Da anotação – Emmanuel



Baixar 0.5 Mb.
Página15/16
Encontro21.10.2017
Tamanho0.5 Mb.
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   16

Matrimônio e Divórcio



Afinidade Eletiva: afinidade em combinação com o fator escolha.
Aviltante: que rebaixa ou desonra.
Conjunção: união.
Fixação: perturbação emocional na fase infanto-juvenil, com apego exagerado, doentio, a alguém ou algo.
Multifário: de muitos aspectos, variado.
Narcisismo: amor excessivo a si mesmo; qualidade dos que se envaidecem ou se encantam de si mesmos.
Poligâmico: relativo à poligamia, condição do macho em acasalar-se com mais de uma fêmea, ou de quem tem mais de um cônjuge ao mesmo tempo.
Promiscuidade: qualidade do que se une ou se mistura de maneira confusa, sem ordem nem distinção.
Psicanalista: especialista em psicanálise, método de psicoterapia desenvolvido por Freud, segundo o qual as neuroses nascem de complexos reprimidos, que transformam a vida psíquica. O tratamento consiste em tornar conscientes esses complexos a fim de superá-los.
Psiconeurose: transtorno funcional que se manifesta mediante perturbações orgânicas (respiratórias, digestivas, excretoras, genitais) e desequilíbrios psíquicos.
Sexólogo: especialista em sexologia, ciência que estuda os problemas concernentes à sexualidade (conjunto dos fenômenos da vida sexual).
Taba: aldeia de índios brasileiros, formada de “ocas” (cabanas).

CAPÍTULO IX – 2ª Parte

Separação Entre Cônjuges Espirituais
Cônjuge Espiritual: qualidade daquele que, no Plano Espiritual, desfruta de união, realizada estritamente com base na mais elevada afinidade espiritual.
Custodiar: manter sob guarda ou proteção, de modo a assegurar o objetivo visado.

CAPÍTULO X – 2ª Parte

Disciplina Afetiva
Acrisolamento: ato ou efeito de acrisolar, isto é, purificar, aperfeiçoar, sublimar, submetendo-se a provas.
Esponsalício: referente às providências de casamento.
Genésico: relativo ao impulso sexual.
Incontinência: falta de continência; falta de castidade, de moderação, de cometimento.
Licenciosidade: qualidade de quem é licencioso, isto é, sensual, libertino, desregrado.
Poligamia: condição de macho em acasalar-se com mais de uma fêmea, ou de quem tem mais de um cônjuge ao mesmo tempo.

CAPÍTULO XI – 2ª Parte


Conduta Afetiva



Circuito: cadeia de sustentação da ocorrência sucessiva de fenômenos.
Complementação Fluídica: intercâmbio fluídico entre duas almas afins que, por influência recíproca, se suprem de fluidos.
Genésico: relativo ao impulso sexual; relativo ao órgão de reprodução sexual.
Simbiose: associação de dois seres de espécie distinta, com influência de um sobre o outro, ou de ambos entre si, podendo, essas relações, ser úteis ou prejudiciais às duas partes, favoráveis ou nocivas para uma delas apenas.

CAPÍTULO XII – 2ª Parte

Diferenciação dos Sexos
Fisiológico: relativo ao corpo, levando-se em conta as funções orgânicas.
Genésico: relativo ao órgão de reprodução sexual; relativo ao impulso sexual.
Morfologicamente: relativo à condição morfológica de algo, ou seja, sua forma, conformação.
Primórdio: primeira fase de um processo de organização.
Sexuado: referente ao processo de reprodução mediante o uso dos órgãos sexuais, ou com o concurso de células sexuais diferenciadas.

CAPÍTULO XIII – 2ª Parte

Gestação Frustrada
Automatismo Celular: a capacidade que as células têm de cumprir, por si mesmas, suas funções no conjunto orgânico.
Célula: a menor unidade de função e de organização, nos seres vivos, que apresenta todas as características de vida.
Célula Espermática: a célula reprodutora masculina, o espermatozóide.
Célula Reprodutiva Feminina: a célula feminina, o óvulo.
Centro Genésico: centro de força vital, no perispírito, relacionado com os plexos hipogástrico e sacral, no corpo físico, responsável pelo funcionamento dos órgãos de reprodução e das emoções sexuais. O plexo hipogástrico é o entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região do baixo ventre, o plexo sacral é o entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região do osso sacro, que está situado na base da espinha.
Embrião: denominação geralmente dada ao produto da concepção (geração) até o terceiro mês de gestação.
Feto: denominação geralmente dada ao embrião depois que este adquire o aspecto semelhante ao do adulto de sua espécie.
Gestação: desenvolvimento do embrião no útero materno desde a sua concepção (geração) até o momento do nascimento.
Reflexão: ato de refletir a ação de um impulso recebido.

CAPÍTULO XIV – 2ª Parte



Aborto Criminoso
Anexial: referente ao anexo, o qual compreende a trompa e o ovário considerados como dependência do útero.
Antígeno: substância de origem protéica, estranha ao corpo, e geralmente patogênica (gera doenças). Sua presença no organismo, em condições normais, provoca a formação de anticorpos (elementos de defesa do organismo).
Arritmia: perturbação ou desvio da normalidade de ritmo de funcionamento de um órgão.
Atonizado: relativo a um órgão que sofreu perda de tônus, isto é, perda de resistência e elasticidade normais.
Cardiopatia: designação comum das doenças do coração.
Cardiovascular: referente ao sistema orgânico que compreende o coração e os vasos sangüíneos.
Célula: a menor unidade de função e organização, nos seres vivos, que apresenta todas as características de vida.
Centro Cardíaco: centro de força vital, no perispírito, relacionado com o plexo cardíaco, no corpo físico; é responsável pelo funcionamento do aparelho circulatório e pelo controle da emotividade. O plexo cardíaco é o entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região do coração. (vide Centro Vital: do capítulo II – 1ª parte).
Centro Cerebral: centro de força vital, no perispírito, relacionado com os lobos frontais do cérebro e a hipófise, no corpo físico; exerce influência decisiva sobre os demais centros de força vital, sendo responsável pelo funcionamento do sistema nervoso central e dos centros superiores do processo intelectivo. A hipófise é glândula pituitária, de secreção interna, situada sob a face inferior do cérebro, e que, através dos próprios hormônios, controla a ação das demais glândulas pelo processo de “feedback” ou retroalimentação. O sistema nervoso central é parte formada pelo encéfalo (parte contida na cavidade do crânio) e a medula espinha. (vide centro vital: do capítulo II – 1ª parte).
Centro Esplênico: centro de força vital, no perispírito, relacionado com o plexo mesentérico e o baço, no corpo físico, que regula a distribuição e a circulação dos recursos vitais, e a formação e reposição das defesas orgânicas através do sangue. O plexo mesentérico é o entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região do baço. O baço é a glândula vascular sangüínea situada no hipocôndrio esquerdo (parte lateral do abdome), que armazena excesso de glóbulos vermelhos, desintegra glóbulos vermelhos velhos e libera hemoglobina (substância que leva oxigênio aos tecidos, trazendo deles o gás carbônico). (vide centro vital: do capítulo II – 1ª parte).
Centro Genésico: centro de força vital, no perispírito, relacionado com os plexos hipogástrico e sacral, no corpo físico, responsável pelo funcionamento dos órgãos de reprodução e das emoções sexuais. O plexo hipogástrico é o entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região do baixo ventre, o plexo sacral é o entrelaçamento de ramificações nervosas localizadas na região do osso sacro, que está situado na base da espinha. (vide centro vital: do capítulo II – 1ª parte).
Ciliado: relativo a cílios, ou seja, filamentos vibráteis e muito tênues que se encontram inseridos na superfície de certos organismos vivos.
Cístico: referente ao cisto ou quisto (tumor).
Concha Uterina: interior da cavidade uterina.
Corial: relativo ao cório.
Cório: membrana que envolve o embrião.
Corpo Espiritual: o perispírito, psicossoma.
Cósmico: relativo ao Cosmo (Universo) e suas propriedades. Nos meios espiritualistas, a concepção de Cosmo abrange o Todo Universal, por admitir a inter-relação de tudo o que existe, com o sentido espiritual de integração, independentemente de espaço e tempo.
Disendocrinia: perturbação das funções endócrinas, isto é, no funcionamento das glândulas de secreção interna.
Disfunção: função que se efetua de maneira anômala.
Disritmia: distorção causadora da perturbação do ritmo funcional de um órgão.
Ectópico: relativo ao que se realiza ou funciona fora da localização normal.
Edema: acúmulo anormal de líquido proveniente do sangue em um tecido ou órgão, formando intumescência (inchação).
Endométrio: a mucosa (membrana) que reveste a cavidade do útero.
Endometrítico: referente a endometrite, inflamação do endométrio.
Endossalpingeano: relativo ao interior da salpinge, isto é, da trompa uterina.
Estreptococo: bactéria esférica, que se apresenta em cadeia, sendo que algumas espécie são extremamente patogênicas, ou seja, geram doenças, tais como erisipela, linfagite, febres puerperais, endocardite, supurações, etc.
Etário: relativo a idade.
Etiopatogenia: estudo dos fatores patogênicos, isto é, causadores de enfermidades.
Eutópico: relativo ao que funciona ou se localiza na posição normal.
Exculpar: desculpar, perdoar.
Exsudato: líquido produzido por inflamação, contendo certa quantidade de células.
Fibrinoso: que contém fibrina, proteína insolúvel que constitui a parte essencial do coágulo sangüíneo, e que também tem a propriedade de ajudar a cicatrização dos ferimentos.
Germicultura: criação ou proliferação de germes.
Germinal: relativo ao órgão em que se desenvolve o embrião, ou seja, o útero.
Gestação: desenvolvimento do embrião no útero materno desde a sua concepção (geração) até o momento do nascimento.
Ginecologista: especialista em ginecologia, parte da medicina que se ocupa das doenças e da higiene das mulheres.
Gonococo: bactéria esférica causadora da gonorréia (ou blenorragia), doença venérea com fluxo com fluxo purulento em conseqüência da inflamação da uretra; pode passar aos órgãos internos e causar esterilidade. Às vezes produz artrite que acaba em ancilose (problema de movimento nas articulações). Também por via extra-sexual pode-se adquirir a oftalmia purulenta de origem gonocócica, causa freqüente da cegueira nas recém-nascidos.
Hausto: ato de haurir, sorver, aspirar, figurativamente, fluido produzido pela respiração, atuando sobre o meio.
Hemólise: destruição dos glóbulos vermelhos do sangue, com a liberação de hemoglobina (pigmento dos glóbulos vermelhos).
Hemorragíparo: que produz hemorragia.
Heterotópico: referente ao que se localiza fora da posição normal, como a formação de tecido em local onde não se deveria encontrar.
Hiperatividade: Atividade excessiva.
Hiperexcitação: excitação em excesso.
Hipocinesia: diminuição da atividade motora do organismo.
Histólise: relativo à histólise, destruição ou dissolução de tecidos orgânicos.
Hormonal: referente ao hormônio, substância produzida pela atividade das glândulas de secreção interna (endócrinas), ou pela atividade de tecidos de secreção interna, é lançado, em parte, nos tecidos, atuando sobre as funções orgânicas como excitante ou como regularizador.
Intercalar: relativo ao que se interpõe como parte de uma estrutura.
Miopraxia: condição de insuficiência funcional de um órgão no conjunto orgânico.
Mucíparo: que produz muco, substância viscosa e semitransparente.
Mucosa Tubária: membrana que reveste a cavidade da trompa uterina, e que secreta muco.
Nidação: fixação do óvulo fecundado na mucosa uterina (endométrio).
Obstetra: especialista em obstetrícia, ramo da medicina que se ocupa com o trabalho de parto; parteiro.
Ortotópico: relativo a posição correta de localização ou de funcionamento.
Parturição: parto natural, ato de dar à luz o feto.
Placenta: estrutura formada pelas células do embrião e da mucosa uterina (endométrio), ao completar-se a implantação do embrião no útero durante a gestação. É através da placenta que o embrião assegura sua vida no útero, retirando nutrientes do organismo materno e devolvendo produtos excretórios, que são eliminados pelos rins e pulmões da mãe. A comunicação biológica entre mãe e feto processa-se através do cordão umbilical.
Placentação: formação e localização da placenta.
Plasmático: referente ao psicossoma (corpo espiritual ou perispírito).
Puerperal: relativo ao puerpério, período que abrange o parto e o sobreparto, sendo este o conjunto de fenômenos que ocorrem no organismo após o parto.
Recôndito: oculto, escondido, que se localiza no íntimo ou imo, no âmago.
Salpingite: inflamação da salpinge, isto é, da trompa uterina.
Salpingooforite: salpingite com ooforite (ovarite), ou seja, inflamação da trompa uterina e do ovário simultaneamente.
Síndrome: conjunto de manifestações ou sintomas ligados a um estado mórbido e que constituem o quadro geral de uma doença.
Sintonizar: colocar-se em harmonia com algo.
Terapêutico: relativo aos meios adequados com a propriedade de curar ou aliviar as doenças.
Tessitura: contextura; organização.
Toxemia: intoxicação do sangue.

Trompa uterina: canal que se estende de cada lado do útero até os ovários, também denominado salpinge ou trompa de falópio.
Tubário: relativo à trompa de uterina.
Víbora: denominação das serpentes venenosas vivíparas, com cabeça achatada e fenda pupilar vertical, a cujo grupo pertencem a cobra-coral e a cascavel; termo usado como analogia. Os animais vivíparos são aqueles cujas fêmeas parem os filhos já vivos, em oposição aos que põem ovos (ovíparos).
Vibração: movimento oscilatório cuja propagação se faz sentir sob a forma de uma energia.
Vilosidade Corial: penetração do envoltório externo do embrião na mucosa.

CAPÍTULO XV – 2ª Parte





1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   16


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal