Da anotação – Emmanuel


Capítulo VI – 1ª parte Evolução e Sexo



Baixar 0.5 Mb.
Página6/16
Encontro21.10.2017
Tamanho0.5 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16

Capítulo VI – 1ª parte

Evolução e Sexo



Agâmico: de reprodução assexuada, ou seja, sem células sexuais diferenciadas.
Alga: planta que ocupa o último lugar na série vegetal. É uma denominação muito abrangente, que engloba os vegetais relativamente simples, mas bastante diversificados quanto às formas, pigmentos e tipos de reprodução. O corpo é representado por um talo e não tem raízes, caules ou folhas. São aquáticas, mas ocorrem também em terra úmida, lodo e cascas de árvores.
Algonquiano: referente ao período algonquiano, em que ocorre o aparecimento de vida na terra. (Vide quadro “Idade da Terra” no final desta obra).
Amebóide: semelhante ao movimento produzido pela ameba, que é um animal microscópico unicelular (uma só célula).
Anatomia Comparada: parte da Anatomia (ciência que estuda a constituição dos seres organizados) que se ocupa dos órgãos de indivíduos de espécies diferentes.
Anelídeo: animal invertebrado, alongado, de secção circular e segmentado; ao grupo pertencem as minhocas e as sanguessugas.
Átomo: agrupamento de partículas elementares da matéria, sendo que, das diversas partículas atualmente conhecidas, três delas são as mais importantes para definir a natureza do átomo e, consequentemente, a estrutura da matéria: o elétron, o próton e o nêutron. O átomo é constituído por um núcleo, formado de prótons (com carga positiva) e de nêutrons (sem carga elétrica), em torno do qual giram, em certo número de órbitas, os elétrons (com carga negativa).
Bactéria: designação de organismos microscópicos, unicelulares, de numerosas espécies, que se reproduzem por cissiparidade (divisão transversal). Há bactérias essenciais ao sustento da vida, e há as patogênicas (capazes de gerar doenças).
Bastonete: bacilo alongado, articulado, miceliforme (forma de talo de fungos).
Casulo: invólucro construído por larvas de insetos; envoltório.
Célula: a menor unidade de função e de organização capaz, por si mesma, de multiplicação e de relação, que apresenta todas as características de vida. A dimensão, a forma e a estrutura das células variam muito, em conformidade com as tarefas que devem executar no conjunto orgânico.
Centro Genésico: centro de força vital, no perispírito, relacionado com os plexos hipogástrico e sacral, no corpo físico, responsável pelo funcionamento dos órgãos de reprodução e das emoções sexuais. (Vide Centro Vital: Capítulo II – 1ª parte).
Cianofícea: designação das algas de cor azulada, cujo grupo pode formar colônias nas águas e terrenos úmidos.
Citoplasma: o protoplasma, massa formadora da célula, excluindo o núcleo.
Clorofila: designação dos pigmentos de cor verde que contém magnésio, e estão presentes nas células das plantas capazes de realizar fotossíntese (processo básico) de alimentação vegetal pela formação de substâncias orgânicas).
Colóide: substância gelatinosa, com aparência de cola, constando de uma fase dispersante (como água) e de outra dispersa (como a proteína); ex.: água com partículas de proteína dissolvida. Fase é o estado químico de uma substância.
Conjunto Químico: combinação de elementos químicos formando uma substância.
Corpo Espiritual: o perispírito.
Cósmico: relativo ao Cosmo (universo) e sua propriedade de abranger a contextura de um todo.
Crisálida: termo usado por analogia ao estado intermediário por que passam certos insetos para se transformarem de lagarta em borboleta, durante o qual a larva se desenvolve num invólucro denominado casulo.
Cromossomo: cada um dos corpúsculos de cromatina (substância corável) que aparecem no núcleo da célula durante a divisão celular (mitose), os quais contém os genes ou fatores hereditários, sendo o seu número constante em cada espécie animal ou vegetal.
Dobado: de dobar (enovelar) que, em sentido figurado, significa dar muitas voltas.
Elemento: elemento químico, que é o conjunto de átomos que têm o mesmo número atômico (número de prótons existentes no núcleo), formando um corpo simples que não pode ser decomposto.
Elétron: corpúsculo carregado de eletricidade negativa, fundamental na decomposição do átomo, e que é o constituinte mais numeroso da matéria.
Elipsoidal: com aparência de elipsóide, sólido com a forma de uma esfera achatada em dois pólos opostos.
Embriogênico: relativo à embriogenia, que é a formação dos seres vivos desde o óvulo até o nascimento.
Ferruginoso: que contém ferro; d natureza do ferro.
Ficocianina: substância azulada encontrada nas algas azuis.
Filogenético: referente à filogênese, que é o estudo das relações de descendência biológica dos organismos, e da evolução de uma espécie ou grupo biológico a partir de formas primitivas de origem.
Fisiológico: que se relaciona com o funcionamento orgânico.
Fisiopsicossomático: relativo ao que pertence, simultaneamente, aos domínios do corpo físico e do corpo psicossomático, sendo este o psicossoma (corpo espiritual ou perispírito).
Fóssil: referente a vestígio ou resto petrificado de seres vivos que habitaram a terra no período anterior a 20.000 anos atrás, e que foram preservados na natureza por processos especiais. Os fósseis nos proporcionam elementos quanto ao tempo da existência de vida na Terra e à evolução dos seres vivos.
Gene: unidade hereditária ou genética que, em formas alternativas, conduz à formação, de uma determinada característica, sendo, portanto, fator de hereditariedade.
Genealogia: estudo da origem e da linhagem dos seres.
Gênese: estudo da formação ou geração dos seres desde uma origem.
Girino: nome comum às larvas dos anfíbios anuros (sapos e rãs), cujo desenvolvimento se faz, na maioria dos casos, dentro da água.
Grânulo: pequeno grão; pequeno corpo arredondado.
Leptótrix: alga microscópica com característica de bactéria.
Massa Astronômica: massa dos astros (corpos celestes).
Matéria Elementar: matéria, em sua forma mais simples, que constitui as partículas elementares da matéria, componentes do átomo.
Metamorfoseado: que sofreu metamorfose, isto é, mudança de forma ou de estrutura.
Miríade: quantidade indefinida, porém grandíssima.
Mistura Substancial: mistura de substâncias formando determinado tipo de matéria.
Mutacionismo: variação súbita, e não gradual, nas características de uma espécie viva, segundo teoria do botânico holandês Hugo de Vries (1848 – 1935).
Núcleo da Célula: parte essencial da célula, limitada por uma membrana que contém o suco nuclear, a cromatina (substância corável) e os importantes elementos denominados cromossomos, portadores dos genes (pelos quais se assegura a transmissão da maior parte dos caracteres hereditários).
Organogênese: estudo do aparecimento e do desenvolvimento dos órgãos no ser vivo.
Paleontologia: ciência que tem por objeto o estudo dos animais e vegetais fósseis, principalmente através dos traços deixados nos sedimentos geológicos.
Pensamento Contínuo: pensamento constante, ininterrupto, que caracteriza a capacidade mental do homem, em oposição ao pensamento fragmentário (intermitente), próprio dos animais irracionais.
Pétreo: com a semelhança ou natureza da pedra.
Pigmento: substância que dá coloração aos tecidos vegetais ou animais que a contêm.
Pré-Câmbrico Inferior: relativo à primeira fase do período pré-cambriano, em cuja última fase surgem os primeiros sinais de vida rudimentar na Terra. (Vide quadro “Idade da Terra” no final desta obra).
Próton: partícula elementar da matéria, de carga positiva, constituinte do núcleo atômico.
Protoplasma: substância gelatinosa que constitui a parte essencial da célula animal ou vegetal, sendo a base das funções vitais.
Radícula: minúscula raiz.
Sexuado: relativo à reprodução com uso dos órgãos sexuais, ou com o concurso de células sexuais diferenciadas.
Tecido Germinal: tecido formado de partícula de matéria viva capaz de se desenvolver e formar um animal e vegetal.
Tessitura: organização; contexto.
Transformismo: doutrina biológica segundo a qual as espécies se formam por sucessivas transformações de organismos anteriores.
Transmutação: formação de nova espécie por meio de mutação.
Transubstanciar: transformar uma substância em outra.
Vírus: microorganismo que só tem vida no interior de células vivas, e que causa inúmeras doenças aos animais e às plantas, podendo ser cultivado somente em presença de células vivas que lhe sejam suscetíveis.




1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal