dano. Em certos casos, essa peculiar associação pode produzir, no correr do tempo, a morte do hospedeiro.
Parênquima: tecido constituído de células do mesmo diâmetro, que se relaciona sobretudo com a armazenagem e distribuição de substâncias nutritivas.
Patologia: parte da Medicina que se ocupa das doenças, suas origens, sintomas e natureza.
Pensamento Contínuo: pensamento constante, ininterrupto, que caracteriza a capacidade mental do homem, em oposição ao pensamento fragmentário (descontínuo), próprio dos animais irracionais.
Plasma: massa formadora e essencial de um órgão.
Protozoário: designação dos animais unicelulares (uma só célula), que constituem um grande sub-reino, tendo-se como exemplo a ameba.
Psiconeurose: transtorno funcional, que se manifesta mediante perturbações orgânicas (respiratórias, digestivas, excretoras, genitais) e desequilíbrios psíquicos.
Quimiossíntese: síntese (formação) de substâncias orgânicas, a partir de inorgânicas, realizada por bactérias sem o concurso da luz solar, mas com uso da energia restante de um processo químico.
Radiação: emissão de raios portadores de energia.
Rádícula: minúscula raiz.
Simbiose: associação de dois seres de espécie distinta, com influência de um sobre o outro, ou de ambos entre si, podendo essas relações, ser úteis ou prejudiciais às duas partes, favoráveis ou nocivas para uma delas apenas.
Tubérculo: caule curto e grosso, rico em substâncias nutritivas. Ex.: a batata.
Tuberlário: espécime dos turbelários, cujo corpo é revestido de epiderme ciliada com muitas glândulas mucosas, e que tem tubo digestivo incompleto e boca ventral, podem ser terrestres, de água doce ou marinhos, e geralmente de vida livre. São comumente representados pelas lesmas ou planárias.
Vampirismo: processo de domínio ou exploração psíquica, levado a efeito por entidade desencarnada, sobre aquele que está submetido à influência de tal entidade.
Verdugo: indivíduo que inflige maus-tratos; carrasco.
Vibratório: referente ao grau de ponderabilidade e contextura da matéria, resultante do movimento das partículas elementares que a compõem.

CAPÍTULO XV – 1ª PARTE





1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   16


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal