Copaiba Links & Articles



Baixar 0.99 Mb.
Página2/2
Encontro18.09.2019
Tamanho0.99 Mb.
1   2


Combata a NOM, economize e mantenha a sua saúde. A maioria dos remédios não dá tanto resultado como a Copaíba, mas isso Eles, da farmácia, não querem que você saiba!

O óleo de copaíba




O óleo de copaíba é o mais poderoso antibiótico e anti-inflamatório natural conhecido no planeta.


É considerado o óleo da vida!
Tem propriedades curativas, regeneradoras, nutritivas e tônicas.
Regula a oleosidade da pele.
Age também como regenerador dos tecidos.


Indicações:
nas infecções e inflamações em geral; anti-séptico e cicatrizante, podendo ser empregado em feridas, eczemas, psoríase, urticária, furúnculos, nas seborréias e irritações do couro cabeludo; doenças das vias respiratórias, como tosse, gripe, resfriados, bronquite e inflamação da garganta; disenteria; depurativo do sangue; incontinência urinária; corrimento vaginal.

Encontrada na floresta Amazônica e em outras regiões do Brasil, como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Pará, São Paulo, Paraná e nas partes mais úmidas do Nordeste, a copaíba (Copaifera sp) ou Copaibeira, pertencente à família da Leguminosae-Caesalpinioideae (leguminoso-cesalpináceas), é uma árvore muito frondosa, com folhagem densa, de grande porte e de madeira avermelhada, também encontrada na África tropical, Antilhas, Colômbia, Guianas, México e Venezuela.



Quando adulta, a copaíba pode atingir de 10 a 40 metros de altura.
Suas sementes são propagadas na floresta por diversos pássaros e animais que as utilizam como alimento.
Na mata, é facilmente encontrada devido ao forte aroma que se desprende de sua casca.


Extraído por meio de uma incisão no tronco, o bálsamo da copaíba, popularmente conhecido como óleo, já era bastante conhecido e utilizado medicinalmente pelos índios brasileiros, quando os portugueses aqui chegaram; depois, foi também utilizado pelos jesuítas.


O bálsamo é uma secreção vegetal complexa, com odor aromático característico, rica em diversos princípios ativos e produzida por várias espécies vegetais.
Durante sua formação, o bálsamo é acumulado em cavidades do tronco e, através de furos, é extraído artesanalmente, apenas uma vez ao ano, com auxílio de tubos ou canaletas.

Acredita-se que o uso terapêutico desse óleo pelos indígenas tenha-se baseado na observação do comportamento de certos animais que, quando feridos ou picados por insetos e bichos peçonhentos, esfregavam-se nos troncos das copaibeiras.

O óleo, de sabor amargo, depois de filtrado, apresenta uma consistência oleosa e tonalidades que variam da cor amarelo-pálida a pardo-esverdeada, às vezes com ligeira fluorescência.
Os diversos tipos de óleos da copaíba podem apresentar diferentes características: branco aquoso, amarelo e de cor escura e mais consistente do que outros.

A quantidade de óleo produzida e a sua consistência dependem de fatores como clima, solo, idade da árvore, estado de saúde do tronco e modo de explorar a árvore.

O óleo da copaíba já era bastante conhecido e utilizado terapeuticamente pelos índios brasileiros, quando os portugueses aqui chegaram.

Desde o período pré-colombiano, os índios brasileiros têm empregado, externamente, o óleo de copaíba (Do tupi guarani “kupa’iwa”) no combate das doenças de pele e no tratamento de picadas de insetos.


Tradicionalmente, os índios da Amazônia utilizavam o óleo da copaíba para curar ferimentos; eles o aplicavam no umbigo dos recém-nascidos para combater o mal dos sete dias e untavam os seus corpos com ele após os combates.


Os índios, quando se feriam ou retornavam das lutas, untavam seus corpos com o óleo da copaíba e se deitavam sobre esteiras suspensas e aquecidas para se recuperarem e curarem seus ferimentos.


Já os colonos descobriram outras aplicações terapêuticas, empregando-o como anti-séptico das vias urinárias e respiratórias, no combate da asma brônquica, na prevenção e no combate do tétano e nas afecções da pele (doenças da pele: dermatoses), como a psoríase.

Posteriormente, com a introdução do óleo de copaíba nas farmacopéias (compilações contendo a nomenclatura das drogas, dos fitoterápicos, dos remédios simples e compostos e de artigos farmacêuticos) como remédio antiblenorrágico (combate a blenorragia, doença contagiosa, habitualmente transmitida pelo contato sexual, caracterizada por uma inflamação das vias geniturinárias, seguida de corrimento purulento e dores durante a micção), sua aplicabilidade se generalizou na medicina popular e passou a ser usado como cicatrizante e anti-inflamatório local; e, internamente, como diurético, expectorante e antimicrobiano das afecções da garganta e das vias urinárias.

Em 1677, o óleo de copaíba já tinha sido registrado na farmacopéia britânica e, em 1820, na farmacopéia americana.


A primeira farmacopéia brasileira foi oficializada em 1926.

Diversos de seus componentes apresentam atividade farmacológica cientificamente comprovada, entre os quais se destacam o beta-cariofileno, que possui ação anti-inflamatória e protetora da mucosa gástrica.


Observação:


Os óleos de copaíba vêm sendo vendidos em muitas farmácias adulterados com outros óleos vegetais, o que contribui para diminuir a sua eficácia terapêutica.
Ao adquirir o produto, certifique-se que o óleo de copaíba comercializado é puro e integral.

Deve-se combater a automedicação e somente fazer uso de remédios e medicamentos sob a orientação e a prescrição terapêuticas.


Embora se diferenciem na morfologia, as diferentes espécies de copaíba apresentam aplicação medicinal semelhante.

Constituintes

• Porção resinosa (55 a 60%): ácido diterpênicos, ácido copaíbico, ésteres e resinóides.
• Porção volátil de resina (40 a 55%): óleo essenciado que contém Beta-cariofileno (50-52%), Alfa-humuleno, Beta-bisaboleno e menores quantidades de outros oito sesquiterpenos.

Propriedades farmacológicas

Estudos recentes têm demonstrado que a eficiência terapêutica do óleo integral é maior do que as de quaisquer outras partes isoladas da copaibeira.
Pesquisas in vivo e in vitro têm demonstrado que os óleos de várias espécies de copaíbas apresentam diversas propriedades terapêuticas.

• anti-inflamatória e antibiótica natural.

• Poderoso antimicósico (que destrói os fungos miscroscópicos ou impedem seu crescimento).

• Excelente depurativo do sangue e desintoxicante orgânico.

• Restabelece as funções das membranas das mucosas, o que auxilia no processo de cicatrização.

• Antiedematoso (que combate edema).

• Antitumoral.

• Anticancerígena. Segundo os estudos realizados pelos pesquisadores do “Instituto de Química” e do “Centro de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas” da Unicamp, o óleo de copaíba apresenta componentes que podem combater nove linhagens de câncer; inclusive células cancerígenas de ovário, próstata, rins, cólon, pulmões, mamas, melanoma e leucemia.


Fonte: Jonal da Unicamp – Edição 213 – 19 a 25 de maio de 2003.

• Tripanossomicida e bactericida.

• Em pequenas doses, estimula o apetite, pois apresenta ação direta sobre o estômago.

• Apresenta propriedades antissépticas, tanto tópica quanto internamente, atuando sobre as vias respiratórias e urinárias.

• O óleo essencial é um excelente fixador de perfumes.

Ação


• Anti-séptica (inibe e combate a ação dos microrganismos infectantes) e cicatrizante.

• No ensaio de atividade antimicrobiana, o óleo integral de copaíba, mostrou-se ativo contra Staphylococcus aureus, Bacillus subtilis e Echerichia coli.

• Carminativa (combate o desenvolvimento dos gases no estômago e intestino).

• Expectorante (facilita a saída das secreções purulentas das vias respiratórias).

• Diurética (favorece a secreção urinária; diurese).

• Laxativa.

• Estimulante e tônica.

• Emoliente (efeito calmante sobre a pele e as mucosas inflamadas, combatendo o ressecamento dos tecidos, conferindo-lhes maciez).

Indicações (Uso Adulto e Pediátrico)

• Nas infecções e inflamações em geral.

• Anti-séptico e cicatrizante, podendo ser empregado em feridas, eczemas, psoríase, urticária, furúnculos, nas seborreias e irritações do couro cabeludo.

• Afecções das vias respiratórias, como tosse, gripe, resfriados, bronquite e inflamação da garganta.

• Disenteria (infecção intestinal, sobretudo do intestino grosso, que se manifesta por dores abdominais, tenesmo (contratura espasmódica dolorosa do esfíncter anal ou vesical, acompanhada pela sensação penosa e desejo muito forte e contínuo de evacuar ou de urinar) e uma diarreia grave com presença de sangue, pus e muco; pode ser causada por várias espécies de bacilos disentéricos – Shigella – e amebas).

• Como depurativo do sangue e na desintoxicação orgânica.

• Incontinência urinária, infecções urinárias e cistite (inflamação aguda ou crônica da bexiga).

• Leucorreia (corrimento esbranquiçado pela vagina; podendo ser causado por uma infecção bacteriana ou por tricomonas).

Contraindicações

• Gestação, lactação e pessoas com problemas gástricos. Não aplicar nos olhos e queimaduras.

Efeitos Colaterais

• Não os apresenta nas doses terapêuticas recomendadas.

Superdosagem

• Pode provocar vômitos, náuseas, diarreias com cólicas e, em certas partes do corpo, um exantema.


Caso esses sintomas ocorram, descontinuar o uso e procurar auxílio terapêutico.

Precauções

• Em caso de hipersensibilidade ao produto, descontinuar o uso.

Interações

• Na literatura, não existem registros de quaisquer interações com medicamentos e alimentos.

Duração da administração

• De acordo com o critério terapêutico.
Na maioria das vezes, o produto é bem tolerado pelo organismo e não causa dependência física ou psíquica.


http://saintgermanchamavioleta.blogspot....paiba.html

Veja também:



http://www.oleodecopaiba.com.br/

Pode-se tratar animais como gatos, cães e pássaros, experimente, antes de levá-los numa consulta precipitada (e cara) de veterinários!

Aqui em casa só dá Copaíba, experimente sem medo.

Um bom fim de semana a todos!



Leia mais: http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-%C3%B3leo-de-copa%C3%ADba-a-cura-sem-gastos#ixzz37rnaWZ78



http://cedrosa.mx/info/b125.htm

Descripción:

Líquido espeso de color amarillo o moreno amarillento a la vez un poco fluo-

rescente. Tiene un olor peculiar aromático y sabor acre, amargo y persistente

Es insoluble en agua; soluble en alcohol, éter, cloroformo, etc.
Usos:

Antiblenorrágico y anticatarral, desinfectante de las vías urinarias.

Util en algunos padecimientos cutáneos.
Precaución:

Es irritante en las vías digestivas

Advertencia: La presente información fue recopilada de diferentes farmacopeas, Merck Index, libros sobre herbolaria, etc. Es información genérica que no pretende ser completa. No nos hacemos responsables por la exactitud de la misma. Para detalle sugerimos consultar la literatura científica correspondiente.
Contáctenos en: info@cedrosa.com.mx

Certificado de análisis tipo

Especificaciones Resultados
Apariencia Liq.amarillo viscoso

Olor Caract.balsámico

Sabor Ligeramente amargo

Sol. en etanol absoluto Sol. 1:1 turbio

Balsamo Gurjun

Terpentina y materia extraña

Gravedad específica a 20 °C 0.910 - 0.995

Indice de Refracción a 20°C 1.502 - 1.523

Lote: B125 500.013

Pasa Prueba

Pasa Prueba

Pasa Prueba

Pasa Prueba

Negativo


Negativo

0.9532


1.510
http://esoterismo.tuastrologia.com/plantas-medicinales/planta-medicinal.php?id=188&planta=Copaiba
    1. Copaiba:


Árbol de la familia de las Fabáceas, originario de Sud America del que se extrae una oleoresina por incisión en el tronco. El látex obtenido es inicialmente claro y muy ligero, pero en contacto con el aire se vuelve amarillo y se va espesando, hasta tomar la consistencia del aceite de oliva. Tiene un olor peculiar pero el sabor es amargo y muy desagradable.

La resina contiene hasta un 15% de un aceite volátil. La actividad farmacológica de la copaiba es atribuida a una serie de sesquiterpenos y acidos terpenénicos entre los que se incluyen los ácidos copálico, coipaiérico, copaiferélico, hardwickico y kaurenoico, asi como el cariofileno (*) . Este último es un producto bien conocido por sus propiedades anti-inflamatorias

El aceite de copaiba es estimulante, carminativo y laxante. En grandes dosis es purgante ocasionando nauseas, vómitos y fiebre. Tradicionalmente se ha utilizado en las bronquitis y catarros por sus propiedades expectorantes y antisépticas. Hoy día, se sigue utilizando como analgésico tíopico en el tratamiento de heridas, picaduras de insectos y algunas dermatitis incluyendo la psoriasis. Como antiséptico externo o sistemico para el tratamiento de infecciones incluyendo la gonorrea, leucorrea y cistitis crónica . También se utiliza en el cáncer de piel y úlceras de estómago

Muchas de estas indicaciones han sido documentadas mediante estudios farmacológicos en modelos animales. Sin embargo, no hay estudios clínicos que confirmen estas indicaciones.

La copaina es irritante para las mucosas y debe evitarse el contacto con los ojos. Las personas alérgicas a la resina pueden experimentar un rash acompañado de irritación y prurito tanto cuando se consume oralmente o como cuando se aplica localmente. Cuando se ingiere comunica un olor peculiar a la orina y al aire expirado

http://essentialoilsforliving.com/blog/?p=456

  1. Essential Oils of Ecuador – Copaiba


Friday, February 18th, 2011 at 2:13 pm  

YL’s Marc Schreuder hunting for Copaiba in the Brazilian Amazon



Copaiba (pronounced Co-pa-ee-ba) or Copaifera Reticulata, and also known as Copal. is not strictly an oil obtained from Ecuador. It is found in Asia, Central and South America (Yes, so maybe I should call this series Essential oils of South America ).[1] The most potent variety, was found by Young Living, to be in the wilds of Brazil.

The copaifera of Brazil was chosen because in gas chromatograph tests it was chosen to have the highest amount of Beta Caryophyllene. Beta Caryophyllene is known as a sesquiterpene. And what does that all mean in layman’s language? It means Copaiba has anti-inflammatory and anti-septic properties. It means it’s capable of crossing the blood-brain barrier and increasing oxygen to the brain’s cells, and in particular to the pineal and pituitary glands.



So what can Copaiba do for us?

As I’ve already mentioned, Copaiba has anti-inflammatory properties. In fact its anti-inflammatory properties are twice as strong as Wintergreen essential oil – an oil that many massage therapists will be acquainted with – and yet it’s so gentle on the skin.[2]



In fact it’s probably the most powerful natural anti-inflammatory known to Man.

Inflammation that goes unchecked in the human body poses significant health problems for people – everything from osteoarthritis to gastric problems such as colitis. Nowadays many people are prescribed steroids to reduce inflammation. Steroids can do a lot of damage if used for prolonged periods of time. Copaiba has the anti-inflammatory capacity without the harmful side-effects of steroids.

So the sort of things that Copaiba can help with includes pain relief (anti-inflammatory), rheumatoid arthritis, urinary disorders, skin disorders, insect bites, stomach distress (including ulcers and colitis) and sore throat. [3]

How to apply Copaiba

Put 2 drops in a capsule and take 3 times daily or as needed. Alternatively add 2-3 drops to a glass of water once a day, or add it to your milk or food (It’s been approved as a food additive in the U.S.)

If using topically, apply 2-4 drops directly on the desired area. Dilution isn’t required unless we are dealing with very sensitive skin.

If using it aromatically, then try putting the oil in a diffuser and diffusing up to one hour 3 times a day.

Copaiba is found in the Deep Relief™ , Breathe-Again™ and Stress Away™ Roll-On blends produced by Young Living. It’s also included in the Young Living supplements, Sulfurzyme and BLM™, because of its anti-inflammatory ability. Inflammation is a key factor in the destruction of cartilage. So both Sulfurzyme and BLM™ are useful supplements for people suffering from osteoarthritis.

A spiritual use for Copaiba?

The following quote was taken from the internet. I cannot ascertain the original source or the veracity of its claim, so I’ll leave it for you folks to decide for yourselves:

In many traditions, the conscious, active mind is considered an obstacle to spirituality, because it pulls us away from focusing on what is truly important. Copaiva balm brings discernment, helping us to focus on what is truly meaningful from a spiritual perspective. It also helps us to be more effective at dealing with the less important aspects of our lives. When our mind is aligned with the divine, the gifts of vision, faith, humility and wisdom are bestowed. Use during times of mental stress and confusion, to identify and reconnect with our spiritual goals, to help us focus on what is spiritually important, when we are spending too much time thinking about the future or reviewing the past, to give us wisdom in a particular situation. Aligns the human mind with the spiritual mind, by connecting the 3rd ey and crown chakras. Apply to top of head, centre of forehead and feet. Affirmation: May I be focused and attuned to the diving.”

Some facts about Copaiba


  • Traditionally it was used by native South Americans as tea to aid digestion.

  • It has similar properties to Helichrysum, Neroli and Melissa essential oils. In fact it’s been referred to as “Helichrysum on steroids”.

  • Virtually all companies who offer copiaba or copal sell only the tree resin, not the distilled essential oil.

  • Copaiba resin (what is tapped from the copaiba tree) has been used for hundreds of years as an incense in some central and South American cultures.

  • Copaiba is the only essential oil extracted through tapping, similar to how rubber
    and maple are obtained. Once tapped, the copaiba resin is distilled to produce a
    clear essential oil that is rich, uplifting, woody smell.

  • Copaiba was first recorded in European books of medicine in 1652

  • Copaiba contains the highest amount of beta caryophyllene of any known essential oil – making up 55% of the oil’s constituents.

  • It’s a legal food additive in the U.S., so it’s safe for ingestion.

Check out the Testimonials on Copaiba and if you would like to obtain this essential oil, visit our product site. Contact us if you have any questions concerning it or you would like to join our mailing list.

Till Next time



Cheers

Anthony


Further Reading:

  • Adventures in Brazil

  • Anti-inflammatory activity of oleoresin from Brazilian copaifera. A.C. Basile, J.A.A. SertiÉ, P.C.D. Freitas and A.C. Zanini, Journal of Ethnopharmacology. 1988 Jan;22(1):101-9.

  • Chemical composition and anti-inflammatory activity of copaiba oils from Copaifera cearensis Huber ex Ducke, Copaifera reticulata Ducke and Copaifera multijuga Hayne–a comparative study. Veiga Junior VF, Rosas EC, Carvalho MV, Henriques MG, Pinto AC. Journal of Ethnopharmacology. 2007 Jun 13;112(2):248-54

  • Essential Oils Desk Reference, 4th Edition, Essential Science Publishing, Sept 2007

  • What makes Copal Essential Oil Young Living Therapeutic Grade?

  • Young Living Copaiba Essential Oil

  • Antinociceptive activity of Amazonian Copaiba oils Niele Matos Gomes, Claudia Moraes Rezende, Silvia Paredes Fontes, Maria Eline Matheus and Patricia Dias Fernande , Journal of Ethnopharmacology, 2007 Feb; 109(3): 486-492

Disclaimer: Please remember that anything discussed here does not
constitute medical advice and cannot substitute for appropriate medical care. Where essential oils are mentioned, it’s recommended you use only pure, unadulterated therapeutic grade essential oils and follow the safety directions of the manufacturer.

[1] The discovery (or uncovering) of essential oils in South America, by Young Living, is probably thanks to its presence in Ecuador, with the establishment of a major plantation at Guayaquil – Finca Botanica. From there, Gary Young and Marc Schreuder, YL’s research scientist have ventured out into the Amazon to locate plants and trees that may potentially be potent sources for essential oils. Hence Copaiba from Brazil.

[2] Marc Schreuder’s findings at the 2008 YL Convention.

[3] Essential Oils Desk Reference, 4th Edition, Essential Science Publishing, Sept 2007, Pp 41-42




1   2


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal